Produção de conteúdo: o problema que todo mundo quer ter

Produção de conteúdo

Pode parecer estranho o que eu vou te falar, mas produção de conteúdo é aquele tipo de problema que todo mundo quer ter.

Eu sei, a gente prefere fugir deles, na maioria das vezes, mas existem alguns problemas que na verdade são muito bons de se ter.

Deixa eu te dar um exemplo…

No final do ano passado, eu e uma galera aqui do escritório estávamos tomando um café e começamos a falar sobre a mega-sena da virada.

Foi aí que a Angela, que trabalha aqui na minha equipe, contou que o pai dela sempre fica pensando em todos os problemas possíveis que ganhar uma bolada dessas poderia causar.

O imposto que teria que pagar, as pessoas que iriam se aproximar apenas por interesse, como administrar uma quantia tão alta e por aí vai…

Mas, apesar de tudo isso, ele continuava apostando na mega-sena toda semana, torcendo para ser o ganhador da vez.

Simplesmente porque os problemas que ele sempre falava são o tipo de problema vale a pena ter.

Afinal, quem não gostaria de ter uma conta milionária, com dinheiro suficiente para fazer o que quiser?

Pois é exatamente isso que acontece com a produção de conteúdo, como eu estava te falando lá em cima.

É o seguinte.

Eu não posso mentir para você: produzir conteúdo dá trabalho, precisa de dedicação, consome bastante tempo.

Mas eu posso te afirmar que o retorno é tão bom, que faz tudo isso valer a pena.

Se não fosse, eu mesmo não estaria fazendo isso na minha empresa. Mas eu faço. E estou tendo resultados excelentes.

Esse é o tipo de coisa que você também quer para o seu negócio? Então continua aqui comigo.

Eu vou te explicar as etapas da produção de conteúdo, as ferramentas que podem te auxiliar nesse processo e ainda vou dar 9 dicas para levar o seu conteúdo para o próximo nível.

Se você ainda está na dúvida, deixa eu te provar com 5 motivos por que investir em produção de conteúdo é o “melhor problema” que você poderia ter.

Por que você deve investir em produção de conteúdo

Por que você deve investir em produção de conteúdo

É provável que você já tenha ouvido falar na importância da produção de conteúdo dentro do marketing digital.

Ela é uma estratégia muito poderosa que pode trazer resultados incríveis para o seu negócio, por isso está entre as mais usadas hoje em dia.

Só para você ter uma noção, mais da metade das empresas que produzem conteúdo para blog conseguem mais leads do que empresas que não produzem.

E os benefícios da produção de conteúdo não param por aí. Até mesmo porque ela não se resume apenas a blogs.

Você pode gravar vídeos, fazer podcasts, produzir para as redes sociais.

Enfim, criar conteúdo para as plataformas mais acessadas pelo seu público.

Para você entender melhor o quanto essa estratégia pode beneficiar o seu negócio, eu separei os 5 principais motivos pelos quais você deve dar o primeiro passo para produzir conteúdo hoje mesmo.

1. Aumenta o alcance do seu negócio

Principalmente se você está começando agora, as chances são que boa parte do seu público-alvo ainda não ouviu falar sobre o seu produto ou sobre a sua marca.

E isso é uma boa notícia, porque significa que você pode alcançar mais potenciais clientes para o seu negócio. Mas como chegar até eles?

Existem várias rotas, mas a produção de conteúdo é uma das mais eficientes. Pois você vai oferecer para o seu público aquilo que ele está buscando ou que é do interesse dele.

Imagina que você venda um curso online sobre alimentação saudável e faça um vídeo sobre a dieta paleo para o canal no YouTube do seu negócio ou escreva um texto para blog.

As pessoas que pesquisarem na internet sobre esse tópico e encontrarem o seu texto ou o seu vídeo, de certa forma, também passarão a conhecer a sua marca. E o melhor, elas são pessoas com um potencial alto de estarem interessadas no seu produto.

Além disso, as pessoas tendem a compartilhar com amigos e familiares conteúdos que elas acham interessantes, informativos ou divertidos. E isso contribui consideravelmente para aumentar o alcance da sua marca.

2. Gera valor para o seu público

Um bom conteúdo oferece algo valor para o público, seja informação ou entretenimento. Além disso engajar a audiência, pode ser utilizado para capturar, nutrir ou educar as suas leads.

Por exemplo, se o seu objetivo é capturar leads, você pode oferecer um conteúdo de valor de graça, como um ebook, e em troca pedir apenas o endereço de email da pessoa.

Inconscientemente, graças ao gatilho mental da reciprocidade, as chances são que ela vai te passar o email sem objeções. Afinal de contas, você deu algo de valor primeiro.

