Vídeo marketing: deixe sua mensagem grudada na cabeça do seu público

Vídeo marketing: tudo o que você precisa saber sobre essa estratégia

Se você quer deixar a sua mensagem grudada na cabeça da audiência, você precisa investir em vídeo marketing.

Isso porque as pessoas retêm 95% de uma mensagem quando elas assistem a um vídeo, em comparação com apenas 10% quando leem um texto.

Por ter elementos visuais, textuais e sonoros, o vídeo ativa áreas diferentes do seu cérebro ao mesmo tempo, o que torna a mensagem mais memorável.

Imagina o que você conseguiria para o seu negócio se o seu conteúdo grudasse na cabeça das pessoas…

Provavelmente conquistaria mais gente para a sua audiência, seria mais fácil educar o seu público sobre a necessidade do seu produto e até poderia fechar mais vendas.

Eu não consigo pensar em um empreendedor que não gostaria de obter esses resultados.

Por isso o vídeo marketing é uma estratégia que não pode ficar de fora do seu plano de marketing.

Agora, se você está achando curioso que eu tenha te falado tudo isso através de um texto e não de um vídeo, é porque nem eu nem você devemos colocar todos os ovos na mesma cesta.

Tem pessoas que são mais impactadas por textos e preferem conteúdo escrito, por isso você não deve deixá-los de fora da sua estratégia. Senão corre o risco de perder clientes valiosos.

Mas isso não faz com que o fato de que a maioria das pessoas prefiram assistir a um vídeo a ler sobre um produto deixe de ser verdade.

E muito menos que o vídeo marketing deixe de ser uma das formas mais eficientes de grudar a sua mensagem na cabeça do público.

Então, se você quer saber mais sobre essa estratégia, continua comigo até o final, porque nas próximas linhas eu vou te mostrar:

  • o que é vídeo marketing;

  • benefícios do vídeo marketing;

  • 12 tipos de vídeos para você usar na sua estratégia;

  • como montar uma estratégia vídeo marketing;

  • e os principais canais de distribuição.

Bora lá!

O que é vídeo marketing?

O que é vídeo marketing?

As chances são que se você costuma assistir a vídeos no YouTube com certeza já foi impactado por vídeo marketing de alguma forma.

E eu não estou falando apenas dos anúncios que aparecem antes ou durante o conteúdo que você quer assistir.

Eles também são usados dentro de uma estratégia de vídeo marketing, mas não é só isso.

O vídeo marketing é o uso de vídeos em geral de forma estratégica para atrair, converter e reter clientes.

Isso vai desde um webinar ou uma transmissão ao vivo sobre um tópico específico do seu nicho de mercado até conteúdos totalmente voltados para fechar uma venda, como é o caso das propagandas.

Inclusive, existem vários tipos de vídeo que você pode incluir na sua estratégia para conquistar e fidelizar clientes.

Mas antes de te falar mais sobre isso, eu preciso te contar quais são os benefícios do vídeo marketing para o seu negócio.

Benefícios do vídeo marketing

Benefícios do vídeo marketing

No começo deste artigo, eu te falei que o vídeo marketing é a forma mais eficaz de você grudar a sua mensagem na cabeça do público.

Mas esse não é o único benefício de se investir nessa estratégia. Aqui eu separei outros 4 para você ver como o vídeo marketing pode ser vantajoso para o seu negócio.

Olha só: 

Vídeo é o formato favorito para se consumir conteúdo

Quando você está em dúvida sobre como usar um equipamento ou como fazer uma receita especial para o seu jantar, você prefere ler um texto sobre isso ou assistir a um vídeo?

Provavelmente você optaria pelo vídeo. 

Inclusive, as buscas relacionadas a aprender como fazer ou consertar algo e resolver um problema estão entre os 5 principais motivos pelos quais as pessoas recorrem ao YouTube.

Mas independentemente do motivo pelo qual as pessoas chegam a essa plataforma, o fato é que o vídeo vêm ganhando cada vez mais popularidade (dentro e fora do YouTube).

Com 68,2% de preferência, ele é o formato de conteúdo mais consumido na internet.

