Tráfego orgânico: como ir do zero a milhares de acessos em 12 passos

O que é tráfego orgânico e como aumentá-lo

Sabe como o Blog do KP consegue gerar consistentemente, em média, mais de 300 mil acessos por mês sem investir um centavo em anúncio? A resposta curta seria: tráfego orgânico.

(Se você não conhece ou não sabe direito o que é esse tipo de tráfego, continua comigo que daqui a pouco eu te explico tim tim por tim tim).

Mas, nesse artigo, eu não quero te dar só a resposta curta. 

Nas próximas linhas, eu vou te contar tudo o que você precisa saber para colher resultados como este no futuro.

Eu vou te falar o que você precisa fazer para sair do zero e conquistar acessos para os seus conteúdos sem precisar investir em anúncios.

Porque foi exatamente isso que aconteceu com o Blog do KP.

Quando ele começou lá em setembro de 2017 com publicações frequentes, tinha um total de 0 (zero) acessos.

Mas, mês a mês, os números foram crescendo sem que fosse necessário investir um único centavo para promover os conteúdos do blog.

E o melhor de tudo é que até hoje o time do KP colhe os frutos das sementinhas plantadas lá atrás.

Só para você ter uma noção, no mês de setembro de 2019, 82,93% dos acessos vieram do tráfego orgânico (vou te explicar também quais são as outras fontes de tráfego), e das 20 páginas mais acessadas, só duas foram publicadas nos últimos 12 meses.

Ou seja, o trabalho que o time de produção de conteúdo fez há mais de um ano até hoje traz novos visitantes para o blog.

E eu não estou te falando isso para você se preocupar e achar que você só vai ter resultado daqui muitos meses.

Mas eu estou de dando uma prova de que todo o esforço, trabalho e energia que você colocar para gerar tráfego orgânico hoje para o seu blog ou site muito provavelmente vai compensar também lá na frente.

Então, quer saber como sair do zero e aumentar os seus acessos sem precisar investir em anúncios?

Continua comigo, porque eu vou te explicar:

  • o que é tráfego orgânico;

  • quais são os outros tipos de tráfego;

  • por que você deve investir no orgânico;

  • e como gerar tráfego orgânico.

Bora lá!

O que é tráfego orgânico?

O que é tráfego orgânico?

Para te explicar o que é tráfego orgânico, eu vou te dar um exemplo do mundo físico.

É o seguinte, imagina que você precise de roupas novas, seja para trabalhar ou para algum evento específico e você não tem nenhuma loja ou marca em mente.

Nesse caso, uma das melhores formas de se comprar roupa é ir a um shopping grande.

Porque você pode entrar em lojas diferentes, experimentar as peças, ver o que serve até encontrar o que está procurando.

Nesse exemplo, a iniciativa de sair de casa e ir ao shopping é sua, não foi nenhum panfleto ou propaganda na televisão que te incentivou a ir lá, nem mesmo a indicação de algum amigo.

Isso seria o equivalente físico do tráfego orgânico.

Como assim?

No digital, existem diversas formas de os empreendedores gerarem tráfego para seus sites ou blogs, ou seja, de levar visitantes para suas páginas.

Você pode, por exemplo, investir em anúncios, que é o chamado tráfego pago.

Já o tráfego orgânico é quando os visitantes chegam de forma espontânea até a sua página por meio de ferramentas de busca (Google, Bing, Yahoo…).

É como o exemplo do shopping. 

O visitante decide fazer uma pesquisa na internet e vê várias opções de páginas que ele pode acessar. 

E, nesse caso, a escolha dele de entrar em um site ou outro independe de anúncios ou de recomendações de outras pessoas.

Claro que, assim como no mundo físico a vitrine e a localização da loja influenciam a quantidade de visitantes, no digital a maneira como a sua página aparece e a posição dela podem determinar a sua quantidade de acessos orgânicos.