Ou então, você pode oferecer conteúdos que eduquem as suas leads sobre o problema que o seu produto resolve. Assim, elas vão avançando mais rapidamente em direção ao fundo do funil de vendas.

Como dá para perceber, a produção de conteúdo pode ser utilizada para alcançar diversos objetivos justamente porque bons conteúdos geram valor para o público.

3. Facilidade de mensurar os resultados

Facilidade de mensurar os resultados

Se você colocasse um outdoor na rua mais movimentada da sua cidade para anunciar o seu produto, muitas pessoas provavelmente o veriam. Mas você conseguiria medir com precisão a quantidade?

É impossível. Ainda que você contasse quantas pessoas passaram pela rua, você não tem como afirmar com certeza quantas realmente viram o outdoor.

Já os resultados dos conteúdos online são mais fáceis de mensurar com precisão.

Você pode acessar métricas que indicam o número de visitantes, quanto tempo as pessoas passaram lendo ou assistindo ao seu conteúdo, dentre inúmeras outras.

Você pode inclusive usar ferramentas que fazem o heat map da sua página, e identificam onde o seu público prestou mais atenção e quais as áreas mais clicadas.

Conhecer os seus resultados te permite identificar o que está bom, o que não está e a partir daí você pode traçar estratégias de otimização.

4. Melhores resultados com custo mais baixo

Uma das grandes vantagens da produção de conteúdo é que para começar você não precisa de um orçamento grande.

O custo para colocar o que eu vou te ensinar aqui em prática é baixo. Quando eu te explicar as etapas de produção de conteúdo isso vai ficar claro para você.

Mas não é porque o custo é baixo que o retorno dela também é baixo.

Na verdade, a produção de conteúdo pode gerar até 3 vezes mais leads que o marketing tradicional, por exemplo.

5. Integração com outras estratégias

A produção de conteúdo também pode servir como base para outras estratégias importantes de marketing digital.

Por exemplo, dentro do email marketing, você pode usar o conteúdo que você produz para o blog para criar uma newsletter.

Ou então, atrair mais seguidores para as redes sociais com conteúdo de qualidade e depois aproveitar esse novo público na hora de investir em tráfego pago.

Enfim, você pode integrar a sua produção de conteúdo com as outras estratégias de marketing digital que você já usa ou pretende usar de forma a beneficiar ainda mais o seu negócio.

Como criar conteúdo digital em em 8 etapas

As 8 etapas da produção de conteúdo

O processo de produção de conteúdo pode ser algo trabalhoso, mas isso não quer dizer que é complicado.

Você vai ver que as etapas que eu vou te explicar são simples, mas requerem dedicação de você e da sua equipe.

O que eu vou te falar aqui pode ser aplicado para criar conteúdo digital para blog, YouTube, Facebook ou qualquer outra rede social ou plataforma que você quiser usar.

Você só precisa seguir essas 8 etapas.

1. Defina sua persona

Antes de começar a produzir, você precisa saber com clareza quem são as pessoas que você quer alcançar.

A persona, o cliente ideal do seu negócio, não é uma simples descrição de dados demográficos como faixa etária, sexo e profissão.

É um perfil mais completo que envolve a rotina, as dores e preocupações, os objetivos e as influências.

É importante ter isso definido, pois vai te ajudar a determinar o tipo de conteúdo, quais as melhores plataformas para distribuição e até sobre quais tópicos você deve falar.

Se você quer saber mais sobre como criar a sua persona, basta clicar aqui.

2. Defina as palavras-chave

Agora que você já sabe quem você quer alcançar com o conteúdo, você precisa definir quais são os tópicos que você vai abordar seja no seu blog, em vídeos ou nas redes sociais.

A melhor forma de definir os tópicos é por meio de palavras-chave. Pois elas são os termos que as pessoas buscam na internet para encontrar as informações que elas querem saber.

Se você sabe quais são as palavras-chave mais relevantes para o seu público, fica mais fácil identificar sobre quais tópicos você deve escrever para atrair a atenção dele.

Para isso você pode fazer uma pesquisa de palavra-chave usando algumas das ferramentas que eu vou te explicar no final deste artigo.

E se você tem interesse em aprender mais sobre como as palavras-chave funcionam, você pode ler esse artigo que eu escrevi sobre o que elas são e tudo o que você precisa para escolher a palavra-chave certa.

3. Crie um calendário editorial

Depois de definir sobre quais tópicos você vai escrever, é preciso criar um calendário editorial.

Além de servir para deixar mais organizada a produção e indicar quando cada coisa será publicada, ele também cria uma espécie de compromisso com você mesmo e com o seu público.

