18 dicas para ter melhores resultados orgânicos no Youtube

Não aplicar as técnicas de SEO para YouTube no seu canal é como nunca jogar na mega-sena e mesmo assim torcer para ficar milionário ganhando na loteria.  

Quem não tem um parente ou amigo que sonha em ganhar na loteria, mas nunca joga?

Morre de preguiça de ir até a lotérica fazer o jogo.

Sempre deixa para jogar na próxima semana, mas essa semana nunca chega.

Só que sem marcar os números na cartela é impossível levar a bolada para casa.

A mesma coisa acontece com quem quer fazer sucesso no YouTube, mas sempre deixa as técnicas de SEO para depois.

A real é que apenas conteúdo de qualidade não faz vídeo nenhum ter sucesso ou aparecer nos resultados de buscas.

Você precisa otimizar o seu conteúdo para que ele seja encontrado pelos robôs de busca do YouTube e, assim, distribuído para os usuários com interesse no assunto.

Por isso, para alavancar o seu canal no YouTube, além de conteúdo de qualidade, você precisa aplicar as técnicas de SEO.

Para te ajudar nessa tarefa, eu trouxe 18 dicas certeiras para melhorar seus resultados no YouTube. Tudo isso com SEO.

Mas vamos por partes. Primeiro eu preciso explicar…

O que é SEO e por que usar no YouTube

Antes de te mostrar quais são as melhores técnicas de SEO para YouTube, eu preciso explicar o que quer dizer essa sigla tão famosa no Marketing Digital.

SEO significa Search Engine Optimization (em português: otimização para mecanismos de busca).

É basicamente um conjunto de técnicas de otimização para sites, blogs e páginas na internet em geral.

Essas técnicas tendem a gerar bons resultados orgânicos (aqueles que não são patrocinados, ou seja, não são pagos para aparecer nos resultados) nos sites de buscas, além de tráfego para a sua página.

Ou seja, não basta estar na internet. Para que o seu site, blog ou mesmo canal de YouTube apareça nos resultados de busca, você precisa investir em SEO.

A sacada é que esse investimento não inclui, necessariamente, dinheiro. É um investimento de tempo e estudo. Mas segue aqui comigo que eu falo mais sobre esse assunto logo logo.

O lance é que quando se fala em SEO, a primeira coisa que vem à cabeça da maioria das pessoas é aparecer na primeira página do Google.

Isso porque quanto mais otimizado o site, maiores são as chances dele aparecer nas primeiras posições dos resultados do Google.

Pra você ter uma noção, 75% dos usuários nunca clicam em resultados após a primeira página dos resultados de pesquisa, se você não estiver lá, ninguém vai te encontrar através da busca orgânica.

Mas por que as técnicas de SEO são importantes para o Youtube?

Porque assim como o Google, o Youtube também é uma plataforma de busca. No YouTube você encontra de tudo: desde explicações sobre a Teoria da Relatividade até o desafio da banheira de Nutella.

Diariamente, as pessoas assistem mais de um bilhão de horas de vídeo no YouTube  e geram bilhões de visualizações.

A rede social tem o segundo endereço mais visitado da internet, com mais de 300 horas de vídeos sendo postadas a cada minuto.

E uma maneira eficiente do seu canal se destacar e dos seus vídeos aparecerem nas primeiras posições é aplicando as técnicas de SEO.

Lembrando que fazer SEO no Youtube também gera tráfego no Google. Isso porque o buscador mais famoso do mundo, ao analisar algumas palavras-chave, é capaz de entender que um conteúdo em vídeo pode ser a melhor opção para o usuário.

Mas apenas vídeos bem ranqueados dentro do Youtube conseguem esse feito de também aparecer nas buscas do Google.

Bem, agora que você já sabe o que é SEO e a importância dele para o Youtube, chegou a hora de descobrir quais são as melhores práticas de otimização para o seu canal.

