SEO on page: 11 otimizações para você parar de procrastinar com o SEO do seu site

SEO on page: guia completo para otimizar seu site

Vou ser bem direta aqui. Se você não está fazendo SEO on page no seu site, você só está procrastinando no que se trata de otimização de página.

E eu não estou falando que você não está fazendo nada. Você pode até estar tentando fazer link building.

Ou buscando parcerias com outros blogs para fazer guest posts. 

Mas a real é que sem o SEO on page, nada disso vale a pena. Ele é o mínimo que você deveria fazer. E, não só o mínimo, como também deve ser a sua prioridade número 1.

Se você está ignorando essa parte, mesmo que esteja fazendo outras otimizações, você está procrastinando.

É que nem quando você tem uma lista de coisas para fazer e tem uma que é a mais importante, a que você deveria terminar primeiro.

Mas você pega uma outra demanda que parece mais fácil ou que você está com mais vontade de fazer naquele momento.

E aí você justifica para si mesmo que está sendo produtivo. 

Sim, você está sendo produtivo.

Mas também está procrastinando fazer aquilo que é o mais importante.

E quando se trata de SEO, se você ignora a prioridade, decide deixar para depois, o que você faz nas outras demandas não traz o resultado que deveria.

Se as otimizações on page não são feitas, não adianta se esforçar em outras áreas, vai ser só perda de tempo, porque dificilmente o seu site vai aparecer entre os primeiros na página de resultados do Google.

Nesse caso, procrastinar, mesmo que produtivamente, pode custar tempo, esforço e dinheiro para o seu negócio.

Quer focar nas otimizações que são prioritárias para o seu site?

Então, continua comigo porque nas próximas linhas você vai ver:

  • O que é SEO on page;

  • O que é SEO off page e qual a diferença;

  • Por que SEO on page é importante para sua estratégia;

  • E 11 otimizações para fazer.

Bora lá?

O que é SEO on page?

O que é SEO on page?

Existem inúmeras otimizações que você pode fazer para tornar o seu site um queridinho das ferramentas de busca.

E também há fatores de ranqueamento que estão fora do seu controle. Por exemplo, se o seu público vai ou não compartilhar a sua mensagem.

Isso porque você pode incentivar e dar o melhor para que isso aconteça, mas o resultado final não é você que determina.

Como existem várias formas de otimizar o seu site, há algumas categorias.

E o SEO on page é uma delas.

Mas o que quer dizer isso?

SEO on page é toda otimização que você faz nas próprias páginas do seu site, desde o conteúdo até os metadados (dados sobre as informações da sua página). 

Não entra nele as melhorias técnicas, como mudanças no servidor, redirecionamentos… e nem estratégias que vão além do seu site.

Inclusive é sobre essas estratégias que eu te falo agora.

O que é SEO off page e qual a diferença?

O que é SEO off page e qual a diferença?

Já que existe um SEO on page, tem também um que é chamado de off page.

O segundo está relacionado a otimizações que acontecem fora do seu site, como compartilhamento nas redes sociais, conquista de backlinks e parcerias com outros blogs.

Ou seja, tudo que está dentro das suas páginas e depende só de você (e do seu produtor de conteúdo, se tiver um) é on page.

E tudo que vai além das suas páginas e não é uma responsabilidade exclusivamente sua é chamado de off page.

Todos os dois tipos de otimizações são importantes para fazer o seu site ranquear melhor, mas nas próximas linhas eu te explico…

Por que o SEO on page é importante para sua estratégia?

Por que o SEO on page é importante para sua estratégia?

Como eu te falei, SEO on page é uma parada que depende exclusivamente de você ou do seu produtor de conteúdo.

É a parte onde você tem o maior controle e, por isso, é um dos pontos onde você deve investir maior parte da energia.

Pois se a parte on page estiver bem feita, fica até mais fácil acontecer as otimizações off page.

Pensa comigo, o que tem mais chance de ser compartilhado ou receber links: um conteúdo de qualidade todo otimizado ou uma página qualquer com um texto raso e nada otimizado?

Primeiro que a segunda opção dificilmente vai ranquear bem, consequentemente terá pouco tráfego

Ou seja, poucas pessoas vão acessar o material, logo ele tem menos chances de ser compartilhado.

Fora que é mais fácil conseguir parcerias com outros blogs para fazer guest posts e divulgar o seu conteúdo, se o que você produz tem qualidade.

Para quem quer ranquear bem no Google e nas outras ferramentas de busca e, assim, ganhar mais tráfego orgânico, as otimizações on page são a primeira coisa que devem ser feitas.

E agora eu vou te mostrar…

Como fazer SEO on page na prática

Como fazer SEO on page na prática

Aqui neste artigo eu separei para você 11 otimizações para tornar a sua página ou blog digno de aparecer na primeira página de resultados de Google.

E, para ser sincera, não é nem um monstro de sete cabeças fazer o SEO on page. Tudo o que você vai ver nas próximas linhas são ações rotineiras da produção de conteúdo.