Para criar um calendário editorial, primeiro você deve definir uma frequência e os dias e horários que vai publicar.

Por exemplo, aqui no blog do KP, eu publico conteúdo 4 vezes por semana, de segunda a quinta, às 10:40.

E depois disso, é só definir quais serão os temas que você vai cobrir em cada um desses dias.

4. Monte o esqueleto do seu texto

Com o calendário editorial em mãos é hora de começar a produzir o seu conteúdo.

Mas ao invés de sair escrevendo (ou gravando) como se não houvesse amanhã, você precisa ter um plano.

O esqueleto do texto é como o do corpo humano. Se você tirasse os ossos de uma pessoa (hipoteticamente falando, claro), com certeza ela não conseguiria ficar em pé ou nem mesmo sentada, porque ela perdeu a sua estrutura de sustentação.

A mesma coisa é com o seu texto, você precisa definir a estrutura primeiro, como você vai organizar as informações, o que você precisa abordar dentro de cada tópico.

Isso vai te ajudar a ter foco na hora de produzir.

Pois você saberá exatamente o que precisa cobrir, o que é importante estar no texto ou vídeo, e assim não perderá tempo falando de coisas que não são essenciais.

5. Escreva

Escreva

Você vai ver que depois de montar a estrutura do seu texto vai ser bem mais fácil produzir, porque você saberá o que precisa fazer.

Então é só colocar a mão na massa.

Procure um lugar tranquilo, sente confortavelmente e comece a escrever.

6. Adicione imagens

Além de as imagens servirem para complementar o seu texto, elas criam uma quebra saudável na leitura que deixa o público mais engajado.

Blogs que contêm imagens possuem cerca de 94% mais visualizações do que os que não têm.

Ou seja, antes de publicar vale a pena dedicar algum tempo em busca de imagens para complementar o seu texto.

Você pode utilizar banco de imagens como o Shutterstock ou criar as suas próprias, utilizando o Canva.

7. Revise

O último passo antes de publicar é a revisão.

Espere, pelo menos, cerca de uma hora depois de escrever para revisar.

Na verdade, o ideal mesmo é que você deixe para o dia seguinte pois, com a cabeça mais fria, você poderá perceber melhor as partes do seu texto que precisam ser melhoradas e até eventuais erros de português que passaram batido nas primeiras leituras.

E, se possível, peça para um pessoa de confiança fazer a revisão final.

8. Publique

Agora é só publicar o conteúdo no seu blog ou nas plataformas mais acessadas pelo seu público e pronto.

Agora, se você quer levar a sua produção de conteúdo para outro patamar, veja as…

9 dicas para levar sua produção de conteúdo para o próximo nível

9 dicas para levar sua produção de conteúdo para o próximo nível

Depois de publicar os seus primeiros conteúdos, você vai ver que sempre tem alguma coisa que pode ser melhorada.

Para que você não cometa os mesmos erros que eu cometi no início, eu decidi compartilhar algumas dicas com você que eu considero essenciais.

Elas podem ser a diferença entre produzir um conteúdo que tem poucas visualizações e um que é imã de cliques.

Se você está chegando agora nessa área, essa é uma ótima oportunidade para já começar com o pé direito.

E se você já produz conteúdo há algum tempo, essas dicas podem te ajudar muito a alcançar resultados melhores.

1. Use técnicas de SEO

Talvez você já tenha ouvido falar disso, já que eu comento muito aqui no blog.

Mas, se não, vai ficar sabendo agora: o SEO (Search Engine Optimization) serve para deixar o seu conteúdo mais atraente para o Google e as ferramentas de busca.

Isso é importante, porque aumenta as chances de o que você produziu aparecer nos resultados da primeira página do Google e a maioria das pessoas só acessam os primeiros resultados.

Ou seja, quanto mais o Google gostar do seu conteúdo, maiores são as chances de você atrair mais cliques.

Se você quer saber mais sobre quais são essas técnicas e como implementá-las, eu recomendo fortemente a leitura desses dois artigos que eu escrevi aqui para o blog do KP: Técnicas de Redação para SEO e 12 principais técnicas de SEO.

2. Crie um título atraente

Depois de otimizar o seu conteúdo para aparecer na primeira página de resultados do Google, você precisa atrair o clique do visitante.

E a melhor forma de fazer isso é com um bom título, que contenha a ideia principal do conteúdo e que convença o seu público a acessá-lo.

O seu título precisa ser daqueles que saltam aos olhos.

3. Conquiste o leitor no primeiro parágrafo

O primeiro parágrafo é a parte mais importante do seu texto. Não importa todo o restante, se o leitor desistir depois das primeiras linhas.

