O que é um plano de Marketing Digital e como fazer o seu em 2018

O que é um plano de Marketing Digital e como fazer o seu em 2018

Um bom plano de marketing digital é o que conduz a sua estratégia na web para um sucesso arrebatador.

Mas como construir esse documento da forma certa?

Muito além do conceito, é fundamental que você compreenda que nenhum plano de marketing digital pronto, copiado da internet, vai promover os resultados que você busca.

E a razão para isso é simples: é necessário considerar as suas particularidades na elaboração.

Ou seja, as características próprias do seu negócio, das soluções que ele oferece, do que o mercado apresenta e do que o seu cliente deseja.

É por isso que, neste artigo, vamos mostrar que aprender como fazer marketing digital começa muito antes da execução de qualquer ideia.

Você precisa de um plano e, para tanto, vai conferir a partir de agora todas as ações, passo a passo, para construir o seu.

Ao final da leitura, estará mais bem preparado para posicionar o negócio no rumo certo, colhendo os frutos do planejamento estratégico no marketing digital.

Vamos começar?

O que é plano de marketing digital?

O que é plano de marketing digital?

Plano de marketing digital é um instrumento que estabelece uma sequência de ações em canais online, como sites, blogs e redes sociais, para tornar uma marca, empresa ou profissional reconhecido e escolhido por seus clientes em detrimento da concorrência.

Basicamente, é neste documento que são estabelecidos os passos necessários para realizar os objetivos de marketing pré-determinados.

A diferença para um plano de marketing tradicional é que o meio no qual acontece é o digital, o que exige considerar as suas particularidades na elaboração.

Dado o uso massivo da internet, em especial por smartphones, fica difícil ser descoberto, notado e desejado atualmente sem ter ações voltadas aos canais online.

Como exemplo desse movimento, vale citar os dados divulgados no final do ano passado pela Pesquisa Nacional de Amostra Por Domicílios (PNAD Contínua), realizada pelo IBGE.

O estudo revelou que nada menos do que 92,3% dos brasileiros fazem uso de smartphones para acessar a internet.

Como resposta, 76% das empresas de tecnologia esperam investir mais em marketing digital em 2018, segundo a pesquisa MarTech, realizada por Rock Content e a Resultados Digitais.

Mas não é apenas nessa área de atuação que um bom plano de marketing digital faz toda diferença.

Esse é um instrumento imprescindível para qualquer negócio que quer atingir seu público-alvo de maneira eficiente.

Então, o que acha de aprender a construir o seu?

Vamos detalhar a seguir, em um passo a passo para você começar a aplicar hoje mesmo.

Como fazer um plano de marketing digital matador para a sua empresa

Como fazer um plano de marketing digital matador para a sua empresa

Fazer um bom plano de marketing digital pode ser mais simples do que imagina.

Como você vai ver no passo a passo que vamos apresentar agora, há uma sequência de ações que são básicas para qualquer negócio.

Vale para quem empreende em qualquer atividade e para negócios de qualquer porte.

Para fazer dar certo, o importante é se dedicar a cada uma das etapas para construir um documento único e exclusivo, respeitando todas as particularidades relacionadas à sua empresa.

Então, preparado para elaborar um plano de marketing matador?

Veja agora 11 passos para alcançar o sucesso.

1. Faça um diagnóstico do estado atual

Tudo começa por um olhar interno sobre a própria empresa.

De nada adianta tentar levar uma mensagem ao público se não há uma definição clara quanto à sua situação atual.

Isso exige um diagnóstico completo de problemas que possam estar atrapalhando os resultados para, então, propor soluções a eles.

É a partir daí que você pode definir metas e objetivos que serão o foco das ações delimitadas no seu plano de marketing digital.

Lembrando ainda que essas ações precisam ter uma sequência com prazos diferentes, pois é dessa maneira, gradativamente, que as melhorias se tornam possíveis.

Entenda ainda que pular essa etapa pode comprometer totalmente os resultados da estratégia.

2. Defina muito bem seus objetivos

Plano de marketing digital Defina muito bem seus objetivos

O que você espera para o futuro da empresa?

