Redes Sociais: o que são, benefícios e as 10 principais no Brasil

Redes Sociais: o que são, benefícios e as 10 principais no Brasil

Não tem como ignorar as redes sociais e o potencial delas para o seu negócio.

Quando falamos desses canais, nos referimos a um público de bilhões de pessoas.

E mesmo ao restringir os resultados apenas ao Brasil, veremos que praticamente toda a população está conectada a uma das plataformas disponíveis no mercado.

Todas servem ao mesmo propósito de aproximar pessoas, mas cada uma com particularidades ligeiramente diferentes.

Essa é uma das características que tornam quase obrigatória a sua presença nelas.

Afinal, seu cliente certamente usa redes sociais na internet.

Provavelmente, mais de uma.

Então, qual vai ser a sua estratégia de marketing para se conectar a ele, interagir e estreitar o relacionamento?

Vai utilizá-las para divulgação ou vendas?

Para encontrar clientes ou ser encontrado por eles?

Seja qual for o seu objetivo, este artigo trará as respostas que procura.

Vamos falar das principais redes sociais e dar dicas sobre como utilizá-las a favor do seu negócio.

Preparado para planejar suas próximas ações?

Então, siga a leitura!

O que é rede social?

O que é rede social?

 

Rede social é uma plataforma cujo objetivo é conectar pessoas e compartilhar informações entre elas, tanto de caráter pessoal quanto profissional ou comercial. Elas se materializam na forma de sites e aplicativos, reunindo usuários que compactuam dos mesmos valores e interesses.

Embora hoje a definição tenha essa inclinação digital, o conceito por trás das redes sociais é muito mais antigo do que a internet em si.

Na Sociologia, por exemplo, ele é utilizado na análise das interações entre as pessoas, grupos e até mesmo organizações.

Dessa forma, uma associação de moradores de um determinado bairro não deixa de ser uma rede social, ainda que se reúna fisicamente e não de maneira virtual.

Quando surgiram as redes sociais?

Quando surgiram as redes sociais?

 

Para responder à questão deste tópico, vamos nos limitar à análise das redes sociais da era digital, por assim dizer.

Então, é possível afirmar que o site Six Degrees, criado em 1997, é considerado como a primeira rede social do mundo.

O site ficou no ar até 2001.

Ele permitia aos usuários criar um perfil e começar uma amizade com outros membros.

É basicamente o mesmo formato atual, embora restrito à tecnologia da época.

Logo após, em 1999, os primeiros blogs surgiram e começaram a se popularizar.

E foi assim que se tornaram um formato relevante até os dias de hoje.

Após a invenção dos blogs, as redes sociais tiveram um boom na sua popularidade.

No início dos anos 2000, sites como MySpace e LinkedIn ganharam destaque.

Ao mesmo tempo, outros, como Photobucket e Flickr, introduziram o conceito de compartilhamento de fotos online.

Em 2004, Mark Zuckerberg lançou o que logo se tornaria o gigante das redes sociais.

O Facebook é o número um do site de redes sociais hoje e atualmente possui mais de 2 bilhões de usuários.

Seu precursor, o Orkut, “faleceu” em 2014, mas se manteve no topo das redes sociais no Brasil durante um bom tempo, inclusive quando o Face já reinava nos Estados Unidos.

O YouTube, por sua vez, surgiu em 2005 e de forma inovadora.

A plataforma de vídeos criou um caminho totalmente novo para as pessoas se comunicarem e compartilharem.

Hoje, ameaça até mesmo ultrapassar a TV em termos de consumo de vídeo no mundo.

Em 2006, foi a vez de Jack Dorsey, Biz Stone, Noah Glass e Evan Williams criarem o Twitter.

O serviço de microblog foi inspirado nas mensagens de texto (SMS), permitindo aos usuários enviar "tweets" de 140 caracteres ou menos.

De 2010 para frente, outras redes sociais como Instagram, Tumblr, Foursquare, Pinterest e Spotify começaram a surgir para preencher nichos específicos.

Hoje, há uma enorme variedade de redes sociais.

Para você ter ideia, esta lista no Wikipedia traz 47 canais do tipo.

Muitas delas podem ser vinculadas entre si, permitindo que a mesma postagem seja compartilhada e alcance o maior número possível de pessoas.

Isso tudo sem sacrificar a noção de intimidade de uma conversa normal.

