Retargeting: aumente em até 60% suas taxas de conversão com essa poderosa estratégia

O retargeting foi o jeito que o marketing digital criou para resolver um problema antigo do marketing tradicional e das lojas físicas.

Você já deve ter visto essa cena.

A pessoa entra em uma loja de calçados, olha todos os sapatos, pergunta sobre tudo. Mas na hora em que o vendedor pergunta se pode ajudar, ela responde:

– Só estou dando uma olhadinha…

E vai embora sem comprar nada.

Essa história tem um equivalente no mundo virtual. A pessoa que entra em um site para comprar algo. Vasculha todo o site, compara preços. Se você tiver um e-commerce, a pessoa calcula até o preço do frete.

Mas depois fecha a janela, indo embora sem comprar nada.

Eu não tenho acesso às estatísticas do seu site, mas provavelmente isso deve ocorrer. Mais até do que você imagina.

Acredite: apenas 2% dos visitantes de um site compram alguma coisa na primeira visita.

Para todos os outros 98%, existe o retargeting.

Essa estratégia traz de volta os usuários que foram até a sua página mas acabaram indo embora sem converter em vendas ou leads.

É como se você fizesse uma propaganda direcionada diretamente para aquela pessoa que já demonstrou interesse por seus serviços ou produtos.

No exemplo da loja de calçados, é como se o dono do estabelecimento tivesse o poder mágico de conversar novamente com aquelas pessoas que só entraram para dar uma olhadinha.

No caso, o mais incrível do retargeting é que você consegue impactar esse público novamente rastreando o caminho percorrido pelo prospect na internet.

Dá para saber as páginas que ele visitou, o tempo que ficaram no seu site e onde estão navegando no momento.

Se você acha que isso parece algo muito complicado ou um conhecimento restrito a especialistas em programação de computadores, eu vou desfazer todas essas dúvidas.

O retargeting é simples e uma ferramenta muito poderosa para converter leads e multiplicar suas vendas.

Ele pode aumentar o engajamento com o seu anúncio em até 400%.

Empresas contam que perceberam uma taxa de conversão de 60% entre clientes que passaram por retargeting em comparação com clientes que não foram impactados.

Essa é aquela estratégia que pode mudar a forma como você faz negócios online. É provável que você ainda não tem ideia do potencial dessa ferramenta e o que ela pode fazer.

Eu considero o retargeting essencial e raramente deixo de usar no meu plano de marketing.

Leia esse artigo até o fim, porque tudo que sei eu vou te contar agora.

O que é retargeting

A palavra retargeting vem do inglês e significa mirar novamente em um alvo.

É uma estratégia muito usada no marketing digital e consiste em impactar o usuário pela segunda, ou terceira vez, até que ele realize a compra do seu produto ou serviço.

Ele é usado para vincular anúncios com base na atividade de um usuário em seu site.

Digamos que ele funciona seguindo os visitantes do seu site enquanto eles navegam pela internet.

Como funciona o retargeting

Retargeting é uma tecnologia que usa um código para anonimamente 'seguir' o seu público-alvo pela internet.

Calma, que não é nada ilegal ou indiscreto.

Você coloca um código pequeno e discreto no seu site (esse código às vezes é chamado de pixel).

Esse código, ou pixel, é imperceptível para os visitantes e não afetará em nada o desempenho do seu site.

Toda vez que um novo visitante chega ao seu site, o código coloca um cookie no navegador do prospect.

Um cookie é um pequeno pedaço de dados que se instala no navegador do usuário, possibilitando ver quais sites ele está visitando

Mais tarde, quando seus visitantes passarem por outros sites na internet, o cookie permitirá que seu provedor de retargeting saiba quando veicular anúncios, garantindo que seus anúncios sejam veiculados apenas para pessoas que já visitaram seu site.

Os anúncios só são descartados ou segmentados para usuários que já demonstraram interesse em seu site, mas ainda não efetuaram uma compra.

Em resumo, esse é o processo do retargeting:

  1. Cliente em potencial acessa seu site

  2. Cliente deixa seu site sem fazer uma compra

  3. Ele continua navegando na web

  4. Seu anúncio é exibido em um diferente página da Web

  5. O anúncio atrai o cliente em potencial de volta ao seu site, onde ele faz uma compra.

Ele funciona porque toda vez que seu cliente vê seus anúncios de retargeting, sua marca ganha força e mais reconhecimento.

