Pesquisa por Voz: o que é, como funciona e como otimizar seu site

Pesquisa por Voz: o que é, como funciona e como otimizar seu site

Que atenção a pesquisa por voz recebe na sua estratégia digital?

Se não sabe a resposta ou não tem nada planejado a respeito, é bom correr atrás do prejuízo.

Estamos falando de um formato de busca por informações cada vez mais utilizado graças ao avanço da tecnologia.

É algo que você mesmo talvez já tenha feito no seu próprio smartphone, como ao recorrer ao Google ou a outro mecanismo de busca.

Embora possamos notar um aumento no uso desse recurso, é difícil dizer exatamente quantas consultas são baseadas em voz, já que o principal buscador da web não divulga essas informações com exatidão.

Mas não faltam elementos para acreditar que, em breve, as pesquisas por voz irão dominar a forma como as pessoas vão em busca de respostas e soluções, tudo isso graças à sua praticidade.

Então, o que está motivando essa transição e como podemos nos preparar melhor para as mudanças?

É o que iremos explorar a partir de agora.

Neste artigo, você vai conferir o que é a pesquisa por voz, como ela funciona, suas principais características e também como otimizar o seu site para essa nova realidade.

Boa leitura!

O que é pesquisa por voz?

O que é pesquisa por voz?

A pesquisa por voz é um formato de comando ou pergunta habilitado por fala e não pela digitação, como originalmente ocorre em mecanismos de busca.

Assim, em vez de o usuário digitar o que deseja, ele realiza a pesquisa fazendo a pergunta diretamente para o serviço, como se estivesse falando com uma pessoa real.

Quem ainda não está acostumado com esse formato, pode entender melhor o conceito com o exemplo da Siri, uma espécie de assistente virtual da Apple, lançada em 2011.

Foi uma revolução, mas que ainda surpreende quem não acompanha tão de perto a tecnologia e seus avanços.

O recurso permite que os usuários de iPhones, a partir do sistema operacional iOS 5, conversassem com seus celulares para realizar comandos diversos.

Vai desde aspectos básicos, como escrever mensagens de texto até fazer perguntas sobre o clima, por exemplo.

Não demorou para que muitos de seus usuários se sentissem à vontade para trabalhar com a Siri e se comunicar de forma diferente, conversando com seus telefones ao invés de digitar nele.

É claro que a pesquisa por voz introduzida pela Apple não passou despercebida pelo mercado.

Desde então, vários outros aplicativos surgiram com funcionalidades parecidas, principalmente o Google Assistant do Google, a Cortana da Microsoft e o Alexa da Amazon.

Mas como exatamente funciona uma pesquisa por voz?

É o que vamos explicar no próximo tópico.

Como funciona a pesquisa por voz?

Como funciona a pesquisa por voz?

Sabemos que a intenção do usuário é um dos fundamentos mais importantes da pesquisa que ele realiza online.

Quando faz uma pergunta, por exemplo, os resultados sugeridos dependem de uma interpretação correta sobre o que ele deseja obter como resposta.

Por outro lado, para as máquinas, pode ser extremamente difícil entender o que os usuários realmente querem ao realizar determinadas pesquisas.

Nesse contexto, para melhorar a experiência dos usuários, o Google lançou em 2013 a atualização “Humminbird”, a partir da qual passou a dar maior ênfase na semântica do conteúdo – ou o significado implícito nas pesquisas.

Mas o que isso significa na prática?

A atualização permitiu que o Google determinasse de forma mais natural a intenção por trás das pesquisas, oferecendo resultados baseados não apenas nas palavras-chave, mas também no contexto da pesquisa.

Com isso, passou a fornecer aos usuários um retorno muito mais satisfatório e relevante, cada vez mais próximo de captar a essência de suas buscas.

Esse é um desafio que se acentua a partir da pesquisa por voz e do seu maior uso esperado.

Que tal um exemplo para melhor compreensão?

Se queremos buscar informações sobre landing pages, provavelmente, na pesquisa digitada, escreveríamos palavras soltas, como “criar landing pages”, “landing page marketing” ou “landing page como fazer”.

Não necessariamente a pesquisa faz sentido quando dita em voz alta, correto?

Essa é uma lógica que se altera justamente quando falamos o que desejamos buscar.

Por comando de voz, a pesquisa parte de uma sentença mais completa, algo do tipo “como criar landing pages de alta conversão?”

Consegue perceber a diferença?