Se você já tem um blog, é bem provável que faça algumas dessas coisas. Olha só:

#1 Produza conteúdo de alta qualidade

Como eu expliquei no artigo E-A-T: o único fator que você precisa se preocupar para ser o nº1 no Google, a ferramenta de busca está atrás de 3 coisas para determinar a qualidade de um conteúdo: expertise, autoridade e confiança.

Um artigo de blog bem escrito, por exemplo, tende a refletir essas características apresentando um texto rico e com informações de fontes seguras.

E, se você quer saber mais sobre como fazer isso na prática, eu recomendo fortemente a leitura do artigo Produção de conteúdo: o problema que todo mundo quer ter.

#2 Tenha uma palavra-chave em foco

A palavra-chave é o termo ou os termos que os usuários jogam na busca para encontrarem as informações que estão procurando.

Entender quais são as principais pesquisas do seu público te ajuda a produzir conteúdos direcionados para o que ele quer saber ao invés de o que você acha que vai ser legal abordar.

Na hora de começar um artigo para o seu blog, escolha uma palavra-chave e desenvolva a estrutura de tópicos e o texto a partir dela.

Só uma coisa que você precisa ter cuidado é com a repetição excessiva do termo escolhido ao longo do material, pois o Google enxerga isso como uma prática de black hat, ou seja, algo que é condenável dentro do SEO. 

E para te ajudar a escolher uma palavra-chave para o seu próximo texto, eu separei aqui dois artigos do KP focados nesse assunto:

#3 Faça uma title tag atraente

Quando a sua página aparece nos resultados de uma busca, isso acontece por meio de um snippet, que é o conjunto de título, URL e descrição.

Faça uma title tag atraente

Esse título que faz parte do snippet é a title tag da sua página. E ela também aparece na identificação da guia do seu navegador.

Faça uma title tag atraente

A title tag é um atributo da sua página que serve tanto para indicar para a ferramenta de busca sobre o que é o seu conteúdo (e, por isso, deve conter a palavra-chave), como também para chamar a atenção do público para acessar o seu material.

Dessa forma, ela deve ser atraente para despertar o interesse das pessoas e consequentemente aumentar sua taxa de cliques e visitantes.

#4 Use uma URL amigável

A segunda parte do snippet é a URL, ou seja, o endereço da sua página.

É importante seguir as boas práticas para ter uma URL amigável, pois além disso contar como um fator de ranqueamento, um link confuso pode gerar a sensação de insegurança nos usuários e repelir os cliques.

O Hugo fala mais a fundo sobre esse assunto no artigo URL amigável: transforme seus links em verdadeiros imãs de cliques.

#5 Não se esqueça da meta description

E, para fechar o seu snippet, a meta description é basicamente uma descrição do conteúdo da página que aparece logo abaixo da URL.

Ela não é um fator de ranqueamento, mas deixar de incluir esse metadado nas suas páginas pode diminuir a quantidade de visitantes.

E consequentemente prejudicar o seu SEO. 

Já que o Google considera a taxa de cliques (a quantidade de pessoas que foram expostas a sua página e decidiram acessá-la) para posicionar os resultados da busca.

Veja como criar uma descrição irresistível no artigo Meta description: 10 dicas para descrever sua página de maneira irresistível aqui do blog do KP.

#6 Otimize os títulos e subtítulos

Se você não sabe, as páginas na internet têm uma estrutura de títulos e subtítulos que vai do H1 ao H6.

Isso vale para blogs, landing pages, sites de vendas… literalmente toda página que tem na internet segue essa mesma estrutura.

E utilizá-la de forma adequada é importante tanto para que o usuário consiga entender a estrutura do conteúdo, como também para que as ferramentas de busca façam o mesmo.

O H1 que é o título principal deve ser usado apenas uma vez e não necessariamente precisa ser igual ao page title.

Já do H2 ao H6, os subtítulos devem respeitar a hierarquia. Ou seja, você não pode ir de uma H2 para um H4 sem passar pelo H3.

#7 Otimize as imagens

Otimize as imagens

Isso é uma parada que pode passar despercebida quando você está preocupado apenas com o texto e os metadados da sua página.

Mas o fato é que as imagens que você usa para ilustrar e chamar atenção do leitor devem ser otimizadas também.

O resultado de fazer isso é não só uma melhora no SEO geral da sua página, como também a abertura de uma fonte adicional de tráfego. 

Já que as imagens que você publica no seu conteúdo podem aparecer no Google Imagens e, assim, atrair mais visitantes para o seu site.

Eu explico tudo sobre esse assunto e as otimizações que você deve fazer no artigo SEO para imagens: como ranquear na ferramenta de busca que só perde para o Google.

#8 Coloque links internos

A primeira pessoa que deve criar links para os seus conteúdos é você mesmo.