Qual a diferença entre rede social e mídia social?

Qual a diferença entre rede social e mídia social?

 

Não é difícil ver redes sociais e mídias sociais tratadas como sinônimos, quando na verdade não o são.

Em primeiro lugar, temos que entender que mídia social envolve as tecnologias utilizadas para possibilitar uma comunicação mais interativa entre as pessoas.

Por sua vez, as redes sociais são plataformas inseridas dentro dessa mídia social e que são formadas por grupos de pessoas com interesses em comum.

Para ficar mais claro, o foco de uma rede social é conectar pessoas através de um perfil que você criou e preencheu de acordo com seus dados.

Assim, quando você encontra pessoas com interesses parecidos, você pode interagir com elas.

Já as mídias sociais englobam uma variedade de mídias, como e-mails, blogs, vídeos e até mesmo as próprias redes sociais.

O termo “social” reflete a característica principal que diferencia a mídia social das outras mídias antes da internet, como tv e rádio.

E isso se dá pelo fato de, realmente, promover uma interação social.

Podemos dizer ainda que as redes sociais têm esse poder de estreitar relacionamentos e unir pessoas com interesses semelhantes graças à conexão criada através das tecnologias oferecidas pelas mídias sociais.

Benefícios das redes sociais

Benefícios das redes sociais

 

As redes sociais fazem parte da rotina da maioria das pessoas hoje em dia.

É difícil encontrar alguém que não tenha pelo menos uma conta em alguma delas.

Nessa perspectiva, uma marca que deseja criar um relacionamento duradouro com seu público, acompanhar tendências e gerar mais oportunidades de negócios, pode – e deve – manter uma presença ativa nas redes sociais.

Não importa se a sua empresa é de pequeno ou grande porte.

Para todos os casos, as redes sociais podem trazer vários benefícios para seu negócio.

E fazem isso de forma muito mais eficaz do que outras mídias tradicionais.

Quer ver só?

Compartilhar a visão da empresa

O seu perfil em uma rede social nada mais é do que a representação da sua empresa naquela plataforma.

Por isso, você pode tirar proveito dele para compartilhar a visão do negócio e os valores nos quais você acredita.

Além disso, é uma oportunidade de estar sempre reforçando o posicionamento da sua marca.

Interagir com o cliente

A comunicação com clientes e possíveis clientes é muito mais personalizada nas redes sociais.

Isso porque você tem acesso a vários dados daquela pessoa, o que torna mais fácil customizar suas mensagens.

Afinal de contas, você estará em contato com cada pessoa individualmente.

Então, nada mais justo que oferecer uma abordagem exclusiva e personalizada para cada uma.

Você notará como as pessoas vão dar mais credibilidade à sua marca se forem bem atendidas em alguma dessas plataformas.

A experiência delas nesse contato conta muito.

Possibilidade de segmentar o público

A maioria das redes sociais possuem ferramentas próprias para facilitar a segmentação da sua mensagem.

Na prática, isso permite atingir um público que você considera que trará maior retorno.

Essa segmentação pode ser feita com base em interesses, em dados demográficos, na localização e em diversos outros critérios, conforme sua preferência.

Basta escolher o que é mais conveniente para atingir os objetivos propostos para o seu negócio.

Informação em tempo real

Uma característica importante das redes sociais é que elas permitem o compartilhamento de informações em tempo real devido à rapidez da internet.

Logo, elas podem ser uma boa alternativa para dar um comunicado de última hora, anunciar o lançamento de um novo produto ou  mesmo gerir crises eventuais em um tempo hábil, antes que os danos sejam maiores.

Mensuração de resultados

Uma das grandes vantagens das redes sociais e das demais mídias sociais em relação às mídias tradicionais é que elas fornecem dados precisos sobre o desempenho da sua estratégia.

Dessa forma, você consegue analisar se a segmentação das suas postagens estão trazendo o retorno esperado, por exemplo, e fazer ajustes em pontos necessários para otimizar suas ações.

As 10 redes sociais mais utilizadas no Brasil

As 10 redes sociais mais utilizadas no Brasil

 

No Brasil, estima-se que mais de 100 milhões de pessoas usem alguma rede social.

O Facebook lidera, com a participação de 94% delas.

Isso significa que sua empresa pode estar perdendo grandes oportunidades de negócios, caso não mantenha uma presença forte nessas plataformas.