Assim como o título, o primeiro parágrafo (ou os primeiros segundos de um vídeo) precisa capturar a atenção da audiência de forma que ela deseje continuar lendo.

Você pode usar várias formas diferentes para conquistar o leitor e eu te explico tudo no artigo Como começar um texto.

4. Tenha uma call to action

Tenha uma call to action

Independente de qual seja o seu objetivo com o conteúdo (gerar, educar ou nutrir leads, aumentar o alcance e reconhecimento da marca), ele pode se beneficiar muito de uma call to action.

A CTA (chamada para ação) pode ser um botão que leva uma oferta de um produto ou serviço para uma página de captura de email.

Ou pode ser uma simples frase como “se você gostou compartilhe com os seus amigos” ou “deixe aqui um comentário”.

O mais importante é que você deixe claro para o seu público o que você espera dele depois de acessar o seu conteúdo.

E não tenha medo de pedir curtidas, comentários, compartilhamentos, às vezes tudo o que falta para a sua audiência fazer essas coisas é você falar.

5. Produza conteúdo com frequência

Uma das coisas indispensáveis para quem quer fidelizar o público é ter frequência e consistência.

Isso não significa que você tenha que publicar conteúdo várias vezes ao dia e encher a sua audiência de informação hora a hora.

Na verdade, você precisa definir uma frequência de postagem (pode ser uma vez ao dia, uma vez por semana, em dias específicos da semana) e cumprir com ela.

Por isso a etapa da criação do calendário editorial é essencial na criação de conteúdo, pois ela cria um certo compromisso tanto com o público quanto com o próprio produtor.

6. Invista em formatos diferentes

Não limite a sua estratégia a apenas um formato de conteúdo. Você tem a possibilidade de alcançar o seu público de diversas formas e cada indivíduo pode reagir melhor a um tipo.

Por isso vale a pena investir em infográficos, vídeos, podcasts e nas principais redes sociais de acordo com a presença e preferência do seu público por esses formatos.

7. Crie conteúdos sob medida para cada plataforma

Replicar o mesmo conteúdo em diversas plataformas e redes sociais pode até parecer mais fácil, mas não é uma ideia tão boa.

Afinal de contas, cada plataforma tem uma característica predominante.

Por exemplo, o Instagram é mais visual, o YouTube é melhor para vídeos mais longos, o Twitter exige textos curtíssimos.

Por isso, você deve criar conteúdo sob medida para cada plataforma.

8. Acompanhe as métricas

A melhor forma de saber se os seus conteúdos estão alcançando os objetivos ou não e o que pode ser melhorado é ficar de olho nos números.

Apesar de existirem várias métricas de marketing, você não deve focar em todas. Apenas naquelas que são mais relevantes de acordo com os seus objetivos.

Por exemplo, se você está em busca de alcance e reconhecimento de marca as métricas mais importantes são o total de visitas, visitantes únicos e o número de comentários.

Agora se você quer capturar leads, o custo por lead (CPL) é uma métrica que você deve ficar de olho.

Para conhecer as outras métricas e saber o que cada uma delas significa, clique aqui.

9. Tenha objetivos claros

Os seus objetivos são como o destino final de uma viagem. O GPS só pode te dar o caminho se você sabe onde quer chegar.

Da mesma forma, as métricas só vão te ajudar a entender o que pode ser melhorado e o que está dando certo se você tem metas e objetivos claros.

Além disso, eles também influenciam nas palavras-chave e no tipo de conteúdo que você produz.

Portanto, antes de começar, defina o que você quer alcançar com a produção de conteúdo. E sempre que necessário você pode parar, reavaliar e mudar seus objetivos.

Ferramentas de produção de conteúdo

Ferramentas de produção de conteúdo

Antes de terminar, eu queria compartilhar com você algumas ferramentas que eu considero úteis na hora de produzir de conteúdo.

Elas servem para diferentes coisas, desde o planejamento de palavra-chave até a finalização dos textos com imagens.

Answer the public

Uma forma de tornar a sua palavra-chave mais específica é usando a função de autocompletar da busca do Google.

As sugestões que a ferramenta de busca te dá são baseadas no que as pessoas mais têm procurado.

Porém fazer isso manualmente é bastante trabalhoso, pois você precisa testar diversas variações da palavra-chave.

Para facilitar isso, o Answer the public reúne as informações tanto do autocompletar da busca do Google quanto do Bing num só lugar. E mostra tudo agrupado em gráficos bem interessantes.

Google Trends

Se você está na dúvida entre duas palavras-chave e não sabe qual usar, o Google Trends é a ferramenta ideal para você.