Eu não sei se você reparou, mas esse artigo que você está lendo é cheio de links internos, ou seja, de conteúdos que levam para outras páginas do próprio blog do KP.

Essa é uma estratégia que ajuda o Google e os seus leitores a descobrirem novas páginas do seu site, o que consequentemente tende a aumentar o seu tráfego.

#9 Use um design responsivo

Em 2016, pela primeira vez, o tráfego de dispositivos móveis (smartphones e tablets) superou o tráfego de desktop (computadores e notebook).

E, por conta disso, as ferramentas de busca precisaram fazer mudanças nos seus algoritmos, como o mobile first index, para oferecer páginas acessíveis aos usuários de dispositivos móveis.

 O resultado disso é que páginas que oferecem uma boa experiência no mobile tendem a serem ranqueadas em posições melhores.

Quer saber como desenvolver um design que se adapta automaticamente às telas maiores e menores? Confira o artigo Site responsivo: 10 motivos para oferecer uma boa experiência de verdade para seu público.

#10 Cuidado com a velocidade do site

Se você tenta acessar um site e ele demora demais para carregar, as chances são que você não vai esperar, provavelmente desistirá e passará para o próximo da lista.

É por isso que as ferramentas de busca consideram a velocidade de carregamento da página como um fator de ranqueamento e, inclusive, o Google oferece uma ferramenta para fazer a medição e sugerir melhorias, o Pagespeed Insights.

Algumas dessas otimizações são feitas na própria página e, por esse motivo, são consideradas SEO on page.

Para saber mais sobre o que fazer para tornar seu site mais rápido, confira o artigo Por que você não deve tentar alcançar a nota máxima no Google Pagespeed Insights.

#11 Crie um sitemap

E, por último, não deixe de criar um sitemap para o seu site e de mantê-lo atualizado.

Pois esse é um recurso que ajuda o Google a identificar e rastrear todas as suas páginas, o que garante que elas aparecerão nas buscas.

Sem um sitemap as suas páginas podem ficar inacessíveis às ferramentas de busca e, assim, não são nem ranqueadas.

Eu explico tudo isso em detalhes no artigo Sitemap: o recurso para evitar que suas páginas fiquem inacessíveis ao Google.

A ferramenta para criar páginas otimizadas para SEO

A ferramenta para criar páginas otimizadas para SEO

Tão importante quanto saber exatamente quais são as melhorias que você deve fazer de SEO on page, é ter uma ferramenta que te possibilita fazer isso de forma simples e fácil.

Se você ainda não conhece, o Klickpages além de ser uma ferramenta para criação e customização de páginas, ele oferece uma seção de configurações de SEO, onde você pode incluir a title tag e meta description dos seus conteúdos.

A ferramenta para criar páginas otimizadas para SEO

Fora que com o KP você só precisa seguir esses 3 passos para ter páginas de alta conversão prontas para receber visitantes:

  1. Escolha seu modelo: conheça opções de alta conversão comprovadas por testes.

  2. Divirta-se customizando a página: edite textos, cores e imagens, além de ocultar elementos que você não queira.

  3. Publique: com tudo pronto é só publicar no seu próprio domínio, sem custos adicionais de hospedagem.

Conclusão

SEO on page - Conclusão

Neste artigo, você viu que para parar de procrastinar com o SEO do seu site, você deve começar pelas otimizações on page.

Porque além de elas estarem 100% sob o seu controle (ou do seu produtor de conteúdo), fica mais fácil conseguir as outras otimizações, se essa parte estiver bem feita.

Mas o que é mesmo o on page? É tudo aquilo que faz parte do seu site, pontos que você pode melhorar dentro das suas próprias páginas.

O que depende de outros sites e blogs, como guest posting, compartilhamento nas redes sociais, link building… é chamado de SEO off page.

E para você colocar a mão na massa, eu trouxe uma lista com 11 otimizações, dentre elas está produzir conteúdo de alta qualidade, fazer uma title tag atraente e otimizar os títulos e subtítulos.

Você já estava em dia com o SEO on page das suas páginas? Qual otimização ainda falta fazer? Me conta aqui nos comentários! 😉

COMPARTILHE NAS REDES SOCIAIS!

Sobre o Autor

Angela de Oliveira

Meu nome é Angela, mas algumas pessoas me chamam de Angel. Faço parte do time de conteúdo do Klickpages e sou apaixonada por tecnologia e marketing. Sou especialista em SEO, tráfego orgânico e informações aleatórias (você sabia que o Alaska está mais perto da Rússia do que Brasília de Goiânia? Pois é...), fã de country americano e louca em esportes. Acompanho de tudo, mas meus favoritos são Fórmula 1 e futebol, inclusive assisto a jogos mesmo quando o meu time (Palmeiras <3) não está em campo. Ah, eu acredito que música de natal deveria tocar o ano inteiro e Christmas Peaceful Piano está entre as 3 playlists mais tocadas no meu Spotify.

Se você quiser ler outros conteúdos meus é só clicar aqui ;)