SEO para o Youtube: 18 dicas para melhorar seus resultados

Ter um conteúdo de qualidade e um bom roteiro é fundamental para que um vídeo faça sucesso. Mas só isso não faz o seu canal crescer e atingir todas as pessoas que você gostaria.

E o que pode te ajudar? A resposta é simples: aplicar as técnicas de SEO no Youtube.

As técnicas de SEO para otimizar sites e fazer com que o conteúdo apareça entre os primeiros resultados do Google já são bem conhecidas, como eu falei no tópico anterior. Inclusive, tem esse texto aqui blog com as melhores dicas e o que não fazer.

Mas o Youtube tem o seu próprio mecanismo de busca. Ou seja, ele tem suas próprias práticas de otimização.

Para te ajudar nessa tarefa, eu trouxe aqui 18 dicas para você começar a implementar agora mesmo.

Vamos lá?

1- Encontre a palavra-chave

O primeiro passo é fazer uma pesquisa de palavra-chave do seu conteúdo. E isso deve ser feito antes mesmo de escrever o roteiro e gravar o vídeo.

A forma mais simples de pesquisar é usando a própria barra de busca do YouTube. Jogue uma palavra e veja quais aparecem nos primeiros lugares.

Dessa forma, você tem uma noção do que as pessoas estão procurando mais.

Como no exemplo abaixo, em que coloquei a palavra-chave “como gravar vídeo”:

Outro lugar importante para encontrar termos mais buscados e que estão em alta nas pesquisas do YouTube é o Google Trends. Ele reúne uma gigantesca base de dados com os temas pesquisados no momento.

Basta colocar a palavra-chave e selecionar para buscar em “YouTube”.

Você também pode usar o Google Keyword Planner. Com essa ferramenta do Google Ads é possível pesquisar palavras ou frases relacionadas ao seu produto ou serviço e fazer anúncios mais eficientes.

2 – Otimize o título do seu vídeo

Não subestime o poder do título. Ele é importante já que é o que chama a atenção inicial do usuário.

Sem contar que os robôs do Youtube fazem a leitura do título para identificar o conteúdo do vídeo.

O título do vídeo deve deixar claro para os mecanismos de busca que tipo de conteúdo o usuário encontrará ali.

Além disso, é essencial colocar a palavra-chave no foco do título para que os robôs de busca identifiquem o conteúdo do vídeo.

Mais algumas dicas:

  • Para não ficar cortado, o título precisa ser curto. Mantenha entre 40 e 55 caracteres, no máximo.

  • Faça títulos objetivos. Deixe claro o conteúdo do vídeo.

  • Não é bom fazer títulos polêmicos apenas para chamar a atenção do usuário. Ninguém gosta de ser enganado.

3 – Use Tags

As tags são uma das melhores funções de SEO para o YouTube. Elas são basicamente palavras-chave relacionadas ao conteúdo do seu vídeo.

As tags ajudam os vídeos a conseguirem mais visualizações.

Mas calma! Não adianta usar milhares de tags para conseguir um número alto de visualizações. O YouTube só reconhece em torno de 7 tags por vídeo.

Neste exemplo abaixo, o Bruno Gimenes, do Luz da Serra, escolheu três tags:

Uma dica legal na hora de escolher as tags é fazer uma pesquisa no YouTube pelos vídeos mais populares que estão ranqueados para a mesma palavra-chave do seu vídeo.

Anote as três ou quatro tags principais usadas nesses conteúdos e as utilize na sua publicação. É uma forma de fazer seu vídeo ser exibido junto a esses mais populares, quem sabe até fazê-lo alcançar o topo da página de buscas.

4 – Otimize a descrição do vídeo

Infelizmente, alguns produtores de conteúdo ainda não aproveitam o espaço da “descrição” de forma correta.

Muitos ainda usam o espaço apenas para colocar os links para suas redes sociais.

Só que os robôs de busca do YouTube leem essa parte… E as pessoas também!

Aproveite o espaço para fazer uma breve descrição do vídeo e não se esqueça de também usar a palavra-chave aqui.