E as estimativas são que, até 2020, 75% do consumo de dados móveis de internet seja para acessar conteúdo em vídeo, consagrando este como o formato favorito.

Aumenta o tráfego orgânico das suas páginas

E além de ser o formato favorito da galera, o vídeo também parece ser o queridinho do Google e das outras ferramentas de busca.

Pois a inclusão de vídeos nas suas páginas podem melhorar o SEO (otimização para ferramentas de busca) e consequentemente aumentar o tráfego orgânico.

Ou seja, crescer a sua audiência de forma gratuita, sem que você tenha que investir um centavo em anúncios.

Tudo isso acontece porque ter um vídeo otimizado na sua página aumenta em até 53 vezes as chances de a sua marca aparecer na primeira página de resultados do Google.

E isso faz toda a diferença para conquistar novos visitantes já que 95% das buscas terminam na primeira página de resultados.

Aumenta as chances de conversão

Quanto mais visitantes nas suas páginas, mais oportunidades de negócio para você.

E o massa é que o vídeo não faz um bom papel só de atrair mais pessoas para o seu negócio.

Ele também aumenta as chances de um visitante se converter em lead (potencial cliente) ou em cliente. Os números estão aí para provar isso.

Por exemplo, usar um vídeo na sua landing page pode aumentar a conversão em até 80%.

Além disso, de acordo com a pesquisa The State of Social Video: Marketing in a Video-First World, 64% dos consumidores dizem que assistir a um vídeo de uma marca no Facebook influenciou na decisão de compra de um produto.

E, se tudo isso não é o suficiente para te convencer, para os adeptos ao e-mail marketing, incluir vídeos no conteúdo dos seus e-mails pode impulsionar em até 300% a taxa de cliques.

Ou seja, não importa qual ou quais canais de marketing você usa para se comunicar com o seu público, o vídeo marketing pode ser um grande aliado seu para aumentar as suas chances de conversão.

Ótimo retorno sobre investimento

O que pesa para muitos empreendedores na hora de decidir se vai implementar ou não uma estratégia no seu negócio é o lado financeiro da parada.

E por isso eu não poderia deixar de falar aqui do impacto que o vídeo marketing pode ter no seu faturamento.

Além de essa ser uma ótima ferramenta para conversão, o que gera mais resultados e consequentemente mais dinheiro para sua empresa, hoje em dia também é bastante acessível fazer vídeos.

Isso quer dizer que você não precisa fazer um investimento financeiro muito grande e nem ter uma super produção para começar a produzir vídeos que convertem.

Aqui no blog do KP, por exemplo, nós já demos algumas sugestões que provam que isso é possível mesmo com um baixo orçamento. Se liga nesses artigos aqui:

E a combinação baixo investimento mais alta conversão é um dos fatores que torna o vídeo marketing uma estratégia com ótimo retorno sobre investimento (ROI).

Não é a toa que 83% dos negócios que têm uma estratégia de vídeo acreditam que esse formato de conteúdo traz um bom ROI.

Agora dá só uma olhada nos tipos de vídeos que você pode usar aí no seu negócio.

12 tipos de vídeos para usar na sua estratégia de marketing

12 tipos de vídeos para usar na sua estratégia de marketing

Eu te falei ali em cima que o vídeo marketing é o uso de vídeos em geral de forma estratégica para atrair, converter e reter clientes.

Ou seja, é muito mais do que simplesmente fazer anúncios em vídeo. Afinal de contas, existem vários outros tipos que você pode utilizar.

E, para te ajudar a implementar essa estratégia no seu negócio, eu vou te mostrar  12 tipos de vídeos para você se inspirar e escolher aqueles que melhor atendem aos seus objetivos. 

1. Cursos e aulas

Você pode gravar um mini curso ou uma série de aulas gratuitas sobre um tema no qual você é expert e entende muito do assunto.

Os cursos e aulas geralmente servem para educar o seu público sobre algum aspecto do seu nicho de mercado e, assim, despertar a necessidade do seu produto ou serviço.

2. Lives

As transmissões ao vivo são uma ótima forma de se conectar e interagir com o seu público, porque elas permitem o contato em tempo real com a sua audiência.

