URL amigável: transforme seus links em verdadeiros imãs de cliques

URL amigável: transforme seus links em verdadeiros imãs de cliques

Você sabia que pode transformar os seus links confusos em verdadeiros imãs de cliques usando as boas práticas de URL amigável?

Isso mesmo que você acabou de ler.

Você pode atrair mais visitantes e com isso gerar mais leads para o seu negócio com simples mudanças na URL do seu site ou blog.

Eu não sei se foi exatamente esse o motivo que te trouxe até aqui.

Talvez você esteja preocupado com SEO e em como as suas atuais URLs estão afetando o posicionamento do seu site no resultado das buscas do Google.

Ou com qualquer outro motivo, não sei.

Não importa. A verdade é que se você ainda tem URLs confusas como essa:

“http://www.exemplo.com.br/30%20/teste%202.0%20chapter%202B%20between
%20chapter%202%20and%203%20.html”

… as chances são que o seu site ou blog está perdendo visitantes, ou seja, o seu tráfego está diminuindo.

Um dos motivos por que isso acontece é que páginas da internet com URL amigável têm mais chances de aparecer nos primeiros resultados do Google.

Para você ter uma noção do quanto isso é importante, eu preciso te lembrar que a maioria das pessoas só clicam nos primeiros resultados.

Existe até uma piada na internet de que o melhor lugar para esconder um corpo morto é na segunda página do Google. Porque ninguém vai lá.

É por isso que você precisa estar atento e fazer o possível para manter seu site ou blog na  primeira página do Google.

Além disso, URLs confusas também parecem inseguras, não são nada fáceis de lembrar e muito menos de digitar.

E esse é um problema muito simples de resolver. Você só precisa ler este artigo até o final para saber o que fazer.

Porque eu vou te dar 10 dicas fáceis de colocar em prática, mas que fazem toda a diferença na hora de criar URLs amigáveis.

Você vai perceber pelos exemplos como elas ficam muito mais chamativas e atrativas.

Eu vou te explicar também a diferença de uma simples URL para uma URL amigável, por que elas são importantes e você ainda vai ver um passo a passo de como editar as suas no WordPress e nas redes sociais.

Vamos lá?

O que é uma URL?

O que é uma URL

Imagine que você quer ligar para uma pessoa.

Você pode simplesmente digitar o número de telefone, caso se lembre. Ou pode procurar pelo nome na agenda do celular e clicar no botão de ligar.

Qual das duas opções é a mais fácil? Provavelmente pesquisar pelo nome.

Funciona mais ou menos da mesma forma quando você acessa um site na internet.

O seu navegador (Chrome, Firefox, Internet Explorer) se comunica com o servidor (onde o site está hospedado) por meio de uma sequência de números chamada IP.

Cada site possui um e é como se fosse o número de telefone dele. E assim como telefones, eles não são tão fáceis de serem lembrados.

Então, para descomplicar para todo mundo, foi criada uma agenda universal.

Cada número de IP recebe um nome: a URL. Ela é o endereço que você usa para acessar um site. É o www que você digita na barra de navegação.

A sigla URL significa Uniform Resource Locator ou, em português, Localizador Padrão de Recursos.

Ela é composta por três partes diferentes:

  1. Protocolo: eles indicam a forma como os dados são transferidos entre o computador e o servidor onde o site está hospedado. Os mais comuns para sites e blogs são HTTP e HTTPS.

  2. Domínio: de uma forma simplificada é o nome do site acompanhado pela extensão que pode ser .com, .com.br, .org, dentre outras.

  3. Caminho: indica qual é a página que você está tentando acessar dentro do site e onde ela se encontra caso haja subpastas.

Por exemplo:

O que é uma URL

Nesse caso o protocolo (1) é https, o domínio (2) é klickpages.com.br e o caminho (3) é /blog/call-to-action-exemplos.

Isso quer dizer que o artigo “call-to-action-exemplos” está dentro da pasta “blog” que pertence ao domínio klickpages.com.br.