Mas isso é algo que eu vou te explicar mais para frente. Primeiro…

Quais são os outros tipos de tráfego?

Quais são os outros tipos de tráfego?

No tópico anterior, eu mencionei os anúncios e as recomendações de outras pessoas. Essas também são formas de gerar tráfego, mas não são as únicas.

No total, o Analytics (ferramenta do Google que oferece dados sobre o comportamento dos usuários no seu site) identifica 5 canais que geram tráfego, além do orgânico.

E eu vou te explicar brevemente cada um deles aqui.

Os outros tipos de tráfego são:

  • direto: as pessoas que digitam a sua URL na barra de navegação;

  • referência: outros sites que linkam para o seu;

  • social: posts nas redes sociais que levam para sua página;

  • pago: que são os anúncios ou conteúdos promovidos nos quais você investe dinheiro para fazer a distribuição;

  • e-mail: pessoas que vieram a partir de campanhas enviadas por e-mail.

Entre esses, os mais comuns para a distribuição de conteúdo são o orgânico e o pago. Inclusive existem diversas pessoas que debatem sobre…

Tráfego orgânico x Tráfego pago

Tráfego orgânico x Tráfego pago

Esse é um tema que eu já abordei no artigo SEO ou PPC aqui do blog do KP. Se você quiser aprofundar nesse assunto, eu recomendo fortemente a leitura dele.

Mas falando brevemente sobre o assunto, tanto o tráfego pago quanto o orgânico têm as suas vantagens e desvantagens.

Optar por investir em um ou no outro é uma decisão que depende dos seus objetivos, de onde você quer chegar com a sua estratégia e quanto tempo você tem para chegar lá.

Não existe um tipo de tráfego objetivamente melhor do que o outro, mas sim aquele que é o mais adequado para a meta que você quer alcançar.

E para te ajudar a tomar melhor essa decisão, eu vou te explicar agora…

Por que você deveria investir em tráfego orgânico?

Por que você deveria investir em tráfego orgânico?

Eu separei aqui os 5 principais benefícios do tráfego orgânico. Eles são:

1. Custo-benefício

O custo direto do tráfego orgânico é zero. Você não precisa pagar nada para que o seu site ou páginas apareçam no Google.

É claro que isso não quer dizer que você não vai gastar dinheiro algum. Pois você vai precisar investir o seu tempo ou então contratar profissionais de produção de conteúdo e SEO.

Mas, se comparado com outras estratégias para gerar tráfego, o orgânico tem um custo mais baixo.

2. Sustentabilidade e duração

Se você já anunciou no Google, YouTube, Instagram e por aí vai… Sabe que uma vez que você para de investir, os anúncios saem do ar e acaba o tráfego vindo desses canais.

Fora que atualmente com os grande players diminuindo os seus orçamentos de publicidade tradicional (rádio, TV, outdoor) para investir cada vez mais no digital, os custos com o tráfego pago têm se tornado maiores.

Diferente de tudo isso, o orgânico é mais sustentável, pois o que você investe hoje na produção de conteúdo vai continuar dando resultados daqui uns anos. 

A prova disso é o que eu te mostrei nas primeiras linhas deste artigo. 18 páginas que estão entre as 20 mais acessadas aqui no blog do KP foram publicadas há mais de 12 meses.

3. Relevância e credibilidade

Quando você pesquisa algo no Google, é comum ter alguns anúncios (as chamadas campanhas PPC) antes de aparecer os resultados orgânicos. .

E no momento em que o usuário vê esse tipo de conteúdo, já sabe que tem alguém tentando vender algo para ele. 

Dependendo da intenção da busca, isso pode fazer com que o usuário ignore completamente os anúncios e vá direto para os resultados orgânicos, que têm mais credibilidade.

Isso porque os orgânicos são conquistados com conteúdo de valor e a aplicação correta das técnicas de SEO.

Não tem como simplesmente pagar para que as suas páginas sejam bem ranqueadas, diferentemente dos anúncios. 

