Como vender por email: 12 estratégias para conquistar mais clientes e vender todos os dias

Para vender por email você precisa tratar a caixa de entrada dos seus potenciais clientes como um cofre. 

Como assim, Adriana?  

Calma, que eu te explico. 

Eu não sei se você tem um cofre na sua casa ou na sua empresa. Mas as chances são que você já tenha visto algum, nem que seja em um filme.

Então, eu vou chutar que você já sabe que um cofre serve para guardar coisas valiosas. 

E se você for como a maioria das pessoas, provavelmente nem pensaria em usar o espaço do seu cofre para colocar as suas meias, enquanto o seu dinheiro e os seus documentos estão guardados em uma gaveta qualquer.

Bom, eu preciso te dizer que a mesma coisa acontece com a caixa de entrada dos seus potenciais clientes. 

Eu não sei se você já reparou, mas o email ganhou um lugar privilegiado na vida de muita gente.

Um lugar especial, reservado para receber e guardar mensagens importantes.

Como por exemplo, mensagens de trabalho, boletos e faturas, ou mesmo informações do seu banco. 

O lugar perfeito para guardar em segurança as mensagens que são valiosas. Ou seja, um verdadeiro cofre. 

E é por isso mesmo que você precisa usar as estratégias certas para se tornar importante para os seus potenciais clientes. 

Assim, você consegue permanecer caixa de entrada deles e vender por email.

Para conhecer essas estratégias você só precisa continuar comigo até o final deste artigo, porque eu vou te mostrar os 3 principais problemas que podem te atrapalhar e ainda 12 dicas para te ajudar a conquistar mais clientes com os seus emails.

Mas antes, você precisa saber…

O que é, para que serve e como funciona o e-mail marketing? 

O que é, para que serve e como funciona o e-mail marketing

Antes de mais nada, você precisa saber o que é e-mail marketing, para que ele serve e como ele funciona.

Resumidamente, essa estratégia é usada para criar um relacionamento gradual e duradouro com as suas leads (clientes em potencial) e clientes

Por causa da versatilidade, as campanhas de email marketing podem servir a diversas finalidades. 

Como por exemplo: engajar, nutrir e educar as leads; promover conteúdos; manter o relacionamento próximo; e vender, claro.

Isso porque o funcionamento do email marketing é muito simples. Basicamente, você precisa ter uma lista de contatos, que também pode ser chamada de mailing.

Com esses endereços de emails em mãos, você cria mensagens específicas para alcançar os objetivos que você estabeleceu.

Depois, é só enviar os emails.

Se você quiser saber mais sobre esse assunto, confira o artigo o que é email marketing, como funciona, como fazer e exemplos.

Agora, para aprender a escrever um email do zero, você pode dar uma olhada no artigo como escrever um email: veja os 14 passos que eu aplico no meu negócio, aqui do blog do KP.

Eu sei que a primeira vista o processo do email marketing até parece simples, mas você precisa estar preparado para as dificuldades que podem aparecer. 

Por isso, eu vou te mostrar 3 desses problemas no próximo tópico. Assim, você consegue se preparar para não ser pego de surpresa.

3 problemas mais comuns no email marketing

3 problemas mais comuns no email marketing

Agora que você já conferiu as informações básicas sobre email marketing, está na hora de saber quais são os 3 principais desafios que você pode enfrentar ao usar essa estratégia.

Mas não se preocupe, esses problemas podem ser minimizados e mais pra frente eu vou te mostrar 12 dicas para te ajudar com isso.

Problema 1: o destinatário não abre seu email

Pode parecer óbvio, mas é impossível vender para alguém que nem abre o seu email.

É como tentar entrar em um elevador antes da porta abrir, você vai bater a cara na parede sem conseguir avançar.

Entre os motivos que podem atrapalhar a sua taxa de abertura estão:

  • assunto pouco atrativo; 

  • falta de engajamento das suas leads; e

  • problemas técnicos na entrega dos emails.