Elevar a sua participação no mercado para 20%?

Aumentar sua carteira de clientes em 10% em 12 meses?

Ser a marca líder de preferência do público no mesmo prazo?

A questão aqui é simples: como um plano de marketing digital pode ajudá-lo a atingir seus objetivos?

O problema é que, sem eles, estratégia alguma tem razão de existir.

Perceba que a sequência de ações que você vai estabelecer deve ser direcionada para um fim específico.

Quanto mais mensurável ele for, mais fácil de ser monitorado e gerenciado.

É por isso que há necessidade de priorizar objetivos específicos e não genéricos.

Como exemplo, veja a questão do aumento de clientes, que ficaria muito vaga sem delimitar uma meta percentual.

3. Conheça seu público-alvo

Sua empresa e as soluções que ela oferece são voltadas a um público com características em comum.

Identificar quem ele é faz toda a diferença não apenas na construção das ações, mas também na definição dos canais pelos quais será abordado.

Quanto mais aprofundar esse estudo sobre o cliente em potencial, mais perto fica de entregar a ele a mensagem certa, pelo meio exato.

E isso nos leva ao próximo passo.

4. Defina as personas

As personas são uma representação do seu perfil de cliente ideal.

Representam um estudo aprofundado do seu público-alvo, de modo a reconhecer em detalhes todas as suas características e mesmo preferências enquanto consumidor.

Nele, é preciso levantar aspectos como sexo, idade, localização, escolaridade, faixa de renda, necessidades, interesses, hobbies e hábitos.

Mas por que tudo isso?

Esse é um esforço que permite reconhecer o tipo de solução que ele busca, onde faz isso e de que forma, entre outros fatores.

Serve como guia até mesmo quanto à definição da linguagem e tom de voz a usar em suas comunicações.

Isso sem falar nos canais, é claro.

Você pode descobrir, por exemplo, que tem duas personas diferentes: uma que consome mais conteúdo em blogs e outra que é mais facilmente atingida em uma rede social específica.

Tendo esse tipo de informação em mãos, seu plano de marketing digital fica enriquecido, não concorda?

5. Pesquise seus concorrentes

Plano de marketing digital Pesquise seus concorrentes

A concorrência não está apenas naqueles que oferecem ao mercado as mesmas soluções, mas também em quem disputa com você o mesmo público-alvo.

Então, responda: como seus concorrentes conduzem as ações de marketing?

Por quais meios conversam com seus clientes e de que modo fazem isso?

Um estudo de benchmarking nada mais é do que uma análise sobre as práticas da concorrência.

Não se trata de copiar ações, mas de reconhecê-las para propor algo melhor.

Afinal, seu desafio não é se equiparar aos concorrentes, mas superá-los, não é mesmo?

6. Escolha os canais que serão utilizados

Com base nas informações que colheu até agora, não deve ser um mistério cumprir este sexto passo.

Afinal, durante o estudo das personas e mesmo ao observar a concorrência, você deve ter identificado com clareza em quais canais seu público está.

Por outro lado, imagine o retorno do investimento em uma estratégia que erra nesse aspecto?

Vamos supor que você invista pesado em impulsionamento no Facebook Ads, ignorando que seu público consome conteúdo prioritariamente no LinkedIn.

Seria desperdício de dinheiro, concorda?

Esse é apenas um exemplo para que perceba a importância de apostar suas fichas com assertividade.

Qualquer plano de marketing digital que se baseie em métodos empíricos tem muito mais chances de fracassar.

Então, escolha de forma criteriosa os canais para os quais vai direcionar suas campanhas.

Uma dica extra: os objetivos delas também devem ser considerados na escolha.

Para capturar leads, por exemplo, a melhor ferramenta é uma landing page que pode ter origem em um link em site, blog ou rede social.

7. Capacite a sua equipe

Plano de marketing digital Capacite a sua equipe

O melhor plano de marketing digital só será bem executado se tiver pessoas qualificadas no momento de colocar as ações em prática.