Você pode, por exemplo, fazer uma live sobre algum assunto específico ou abrir um espaço para responder as perguntas e dúvidas dos seus seguidores.

Se você está interessado em investir neste formato, eu recomendo dar uma olhada no artigo Aprenda como fazer live e capture 4 vezes mais a atenção do seu público aqui do blog do KP.

3. Webinar

O webinar é uma espécie de palestra realizada online. 

Ou seja, você não precisa se preocupar com toda a estrutura necessária para organizar um evento presencial. 

E ainda tem uma grande oportunidade de educar o seu público sobre um determinado assunto e interagir com ele.

Para saber como organizar o seu próprio webinar, clique aqui.

4. Q&A (perguntas e respostas)

Você pode coletar as dúvidas e perguntas que o seu público e os seus seguidores têm sobre o seu negócio, produto, serviço ou nicho de mercado e gravar um vídeo respondendo aos questionamentos.

Além de quebrar objeções sobre o produto ou serviço que vende, você também mostra que se importa com os seus potenciais e atuais clientes e quer ajudá-los.

5. FAQ (perguntas mais frequentes)

Sabe todas aquelas dúvidas que as pessoas têm sobre o seu produto ou serviço? 

Ao invés de organizar uma seção de FAQ (Frequently Asked Questions) apenas em texto, você pode gravar vídeos respondendo as dúvidas.

Além de dar um rosto para a sua marca e deixá-la mais humanizada, você também vai oferecer uma opção para quem prefere conteúdo neste formato (e eu já te mostrei que é muita gente!).

6. Tutoriais

Seus clientes têm dificuldades na hora de usar o seu produto? 

Um tutorial em vídeo é uma excelente forma de ensinar como utilizar e tirar as principais dúvidas.

Pois os elementos visuais e sonoros tendem a tornar a explicação (e o seu produto) mais compreensível do que um passo a passo em texto. 

7. Demonstração de produtos

Na hora de lançar um produto novo do seu negócio, um vídeo de demonstração pode ser uma mão na roda.

Porque muito mais do que só falar, você consegue mostrar como o uso é simples, quais são as características do produto e até mesmo os benefícios dele.

8. Estudo de caso

Um dos melhores jeitos de convencer potenciais clientes indecisos é deixar as histórias de sucesso do seu produto falarem por você.

Isso funciona muito bem por causa do gatilho mental da prova social que faz com que as pessoas tomem decisões baseadas nas experiências positivas ou negativas de outras pessoas.

Você pode gravar o estudo de caso de um cliente satisfeito seu contando como a vida dele foi transformada depois de comprar o seu produto ou serviço.

Se quiser saber como montar um estudo de caso de sucesso, eu recomendo dar uma conferida no artigo Case de sucesso: as 7 perguntas que me fizeram quebrar todos os recordes de vendas

9. Institucionais

Os vídeos institucionais basicamente são aqueles que apresentam a sua empresa para o público externo (clientes, potenciais clientes, parceiros…).

E também podem ser usados para contar a história do seu negócio, passar os valores e a cultura corporativa para os colaboradores.

Esse tipo de conteúdo é ótimo transmitir o posicionamento do seu negócio no mercado e mostrar a identidade da sua marca.

10. Cobertura de eventos

O seu negócio organiza ou participa de algum evento relevante da sua área?

Você pode aproveitar esses momentos como uma oportunidade para criar conteúdo em vídeo mostrando o evento e a participação da sua empresa nele.

Com esse tipo de conteúdo você pode tanto educar o seu público sobre um evento que você gostaria que ele participasse ou apresentar o seu negócio para pessoas que estão em busca de informações sobre um determinado evento que elas têm interesse.

11. Dicas

Você pode fazer vídeos mais curtos com dicas e sacadas sobre um determinado assunto do qual você entende muito.

Esse tipo de conteúdo é bom para mostrar sua expertise e, por ser fácil e rápido de ser consumido, pode te ajudar a conquistar novas pessoas para a sua audiência, que poderão se tornar clientes no futuro. 

12. Anúncios

E, claro, eu não poderia deixar de falar dos anúncios aqui. 