Então, fique de olho nesses itens e vamos em frente, porque isso é apenas o começo.

Problema 2: o destinatário abre o email, mas não clica na CTA

Se as pessoas abrem as suas mensagens, mas não chegam a clicar na CTA (call to action ou chamada para ação), isso pode significar que o destinatário não gosta do que vê. 

E isso é um problema, já que a tendência é que ele pare de abrir os emails, marque sua mensagem como spam, ou peça para sair da sua lista.

Algumas causas para isso acontecer são:

Como eu já te disse, e vou te mostrar dicas para evitar esses problemas daqui a pouquinho. Agora, vamos passar para o próximo item nessa lista. 

Problema 3: o destinatário abre o email e clica, mas não compra

Bom, se a mensagem chega e é aberta pelo usuário, a pessoa até clica na CTA, mas na hora da compra desiste, o problema pode ser mais complicado. 

Isso pode significar que o seu funil de vendas não está bem feito, ou seja, você está tentando vender para uma lead que ainda não está pronta para comprar. 

Vale a pena investigar o que impede o seu potencial cliente de comprar. Você pode realizar uma pesquisa com essas pessoas, por exemplo.

Mas para adiantar o seu lado, eu coloquei aqui embaixo algumas objeções que podem atrapalhar as suas vendas:

Se isso acontecer, você deve resolver essas objeções antes de enviar um email de vendas. 

Uma ideia é mandar uma mensagem para rebater cada uma dessas objeções. Se um desses impedimentos for o preço, por exemplo, você pode argumentar que adquirindo o seu produto ou serviço essa pessoa vai receber benefícios muito superiores ao investimento.

Mas atenção, você precisa ser íntegro e falar a verdade.   

Agora, se você quiser fazer uma avaliação mais aprofundada das suas campanhas, confira o artigo Dashboard: as métricas mais importantes para o seu email marketing em um só lugar, aqui do blog do KP. 

Depois de saber quais são os principais problemas que podem te atrapalhar a vender por email, eu vou te mostrar 12 dicas para te ajudar a superar esses obstáculos. 

12 dicas para conquistar mais clientes

12 dicas para conquistar mais clientes

Até aqui, eu te mostrei o que é email marketing e quais são os 3 principais desafios que você pode enfrentar quando envia as suas mensagens. 

Então, eu acredito que chegou a hora de você conhecer as 12 dicas que eu separei para te ajudar a vender por email.    

1.  Capriche no título

Provavelmente você já ouviu a expressão “a primeira impressão é a que fica”. Bom, eu não sei isso se aplica a outras situações, mas no email ela é muito verdadeira. 

E no caso do email a primeira impressão é feita pelo título. 

Até porque, se a primeira impressão não for boa, o mais provável é que a sua mensagem acabe na caixa de spam. 

Por isso, seu título precisa ser chamativo e interessante. Se você conseguir despertar a curiosidade das suas leads, elas vão abrir a mensagem para descobrir o que tem lá dentro.

Um bom exemplo é o assunto do email que a Suse, aqui do KP, enviou no dia 14 de junho para quem está inscrito na nossa newsletter:

Tá, mas… E o resultado?

Email enviado pelo Klickpages

Foram apenas cinco palavras que chamaram a atenção para os artigos daquela semana.

E eu estou te mostrando esse exemplo, porque até agora, esse foi o nosso email com maior taxa de abertura.

Taxa de abertura email enviado pelo Klickpages

Ele foi enviado para 27.187 emails e aberto por 4.475. Ou seja, obteve uma taxa de abertura de 16%.  

Para você ter uma ideia, nosso email com pior desempenho, em 2019, foi enviado no dia 18 de janeiro, e teve uma taxa de abertura de apenas 4%. 

E caso você tenha ficado curioso, o assunto dele era Tá na hora de tirar a capa da invisibilidade. 

Agora, vale lembrar que o email precisa refletir o conteúdo da mensagem. Senão o leitor pode ficar desapontado e não clicar na CTA. 