Depois da barra “Mostrar Mais”, você pode adicionar inúmeras informações, como:

  • colaboradores;

  • lista do conteúdo do vídeo de minuto a minuto;

  • materiais usados em uma receita de culinária ou um passo a passo qualquer;

  • músicas usadas na edição;

  • descrição do seu canal;

  • links para suas redes sociais.

E já que as pessoas chegaram até o seu vídeo, coloque uma chamada na descrição para  que elas inscrevam no seu canal.

5 – Faça uma boa capa/thumbnail

Capa ou thumbnail é uma imagem estática que aparece no vídeo antes do usuário apertar play para assisti-lo.

A capa do vídeo não é um fator de ranqueamento no YouTube, mas é um elemento importante para conseguir mais visualizações.

Uma boa capa significa mais cliques, consequentemente, um SEO melhor. Quanto mais visualizações o seu vídeo tem, mais o YouTube entende que ele é relevante e o coloca nas primeiras posições dos resultados de busca.

Então, capricha na thumb, porque uma composição bem feita e com a mensagem certa chama atenção do usuário que está apenas navegando pela plataforma.

Por exemplo, o Mairo Vergara curte fazer umas thumbs com uma pitada de humor:

O YouTube sugere automaticamente thumbnails a partir das imagens do próprio vídeo, mas também é possível subir imagens personalizadas.

Alguns detalhes legais:

  • Escolha uma imagem: pode ser do próprio vídeo ou uma foto;

  • É bom que o texto da capa tenha entre duas e três palavras, no máximo;

  • O texto da capa precisa ter ligação com o conteúdo do vídeo;

  • Tente sempre posicionar o texto da capa à esquerda para facilitar a visualização em dispositivos móveis, como celulares.

Para saber em detalhes como criar uma thumbnail, leia o artigo aqui do blog: Você perde público por não saber dessas 8 dicas.

6 – Edite o nome do seu arquivo

O trabalho de otimização começa antes mesmo de subir o arquivo para o YouTube.

A palavra-chave do seu conteúdo deve ser colocada no nome do arquivo. Você pode colocar hífen entre as palavras. Por exemplo: como-gravar-video-para-o-youtube.mp4.

Isso facilita para que os robôs de busca do YouTube entendam qual é o tema principal do seu vídeo.

7 – Duração do vídeo

Qual é a duração certa de um vídeo?

Essa é uma dúvida comum para quem começa a produzir para o YouTube.  

A verdade é que não existe uma resposta única e certeira.

Você precisa entender como a sua audiência funciona: ela gosta de vídeos mais longos ou mais curtos?

Para te ajudar, no YouTube Analytics (onde estão as métricas do seu canal), o campo “Retenção de Público” mensura durante quanto tempo os seus vídeos conseguem manter o interesse da audiência.

O YouTube quer que você produza conteúdos de qualidade, vídeos que realmente sejam relevantes para o usuário, independente da duração.

Aqui no Klickpages, por exemplo, fizemos uma live que durou quase quatro horas. No final da aula, tinham 261 pessoas online, com um pico de audiência de 655 pessoas assistindo.

O objetivo era mostrar o passo a passo de como criamos os anúncios do último lançamento da Fórmula de Lançamento.

Só lembrando que essa transmissão ao vivo começou às 15h e terminou quase às 19h. Em plena quinta-feira.

Um resultado impressionante, mas esperado, já que a galera do KP conhece bem o próprio público e sabia que o conteúdo entregue tinha muito valor para audiência.

Não sei quando você está lendo este artigo, mas, talvez, esse vídeo não esteja mais no ar. De qualquer forma, fica a dica: toda semana vai ter uma live nova no canal do Klickpages mostrando um pouco das nossas ferramentas.

E assim como o KP, você também precisa conhecer bem sua audiência para criar conteúdo.

Use o Analytics do YouTube para analisar o comportamento do público.

Dentro do YouTube Studio (onde você posta e edita os vídeos dentro do YouTube), tem a opção “estatísticas”.