Selecionamos as principais redes sociais utilizadas no Brasil para que você tenha uma panorama do cenário digital.

Veja detalhes sobre cada uma e elabore a sua estratégia.

1. Facebook

Em algum momento, você já deve ter ouvido alguém dizer que: “se não está no Facebook, é porque não existe”.

Embora devemos dar o devido desconto ao exagero da afirmação, o fato é que rede social está enraizada no cotidiano das pessoas.

Praticamente todo mundo está presente na rede.

Segundo pesquisa do Hootsuite, apenas no Brasil, já são 139 milhões de usuários ativos, ou seja, mais da metade da população brasileira está no Facebook.

O que justifica tamanha interesse?

A plataforma é uma das mais completas e versáteis, permitindo conectar pessoas, gerar negócios e, ainda mais na era dos smartphones, viralizar conteúdo.

Isso a torna perfeita tanto para perfis pessoais quanto corporativos.

2. Instagram

Inicialmente, o Instagram era uma rede social apenas para acesso mobile em aparelhos com sistema operacional iOS.

Sua função se restringia ao compartilhamento de fotos em formato quadrado, imitando as antigas Polaroids.

Com a compra da plataforma pelo Facebook, em 2012, o aplicativo passou a rodar no sistema operacional Android.

A partir de então, uma série de atualizações foram feitas, aperfeiçoando a proposta inicial de compartilhar fotos.

Hoje, você pode postar fotos em diferentes formatos, postar e fazer vídeos ao vivo, Stories, fazer boomerangs, enviar mensagens diretas e muitos outros recursos para incentivar a interação com os seguidores.

Para você ter uma noção, já são mais de 800 milhões de usuários no mundo.

O Brasil é o segundo no ranking, com mais de 50 milhões de usuários ativos, ficando atrás apenas dos Estados Unidos.

3. LinkedIn

Apesar de ser semelhante a outras redes de relacionamento, o LinkedIn é focado em relações e contatos profissionais.

Um perfil pessoal é como se fosse um currículo online, no qual você coloca suas habilidades e experiências.

Já as empresas podem utilizar a rede para encontrar colaboradores, fazer recrutamento, divulgar material e falar sobre a sua trajetória.

Já são mais de meio bilhão de usuários ativos na rede.

No Brasil, a plataforma atingiu a marca de 29 milhões de usuários, o que a posiciona como a terceira colocada no ranking nacional.

4. Twitter

Com mais de 10 anos no ar, a popularidade do Twitter declinou cerca de 63% no Brasil de 2013 até hoje.

Mas isso não significa que ela ainda não seja usada por vários públicos específicos.

No mundo inteiro, são mais de 319 milhões de contas ativas.

A empresa não libera dados precisos sobre a quantidade de usuários no Brasil, mas estima-se que o Brasil foi o terceiro país com maior crescimento de usuários em 2016.

Ou seja, mesmo com o desinteresse de parte de seus usuários, outros acabam aderindo a ela.

É isso que mantém a ferramenta viva e, por que não, interessante para o seu negócio.

O Twitter é bastante utilizado para as pessoas compartilharem momentos, como um comentário sobre um reality show na TV ou algum evento que esteja em foco, por exemplo.

5. WhatsApp

WhatsApp

 

O WhatsApp é a plataforma de troca de mensagens instantâneas mais popular no Brasil.

Já são mais de 120 milhões de usuários ativos diariamente.

Praticamente todos que possuem um smartphone têm o aplicativo instalado.

Além da facilidade de trocar mensagens, a plataforma é gratuita, o que assustou bastante as empresas de telefonia no mundo inteiro.

Afinal, é interessante lembrar que o WhatsApp não é só texto.

Ele é também áudio, imagem e vídeo.

Dá até para fazer ligações e chamadas de vídeo por ele.

Além disso, a última atualização de peso na plataforma possibilitou a postagem de fotos para serem vistas durante 24h, assim como no Instagram e no Snapchat.

6. Facebook Messenger

A partir de 2016, qualquer pessoa que queira se comunicar pelo chat do Facebook através dos smartphones precisa fazer o download do aplicativo Messenger.

Isso aumentou drasticamente o número de usuários dessa plataforma.

Dessa forma, ao tentar enviar uma mensagem “inbox” a algum contato na rede, uma janela do Messenger é aberta.