As altas taxas de cliques e as conversões aumentadas, típicas das campanhas de retargeting, ressaltam essa estratégia.

Tipos de retargeting

Existem dois tipos principais de retargeting: baseados em pixels e baseados em listas. A maneira como cada um funciona é um pouco diferente e cada um tem vantagens diferentes com base nos objetivos da sua campanha.

Retargeting baseado em pixels

O retargeting baseado em pixels  é uma maneira de exibir novamente seu material para qualquer visitante anônimo do site./

Este é provavelmente o tipo mais comum de retargeting. Quando alguém acessa seu site, um pixel é colocado no navegador

Quando ele sai do site para navegar na Web, esse cookie notifica as plataformas de retargeting para veicular anúncios específicos com base nas páginas específicas que eles visitaram em seu website.

Vantagem: o retargeting baseado em pixels é baseado no comportamento do usuário.

Retargeting baseado em lista

Funciona depois que você já tem informações de contato de alguém em seu banco de dados.

A maneira que funciona é você fazer o upload de uma lista de endereços de e-mail para uma campanha de redirecionamento (geralmente em uma rede social como Facebook ou Twitter).

A plataforma identificará os usuários dessa rede que têm esses endereços e veiculam anúncios de retargeting apenas para eles.

Embora seja um pouco menos comum do que o retargeting baseado em pixel, o retargeting baseado em lista permite que você tenha critérios altamente personalizáveis ​​para seus anúncios.

Por outro lado, é possível que uma pessoa na sua lista tenha lhe dado um endereço de e-mail e a rede social outra e, nesse caso, eles não verão seus anúncios.

E  como você é responsável pelo upload e pela manutenção da lista, o redirecionamento baseado em lista também é menos automático e oportuno do que o retargeting baseado em pixels.

Retargeting x Remarketing

A diferença é sutil. Em geral, o termo remarketing é mais voltado para avaliar os hábitos de consumo do usuário no e-mail.

Enquanto, como vimos, o retargeting é mais voltado para sites e landing pages.

Assim, o remarketing coleta as informações de um usuário e, depois, usa-as posteriormente para enviar um e-mail.

Contudo, muitas pessoas usam remarketing para definir estratégias que podem ser executadas de três formas principais: a rede de display e a rede de pesquisa do Google, além do Facebook, a maior rede social do mundo.

Tanto o retargeting quanto o remarketing podem ser eficazes, e uma combinação de ambos pode ser uma estratégia eficaz para melhorar seus lucros gerais.

7 pecados do retargeting

A maioria dos aspectos negativos do redirecionamento vem do lado do consumidor.

As pessoas muitas vezes acham estranho ou estranho que eles visitam um site e, em seguida, o anúncio desse site os segue pela Internet.

Muitas vezes, as pessoas se sentem desconfortáveis ​​porque as empresas sabem onde compram, em quais produtos estão interessados ​​e quais sites visitam.

Além disso, os consumidores são frequentemente bombardeados com o mesmo anúncio. Isso é um problema do lado da empresa, e o retargeting não é tão eficaz se o anúncio estiver aparecendo todos os dias.

Especialistas em retargeting acreditam que ter um usuário vendo de 7 a 12 de seus anúncios durante um período de 30 dias é o ideal.

Mas ver o mesmo anúncio todas as vezes, ou vendo mais do que isso pode ter um efeito negativo.

1. Aborrecer a audiência

Coloquei esse em primeiro lugar porque é a maior preocupação que você deve ter com o retargeting: mostrar o mesmo anúncio tantas vezes que deixa a audiência aborrecida.

Não seja aquela marca que assusta os prospects sobrecarregando o mesmo anúncio várias vezes na tela do usuário, como se o estivesse perseguindo.

Mas pelo menos isso é fácil evitar. Defina um limite de frequência para limitar o número de impressões que cada um dos seus usuários é veiculado.

2. Não mostrando impressões suficientes

O efeito contrário. Mostrar poucas vezes o anúncio para a sua audiência.

O poder de retargeting reside na sua capacidade de manter sua marca entre os usuários através da exposição contínua.

Se você veicular apenas alguns anúncios ao longo do mês, isso não será suficiente para solidificar o reconhecimento da marca.

A equipe da Retargeter indica que o número ideal é de 17 a 20 anúncios por usuário no mês.

Eles alegam que, nessa exposição, os usuários não serão inundados com anúncios, mas verão sua marca com frequência suficiente para fortalecer a imagem da sua marca.