2.  Use linguagem informal

Para vender por email você precisa pensar em quem vai receber a sua mensagem. Não adianta você escrever o melhor email do mundo, na sua opinião, se quem receber a mensagem não entender do que você está falando. 

Por isso, o texto precisa ser claro, simples, personalizado e amigável. Além disso, uma linguagem mais informal te ajuda a criar uma relação de proximidade com as suas leads e clientes.

No livro Rápido e devagar: duas formas de pensar, por exemplo, o autor Daniel Kahneman explica que se você falar de um jeito complicado e difícil as pessoas vão tender a achar que você não é inteligente. 

Ou seja, quanto mais simples for a sua forma de falar mais inteligente você vai parecer e mais atenção a audiência tende a te dar.  

3. Use imagens 

Use imagens

Está cada vez mais comum se comunicar com a ajuda de imagens. As chances são que não se passa um dia sequer sem que você esbarre com emojis, memes, gifs e fotos por aí. 

Investir na imagem certa pode ser uma vantagem quando você manda um email para a sua lista.

Isso porque as imagens são processadas pelo nosso cérebro 60.000 vezes mais rápido do que um texto e isso pode ajudar as pessoas a compreender melhor o seu conteúdo.

Como nesse exemplo aqui de cima, que eu recebi do Uber Eats no meu email  e chamou muito a minha atenção.  

Mas, fica ligado. Porque toda regra tem exceção e algumas vezes o email pode se sair melhor sem o uso de imagens.

Aqui no KP, por exemplo. Antes, a nossa newsletter era enviada com imagens, como nesse exemplo aqui embaixo. 

Newsletter com imagens

Mas, por uma questão técnica, a gente passou a fazer o  envio da newsletter sem imagens. Do jeito que eu te mostrei na dica sobre títulos.  

Agora, as imagens só são usadas se forem extremamente necessárias para ilustrar uma informação.

Mas, não existe fórmula mágica, você precisa testar para descobrir o que funciona melhor para o seu mailing. 

4. Aposte na CTA

A call to action, ou chamada para ação, é uma forma de você pedir ao destinatário para fazer uma determinada ação. 

Essa ação pode variar, desde uma interação simples, como acessar o seu site, até a realização de uma compra, por exemplo. 

Por isso, esse comando precisa se destacar do restante do email e cumprir a função de levar a lead a clicar para conhecer a sua oferta.

Até porque, na maioria das vezes, se você não disser para as pessoas o que você quer que elas façam, elas provavelmente não vão descobrir sozinhas.  

Portanto, não seja tímido e invista em uma boa CTA. Se precisar de ajuda para isso, dê uma olhada no artigo o que é CTA, por que é importante e exemplos, aqui do blog do KP.  

5. Tamanho 

Bom, o tamanho do email pode variar e eu sugiro que você experimente muito antes de bater o martelo. 

Até porque, como na maioria das estratégias de marketing digital, você precisa testar para ter certeza do que funciona melhor. 

O mais importante é entregar uma mensagem interessante com um conteúdo massa que realmente prenda o leitor.

Embora muitos blogs recomendem que você utilize emails curtos, aqui na empresa a gente acredita que não existe email longo, existe email chato.

O mais importante é que o email esteja bom e o destinatário sinta vontade de ler a sua mensagem até o final. 

Até porque, se a  mensagem for deletada antes de 10 segundos de leitura ela é interpretada pelo provedor de email como sem importância. 

E isso pode prejudicar as suas futuras entregas. 

Assim, se o email for mais longo, o destinatário tende a gastar mais tempo na leitura ou escaneando o texto e você diminui as possibilidades de isso acontecer.  

Então, mãos à obra. Teste tamanhos variados e veja quais funcionam melhor para o seu negócio. 

Se você quiser se inspirar em algumas ideias, confira o artigo 6 modelos de email marketing para criar relacionamentos duradouros com clientes, aqui do blog do KP. 