Esse tipo de vídeo geralmente é feito com o objetivo de fazer o público tomar uma ação ao final, seja comprar o produto, se cadastrar na sua lista de e-mail

Por isso é importante que ele tenha uma CTA (call to action) que deixe claro o que você espera que as pessoas façam.

Além disso, para que ele alcance uma audiência maior e possa atrair mais potenciais clientes para o seu negócio, é importante investir em tráfego pago.

Ou seja, pagar para que seu anúncio apareça para o seu público.

Isso é importante principalmente depois que o Facebook mudou a regra do jogo e diminuiu o alcance orgânico das postagens tanto no próprio Facebook como no Instagram.

Pronto. Agora que você já viu 12 tipos de vídeos que você pode incluir na sua estratégia, eu vou te mostrar…

Como montar uma estratégia de vídeo marketing

Como montar uma estratégia de vídeo marketing

Você até pode começar a produzir e publicar vídeos sem pensar em uma estratégia para fazer isso.

Mas as chances são que você dificilmente vai alcançar os suas metas e objetivos se você não parar para defini-los e não planejar as etapas do processo necessárias para alcançá-los.

Por isso, eu vou te mostrar aqui, passo a passo, como montar a sua estratégia de vídeo marketing. 

Veja só:

#1 Defina seus objetivos

A primeira coisa que você precisa fazer é definir qual é o objetivo final que você pretende alcançar com essa estratégia.

Você quer vender um produto? Conquistar novas leads? Aumentar o reconhecimento de marca?

Estabelecer o tipo de resultado que você espera vai te ajudar não só a transmitir sua mensagem com mais clareza, como também a passar por todas as outras etapas do processo de criação da sua estratégia com mais tranquilidade.

#2 Entenda sua persona

Você sabe quem é o seu cliente ideal ou a sua buyer persona

Conhecer e entender bem quem é o seu público, vai te ajudar a definir qual é o melhor tipo de vídeo para se comunicar com ele, qual tipo de linguagem deve ser utilizado (mais formal ou informal) e até mesmo onde publicar os seus vídeos. 

#3 Estude o mercado e a sua concorrência

Olhe o que os outros negócios estão fazendo, principalmente os seus concorrentes diretos. 

Quais são os temas que eles abordam? Quais são os tipos de conteúdo que mais estão tendo resultado?

Isso não só vai servir de inspiração para produzir o seu próprio material, como também para você evitar o que não está dando certo.

#4 Monte um calendário editorial

Aqui na empresa, a gente trabalha sob o seguinte lema: “uma vez que começa a publicar um tipo de conteúdo, não pode mais parar”.

Isso vale para blog, podcast, vídeo…

Por exemplo, no blog do KP, tem artigos novos toda semana de segunda a quinta-feira. E a gente nunca falha na nossa frequência, mesmo quando tem feriado na semana.

Isso é importante porque gera um hábito no nosso público. Quem acompanha o blog do KP sabe que pode contar com pelo menos 4 conteúdos semanais.

Agora, se a gente só publicasse algo novo de vez em quando, tivesse um artigo novo num mês e daqui dois meses tivesse outro… seria muito mais difícil construir e manter uma audiência.

E o fato é que só é possível começar a publicar um tipo de conteúdo e não parar mais, porque a gente tem um calendário editorial.

A gente sabe exatamente o que vai sair cada dia da semana e o que precisa ser feito.

Isso tudo não quer dizer que você precise seguir o mesmo ritmo da gente e postar 4 vídeos por semana, por exemplo. 

Mas o importante é que você defina um frequência para publicação de conteúdo novo que seja viável produzir com a equipe que você tem (se tiver) e montar um calendário definindo exatamente quando cada vídeo será publicado.

Para saber mais sobre como montar o seu calendário editorial, você pode ler o artigo Calendário editorial: como ter clareza na sua estratégia de marketing de conteúdo.

#5 Planeje vídeos para todas as etapas do funil de vendas

Nem todos os seus potenciais clientes estão no mesmo ponto da jornada do consumidor. Na verdade, as chances são que eles estão em etapas diferentes do funil de vendas.