3. Não trocar os anúncios

Destine uma verba suficiente para criar anúncios bonitos.

Os seus banners devem ter cores fortes, boas frases e Call To Actions bem destacados.

Mas lembre de trocar esses anúncios. Ainda de acordo com dados do ReTargeter, as taxas de cliques diminuem quase 50% após cinco meses de exibição do mesmo conjunto de anúncios.

Depois de ver os mesmos anúncios repetidamente, o interesse de um usuário não é mais estimulado e os anúncios tendem a se misturar ao plano de fundo.

Ao alternar o criativo do seu anúncio a cada poucos meses, você pode evitar facilmente esses desvios no desempenho.

4. Fazer retargeting em quem já virou cliente

Uma coisa que incomoda muito é quando a pessoa já comprou o seu produto e continua vendo o mesmo conjunto de anúncios desse produto que ela já adquiriu.

Nunca faz sentido veicular o mesmo anúncio. Usar os mesmos banners é uma maneira infalível de incomodar seus clientes e, muitas vezes, não faz sentido.

Se tiver que fazer retargeting com quem já é seu cliente, ofereça um desconto para outra venda no seu site.

6. Não medir o sucesso

Muitos usuários não clicam em anúncios. Então, confiar em taxas de cliques como medida de sucesso é limitante.

Uma boa maneira de avaliar o sucesso das suas campanhas é usar o Google Analytics para determinar quantos visitantes estão retornando ao seu site após buscas no Google.

Se você perceber uma melhora no retorno do usuário no período correspondente ao lançamento de sua campanha de retargeting, é um indicativo de que a campanha está funcionando.

7. Não segmentar

No mundo ideal, cada página em seu site e cada landing page devem ser voltadas para um público em específico, com um conjunto de anúncios para cada público.

Os usuários que passaram muito tempo revirando o seu site e os seus produtos ou serviços estão em um estágio diferente no funil de vendas em relação aos usuários que simplesmente acessaram sua página inicial.

Objetivos do retargeting

Existem dois principais objetivos que a sua campanha de retargeting pode alcançar. de campanhas de retargeting que você deve considerar executar são aqueles para reconhecimento e aqueles para conversão.

Consciência no público

Fazer retargeting ajuda quando você quer impactar os visitantes do seu site e informá-los novamente dos seus produtos.

Esses anúncios geralmente são exibidos em listas com base em pixels.

Conversão

Imagino que você deseja que os usuários cliquem no seu anúncio, desembarquem na sua landing page e tomem a ação que você desejou no CTA.

Aqui você pode avaliar se o seu retargeting está indo bem com métricas típicas de conversão, como cliques no website, envio de formulário e custo por lead (CPL).

Aqui o retargeting mostra o tanto que é versátil. Porque você pode usar uma campanha de retargeting em todas as etapas do seu funil de vendas.

Primeiro, tem a possibilidade de fazer retargeting para gerar leads, com anúncios que levem para a sua landing page, na qual a pessoa pode deixar o e-mail em troca de um conteúdo de valor que você oferece.

Também pode usar o retargeting para transformar esses leads aquecidos em prováveis consumidores do seu produto.

Continuando no exemplo acima, você pode usar o retargeting para impactar as pessoas que baixaram o seu conteúdo de valor (como um ebook) para se inscreverem em um webnário que você vai dar sobre determinado assunto.

Como fazer com Google Adwords

O Google é indispensável quando se trata de fazer publicidade online. E claro que ele não deixaria o retargeting de fora. Se você já usou o Google Adwords outras vezes, é só uma questão de ativar o retargeting para começar.

O Google também tem muitas informações públicas sobre o redirecionamento que você pode aprender.

Meu irmão Erico Rocha já deu uma explicação bem legal de como usar o Google Adwords para fazer remarketing, mas que dá para aplicar ao retargeting também.

Após fazer o login no Google Adwords e criar uma conta, vá para a aba campanhas, depois clique em +Campanhas.

Depois, selecione quais seus objetivos e marque também a opção para o usuário comprar no seu website.

Então, escolha o nome da sua campanha, crie estratégias de lances, orçamento e outros detalhes. Feito isso, salve e continue.

Para te ajudar nessa etapa, confira meu artigo sobre palavras-chave em cada etapa de conversão e aprenda um pouco mais sobre o Google AdWords.

Agora, dê um lance e crie um nome para cada grupo de anúncio da sua campanha.

A própria ferramenta do Google criará uma tag de retargeting para você.

