Como usar o social commerce para atrair até 86% dos compradores

Para transformar até 86% dos compradores em clientes para o seu negócio, você precisa do social commerce.

Isso porque essa estratégia te ajuda a oferecer exatamente o que as pessoas buscam quando vão às compras. 

E talvez você ainda não saiba o que é. 

Se você pensa que o preço e o produto são os fatores determinantes para conseguir vender, preciso te dizer que você está enganado e eu posso provar. 

Uma pesquisa revelou que 86% dos compradores estão dispostos a pagar mais por um produto ou serviço se tiverem uma ótima experiência como clientes.

Isso quer dizer que além de escolher o seu negócio, essa pessoa está disposta a investir mais dinheiro no que você vende em troca de uma experiência UAU. 

E a verdade é que, atualmente, o lugar certo para criar esse tipo de relacionamento e proporcionar a interação que os seus clientes desejam são as redes sociais.

Lá você consegue criar uma relação mais próxima com a sua audiência através da publicação de conteúdos de valor para você vender quando chegar a hora certa.

Diferente de outras plataformas como jornal, rádio e televisão que não te dão a possibilidade de escutar o que as pessoas querem, onde você faz o que acha certo e torce para funcionar…

Nas redes sociais a história é outra. Você recebe a resposta do público instantâneamente porque as pessoas estão ali para se relacionar.  

Por isso mesmo você precisa saber muito bem o que está fazendo para se conectar com o seu público. 

E é aí que entra o social commerce, a estratégia certa para promover e vender os seus produtos nas redes sociais.

Quer saber como ele pode ajudar o seu negócio a conquistar até 86% dos compradores?

Então continua aqui comigo até o fim deste artigo e veja:

  • O que é social commerce;

  • Como usar na sua estratégia;

  • Que vantagens ele traz para o seu negócio;

  • 3 ferramentas para otimizar seus resultados; e

  • 5 empresas para te inspirar. 

Vamos lá?!

O que é social commerce

Social commerce é um termo em inglês que significa comércio social. Isso quer dizer usar as redes sociais como Facebook, Instagram e Twitter, para promover e vender os seus produtos e serviços

O sucesso de uma estratégia de social commerce é medido pelo grau de interação entre os consumidores e a sua empresa.

Seja por meio de retweets, likes e compartilhamentos, ou outras interações como a recomendação e compra do seu produto, por exemplo. 

Ou seja, ele é o ponto de encontro das redes sociais e do comércio eletrônico. 

Uma maneira de agilizar o processo de compra para o seu cliente tornando a experiência do consumidor cada vez melhor. 

Olha só o potencial desse setor.

As redes sociais foram responsáveis por 25,6% das vendas realizadas online em 2018. 

Isso quer dizer que de cada 100 vendas feitas na internet, pouco mais de 25 aconteceram através das redes sociais.

O próximo passo para aproveitar essa oportunidade é saber…

Como funciona o social commerce

Depois de saber o que é social commerce, chegou a hora de descobrir como ele funciona. 

Como eu te falei antes, você pode usar essa estratégia tanto para promover os seus produtos, quanto para vendê-los.

Para começar, você precisa produzir conteúdo de extremo valor para atrair a sua persona.

Você pode publicar artigos no seu blog, postar vídeos no YouTube ou até mesmo criar um podcast e compartilhar tudo isso nas suas redes sociais.  

O lance é produzir um material que realmente seja útil para o seu público, assim você cria um vínculo de proximidade com elas e, ao mesmo tempo, educa essas pessoas sobre a sua empresa e o seu produto.

Assim, quando chegar a hora de comprar as chances são que elas vão se lembrar do seu negócio. E, por isso, tendem a comprar de você.

E quando o momento da compra chegar, você precisa estar preparado. 

Uma ideia que você pode colocar em prática é permitir que o seu público compre diretamente nas redes sociais em que você atua.

Dá só uma olhada na página da Arezzo no Facebook. 

Como você pode ver na imagem acima, o botão comprar agora melhora a experiência do usuário e facilita a compra já que o visitante é direcionado para o site da empresa na hora.

No caso do Instagram, você pode usar o Instagram Shopping. Com ele você consegue colocar um produto a venda de forma tão simples quanto marcar uma pessoa em um post.

Mas para conseguir aproveitar essa função, antes você precisa habilitar o seu perfil para o modo comercial. Você pode conferir o passo a passo no artigo 14 dicas de como vender pelo Instagram, aqui do blog do KP. 

Funciona assim: você marca os seus produtos que estão à venda na sua loja do Instagram e o visitante compra sem transtornos.

Basta clicar no item em que estiver interessado e selecionar as opções como cor ou tamanho.

Isso evita que o seu cliente precise perguntar o nome e o preço de um determinado produto.  Além de ser direcionado para a sua página para realizar a compra sem complicações. 

Outra opção para a sua estratégia de social commerce são campanhas para incentivar os seus clientes a compartilharem opiniões sobre sua empresa.