Lá, você encontra dados como “alcance”, “interesse dos espectadores” e “desenvolvimento do público”.

Verifique em que ponto médio as pessoas perdem o interesse, ou seja, param de assistir aos vídeos, e analise o que há em comum nos pontos de desistência de cada vídeo.

Pode ser uma edição ruim, áudio baixo ou alto demais, conteúdo fraco, ritmo lento ou acelerado demais…

Trabalhe no conteúdo dos vídeos para aumentar a retenção do público e, com isso, crescer as chances de melhorar o ranqueamento do seu conteúdo.

8 – Comentários no vídeo

Se os seus vídeos recebem muitos comentários, isso mostra para o YouTube que eles são populares e merecem ser bem ranqueados.

Assim como o Google, o YouTube dá prioridade para conteúdos populares. Com isso, comentário é uma métrica que o YouTube usa para entender se as pessoas estão gostando ou não do conteúdo.

Então, incentive a interatividade através dos comentários. Procure conversar com o seu público, responda aos comentários.

Quanto mais interatividade, melhor. Mas fique atento para evitar discussões fora de contexto, spammers e comentários maldosos.

9 – Inscritos no canal

Inscrições são muito importantes para o YouTube. É uma forma do algoritmo da plataforma ranquear os vídeos.

Curtir ou comentar um vídeo é uma ação única. Agora, se inscrever significa que o usuário quer receber seu conteúdo de forma regular. Isso é visto com muito valor pelo YouTube.  

Se a pessoa se inscreveu no seu canal, é porque ela espera receber conteúdo de qualidade e com frequência. Por isso, não decepcione quem quer receber suas novidades.

Mantenha uma produção constante para que a audiência entenda a frequência dos seus vídeos.

Além disso, peça para que os espectadores se inscrevam no canal. Muitos produtores de conteúdo pedem, ao mesmo tempo, para as pessoas se inscreverem no canal e comentarem e curtirem o vídeo.

Isso pode ser muita informação de uma só vez. Se for para priorizar um desses pedidos, reforce para que as pessoas se inscrevam no canal.

10 – Coloque uma call to action (chamada para ação)

Durante o vídeo, você pode colocar CTA’s (chamada para ação), como pedir para que as pessoas se inscrevam no canal (ali em cima já te mostrei a importância disso), clicar para assistir um vídeo com tema relacionado ou ainda acessar seu site.

Aqui, as irmãs do canal Tudo Orna colocaram links para conteúdos delas em outras plataformas:

O próprio YouTube oferece alguns recursos, como os Cards ou telas finais personalizadas, que são clicáveis e podem ser inseridas ao final dos vídeos.

Você também pode usar a CTA para redirecionar as pessoas para uma landing page específica.

Assim, além de atrair mais pessoas para os seus conteúdos, você consegue captar leads valiosas.

A partir daí você pode nutrir e educar a sua lead para criar uma relação de confiança e, assim, aumentar a chance de torná-las clientes.

Não sabe como criar uma landing page? Nessas horas o  Klickpages é a ferramenta ideal.

Você só precisa seguir esses três passos:

  • Escolha seu modelo: conheça opções de alta conversão comprovada por testes.

  • Customize a página: edite textos, cores e imagens, além de ocultar elementos que pouco agregam.

  • Publique: com tudo pronto, é só publicar no seu próprio domínio, sem custos adicionais de hospedagem.

11 – Coloque legenda nos vídeos

Esse é um fator muito importante de SEO para YouTube. Legendar seus vídeos pode te dar uma vantagem enorme em relação aos concorrentes.

As legendas são essenciais para as pessoas que não ouvem ou têm problemas de audição.

E como as legendas são rastreáveis pelos mecanismos de busca, isso ajuda no ranqueamento dos seus vídeos.

Os robôs de busca não conseguem rastrear os áudios dos vídeos, eles não sabem o que é falado no conteúdo.

Mas eles conseguem rastrear os textos escritos, até mesmo das legendas. Então é mais uma forma do YouTube identificar o assunto do vídeo, o que pode ajudar no ranqueamento.