Essa sentença resume bem o que queremos dizer neste tópico.

Entenda que esse é um conhecimento que precisa ser absorvido por todos na empresa, inclusive por quem não atua diretamente com marketing e vendas.

Afinal, cada colaborador tem o seu papel para fazer o planejamento dar certo.

Vamos tomar como exemplo o atendimento receptivo ao cliente.

Imagine um visitante do site que se encanta com sua campanha, entra em contato, mas não obtém resposta ou ela não acontece de modo satisfatório?

Complicado, não é mesmo?

Mas vamos além.

Supondo que o objetivo do plano de marketing seja aumentar o número de clientes em um determinado percentual, qual será o sucesso da estratégia sem contar com uma equipe devidamente capacitada nas melhores técnicas de prospecção?

É por essas e outras que o investimento em qualificação do time costuma ser imprescindível para a estratégia funcionar.

8. Determine os conteúdos que serão veiculados

Veja como um plano de marketing digital funciona de forma sequencial.

Cada passo leva ao próximo.

É justamente o caso aqui, afinal, o conteúdo a ser veiculado deve atender ao que as personas desejam consumir, nos canais preferidos por elas.

Além disso, ele deve priorizar a necessidade do seu potencial cliente em cada fase da sua jornada.

Vale lembrar que tudo começa na descoberta, fase na qual, muitas vezes, a sua empresa ou a solução que oferece sequer são conhecidas.

Antes disso, até mesmo o visitante pode não ter percebido uma necessidade de consumo.

E cabe ao seu conteúdo, apresentado de forma útil, relevante e envolvente, conquistar a atenção do usuário para isso.

Conforme ingressa no funil de vendas, aquele visitante se torna um lead e, a partir daí, o conteúdo se destina a nutrir a relação de modo a encaminhá-lo para fechar negócio.

Então, seja qual for o seu objetivo no plano de marketing digital, tenha bem claro que o conteúdo é peça-chave para alcançá-lo.

Não apenas o tipo de conteúdo, mas a sua periodicidade, tamanho, formato e canais onde será divulgado.

Seja bastante criterioso quanto a essas definições.

9. Elabore um cronograma de ações

Plano de marketing digital Elabore um cronograma de ações

Não existe sucesso na execução de um plano de marketing digital sem organização.

Conforme você elabora o documento, vai se deparar com uma série de ações.

Elas exigem esforços diferentes, prazos variados, investimentos distintos e envolvimento simultâneo das equipes.

É preciso colocar ordem nas ações sob risco de perder o controle delas, concorda?

Pois é justamente para isso que um cronograma funciona.

Ainda que o objetivo proposto tenha a concretização prevista para o médio ou longo prazo, há ações necessárias para tanto que devem ser realizadas em período bem mais curto.

Nessa hora, é interessante usar ferramentas administrativas, como a Matriz GUT, que permite definir quais tarefas devem ser priorizadas.

Também a 5W2H, que responde quem fará o quê, quando, como, onde, por quê e com qual custo.

Acredite: os resultados do seu planejamento estratégico serão qualificados com todo esse esforço de organização.

E não esqueça de envolver sua equipe nisso, é claro.

Inclusive, vale realizar um brainstorming não apenas para definir o cronograma de ações, mas para obter ideias para as demais etapas do seu plano.

10. Defina como você fará o monitoramento

Não basta colocar um plano de marketing digital em ação sem mensurar seu desempenho.

Por melhor que ele tenha sido construído, é preciso contar com imprevistos.

E se você não estiver atento a eles e identificá-los rapidamente, mais distantes os seus objetivos ficam.

Aqui, entra novamente a importância de definir métricas e indicadores de desempenho.

Para alcançar o objetivo maior, definido anteriormente, você tem pequenas metas a cumprir, que dependem do sucesso de cada ação estabelecida.

E é justamente o resultado delas que você precisa acompanhar e medir.

Se algo falhar ou não ocorrer no prazo, a sequência do plano fatalmente será afetada se nada for feito em resposta.

Mas como identificar tal problema sem monitoramento?