Você pode oferecer incentivos, como por exemplo descontos, ofertas exclusivas ou brindes para estimular a participação das pessoas.  

Recentemente, o Guaraná Antarctica lançou um concurso de memes que vai pagar R$ 20 mil para o  ganhador.

Uma ótima estratégia para promover as interações com a marca. 

O vídeo lançado no dia 29 de julho teve 141 mil visualizações, 102 retweets, 2.288 mil curtidas e 41 comentários no Twitter, em menos de um mês.

No Instagram outro vídeo dessa promoção teve 3.133 visualizações.  

Você pode adaptar essa ideia para o tamanho do seu negócio e oferecer uma recompensa de acordo com o seu nicho de atuação.

Outra opção é oferecer um cupom de desconto para quem contar as melhores histórias sobre a experiência com a sua marca ou um produto específico. 

Vantagens para o seu negócio

Entender como o social commerce funciona provavelmente te deixou curioso sobre as vantagens que essa estratégia pode trazer para o seu negócio.

A mais evidente delas é construir uma relação de intimidade e confiança com o seu público-alvo

"Você pode usar as mídias sociais para transformar estranhos em amigos, amigos em clientes e clientes em vendedores". 

Essa frase de Seth Godin não poderia estar mais certa.

Isso leva a uma segunda vantagem: aumentar as suas vendas.  

Sabia que as decisões de compra de 77% dos brasileiros são influenciadas pelas redes sociais?  

Bom, a verdade é que esse número impacta ainda mais porque ele diz respeito não apenas às compras online, mas também às compras realizadas em lojas físicas. 

Por isso é importante que você aproveite o potencial dessa estratégia e construa uma boa reputação a respeito do seu negócio e dos seus produtos nas redes sociais. 

Além de promover uma ótima experiência para os seus clientes por lá. 

Então, confira as dicas de ferramentas para te ajudar a colocar a sua estratégia de social commerce em prática. 

3 ferramentas para otimizar a sua estratégia

Depois de conferir as vantagens que o social commerce é capaz de trazer para o seu negócio, vale a pena conhecer 3 ferramentas que podem te ajudar a ter mais resultado. 

Chirpify 

O Chirpify permite que você estimule o engajamento entre os  consumidores e o seu negócio, por meio de recompensas.

Com a ajuda dessa ferramenta você pode definir descontos ou gratificações para as pessoas que realizarem uma determinada ação nas redes sociais. 

Para isso você precisa criar uma conta no serviço. Daí é só estabelecer as atividades que serão recompensados e os respectivos prêmios. 

Você pode definir, por exemplo, que se um usuário postar uma foto com a hashtag #meuproduto ele vai ganhar um desconto de 10% na sua loja. 

Vale lembrar que todas as regras, prazos e premiações são definidos por você. O Chirpify fará apenas a automação desse processo. 

Ou seja, você não vai precisar enviar pessoalmente os cupons de desconto para cada uma das pessoa que usarem a sua hashtag. 

A ferramenta fará isso de forma automática para você. 

Bazaarvoice 

Bazaarvoice é uma uma plataforma que integra votações, comentários e consultas em sites de vendas

É como se você transformasse o seu próprio site de vendas em uma rede social, onde os seus clientes podem publicar comentários  e classificar os seus produtos.

A ideia é que quem compre o seu produto possa adicionar de 1 a 5 estrelas para indicar a qualidade da experiência.  

Uma ótima maneira de reforçar a sua autoridade e ressaltar as qualidades do que você vende. 

Além disso os comentários de outros usuários e compradores podem funcionar como um tipo de prova social que te ajuda a atrair novos clientes.

Imagine que você está viajando a trabalho e precisa encontrar um restaurante para jantar em uma pequena cidade que você não conhece.

Existem apenas duas opções, o primeiro restaurante está lotado e o outro não tem quase ninguém.

Se você é como a maioria das pessoas, as chances são que você vai escolher o restaurante cheio.

Porque o fato de ter tanta gente lá te dá um sinal de que a comida deve ser boa.

Com os comentários funciona do mesmo jeito. Se alguém chega no seu site e dá de cara com vários comentários positivos, essa pessoa tende a se sentir mais estimulada para comprar de você.      

Landing page

Além de oferecer uma ótima experiência para o visitante com a sua estratégia de social commerce, você pode aumentar ainda mais as suas chances de vender com uma landing page

Isso porque esse tipo de página é desenvolvida especialmente para levar o visitante a realizar a ação que você planejou.

Você pode por exemplo conseguir o contato dele em troca de uma recompensa, como um e-book. 

Ou seja, convertê-lo em uma lead, um cliente em potencial. 

E a partir daí construir uma relação mais próxima por meio da oferta de conteúdo de valor para que, quando chegar a hora certa, essa pessoa compre o seu produto ou serviço.  

Basta divulgar a sua landing page nas redes sociais. 

Agora, se você não sabe como criar uma landing page, eu tenho uma ótima notícia para te dar.

Nessas horas você pode contar com o Klickpages

Com ele você consegue fazer uma landing page poderosa seguindo apenas 3 passos. Dá só uma olhada. 