O YouTube tem o suporte de legendas automáticas, mas elas não são perfeitas.

Você pode editar essas legendas ou adicionar uma versão própria. Qualquer que seja a sua opção, confirme se elas estão corretas.

12 – Invista na qualidade dos vídeos

Em SEO, a qualidade técnica é um fator extremamente importante. É muito negativo para experiência do usuário apresentar um vídeo de péssima qualidade, com imagens sem foco e com um áudio ruim.

De quê adianta um conteúdo incrível se ninguém consegue te ver ou te ouvir direito?

Não estou falando de grandes investimentos financeiros. Um celular com sistema Android ou iOS em mãos e você já consegue fazer muita coisa.

Algumas dicas:

  • Compre um tripé

Hoje em dia é possível encontrar com facilidade tripés de formas variadas e com preços bem acessíveis.

Com o tripé, as imagens dos vídeos terão estabilidade e você não precisa se preocupar onde apoiar o celular ou a filmadora.

  • Invista em uma boa luz

Você não precisa de luminárias sofisticadas. Basta usar algumas lâmpadas ou luzes direcionadas para o objeto do vídeo.

  • Use um microfone

Você não precisa comprar o microfone mais caro do mercado. Até um baratinho é melhor do que o microfone integrado do smartphone.

Uma dica legal e barata é usar o microfone que vem nos fones de ouvidos do celular.

13 – Faça a transcrição dos vídeos

Como eu falei há pouco, os robôs de busca do YouTube não conseguem compreender o que é dito nos vídeos, mas eles leem textos.

Por isso é bom para o SEO do YouTube fazer a transcrição de tudo o que é falado no vídeo.

Se você produz um roteiro antes de filmar, a tarefa fica mais simples. Depois é só formatar o texto ao espaço disponível na descrição.

A transcrição ajuda o Google indexar seu conteúdo mais rapidamente e, com isso, melhorar o seu SEO.

14 – Compartilhe os vídeos nas redes sociais

Uma das melhores formas de divulgar o seu vídeo é compartilhando-o nas redes sociais.

Quanto maior a divulgação, maiores as chances do seu vídeo ser visualizado e, assim, ser bem ranqueado pelo YouTube.

Mas não basta simplesmente colocar o link do vídeo nas redes. Faça uma chamada que instigue as pessoas a quererem clicar no play.

Além disso, o YouTube disponibiliza o compartilhamento para a divulgação nas mais diversas redes sociais. E dentro do vídeo você pode pedir para as pessoas compartilharem.

Mas não é só isso. Incorpore o seu vídeo diretamente nas postagens do seu blog ou redes sociais. É só copiar o código de embed que o próprio YouTube oferece. Com esse código você pode acompanhar de onde estão vindo os seus espectadores.

15 –  Crie playlists para os vídeos

Uma ótima maneira de obter mais tráfego de pesquisa no YouTube é agrupar seus vídeos em playlists.

Ao criar uma lista de reprodução rica em palavras-chave, você dá ao YouTube um nível mais profundo de compreensão do seu vídeo.

Sem contar que fica mais simples para o usuário encontrar vídeos de determinado assunto.

Depois de ter pelo menos 10 vídeos no seu canal, é legal agrupá-los em playlists.

16 – Faça transmissões ao vivo

O YouTube tende a favorecer vídeos que são transmitidos ao vivo na hora de ranquear um resultado de busca.

Isso porque usuários do YouTube passam um tempo 4 vezes maior assistindo a conteúdos ao vivo do que assistindo a vídeos gravados.

E você pode usar o YouTube Live, uma ferramenta do Google que permite realizar eventos ao vivo e transmiti-los em tempo real aos assinantes de um determinado canal nessa rede social.

Depois que a  transmissão é finalizada, o conteúdo pode ser disponibilizado no canal para quem não pôde acompanhar o “ao vivo”.

Se você quer saber mais o que é YouTube Live, aqui no blog tem um artigo completo que pode te ajudar: YouTube Live: o que é e como fazer uma transmissão ao vivo.