A longo prazo, uma empresa que tem diversos conteúdos entre as primeiras posições de uma página de resultado de busca pode aumentar sua relevância dentro do seu nicho de mercado.

4. Construção de relacionamento

Com conteúdos bem posicionados nas ferramentas de busca, você pode nutrir e educar os seus potenciais clientes, criando um relacionamento de confiança.

Assim, quando eles estiveram de fato prontos para comprar um produto ou serviço, eles provavelmente se lembrarão da sua marca como referência na área.

5. Abrangência

Por último, o tráfego orgânico tem um escopo de abrangência maior. Como assim?

Você pode criar conteúdos para as palavras-chave mais relevantes do seu mercado sem se preocupar em pagar pela distribuição, já que ela acontecerá de forma gratuita através das ferramentas de busca.

Diferentemente do tráfego pago que, se o seu orçamento for pequeno, você não conseguir fazer o investimento mínimo para atacar todas as palavras-chave relevantes.

Por exemplo, aqui no blog do KP, há mais de 430 artigos publicados sobre temas diferentes e toda semana pelo menos 4 novos textos entram no ar. 

Ou seja, seria inviável manter todos esses artigos sendo promovidos por meio de tráfego pago.

Agora que você já conhece os principais benefícios, eu vou te mostrar…

12 passos para gerar tráfego orgânico

12 passos para gerar tráfego orgânico

As chances são que, se você só criar uma página ou publicar um post novo no seu blog, você não vai gerar um volume considerável de tráfego orgânico.

A produção de conteúdo de qualidade é apenas uma etapa da estratégia.

E ela precisa ser orientada por outros passos para que o seu negócio consiga se destacar nas ferramentas de busca.

Olha só:

#1 Conheça a persona do seu negócio

A persona é uma espécie de perfil do cliente ideal do seu negócio, é o tipo de pessoa que você gostaria de atrair com os seus conteúdos para depois fazer uma venda.

Conhecer bem a persona vai te ajudar a executar os próximos passos.

#2 Defina quais temas ou assuntos você quer se tornar referência

Se você quer se posicionar como expert em uma área, você precisa precisa focar em alguns determinados temas até construir a sua reputação e ir se expandindo.

Isso porque, quanto mais você publicar conteúdos sobre um assunto, mais você vai mostrar que tem conhecimento, expertise na área.

Agora, se você tentar abordar muitas coisas ao mesmo tempo, você provavelmente não vai conseguir todos os conteúdos que precisa para se mostrar expert em todas elas.

#3 Analise o que os seus concorrentes estão fazendo

Antes mesmo de começar a produzir, você deve descobrir quem são os seus principais concorrentes, tanto do seu nicho de mercado quanto nos assuntos que você quer se tornar referência.

Analise o que eles estão fazendo, quantas vezes por semana publicam conteúdo novo, quais são as palavras-chave, o que tem dado certo, o que tem dado errado.

E com base nisso pense no que você precisa fazer para conseguir entregar mais valor do que a concorrência.

#4 Crie uma estratégia de palavras-chave

Agora que você já conhece quem é o seu público, já definiu quais são os temas e sabe o que a concorrência está fazendo, é hora de criar uma estratégia de palavras-chave.

O que é isso?

Para fazer pesquisas na internet, as pessoas usam termos ou frases que dizem para a ferramenta de busca o que elas precisam naquele momento.

Esses termos são as palavras-chave.

E é em cima delas que você deve construir o seu conteúdo. Assim, você vai conseguir oferecer algo dentro do seu nicho de mercado que o seu público realmente está pesquisando.

Afinal de contas, de nada adianta criar um conteúdo para tráfego orgânico se as pessoas não estão buscando por aquele assunto.

#5 Produza conteúdo de qualidade

Essa é a hora de colocar a mão na massa e criar textos, artigos para blog, vídeos e até mesmo materiais ricos como whitepaper e infográficos.