Entende a necessidade sobre a qual estamos falando?

Então, a dica aqui é buscar métricas que contribuam com o acompanhamento de suas ações.

Para objetivos relacionados a vendas e participação no mercado, por exemplo, custo por lead, custo de aquisição de clientes, taxa de conversão e taxa de retenção são algumas boas métricas.

Nessa hora, lembre-se da famosa frase de Peter Drucker: “Se você não pode medir, não pode gerenciar”.

11. Analise os resultados

Plano de marketing digital Analise os resultados

Para finalizarmos o nosso passo a passo de um plano de marketing digital, esta última ação é consequência lógica da anterior.

A partir do que as métricas revelarem, você terá em mãos informações confiáveis para analisar o desempenho de suas ações na prática.

É nesse momento que possíveis ajustes devem ser propostos.

O que será feito para corrigir os pontos fracos da estratégia e enfatizar os seus pontos fortes?

Mais uma vez, se algo fugir do previsto, é importante tratar com bastante cautela.

Vale discutir com a equipe soluções que coloquem o planejamento no rumo certo.

Afinal, tentar remediar de qualquer forma pode afastar você ainda mais dos objetivos estabelecidos lá no início.

Comece a capturar leads hoje mesmo com o Klickpages

Plano de marketing digital Comece a capturar leads hoje mesmo com o Klickpages

Seja qual for o objetivo previsto no seu plano de marketing digital, há alguns pontos em comum na proposição das ações para alcançá-lo.

Um deles aponta para a necessidade de usar seu site, blog ou redes sociais para capturar leads.

É através dessa estratégia que sua empresa, sua marca, seus produtos e serviços se tornam visíveis para o público-alvo.

Como afirmamos antes, muitas vezes, esses visitantes na web sequer conhecem aquilo que você tem a oferecer.

É por isso que estamos falando aqui de uma preocupação essencial e inadiável.

A tarefa de conversar com o público, ser notado e despertar nele o interesse por aquilo que oferece não é simples, nem fácil.

Mas quando isso acontece, a oportunidade não pode ser perdida.

É aí que entra o desafio de agarrar o usuário e fazer uso de ações precisas para transformá-lo em um lead e, por consequência, um potencial cliente.

Conforme conversa com o consumidor em artigos ou ao apresentar promoções, não perca a chance de obter seu contato para, depois, promover abordagens mais direcionadas.

Pode ser um convite para assinar uma newsletter, receber novidades por e-mail, baixar um e-book ou se inscrever em um curso gratuito.

Seja qual for a ação, caprichar na landing page aumenta muito as chances de confirmar as conversões tão desejadas.

Nessa hora, o Klickpages é a ferramenta ideal.

Veja quais são os três passos básicos para criar a sua:

  1. Escolha seu modelo: conheça opções de alta conversão comprovada através de testes.

  2. Customize a página: feita a escolha, é só editar os textos, as cores e as imagens, além de ocultar elementos que pouco agregam.

  3. Publique: com tudo pronto, é só publicar no seu próprio domínio, sem custos adicionais de hospedagem.

Conclusão

Plano de marketing digital Conclusão

Você conferiu neste artigo dicas para elaborar e colocar em prática um plano de marketing digital.

Seu cliente está navegando, seja no computador ou no celular.

Então, não dá para perder a chance de chamar sua atenção e fazer da internet o canal perfeito para alcançar seus objetivos enquanto empresa.

Agora, você tem informações suficientes para construir uma estratégia matadora.

E na hora de botar em ação, conte com o suporte do Klickpages e suas ótimas landing pages.

COMPARTILHE NAS REDES SOCIAIS!

Sobre o Autor

Hugo Rocha é co-fundador da Ignição Digital e do Klickpages. Já atuou diretamente nos bastidores dos maiores lançamentos digitais do Brasil. Atualmente está a frente da equipe de tráfego e crescimento da Ignição Digital e Klickpages liderando pessoalmente mais de R$ 4 milhões de reais em investimento em tráfego nos últimos 12 meses com ROI acima de 300%.