6. Limpe a sua lista

Limpe a sua lista

Não tem como vender por email se você ficar enviando as suas mensagens para pessoas que não estão interessadas.     

Se existe um consenso na utilização do email marketing, é esse… você não deve manter na sua lista pessoas que claramente não querem estar lá. 

Então, passe um verdadeiro pente fino na sua lista e exclua os destinatários inválidos, não entregues, os que pediram para não receber mais mensagens e os que te marcaram como spam.

Se você usar o Gmail, pode baixar uma extensão gratuita para saber se a sua mensagem foi aberta, onde e quando isso aconteceu.  

Agora, se você usar uma ferramenta de automação, é possível obter informações mais detalhadas em apenas um clique. 

Como por exemplo, saber se a mensagem realmente foi entregue, se ela acabou na caixa de spam, ou quais são os emails inexistentes na sua lista de contatos

Assim, você consegue melhorar a qualificação do seu envio e passa pelo filtro dos provedores com mais facilidade.

7. Segmente a sua lista

Essa dica é tão importante quanto a anterior. Não adianta mandar a mesma mensagem para todas as pessoas da sua lista.

Você precisa segmentar o seu mailing para conseguir ser assertivo no conteúdo das mensagens e aumentar a sua taxa de conversão.    

A melhor forma de fazer isso é se basear nas etapas do funil de vendas. Se você precisar de ajuda para desenvolver o seu, confira o artigo o que é Funil de Vendas, suas etapas e como criar o seu hoje mesmo, aqui do blog do KP.    

Na prática, você precisa separar as pessoas em grupos de acordo com o nível de relacionamento que a sua marca tem com elas.

Porque é muito difícil vender por email para uma pessoa que acabou de entrar na sua lista e ainda não conhece nem você e nem o seu produto direito.  

8. Personalize o conteúdo

Todo mundo gosta de se sentir especial e único. Se você conseguir fazer isso para a sua lista as suas chances de vender por email vão crescer muito.

E para saber como agradar essas pessoas, você precisa conhecer muito bem o perfil delas. Por isso defina e conheça bem o seu público-alvo e a sua persona (uma espécie de cliente ideal com informações como idade, gostos, problemas, gênero e etc.).   

Com base nessas informações você consegue demonstrar que a sua empresa sabe como resolver os problemas da sua persona. 

Uma maneira eficiente para conseguir esse resultado é personalizar o conteúdo das suas mensagens.

Por exemplo caso a sua persona seja um homem que goste de assistir futebol você pode citar o início do campeonato brasileiro quando enviar um email, por exemplo.  

Assim, você cria uma conexão logo de cara com o destinatário. 

9. Faça testes 

Faça testes

Eu até já falei sobre a importância de testar alguns elementos do email antes de definir o que funciona melhor para a sua estratégia.

Mas agora eu vou te mostrar como fazer isso de um jeito muito eficiente e fácil, que é usando um teste A/B.

Isso quer dizer que você vai enviar dois emails praticamente iguais. A única diferença vai ser o elemento que está sendo testado.

Por exemplo, para saber se uma determinada imagem vai se sair melhor, envie emails iguais para uma pequena amostra da sua lista contendo apenas essa diferença. 

Desse jeito, você consegue ver qual dos dois emails teve o melhor desempenho e com base nesse resultado, envia a versão vencedora para o restante da sua lista. 

Você também pode fazer isso com outros elementos, como a posição da CTA e as cores, por exemplo.  

Assim, vender por email fica muito mais fácil, porque você planeja as suas ações com base em resultados concretos e não em achismos. 

10. Não compre listas

Se depois de fazer uma limpa na sua lista, como eu te mostrei lá em cima, você ficar com poucas leads, ou você simplesmente quiser aumentar o seu mailing, invista em uma lista construída de forma natural. 

Ou seja, não compre um mailing pronto, nem pegue leads de outra pessoa. Fazer isso só vai te trazer dor de cabeça.

Porque para vender por email você precisa estabelecer um relacionamento de confiança com a sua lead.