Dependendo do quão extensa é a busca, mais difícil se torna para os mecanismos oferecerem resultados condizentes com a necessidade do usuário.

Por que o número de pesquisas por voz está crescendo?

Por que o número de pesquisas por voz está crescendo?

Basicamente, existem dois fatores principais que contribuem para o aumento de pessoas utilizando a pesquisa por voz para fazer suas buscas.

Estamos falando do maior uso de smartphones para a tarefa e, é claro, do avanço da tecnologia, que é o que torna isso possível.

Vamos falar mais detalhadamente sobre esses fatores a partir de agora.

Aumento dos acessos via aparelhos móveis

Primeiro, podemos destacar o aumento dos acessos via mobile.

Os smartphones nunca estiveram tão acessíveis e, por consequência, a navegação na internet também.

Para você ter ideia, 80% dos usuários da internet possuem um smartphone, o que é uma ótima notícia para as empresas que possuem uma estratégia de marketing mobile.

Eles gastam também, em média, 69% do tempo consumindo mídia em smartphones.

Veja que é um percentual significativo.

Assim, a equipe de marketing da sua empresa precisa se alinhar ao comportamento do seu cliente.

Com tanta gente ligada em seus celulares, você precisa garantir que o seu website ou blog ofereça a melhor experiência possível.

Ou seja, deve oferecer uma solução responsiva, adaptável a todos os tamanhos de telas.

Somado a isso, ainda existe o fato de que a busca por reconhecimento de voz é muito mais fácil de ser realizada do que a digitação, que por vezes acontece em telas pequenas, que dificultam a escrita.

Uma pessoa pode digitar, em média, cerca de 40 palavras por minuto, mas pode falar cerca de 150 palavras nesse mesmo intervalo de tempo.

Na prática, isso significa que ela pode ter uma busca muito mais específica e com menos esforço, esperando a mesma qualidade de resultado que na digitação.

Além disso, outro fato interessante é que as pesquisas por voz são geralmente utilizadas para fazer buscas locais.

Isso agrega mais importância ainda para o fator da localização no momento de elaborar as suas estratégias.

Você mesmo já deve ter pesquisado um restaurante, uma farmácia, um cinema ou qualquer outro serviço com base nesse fator, buscando os mais próximos de você, não é?

Afinal, procura por mais comodidade.

Então, considere que o usuário deseja o mesmo.

Avanço da tecnologia de assistentes por voz e das interfaces por conversação

A segunda razão para a popularidade crescente da pesquisa por voz é a integração contínua com produtos e tecnologias emergentes.

Apesar de termos algumas tecnologias atuantes, como o caso da própria Siri, do Google Now/Google Assistant e Alexa, da Amazon, esse ainda é um mercado com grande potencial inexplorado.

Segundo um relatório de 2017 da empresa de consultoria Gartner, esse tipo de serviço deve se tornar ainda mais popular nos próximos 5 a 10 anos.

Além disso, o mesmo relatório prevê que, até 2021, as marcas pioneiras que redesenham seus sites para dar suporte à pesquisa visual e por voz aumentarão em 30% a receita do comércio digital.

Temos aí, então, duas palavras-chave: tendência e oportunidade.

Com a busca visual e por voz aumentando rapidamente em popularidade e dominando as buscas em dispositivos móveis, as empresas precisam identificar as melhores maneiras de capitalizar essa mudança do consumidor.

Esse tipo de pesquisa permite que os profissionais de marketing coletem informações mais robustas sobre os hábitos do consumidor, de modo a qualificar as suas estratégias.

Quem correr na frente tem boas perspectivas de experimentar um aumento nas taxas de conversão, assim como nas receitas, na prospecção de novos clientes e na satisfação dos atuais.

Além disso, a crescente confiança e avanços na tecnologia de reconhecimento de voz provavelmente vão impulsionar ainda mais o interesse por esse tipo de solução.

3 características da pesquisa por voz

3 características da pesquisa por voz

Poderíamos falar aqui sobre uma série de características que marcam a pesquisa por voz.

Você mesmo já deve ter percebido algumas delas ao longo da leitura até aqui.

Mas há pelo menos três que são marcantes e que consideramos ainda como essenciais para a compreensão desse fenômeno.

1. Consultas por voz são mais long tail

Como você deve imaginar, as pesquisas por voz possuem um tom mais conversacional, como se estivessemos falando com uma pessoa real.

Os usuários não manejam o recurso da mesma maneira que normalmente digitam em um mecanismo de busca.