E é através dele que a comunicação acontece.

7. YouTube

YouTube

 

De 2005 até hoje, o YouTube se tornou a maior plataforma para o compartilhamento de vídeos online da atualidade.

Para você ter uma noção do sucesso dessa rede social, já são mais de 1 bilhão de usuários ativos no mundo.

Sendo 98 milhões apenas no Brasil.

Além disso, com o fenômeno dos Youtubers, a produção de conteúdo e o tempo gasto vendo vídeos online tem aumentado de forma exponencial.

Segundo a mesma pesquisa já citada, a plataforma é mais popular que a própria televisão entre pessoas de 18 a 49 anos.

Outro dado relevante em favor do YouTube veio de uma pesquisa da Cisco: até 2020, 80% do tráfego na internet deve se dar por meio de vídeos.

8. Snapchat

Na época do lançamento, o Snapchat revolucionou a forma de compartilhar imagens e vídeos através dos smartphones.

Principalmente, entre os adolescentes.

Isso porque os “snaps” têm o diferencial de serem efêmeros.

Ou seja, eles desaparecem para a pessoa que os recebeu após um certo tempo, que é estipulado por quem fez o envio.

Além disso, você tem a opção de fixar um snap em seu perfil pelo período de 24 horas.

O próprio Mark Zuckerberg tentou adquirir a empresa várias vezes, mas sem sucesso.

Em contrapartida, ele criou a mesma funcionalidade dentro das suas outras plataformas: Facebook, Instagram e Whatsapp.

9. Google+

Por partir da mesma premissa que o gigante Facebook, a plataforma acabou não conseguindo engatar no gosto dos usuários.

Então, ainda que tenha o “selo Google de qualidade”, praticamente caiu no esquecimento.

Apenas 9% dos usuários participam ativamente da rede.

Mesmo assim, ela continua tentando se reinventar e atrair mais usuários ativos para a plataforma.

E como se trata do Google, não dá para duvidar que consiga.

10. Pinterest

A plataforma surgiu em 2010 e serve como um mural de referência virtual.

Nele, você pode compartilhar imagens que encontra na navegação ou mesmo fazer upload de imagens próprias.

Também tem a opção de organizá-las em pastas para servir de inspiração, por exemplo.

A número de usuários da plataforma cresceu em 40% no ano passado, fechando 2017 com mais de 200 milhões de usuários ativos no mundo.

Dentre os temas mais recorrentes nos “boards” dos usuários, estão moda, gastronomia, decoração e viagens.

Comece a capturar leads hoje mesmo com o Klickpages

Comece a capturar leads hoje mesmo com o Klickpages

 

Quer saber como aprimorar a sua estratégia de marketing digital?

Você precisa de uma boa landing page para capturar leads.

Não sabe como criar a sua?

Com o Klickpages, tudo fica mais fácil.

Veja os três passos básicos para isso:

  1. Escolha seu modelo: conheça opções de alta conversão comprovada por testes.

  2. Customize a página: feita a escolha, edite os textos, as cores e as imagens, além de ocultar elementos que pouco agregam.

  3. Publique: agora, é só publicar no seu próprio domínio, sem custos adicionais de hospedagem.

Conclusão

Conclusão Redes Sociais

 

Você pode ter certeza de uma coisa: seu cliente está em alguma das redes sociais que apresentamos neste artigo.

Agora, a sua missão é descobrir em qual.

Em seguida, entregar a ele a mensagem pelo canal que ele deseja, da forma como ele gostaria de receber e no momento exato para isso.

Se tiver sucesso nessa equação, sua meta de capturar leads e convertê-los em novos clientes estará mais próxima de ser alcançada.

Então, aproveite as dicas que acompanhou ao longo do texto e construa uma estratégia vencedora.

E não esqueça de contar com o Klickpages para ajudá-lo nisso.

COMPARTILHE NAS REDES SOCIAIS!

Sobre o Autor

Hugo Rocha é co-fundador da Ignição Digital e do Klickpages. Já atuou diretamente nos bastidores dos maiores lançamentos digitais do Brasil. Atualmente está a frente da equipe de tráfego e crescimento da Ignição Digital e Klickpages liderando pessoalmente mais de R$ 4 milhões de reais em investimento em tráfego nos últimos 12 meses com ROI acima de 300%.