Por que nem tudo que é intuitivo funciona para o seu negócio

Por que nem tudo o que é intuitivo funciona para o seu negócio

O fato é o seguinte.

A forma intuitiva de fazer as coisas nem sempre vai funcionar no empreendedorismo.

A verdade é que se não souber exatamente o que está fazendo, você pode negligenciar áreas importantes do seu negócio e acabar prejudicando os seus resultados.

Por exemplo, não adianta investir tempo e recursos para criar um perfil no LinkedIn para não ficar atrás da concorrência, simplesmente porque todo mundo está fazendo isso, se os seus potenciais clientes não utilizam essa rede social. 

O lance é que nem sempre você sabe que está agindo de forma intuitiva, você pode achar que está apenas seguindo as tendências do mercado.

Que está aplicando fórmulas consagradas que já provaram ser eficientes.

Mas pensa comigo. 

Fazer isso, de certa forma, é confiar na sua intuição, porque nem tudo o que funciona para os outros é o melhor para o seu negócio.

As condições de temperatura e pressão da sua empresa são únicas e, para encontrar as soluções e oportunidades perfeitas para ela, você não pode confiar apenas nas tendências, no que deu certo para os outros ou no que você acha que vai funcionar.

Você precisa prestar muita atenção, porque provavelmente existem detalhes que passam despercebidos, bem diante dos seus olhos, todos os dias. 

Detalhes negligenciados que, quando você ajustar, podem virar a chave do seu negócio e te ajudar a ter mais resultado. 

Um desses detalhes é o seu conteúdo.

Você pode até saber que ele é importante, mas as chances são que você está agindo intuitivamente quanto a ele e pode estar deixando passar alguns pontos-chave super importantes na hora de alcançar o resultado esperado.

Por isso, eu trouxe quatro conteúdos que saíram aqui no blog, na semana passada, para te ajudar a enxergar detalhes que você pode estar negligenciando ao agir de maneira intuitiva.  

Olha só:

Na segunda, a Angela falou sobre mobile first index, a mudança do Google que pode afetar seu ranqueamento (e por que isso é uma boa notícia)

Na terça, eu expliquei por que investir em marketing de conteúdo para a ser o maior especialista do seu mercado

Na quarta, a Ju deu a letra para que você entenda de uma vez por todas a diferença entre inbound marketing e marketing de conteúdo. Conceitos que você precisa conhecer para definir a sua estratégia de conteúdo. 

E, na quinta, a Suse falou sobre o Twitter para empresas: entenda por que o jogo aqui é diferente (e mais tranquilo) de jogar.

Espero que os artigos te ajudem a deixar a sua intuição de lado e enxergar os detalhes que podem virar a chave do seu negócio.

E depois, não esqueça de nos contar lá nos comentários o que você achou dos artigos. Todas nós vamos adorar saber! 🙂

COMPARTILHE NAS REDES SOCIAIS!

Sobre o Autor

Adriana Carvalho

Apesar de ter os dois pés bem plantados na realidade, adoro me transportar para os universos da fantasia como Nárnia, Terra Média e Hogwarts. Sou apaixonada por viagens, livros, filmes e pessoas, não necessariamente nessa ordem (hahahaha). No time de conteúdo do Klickpages, escrevo sobre empreendedorismo e marketing digital porque acredito no poder das histórias.

Se você quiser ler outros conteúdos meus é só clicar aqui ;)