Apesar de a URL ter uma composição determinada, não existe um padrão de como o caminho deve ser criado.

Você provavelmente já viu endereços assim:

https://exemplo.com.br/ofertas/

Como também assim:

https://exemplo.com.br/dbi02-double/?XE-MIDBI02V-SUBER-2011121-X-X-txt&YW5nxhLm9saXZlaXJhQGlnbmljYW9kdpdGFsLmNvbS5icg==

Apesar de serem completamente diferentes, todos os dois completam o objetivo de levar o usuário a alguma página.

Então, para orientar melhor a criação de URLs foram estabelecidas boas práticas.

E é aí que entra as URLs amigáveis.

O que é uma URL amigável?

O que é uma URL amigável

Ela é curta e simples de ser entendida tanto pelos usuários quanto pelas ferramentas de busca (Google, Bing, Yahoo).

Olhe esses exemplos:

https://exemplo.com.br/blog/o-que-e-marketing/

https://exemplo.com/sobre/

https://exemplo.com/trabalhe-conosco/

Mesmo que você não tenha o título da página ou nenhuma outra informação, só com a URL você consegue entender sobre o que são esses links.

Elas são curtas, objetivas, agradáveis de ler e fáceis de digitar.

Mas esses não são os únicos motivos pelos quais elas são importantes.

Por que usar URL amigáveis?

Por que usar URL amigáveis

O principal motivo para você começar a usar URLs amigáveis é que isso influencia no SEO da sua página.

Se você não sabe, SEO (Search Engine Optimization) é uma série de otimizações que você deve fazer para que seu site tenha mais chances de aparecer na primeira página de resultados do Google e de outras ferramentas de busca.

Isso é muito importante porque 95% das buscas no Google terminam na primeira página.

Ou seja, se seu site ou blog não está lá, dificilmente as pessoas vão chegar até ele por meio de uma busca na internet.

Apesar de não ser um dos fatores mais fortes de ranqueamento, como a palavra-chave, a URL amigável impacta na forma como as ferramentas de busca enxergam o seu site.

Não é a toa que a maioria dos resultados que aparecem na primeira página do Google tem URLs amigáveis.

Olha estes exemplos de buscas que eu fiz:

Por que usar URL amigáveis

Por que usar URL amigáveis

Se você observar, nas duas imagens todos os primeiros resultados têm URLs claras e objetivas.

Em nenhuma existem números ou símbolos que provavelmente só o navegador conseguiria entender.

Outro motivo para você usar URLs amigáveis é que elas demonstram segurança.

Imagine que você recebeu um email marketing de uma empresa oferecendo uma promoção com este link no final:

http://exemplo.com.br/dbi02-double/?XE-MIDBI02V-SUBER-2011121-X-X-txt&YW5nxhLm9saXZlaXJhQGlnbmljYW9kdpdGFsLmNvbS5icg==

Você simplesmente não consegue prever o conteúdo da página olhando só para a URL.

Se for uma empresa desconhecida é bem possível que você não clique nesse link.

Quase todo mundo já ouviu notícias ou histórias sobre o perigo de alguns links conterem vírus.

Mas se ao invés do primeiro link, usassem uma URL assim:

https://exemplo.com.br/oferta-especial/

Essa página parece mais confiável, porque você consegue prever o conteúdo dela.

Além disso, é possível que essa última desperte a sua curiosidade para saber qual é a oferta especial.

Por fim, URLs amigáveis são mais fáceis de serem compartilhadas. Por serem mais curtas, é mais fácil de enviar em redes sociais que têm limites de caracteres.

Agora que você já sabe porque elas são importantes, eu vou te ensinar como deixar suas URLs normais mais atraentes e amigáveis.

Como criar uma URL amigável

Como criar uma URL amigável

Criar URLs amigáveis é muito simples.

Seguindo as 10 dicas que eu vou te dar, você vai conseguir transformar qualquer URL, mesmo sem ter nenhum conhecimento prévio sobre o assunto.