E essa confiança começa a ser construída quando o destinatário te dá o endereço eletrônico dele.

11. Planeje os envios

Como eu te falei na dica sobre segmentação, a sua lista precisa estar dividida de acordo com o estágio de cada lead no funil de vendas

Para facilitar o seu trabalho, eu recomendo que você faça um planejamento detalhado com as datas de envio e para quem essas mensagens devem ir. 

Assim, você pode começar com uma mensagem de boas vinda e apresentação, depois algumas mensagens com conteúdo de valor e, só depois, uma mensagem de venda.

Porque para levar uma pessoa até o final do funil de vendas você precisa nutri-la com conteúdos adequados para cada etapa, até que essa lead esteja finalmente pronta para se converter em cliente. 

Por isso, planeje os envios com antecedência e siga a ordem que você estabeleceu. Até porque, se quiser vender por email, você vai precisar de muita organização

Mas eu já te adianto que as mensagens de boas vindas e apresentação costumam ser automatizadas e vou te falar mais sobre isso agora. 

12.  Automatize o envio

Automatize o envio

Essa dica é o que vai separar uma campanha de email marketing amadora de uma campanha profissional.  

Não tem como vender por email sem automatizar o envio. Ou pelo menos não de um jeito fácil e rápido.

Por isso, invista em uma ferramenta de automação, assim você pode aplicar as dicas que eu te dei até aqui de uma maneira muito mais eficiente.

E o Klicksend é a ferramenta ideal nesses momentos. 

Isso porque ele é um dos serviços de email marketing mais completos do mercado e tem funções exclusivas que vão te ajudar a economizar tempo.

O sistema de marcação com tags, por exemplo, permite que você envie emails de forma rápida para os seus contatos, de acordo com a segmentação que você definir.  

É possível enviar um email de boas vindas e apresentação apenas para os novos inscritos da sua lista e o melhor de tudo, em apenas alguns minutos.

Além disso, as estatísticas importantes como quem abre o seu email, quem visualiza e quem clica na CTA, são exibidas em gráficos que você acessa com apenas um clique.

Outra vantagem é que o Klicksend conta com testes A/B. Isso tudo só é possível porque a ferramenta foi desenvolvida especialmente para te ajudar a capturar e converter leads.

Desse jeito, você não perde tempo, melhora os seus resultados e se concentra no que é mais importante para você: os resultados do seu negócio.

Conclusão

Conclusão como vender por email

Nesse artigo eu te contei que o email funciona como um cofre, ou seja, ele é usado para guardar mensagens importantes. 

E, por isso, eu te mostrei como conquistar um lugar privilegiado na caixa de entrada dos seus potenciais clientes. 

Você também viu o que é, para que serve e como funciona o email marketing. Além de conhecer os 3 principais tipos de problemas que podem surgir ao usar essa estratégia.

Como por exemplo, o destinatário não abrir o seu email, ou não comprar de você.  

Eu também te mostrei 12 dicas para você não acabar na caixa de spam da sua lista e conquistar mais clientes.

Por exemplo, qual é o tamanho certo de um email, como encontrar as melhores soluções usando testes…

E ainda, como o planejamento e a automação podem trazer resultados de profissional mesmo para campanhas iniciantes. 

E aí? Vai começar a vender por email?

Me conta aqui nos comentários. 🙂

COMPARTILHE NAS REDES SOCIAIS!

Sobre o Autor

Adriana Carvalho

Apesar ter os dois pés bem plantados na realidade, adoro me transportar para os universos da fantasia como Nárnia, Terra Média e Hogwarts, claro. Trabalho como jornalista há mais de 11 anos e já escrevi sobre quase tudo. Sou apaixonada por viagens, livros, filmes e pessoas, não necessariamente nessa ordem (hahahaha). No time de conteúdo do Klickpages, escrevo sobre empreendedorismo e marketing digital porque acredito no poder das histórias.

Se você quiser ler outros conteúdos meus é só clicar aqui ;)