Isso quer dizer que a forma ideal de vender para cada um desses potenciais clientes vai variar de acordo com o nível de consciência deles em relação ao problema que o seu produto ou serviço resolve.

Por exemplo, um vídeo com uma oferta especial para comprar seu produto pode se sair muito bem com um grupo de consumidores que já estão em busca de uma solução, mas não gerar resultado nenhum em potenciais clientes que ainda nem sabem que eles têm o problema que seu produto resolve.

Por isso é importante pensar em conteúdos de vídeo para engajar cada uma das etapas do funil.

#6 Escolha os tipos de vídeo que você vai usar

Com base em todas as informações que você já coletou e definiu até aqui, chegou a hora de escolher alguns daqueles 12 tipos de vídeos que eu te falei.

Dependendo do seu objetivo, da mensagem que você quer passar e do público que você quer alcançar, alguns daqueles tipos de vídeo vão ser os mais adequados para incluir na sua estratégia.

#7 Produza os vídeos

Aqui é o momento de colocar a mão na massa, tirar os equipamentos do armário (ou do bolso se você for gravar com o celular) e produzir e editar os seus vídeos.

#8 Divulgue nos seus canais de marketing

Quando o vídeo estiver pronto, é só publicar e divulgar nos seus principais canais de marketing de acordo com o seu calendário editorial.

E, se você não sabe quais são os melhores lugares para publicar seus vídeos, segura aí que eu já te conto.

#9 Analise os resultados

Analise os resultados

Por último, é importante que você não deixe de acompanhar e analisar os resultados da sua estratégia.

Pois é isso que vai te mostrar se você está no caminho certo ou se precisa fazer ajustes para alcançar os objetivos que você definiu lá no começo.

As principais métricas que eu recomendo você ficar de olho são:

Conversões

Quantas pessoas tomaram a ação que você esperava. Seja ela comprar um produto, preencher um formulário ou outro objetivo que você tenha.

Retenção

Quanto do seu vídeo a maioria das pessoas assistiram. Isso ajuda identificar se o seu conteúdo é interessante e relevante.

Quanto mais tempo as pessoas permanecem assistindo ao seu vídeo, melhor para o seu negócio, pois elas estão tendo mais contato com a sua mensagem.

Engajamento

Quantas pessoas interagiram com o seu vídeo seja deixando comentários, curtindo ou compartilhando.

Abandono

Em qual momento do seu vídeo as pessoas param de assistir. 

Descobrir essa informação pode te dar insights para planejar o seu conteúdo futuro para evitar estruturas que deram errado no passado e fizeram as pessoas abandonar o conteúdo antes de chegar ao final.

Principais canais de vídeo marketing

Principais canais de vídeo marketing

Se na etapa de divulgar os vídeos nos seus canais de marketing você ficou na dúvida de quais eram os melhores lugares para publicar o seu conteúdo, fica ligado nas opções que eu vou te mostrar.

Mas não se esqueça que é importante também pensar na sua persona, o seu cliente ideal. Por exemplo, não faz sentido publicar vídeos no Twitter, só porque essa rede social oferece suporte para isso, se o seu público não está lá.

Os principais lugares para divulgar seus vídeos são:

YouTube

Essa plataforma não só é o maior e mais popular site de vídeos, como também é a segunda ferramenta de busca mais utilizada no mundo. Só fica atrás do Google.

Tudo isso faz do YouTube um dos melhores lugares para publicar os seus vídeos.

Além disso, se você pretende anunciar, é possível criar públicos com base nas pessoas que interagiram com os seus vídeos e canal do YouTube.

Por exemplo, você pode segmentar um anúncio para pessoas que já assistiram ou curtiram um vídeo seu.

Para saber mais sobre como anunciar no YouTube, confira o artigo Promover vídeo no YouTube: o passo-a-passo que dobrou o faturamento da minha campanha.

Redes sociais

Outro lugar que a presença do seu público é praticamente garantida é nas redes sociais. Entre as principais estão o Facebook, Instagram e LinkedIn.

Porém é importante ficar atento a um detalhe na hora de divulgar o seu vídeo nas redes sociais.

A maioria delas privilegia a distribuição orgânica de conteúdos nativos. 