Elas fazem mais consultas diretas e específicas, para obter respostas mais relevantes e úteis.

Assim, o uso de palavras-chave de cauda longa é parte inconfundível da busca realizada pelo usuário e que, portanto, precisa ser considerada em qualquer estratégia de marketing de conteúdo.

Ou seja, o uso desse tipo de palavra-chave ajuda a aumentar as chances de sua melhor classificação nas páginas de resultados do mecanismo de pesquisa por voz.

2. 22% das consultas por voz são para conteúdo local

De acordo com o aplicativo de consulta de voz Hound, cerca de 22% das pesquisas por voz se enquadram na categoria "local".

Ou seja, esses usuários estão procurando por resultados próximos a eles, geograficamente falando.

São pesquisas para serviços como restaurantes, eventos locais ou informações de trânsito, por exemplo.

Esse é um dado obviamente importante para qualquer empresa com um endereço físico.

3. Usuários querem resultados imediatos

Um dos aspectos mais positivos da pesquisa por voz é que as pessoas tendem a usá-la quando precisam de algo específico e imediato.

É o que Google denominou de “Revolução dos micro-momentos”.

Mas como se chegou a esse raciocínio.

Em primeiro lugar, há o entendimento de que as pesquisas digitadas são mais usadas para obter um conteúdo mais denso, algo que o usuário deseja passar mais tempo pesquisando.

Já uma pesquisa por voz ajuda esse mesmo usuário a tomar uma decisão rápida sobre uma necessidade de consumo imediata ou alguma informação relevante.

Eles estão procurando por produtos ou serviços que precisam naquele exato momento, como um restaurante próximo, para pedir o jantar ou alguns suprimentos domésticos que precisam substituir.

Otimizar a pesquisa por voz significa que a sua empresa estará no topo dos resultados quando os clientes quiserem fazer uma compra.

Não sabe como fazer isso?

Então, o próximo tópico será bastante útil.

Como otimizar seu site ou blog para pesquisas por voz?

Como otimizar seu site ou blog para pesquisas por voz?

Com a pesquisa por voz, seu website pode fornecer as respostas exatas que os usuários precisam, o que, consequentemente, acaba aumentando o tráfego para suas páginas.

E como acabamos de ver no tópico anterior, os usuários querem essas respostas mais rápidas.

Sendo assim, a tecnologia atende a essa necessidade e oferece uma alternativa atraente à pesquisa na web.

Se você está procurando uma nova maneira de impulsionar o tráfego em seu website, é hora de aproveitar a pesquisa por voz.

Isso vai ajudar você não apenas melhorar a classificação nas páginas de resultados do mecanismo de pesquisa (SERPs), mas também pode qualificar a experiência do usuário como um todo.

Afinal, um dos elementos mais importantes que o Google está enfatizando hoje para estabelecer o ranking que retorna de uma busca é justamente a experiência do usuário.

Para ajudar você a aproveitar os inúmeros benefícios que essa tecnologia pode representar para a sua empresa, selecionamos alguns pontos importantes a seguir.

Preste atenção, pois você não só pode, como deve levar em consideração para otimizar seu site para pesquisas por voz.

Cadastre-se no Google Meu Negócio

Você já conhece o Google Meu Negócio?

Até pode ser que não o conheça ainda, mas com certeza já teve alguma experiência com esse recurso. Quer ver?

Vamos supor que você entra no Google Maps para procurar um lugar próximo para almoçar.

Ao fazer a pesquisa, vários restaurantes irão aparecer listados no mapa com sua localização exata.

É disso que se trata o Google Meu Negócio.

A empresa fornece uma série de dados para o Google, como endereço e horário de funcionamento, para que sejam indexados e, dessa forma, ela aparece no mapa do buscador, sendo apresentada aos usuários a partir de suas pesquisas.

Obviamente, isso facilita bastante para que potenciais clientes o encontrem quando precisarem de suas soluções.

Por isso, se você é uma empresa com um endereço físico, certifique-se de adicionar esse elemento a possíveis perguntas do cliente.

Afinal, como vimos acima, as pessoas tendem a fazer pesquisas por voz para conteúdo locais, como “Onde fica o restaurante mais perto?” ou “Onde posso comprar um tênis de corrida?”

Ao adicionar esse recurso, então, sua empresa consegue aparecer nos resultados e, de quebra, atender à demanda daquele usuário naquele momento.