Sendo assim, de forma direta, a ferramenta criará uma lista com todos os visitantes do seu site.

Contudo, você pode criar novas listas, segmentando o público para, por exemplo, quem visitou tal página, tal sessão ou até mesmo realizou uma compra ou abandonou carrinho.

Defina orçamentos para os grupos de anúncios e escolha vários formatos para impulsionar sua publicação.

Outras ferramentas para retargeting

Além do Google Adwords, que é de graça, existem ferramentas profissionais que podem te ajudar a fazer retargeting de maneira eficiente.

Vamos indicar algumas das mais utilizadas pelo mercado.

Retargeter

A ReTargeter surgiu em 2009 e oferece soluções no mercado de publicidade online.

Ele ajuda a otimizar gastos com marketing, veiculando anúncios segmentados para as pessoas certas para o seu negócio.

É indicado para quem quiser capturar novos clientes, identificar  qual é o público mais qualificado para o seu negócio ou envolver novamente os clientes que já existem.

Perfect Audience

O Perfect Audience é uma plataforma de retargeting que permite que os profissionais de marketing tragam visitantes perdidos da web com anúncios no Facebook, Twitter e sites pela internet.

Eles têm ferramentas para conseguir mais conversões usando os dados do seu público-alvo para segmentar anúncios com alta precisão.

Use as campanhas de retargeting para gerar leads com Klickpages

Um dos grandes usos de uma campanha de retargeting é direcionar os seus anúncios para o usuário cair na sua landing page.

Hugo, e qual a vantagem de fazer isso?

Simples. Para gerar leads ou realizar negócios. A landing page é uma página com uma única ação disponível, e apresentam uma taxa de conversão bem maior que páginas comuns.

Você pode utilizar o retargeting para convidar o prospect a fazer um download de um ebook, se inscrever em um webnário. Você faz isso para ter em troca o contato de e-mail do usuário que visitou a sua página.

É muito fácil criar a sua landing page com o apoio de uma ferramenta completa.

Se você ainda não utilizou o Klickpages, experimente em apenas três passos.

Você pode fazer uso de modelos prontos, escolher o que mais se adapta ao seu conteúdo e realizar os ajustes que deixam a página do seu jeito, atendendo às suas necessidades.

Veja como construir a sua:

  1. Escolha seu modelo: há opções de alta conversão comprovada através de testes.

  2. Customize a página: de forma fácil, você edita textos, cores e imagens, além de ocultar elementos.

  3. Publique: com tudo pronto, é só publicar no seu próprio domínio, sem custos adicionais de hospedagem da landing page.

Viu só como é fácil?

Conclusão

O retargeting é uma ferramenta muito poderosa no marketing digital.

Essa estratégia tem como foco os clientes que já estão mais propensos a comprar da sua marca, porque já visitaram o seu site ou já conheceram o seu produto.

Fica muito mais fácil vender para uma pessoa que já demonstrou interesse no que você está oferecendo. Às vezes o futuro cliente precisa de uma insistência, uma oferta melhor, ou conhecer um pouco mais o seu trabalho.

Um dos maiores riscos aqui é importunar sua audiência com anúncios repetidos. Se a pessoa já foi impactada por vários anúncios e não retornou para o seu site, é melhor não insistir.

Empresas especializadas indicam que um usuário vendo de 7 a 12 de seus anúncios durante um período de 30 dias é o ideal.

Como na maior parte das estratégias de marketing digital, existem ferramentas pagas e gratuitas para fazer retargeting.

Mas em todas você terá que destinar uma verba do seu marketing para investir em campanhas. Quanto mais investimento, mais público poderá impactar.

Se você utilizar as campanhas de retargeting para gerar leads e finalizar compras do seu produto ou serviço, conte com o Klickpages para fazer a sua página de conversão.

Você pode fazer uso de modelos prontos, escolher o que mais se adapta ao seu conteúdo e realizar os ajustes que deixam a página do seu jeito, atendendo às suas necessidades

COMPARTILHE NAS REDES SOCIAIS!

Sobre o Autor

Hugo Rocha é co-fundador da Ignição Digital e do Klickpages. Já atuou diretamente nos bastidores dos maiores lançamentos digitais do Brasil. Atualmente está a frente da equipe de tráfego e crescimento da Ignição Digital e Klickpages liderando pessoalmente mais de R$ 4 milhões de reais em investimento em tráfego nos últimos 12 meses com ROI acima de 300%.