Duas coisas que você tem que levar em consideração aqui é que o seu conteúdo deve resolver um problema ou melhorar a situação do seu potencial cliente, além de estimular o engajamento e a fidelização da sua audiência.

#6 Crie títulos e descrições persuasivos

Lembra do exemplo do shopping que eu falei lá no começo desse artigo? Assim como a vitrine, o posicionamento da loja também pode influenciar se você vai ou não entrar nela.

A vitrine do seu conteúdo é um fator importantíssimo para as pessoas decidirem clicar nele.

E o que seria essa vitrine?

Cada resultado da busca é apresentado em forma de snippet (o conjunto de título, URL e descrição).

Crie títulos e descrições persuasivos

Quanto mais persuasivos e atraentes forem o título e a descrição do seu conteúdo, mais chances tem de as pessoas o acessarem.

Aqui no blog tem um artigo sobre como criar uma descrição irresistível, se quiser saber mais, basta clicar aqui.

#7 Aplique técnicas de SEO

Search Engine Optimization ou “otimização para ferramentas de busca” é um conjunto de técnicas que você pode aplicar nos seus conteúdos para que eles fiquem mais atraentes para os buscadores.

Isso quer dizer que fazer SEO pode aumentar as chances das suas páginas aparecerem entre os primeiros resultados de uma busca.

O que consequentemente torna maior o tráfego orgânico, já que se o conteúdo está melhor posicionado nas páginas de resultado, mais oportunidades ele tem de ser acessado.

Para saber mais sobre as técnicas de SEO, você pode ler esses artigos:

#8 Otimize as imagens

Você também pode otimizar as suas imagens para SEO.

E, ao fazer isso, você terá um benefício duplo.

Pois além de dar mais informações sobre o seu conteúdo e contexto para os buscadores, já que eles não conseguem “ler” uma imagem, fazer essas otimizações também pode gerar tráfego para o seu site por meio da busca de imagens.

Funciona da seguinte forma: quando você pesquisa uma imagem no Google e clica em cima de um resultado, você é redirecionado para o site onde ela está.

Se as suas imagens estão otimizadas, elas podem aparecer nos resultados desse tipo de busca e, assim, levar mais visitantes para o seu site.

A principal otimização é o uso do texto alternativo ou alt text, que é uma espécie de legenda que aparece quando a imagem não é carregada.

#9 Faça diferentes tipos de conteúdo

Faça diferentes tipos de conteúdo

Nem todas as pessoas do seu público vão preferir o mesmo tipo de conteúdo. Tem gente que gosta mais de ler, outros gostam mais de vídeo, tem até a galera que é mais do podcast.

O fato é que se você produzir e publicar apenas um tipo de conteúdo, você corre o risco de perder potenciais clientes valiosos.

O ideal é, dentro das condições que você tem de equipe e recursos, produzir conteúdos em formatos variados e linká-los entre si. 

De forma que alguém que cai num vídeo seu fique sabendo que você também tem um blog ou um podcast.

Assim você consegue agradar o seu público e conquistar pessoas para a sua audiência que de outra forma não teriam interesse no seu conteúdo.

#10 Compartilhe seus conteúdos nas redes sociais e em outros canais

Principalmente se você está começando, é importante divulgar que você tem um blog, site ou canal no YouTube através das suas redes sociais, e-mail marketing e outros canais.

Você pode aproveitar as audiências que você já conquistou para gerar tráfego para as suas páginas e, como essas pessoas já te acompanham, as chances de elas deixarem comentários e compartilharem seus conteúdos que estão lá são maiores.

O que é excelente, pois esses tipos de prova social dão autoridade para o seu conteúdo e ajudam a atrair outros visitantes.

#11 Conquiste links para seus conteúdos

Para ranquear bem, principalmente, no Google, uma coisa que não pode ficar de fora da sua estratégia é o link building.

Isso porque os buscadores olham para a quantidade de links direcionando para uma página para determinar a relevância dela.