1. Use uma palavra-chave

Toda página no seu site ou blog deve ter um propósito, seja passar alguma informação ou realizar uma transação.

Esse propósito deve ser convertido em uma palavra-chave e ela deve estar na URL.

Olhe esse exemplo aqui do Klickpages.

Use uma palavra-chave

A palavra-chave que resume esse artigo é “técnicas de negociação”.

Agora olhe a URL.

Use uma palavra-chave

Ela está lá!

Se você está na dúvida de qual palavra usar, você pode fazer uma pesquisa de palavras-chave ou usar ferramentas como o Google Keyword Planner para medir o volume de buscas e decidir qual é a melhor solução.

Essa é uma dica que em hipótese alguma deve ser ignorada.

Se você trabalha com marketing de conteúdo, ter uma boa palavra-chave é o básico. E ela precisa estar na sua URL.

Hugo, já que é tão importante assim, eu posso colocar mais de uma vez na minha URL? Por exemplo: https://www.exemplo.com/blog/redes-sociais-o-que-sao-redes-sociais/

Olha, essa não é uma prática muito recomendada.

Repetir muitas vezes a mesma palavra sem necessidade, apenas para aumentar o volume dela no texto é considerado keyword stuffing, uma prática vista com maus olhos não só pelo Google, como também pelas outras ferramentas de busca.

A melhor opção é colocar a palavra-chave apenas uma vez na URL.

Isso tem muito a ver com a próxima dica.

2. Evite palavras desnecessárias

URLs amigáveis são objetivas e precisas.

Elas contêm apenas os termos necessários para que o usuário e as ferramentas de busca consigam entender sobre o que é a página.

Qualquer coisa que não altere o sentido pode ser cortada, como por exemplo artigos, preposições e conjunções.

Para o artigo “14 Exemplos de Call to Action para aumentar sua conversão”, eu usei a URL “https://klickpages.com.br/blog/call-to-action-exemplos/”.

Eu poderia ter usado “https://klickpages.com.br/blog/14-exemplos-de-call-to-action/”, mas isso aumentaria o tamanho sem necessidade, já que as duas passam a mesma mensagem.

Quando for definir suas URLs teste remover diferentes termos para ver se eles fazem ou não alguma diferença na construção do sentido.

3. Use hífens para separar palavras

URLs como https://exemplo.com.br/comogerarleads ou https://exemplo.com.br/como_gerar_leads não são otimizadas para ferramentas de busca, nem para a leitura.

A primeira porque fica mais difícil de ler se todas as palavras estão juntas e o Google pode não identificar corretamente onde uma termina e a outra começa.

E a segunda, apesar de, ter uma separação visual, não é feita da forma ideal.

Segundo o Google, a melhor forma de separar palavras é usando o hífen. Se a própria ferramenta diz isso, não tem por que fazer de forma diferente.

4. Use apenas letras minúsculas

https://exemplo.com.br/Sala-Laranja e https://exemplo.com.br/sala-laranja parecem ser a mesma coisa, mas não são.

Os navegadores diferenciam letras maiúsculas de minúsculas e os dois exemplos são entendidos como dois endereços diferentes.

Ou seja, na hora de digitar, se o usuário não digitar corretamente uma letra maiúscula, ele pode ir parar numa página inexistente.

Por isso, o melhor é usar apenas letras minúsculas para evitar erros.

5. Não use acentos e caracteres especiais

Não use acentos e caracteres especiais

Assim como em emails, com URLs não é recomendado usar acentos e caracteres especiais.

Inclusive, a maioria dos provedores de email não permitem a criação de uma conta com símbolos desse tipo.

A mesma regra vale para a criação de URLs.

Use apenas letras, números e o hífen, que serve para fazer a separação de palavras.

6. Evite incluir datas

Alguns blogs organizam o conteúdo por ano e mês, criando subpastas na URL.