  • Escolha o seu modelo: existem diversas opções de alta conversão aprovadas pelo mercado.

  • Personalize a página: edite os textos, as cores e as imagens, além de ocultar os elementos que você não quer.

  • Publique: agora é só publicar no seu próprio domínio, sem custos adicionais de hospedagem.

 Viu como é fácil!?

Agora você vai ver alguns exemplos de empresas que mandam bem no social commerce.

5 exemplos para te inspirar

Quando o assunto é melhorar a experiência do consumidor com a ajuda do social commerce, nada melhor do que aprender com quem já tem bons resultados.

Mas para essa estratégia funcionar de verdade, você precisa adaptá-la para a realidade do seu negócio.

Eu separei 5 exemplos que podem te dar um empurrãozinho nessa hora.  

Magazine Luiza 

O Magazine Luiza é uma das empresas que mais investe em social commerce no Brasil. Desde 2012  a rede criou vitrines virtuais para os usuários dentro do Facebook.

Quem quiser pode se tornar um divulgador, algo parecido com o marketing de afiliados.  

Isso quer dizer que cada pessoa pode ter uma vitrine do Magazine Luiza em seu nome e vai receber entre 2,5% e 4,5% de comissão por cada produto vendido aos amigos. 

A ideia é aumentar as vendas com ajuda da recomendação das pessoas para a própria rede de contatos dentro do Facebook.

Coca cola

Dentre os vários perfis que a Coca Cola possui no Facebook, um está completamente voltado para as vendas.

Lá é possível encontrar itens colecionáveis como edições de garrafas especiais, além de produtos mais comerciais como camisetas e moletons. 

A ideia é estar mais perto das pessoas, além de ser um lugar de encontro para reunir os apaixonados pela marca.

O que facilita o surgimento de um senso de comunidade.

Fora que quem compra uma camiseta da Coca Cola será um duplo embaixador da marca, além de estar presente no mundo digital, provavelmente fará propaganda da marca na vida real com o simples fato de vestir a camiseta no dia a dia. 

Bob’s

Na página do Bob’s no Twitter você consegue ver como a marca se preocupa em criar uma relação próxima com os clientes.

A empresa está sempre ativa. São enquetes, mensagens, promoções, além de respostas para os seguidores.

Outro ponto forte é que o Bob’s escuta o que as pessoas esperam (ou não) da empresa e está sempre disposto a se adaptar.

Uma ótima maneira de promover os seus produtos e manter a sua base de clientes sempre engajada. 

Amazon

A Amazon é uma das lojas que mais vende usando a internet no mundo todo e muito desse sucesso está relacionado ao site da empresa.

O lugar é praticamente uma mini rede social e um ótimo exemplo de social commerce. Se você digitar Harry Potter como eu fiz, vai dar de cara com mais de 600 avaliações.

Imagina só que massa, ter mais de 600 pessoas dispostas a falar sobre o seu produto com propriedade.

Porque no caso da Amazon, apenas quem comprou um produto por lá pode opinar sobre ele.

Uma forma pioneira de usar as relações sociais online para aumentar as suas vendas.

Lojas Renner

No Instagram da Renner você consegue ver muitos produtos disponíveis no catálogo da loja. São roupas masculinas, femininas e acessórios.

Por lá você também confere o preço de cada item e, se quiser, pode ser direcionado para a página de compra apertando apenas um botão.

Se você usar esse modelo, o seu cliente não vai ter nenhum trabalho a mais, já que o redirecionamento para a página de vendas acontece instantaneamente, com apenas um clique. 

Isso melhora a experiência do usuário e aumenta as suas chances de vender.   

Conclusão

Depois de conferir este artigo as chances são que você está pronto para aproveitar os benefícios que o social commerce pode trazer pelo seu negócio. 

Isso porque eu te mostrei o que é e como usar o social commerce para transformar até 86% dos compradores em clientes do seu negócio.

Você também viu uma série de vantagens, como aumentar as suas vendas com a ajuda das redes sociais.

Além disso, eu te mostrei três ferramentas que podem te ajudar a ter ainda mais resultado como o Bazaarvoice, capaz de transformar o seu site em uma mini rede social.

Outro item que você conferiu foram cinco exemplos de empresas que mandam bem quando o assunto é social commerce para te inspirar. 

Como é o caso do Magazine Luiza que transformou os usuários do Facebook em revendedores dos seus produtos.

E aí, você já conhecia o social commerce?

COMPARTILHE NAS REDES SOCIAIS!

Sobre o Autor

Adriana Carvalho

Apesar de ter os dois pés bem plantados na realidade, adoro me transportar para os universos da fantasia como Nárnia, Terra Média e Hogwarts. Sou apaixonada por viagens, livros, filmes e pessoas, não necessariamente nessa ordem (hahahaha). No time de conteúdo do Klickpages, escrevo sobre empreendedorismo e marketing digital porque acredito no poder das histórias.

Se você quiser ler outros conteúdos meus é só clicar aqui ;)