17 – Cuidado com os direitos autorais

O YouTube costuma punir os produtores de conteúdo que não respeitam a lei de direitos autorais. Então preste muita atenção.

E como a plataforma descobre isso? Todos os vídeos são verificados usando o Content ID.

Ele identifica pela frequência do áudio se a música está ou não na lista de sons com direitos autorais.

O YouTube tem mais de 75 milhões de arquivos de referência ativos no banco de dados do Content ID.

Lembrando que caso você use músicas indevidas, a receita gerada pelo seu vídeo pode ir para o dono da trilha e não para você.

Os parceiros do YouTube já reivindicaram mais de 800 milhões de vídeos desde a implementação do Content ID.

Por isso, é bom comprar músicas e efeitos sonoros ou usar a biblioteca gratuita do próprio YouTube.

Além de músicas e efeitos sonoros, também estão sujeito a direitos autorais no YouTube qualquer material audiovisual como:

  • webséries;

  • programas de televisão;

  • clipes;

  • novelas;

  • vídeos produzidos por outros youtubers;

  • obras escritas publicadas em vídeos (livros, palestras, artigos científicos e partituras musicais);

  • artes visuais (quadros, cartazes e peças publicitárias);

  • jogos e programas de computador;

  • obras teatrais e shows.

Segundo o YouTube, a plataforma conta com mais de 9 mil parceiros usando o Content ID, incluindo grandes redes de transmissão, estúdios de cinema e gravadoras.

Por isso, caso precise de algum material de outras pessoa, peça sempre a permissão de uso autoral.

18 – Use índices clicáveis

Índice clicável é uma espécie de sumário que você pode colocar na descrição do seu vídeo.

Com ele é possível destacar certos trechos do conteúdo onde um determinado assunto começa a ser abordado. Assim, quando o usuário clica na marcação, o player reproduz exatamente aquele momento.

Essa técnica é muito utilizada no caso de vídeos muito longos ou quando você simplesmente quer indicar pontos-chave no conteúdo abordado.

Colocar índices clicáveis ajuda no SEO para o YouTube porque oferece uma melhor experiência ao usuário.

Isso gera mais engajamento e, consequentemente, melhores posições nos resultados de busca.

Conclusão

Neste artigo, eu te mostrei que não aplicar as técnicas de SEO para YouTube e esperar que seus vídeos sejam bem ranqueados é como não jogar na mega-sena e mesmo assim torcer para ganhar.

Isso porque um conteúdo de qualidade e um roteiro bem feito não são suficientes para que o seu canal no YouTube cresça e que seu conteúdo seja bem ranqueado nos resultados de busca.

Como empreendedor ou produtor de conteúdo digital, você precisa aplicar as técnicas de SEO (Search Engine Optimization) para conseguir mais inscritos, visualizações e, claro, leads.

Para te ajudar nessa missão, apresentei aqui 18 técnicas de SEO para YouTube.

Ah, se você quiser uma ajudinha extra, aqui no blog tem um artigo incrível com as 20 principais ferramentas de SEO.

Me conta aqui embaixo o que você achou deste artigo e quais técnicas de SEO você já costuma usar na sua estratégia de marketing.

COMPARTILHE NAS REDES SOCIAIS!

Sobre o Autor

Juliana Amorim

Jornalista de formação e redatora de coração. Apaixonada por livros, revistas e jornais, meu único caminho era escrever. Já trabalhei como repórter, editora e apresentadora (de rádio, gente, não de TV) e, agora, faço parte do time de conteúdo do Klickpages. Adoro aprender e escrever sobre o universo do Marketing Digital e do Empreendedorismo. Tenho dois gatos lindos, adoro projetos de “do it yourself” e sou daquelas que viram a noite maratonando séries. Não dispenso uma boa conversa e simplesmente consigo transformar qualquer acontecimento bobo do meu dia em uma grande história.

Se você quiser ler outros conteúdos meus é só clicar aqui ;)