Por exemplo “https://www.exemplo.com.br/blog/2018/maio/como-vender-mais/”.

Em termos de SEO, datas não influenciam em nada.

Mas do ponto de vista de otimização da sua URL, essas subpastas deixam o seu link mais longo.

Você pode retirar essa informação sem nenhuma perda e deixar sua URL mais objetiva.

Nesse caso, menos é sempre melhor.

7. Crie um padrão para as suas URLs

Se você está começando seu site ou blog ou deseja transformar seus links antigos em URLs amigáveis, é importante que você crie uma estrutura sólida.

De forma que depois, no futuro, você não precise fazer modificações.

Porque alterações de URLs podem causar diversos problemas, como erros na hora de acessar uma página, gerando uma experiência ruim para o usuário.

As próximas dicas vão te ajudar a criar essa estrutura.

8. Evite subdomínios

Alguns sites criam seções especiais para determinados conteúdos. Como, por exemplo, blog, loja, dentre outros.

Quando essa seção vem antes do domínio principal e é separada por ponto (.), ela é chamada de subdomínio.

Por exemplo: https://blog.exemplo.com/

Existem várias razões para eles serem usados.

Mas o Google enxerga esse tipo de seção como um site diferente do seu domínio principal e não como uma parte dele.

No que isso impacta?

Quando as pessoas criam links ou acessam páginas que fazem parte do domínio principal, elas agregam valor de SEO a ele.

Enquanto, se você estiver usando subdomínios, além de ter que criar autoridade para eles, quando eles forem acessados ou linkados não vai gerar impacto o domínio principal.

O ideal é usar subdiretórios (pastas).

9. Use subdiretórios moderadamente

Não é porque subdiretórios, em termos de SEO, são melhores que subdomínios que você pode exagerar neles.

Os subdiretórios ou pastas aparecem após o domínio principal separados por barras.

Por exemplo: exemplo.com.br/roupas/meias/meia-preta

O arquivo “meia-preta” se encontra dentro da pasta meias, que está dentro de roupas.

Limite o número de subdiretórios a dois níveis no máximo. Mais do que isso pode deixar a URL muito longa.

10. Use HTTPS ao invés de HTTP

Use HTTPS ao invés de HTTP

A primeira parte que compõe uma URL é o protocolo de transferência de informação. Esse protocolo é responsável por organizar a forma como o seu navegador (Google Chrome, Internet Explorer, Mozilla Firefox…) se comunica com o servidor onde o site está hospedado.

Ele funciona como regras gramaticais do português dando ordem a comunicação. Sem elas dificilmente nós conseguiríamos nos comunicar. Da mesma forma os computadores precisam de protocolos para enviar informação de um para o outro.

Os protocolos geralmente usados para sites e blogs são HTTP ou HTTPS.

A diferença entre os dois é que o segundo possui uma tecnologia que criptografa os dados trocados entre o navegador e o servidor, garantindo mais segurança para o usuário.

Desde 2014, o Google tem dado mais peso para URLs que possuam esse certificado de segurança.

Uma pesquisa que analisou 1 milhão de resultados do Google para entender melhor como funciona o ranqueamento de sites, encontrou uma correlação forte entre os sites que estão na primeira página e o uso do HTTPS.

Se o seu site ou blog ainda é HTTP, você pode saber mais sobre como transformá-lo em HTTPS clicando neste link.

Como criar URLs amigáveis no WordPress

Como criar URLs amigáveis no WordPress

Agora que você já sabe como criar URL amigáveis, por que não começar colocando isso em prática no seu site ou blog do WordPress?

Para fazer isso é muito simples.

Se você está criando um novo post, basta você:

  1. Digitar o título e esperar alguns segundos.

  2. Em seguida vai aparecer um link embaixo do título. Clique em editar.

Como criar URLs amigáveis no WordPress

  1. O WordPress vai habilitar a edição da URL e você pode otimizá-la usando as dicas que eu dei aqui.

URLs amigáveis nas redes sociais

URLs amigáveis nas redes sociais

Você sabia que você pode personalizar os links das suas redes sociais para elas seguirem essas boas práticas?