Ou seja, faz diferença no alcance do seu post você fazer o upload do vídeo no próprio Facebook, por exemplo, ou só copiar e colar o link do YouTube.

Geralmente o segundo tem piores resultados.

Blog

Se o seu negócio tem um blog, você pode incluir os seus vídeos dentro do conteúdo dos seus textos. Desde que os tópicos tenham alguma correlação, é claro.

Assim, além de chamar atenção para os seus vídeos e até mesmo despertar a curiosidade dos seus leitores de conhecer seu canal no YouTube, você também enriquece o seu conteúdo escrito.

E, como eu te falei lá no começo, isso é ajuda a melhorar o SEO das suas páginas.

Site

Se você pretende fazer vídeos institucionais, demonstrações de produtos, FAQs e até mesmo tutoriais, o site do seu negócio pode ser um ótimo local para publicar esse tipo de conteúdo.

Pois além de humanizar a sua marca, esse tipo de vídeo também pode quebrar possíveis objeções sobre seu produto ou serviço e tirar as principais dúvidas.

Landing page

Como eu te falei lá na parte dos benefícios, ter um vídeo na sua landing page pode aumentar a sua taxa de conversão em até 80%.

Por isso, ela também não pode ficar de fora dos principais lugares para publicar os seus vídeos.

E, se você não tem uma landing page, não sabe como criar uma ou não está muito satisfeito com a sua, eu tenho a solução ideal para você.

O Klickpages é uma ferramenta de criação de páginas completamente voltada para conversões. 

Cada uma das funcionalidades dele foi pensada sob medida para te ajudar a transformar visitantes em leads e clientes.

E o melhor é que é muito simples criar as suas landing pages com o Klickpages. Você mesmo pode fazer isso e sem ficar dependendo de programadores e desenvolvedores.

Só precisa seguir 3 passos:

  • Escolha o modelo: veja opções de alta conversão comprovada por testes.

  • Customize a página: feita a escolha, edite os textos, as cores e as imagens, além de ocultar elementos que pouco agregam.

  • Publique: ao final, publique no próprio domínio, sem custos adicionais de hospedagem.

Conclusão

Video marketing Conclusão

Neste artigo, você viu que a melhor forma de grudar a sua mensagem na cabeça da audiência é por meio do vídeo marketing.

Isso porque as pessoas retêm cerca de 95% da mensagem quando assistem a um vídeo.

Além disso, eu te expliquei exatamente o que é vídeo marketing: uso de vídeos em geral de forma estratégica para atrair, converter e reter clientes.

E os 4 principais benefícios dessa estratégia, entre eles, o aumento do tráfego orgânico e das chances de conversão.

Mas, se você quiser saber mais sobre os outros benefícios, tem um artigo completinho apenas sobre isso aqui no blog do KP. 

Você também viu como montar sua estratégia de vídeo marketing e 11 tipos de vídeos para você se inspirar e escolher o que melhor se encaixa com os seus objetivos.

E, por último, eu te mostrei os melhores lugares para publicar os seus vídeos.

Você já tinha uma estratégia de vídeo marketing? O que você achou deste artigo? Me conta aqui nos comentários, eu vou adorar saber. 😉

COMPARTILHE NAS REDES SOCIAIS!

Sobre o Autor

Angela de Oliveira

Meu nome é Angela, mas algumas pessoas me chamam de Angel. Faço parte do time de conteúdo do Klickpages e sou apaixonada por tecnologia e marketing. Uma das minhas coisas favoritas é falar sobre redes sociais e anúncios. Além disso, sou especialista em informações aleatórias (você sabia que o Alaska está mais perto da Rússia do que Brasília de Goiânia? Pois é...), fã de country americano e louca em esportes. Acompanho de tudo, mas meus favoritos são Fórmula 1 e futebol, inclusive assisto a jogos mesmo quando o meu time (Palmeiras <3) não está em campo. Ah, eu acredito que música de natal deveria tocar o ano inteiro e Christmas Peaceful Piano está entre as 3 playlists mais tocadas no meu Spotify.

Se você quiser ler outros conteúdos meus é só clicar aqui ;)