Ele serve para te mostrar o interesse das pessoas num determinado tópico durante um determinado período de tempo.

Assim, você pode comparar palavras-chave para saber qual está mais quente.

Google Keyword Planner

Essa ferramenta pode ser utilizada na etapa de definição de palavra-chave para te ajudar a descobrir se muitas pessoas têm procurado por uma determinada palavra-chave ou não.

Além disso, o Keyword Planner também faz sugestões baseadas nas palavras-chave que você já tem.

Keyword Tool

O Keyword Tool é uma ferramenta que, como o próprio nome diz, também serve para te auxiliar na definição de palavras-chave.

Ela oferece dados muito interessantes que permitem avaliar o volume de buscas, o CPC (custo por clique) e a concorrência para um determinado termo.

Além da possibilidade de segmentar a palavra-chave por ferramentas de buscas, como Google, YouTube, App Store.

Google Calendar

Na hora de criar um calendário editorial e organizar todo o conteúdo que você vai publicar, o Google Calendar é o seu melhor amigo.

Se você ainda não conhece, essa ferramenta da Google é muito mais que uma simples agenda. Nela você pode trabalhar de forma colaborativa e criar eventos compartilhados com toda a sua equipe.

Além disso, ele te manda notificações quando está perto de um deadline, te ajudando a manter os prazos de produção em dia.

Canva

Você já teve aquela ideia para um infográfico massa mas não sabia como criar um? Usar um editor de imagens como o Adobe Illustrator é muito caro ou difícil para você?

O Canva resolve o seu problema.

Ele é uma plataforma online de criação de designs muito simples de usar. Você pode tanto começar do zero ou escolher um dos modelos já prontos e apenas fazer alterações.

Yoast SEO

O Yoast é um plugin para o WordPress que verifica se o seu texto está otimizado para SEO antes de você publicar.

Ele te mostra os aspectos que estão bons e faz sugestões de coisas que você pode melhorar para deixar o seu texto mais atraente para o Google.

Converta os seus visitantes em clientes

Converta os seus visitantes em clientes

Agora que você já sabe como produzir conteúdo que atrai visitantes e as ferramentas que podem te ajudar, chegou a hora de dar o próximo passo.

Para converter os seus visitantes em clientes, primeiro você precisa transformá-los em leads e guiá-los pelo funil de vendas até o momento de fazer a oferta do seu produto ou serviço.

E para capturar mais leads, ter uma landing page poderosa faz toda a diferença.

Ainda não tem uma? O Klickpages é a ferramenta ideal para te auxiliar na elaboração.

Você só precisa seguir esses três passos para criar uma landing page e já começar a capturar mais leads e aumentar sua lista de emails:

  1. Escolha seu modelo: há opções de alta conversão comprovada através de testes.

  2. Customize a página: depois, edite os textos, as cores e as imagens, além de ocultar elementos que pouco agregam.

  3. Publique: por fim, é só publicar no seu próprio domínio, sem custos adicionais de hospedagem.

Conclusão

Produção de Conteúdo Conclusão

A produção de conteúdo é aquele tipo de problema que todo mundo quer ter. Porque o retorno compensa totalmente os esforços.

Com ela você consegue aumentar o alcance da sua marca, gerar valor para o seu público e ainda excelentes resultados com um custo baixo.

É por isso que, se você ainda não está produzindo conteúdo, sugiro que comece hoje mesmo.

Neste artigo, você viu quais são as etapas de produção e como fazer cada uma delas.

São passos simples mas que, ao final, resultam em bom conteúdo para o blog ou outras plataformas do seu negócio.

Além disso, eu te dei 9 dicas para você não cometer os mesmos erros que eu cometi no início e levar a sua produção para outro patamar.

Ah, e se você já começou tem tempo, essas dicas também podem te ajudar a melhorar o seu conteúdo.

E, por fim, eu te apresentei algumas ferramentas que podem te ajudar na hora de passar pelas etapas de produção.

Agora é com você!

E não se esqueça de depois contar nos comentários qual é a sua dica favorita e se você já usa alguma das ferramentas que eu te falei. 😉

COMPARTILHE NAS REDES SOCIAIS!

Sobre o Autor

Hugo Rocha é co-fundador da Ignição Digital e do Klickpages. Já atuou diretamente nos bastidores dos maiores lançamentos digitais do Brasil. Atualmente está a frente da equipe de tráfego e crescimento da Ignição Digital e Klickpages liderando pessoalmente mais de R$ 4 milhões de reais em investimento em tráfego nos últimos 12 meses com ROI acima de 300%.