Algumas já criam o link para o seu perfil (ou o do seu negócio) usando o nome de usuário, como o Twitter e o Instagram.

Veja só como no perfil do Instagram do KP a URL é igual ao nome do usuário:

URLs amigáveis nas redes sociais

Mas outras, como o Facebook e o YouTube, por padrão usam uma sequência de números ou letras.

URLs amigáveis nas redes sociais

Nesses casos você pode alterá-la e deixá-la mais amigável. Como eu fiz na página do Facebook do KP.

URLs amigáveis nas redes sociais

Eu vou te mostrar como você consegue fazer isso no Facebook e no YouTube.

Facebook

  1. Acesse a página;

  2. Clique em ‘sobre’ no menu lateral esquerdo;

  3. Edite o nome de usuário;

  4. Pronto. Agora o nome de usuário irá virar a URL da sua página.

YouTube

Para ter uma URL personalizada no YouTube você precisa ter alguns pré-requisitos:

  • Ter pelo menos 100 inscritos;

  • Ter criado a conta há mais de 30 dias;

  • Ter uma foto no ícone do canal;

  • Ter uma arte do canal.

Se você preenche esses requisitos, para personalizar sua URL é só clicar neste link e seguir o passo-a-passo.

Encurtador de URLs

Encurtador de URLs

Essa última dica que eu quero te dar é muito boa para quem publica conteúdo em redes sociais que têm limites de caracteres, como o Twitter.

Geralmente para maximizar o uso do espaço, é comum o uso de links encurtados. Assim sobra mais espaço para o conteúdo.

Como o próprio nome diz, encurtadores de URLs pegam links grandes e geram um menor que redireciona para o mesmo site.

E o que isso tem a ver com URL amigável?

O bit.ly permite que você personalize o link encurtado.

Assim você pode usar algumas das dicas que eu dei aqui, como colocar a palavra-chave, para ter uma URL encurtada mais amigável.

Crie landing pages para capturar leads com o Klickpages

Crie landing pages para capturar leads com o Klickpages

Assim como URLs amigáveis são importantes para atrair cliques para a sua página, ter uma landing page é essencial para gerar mais leads e atrair clientes para o seu negócio.

Não sabe como criar uma? O Klickpages é a ferramenta ideal para você!

São apenas três passos simples. Confira:

  1. Escolha seu modelo: conheça as opções de alta conversão comprovada por testes.

  2. Customize a página: feita a escolha, edite os textos, as cores e as imagens, além de ocultar elementos que pouco agregam.

  3. Publique: com tudo pronto, então, é só publicar no seu próprio domínio, sem custos adicionais de hospedagem.

Muito fácil, rápido e eficaz, não é mesmo?

Conclusão

Conclusão URL Amigável

Ter uma URL amigável pode influenciar na forma como o Google enxerga suas páginas na hora de posicioná-las nos resultados de uma busca.

Mas agora com as 10 dicas que eu te dei, você pode transformar hoje mesmo as suas URLs em verdadeiros irmãs de cliques.

Além disso, eu te dei um passo-a-passo de como alterar a URL no WordPress.

E você ainda viu como fazer isso no Facebook e no YouTube para deixar suas páginas mais otimizadas.

Agora é hora de botar a mão na massa!

Me conta aqui nos comentários se você já conhecia algumas das dicas que eu te dei e quais você já estava usando

COMPARTILHE NAS REDES SOCIAIS!

Sobre o Autor

Hugo Rocha é co-fundador da Ignição Digital e do Klickpages. Já atuou diretamente nos bastidores dos maiores lançamentos digitais do Brasil. Atualmente está a frente da equipe de tráfego e crescimento da Ignição Digital e Klickpages liderando pessoalmente mais de R$ 4 milhões de reais em investimento em tráfego nos últimos 12 meses com ROI acima de 300%.