Quanto mais links de qualidade, mais chances de um conteúdo ficar entre os primeiros resultados para palavras-chave relacionadas.

Quer saber como conquistar links para as suas páginas? Dá uma olhada nesse artigo: Link building: por que não dá para jogar o jogo de ranqueamento do Google sem ele.

#12 Faça parcerias de guestpost

Os guestposts são artigos que você escreve para outros blogs como um autor convidado.

Esse tipo de prática é relevante principalmente se você está começando e precisa se posicionar como um expert em determinado assunto.

Pois fazendo posts como convidado você expõe o seu conteúdo a uma audiência que provavelmente ainda não te conhece, mas vai atribuir certa autoridade para você, porque um autor que eles já acompanham e confiam te recomendou.

Agora que você já sabe o que precisa saber para gerar tráfego orgânico, chegou a hora de ver…

O próximo passo…

O próximo passo...

Se o seu objetivo é utilizar o tráfego orgânico para vender mais, tem uma coisa que não pode faltar na sua estratégia.

É o seguinte. Você precisa fidelizar o seu visitante, fazer com que ele consuma outros conteúdos seus e também não pode perder a oportunidade de conseguir uma forma de contato com ele.

Porque é esse contato que vai possibilitar que vocês construam um relacionamento de valor que, no momento certo, vai levá-lo a comprar o seu produto ou serviço.

E como que você faz para conseguir o contato (preferencialmente o email) dos seus potenciais clientes

Com uma landing page caprichada e otimizada para conversão.

Não sabe como criar uma? O Klickpages é o seu melhor aliado.

Com ele basta você seguir estes 3 passos para ter uma landing page pronta para receber seus potenciais clientes:

  • Escolha seu modelo: veja opções de alta conversão comprovada através de testes.

  • Customize a página: edite os textos, as cores e as imagens, além de ocultar elementos que pouco agregam.

  • Publique: por fim, é só publicar no seu próprio domínio, sem custos adicionais de hospedagem.

Conclusão

Tráfego orgânico - Conclusão

Nas últimas linhas, eu te contei que a estratégia usada pelo blog do KP para ir do zero a mais de 300 mil acessos mensais é o tráfego orgânico.

Ele acontece quando os visitantes chegam de forma espontânea até a sua página por meio de ferramentas de busca, como o Google.

Mas essa não é a única forma de levar visitantes para as suas páginas. Para gerar tráfego você também pode, por exemplo, investir em anúncios, usar as redes sociais e o e-mail marketing.

Porém, neste artigo, o foco foi o tráfego orgânico justamente porque ele possui diversos benefícios: baixo custo, é sustentável, gera credibilidade e ajuda a construir um relacionamento com a sua audiência. 

Por último, eu te mostrei quais são os 12 passos que você precisa seguir para gerar esse tipo de tráfego para o seu blog ou site.

E aí, você já investia no orgânico? Me conta aqui nos comentários o que foi novidade para você! 😉

COMPARTILHE NAS REDES SOCIAIS!

Sobre o Autor

Angela de Oliveira

Meu nome é Angela, mas algumas pessoas me chamam de Angel. Faço parte do time de conteúdo do Klickpages e sou apaixonada por tecnologia e marketing. Uma das minhas coisas favoritas é falar sobre redes sociais e anúncios. Além disso, sou especialista em informações aleatórias (você sabia que o Alaska está mais perto da Rússia do que Brasília de Goiânia? Pois é...), fã de country americano e louca em esportes. Acompanho de tudo, mas meus favoritos são Fórmula 1 e futebol, inclusive assisto a jogos mesmo quando o meu time (Palmeiras <3) não está em campo. Ah, eu acredito que música de natal deveria tocar o ano inteiro e Christmas Peaceful Piano está entre as 3 playlists mais tocadas no meu Spotify.

Se você quiser ler outros conteúdos meus é só clicar aqui ;)