Utilize dados estruturados

Esta é uma dica válida para o desenvolvimento do seu site.

Dados estruturados são também chamados de schema, sendo encontrados no código fonte da página.

Basicamente, eles objetivam organizar e classificar o conteúdo para o Google e a outros mecanismos de busca, embora o usuários não possam vê-los.

O segredo aqui é fazer uso desses dados estruturados justamente para dar aos usuários as informações que ele costuma procurar na pesquisa por voz, como locais, endereços e horários de um estabelecimento físico.

Crie artigos que respondam às perguntas dos clientes

Agora, vamos dar uma dica que vale para todos os negócios, mas principalmente para os e-commerces.

Existe uma gama de perguntas frequentes feitas pelos usuários nas lojas virtuais.

Por exemplo: quanto tempo para entregar? Posso trocar um produto? Qual o procedimento para troca?

Desse modo, criar artigos que respondam às perguntas dos clientes é fundamental para atrair mais visitantes para seu website.

Brevidade, contexto e relevância são essenciais ao otimizar a pesquisa por voz.

Uma boa estratégia que já foi adotada com sucesso por muitos sites é:

  • Crie conteúdo ou uma página da web com um título que faça uma pergunta comum e frequente do usuário

  • Imediatamente após o título, forneça uma resposta ou definição sucinta para a pergunta

  • Use o restante da página para fornecer mais detalhes elaborativos sobre o tópico e trabalhar mais palavras-chave.

O grande trunfo dessa estratégia é que a página vai atrair o algoritmo de classificação do Google.

As informações otimizadas com as técnicas de SEO na parte superior da página são qualificadas para pesquisa por voz e podem até se tornar um snippet – texto em destaque na SERP.

Otimize o seu site para aparecer nos featured snippets

Você já percebeu que, ao fazer uma pesquisa, por vezes, aparece uma caixa de texto logo no topo da página de resultados com uma resposta concisa sobre o que você está procurando?

Por exemplo, se você pesquisar por “como fazer um bolo de cenoura com cobertura de chocolate?”, irá aparecer um resultado com uma receita logo no topo, sem precisar, necessariamente, entrar no site para conferir o conteúdo.

Esse “cartão-resposta” é um featured snippet, também conhecido como “posição zero no Google”.

Mas não é fácil conseguir alcançar essa posição.

É preciso escrever um conteúdo relevante, com palavras-chave ideais e que depende de muito trabalho de otimização de SEO.

E qual seria a relação disso com a pesquisa de voz?

Por mais que a digitação de mensagens de texto ainda perdure por um tempo imprevisível, alguns desses serviços acionados por voz lêem justamente o featured snippet.

Assim, já mostram esse conteúdo na tela quando a pessoa faz sua busca, o que aumenta as chances de esse usuário clicar no link e visitar seu website.

Comece a capturar leads hoje mesmo com o Klickpages

Comece a capturar leads hoje mesmo com o Klickpages

Com seu site ou blog otimizados para aproveitar a pesquisa por voz, o que você está esperando para aproveitar esses espaços e capturar leads?

Essa é uma oportunidade e tanto para obter o contato do usuário, seja através de um convite para assinar newsletter, receber novidades por e-mail, baixar um e-book ou se inscrever em um curso gratuito.

Seja qual for a ação, caprichar na landing page aumenta muito a chance de confirmar as conversões desejadas.

Para tanto, o Klickpages é a ferramenta ideal.

Veja os três passos para criar a sua:

  1. Escolha seu modelo: conheça opções de alta conversão comprovada por testes.

  2. Customize a página: agora, edite os textos, as cores e as imagens, além de ocultar elementos que pouco agregam.

  3. Publique: ao final, publique no seu próprio domínio, sem custos adicionais de hospedagem.

Conclusão

Pesquisa por Voz Conclusão

A melhor maneira de entender como a pesquisa por voz afetará seu site (e negócios) é realmente testá-la na prática.

Além de descobrir como a sua concorrência está no ranking, você também terá a oportunidade de aprender mais sobre palavras-chave de cauda longa e como elas aumentam sua classificação.

Há muitas maneiras de aproveitar a pesquisa por voz para aumentar o tráfego para o seu site ou até mesmo para uma loja física.

Seja o que for que você faça, certifique-se de que sua estratégia de SEO incorpore a pesquisa por voz, aumentando a classificação em SERPs.

E como estamos falando de uma estratégia digital, lembre-se de contar sempre com o Klickpages como um parceiro importante.

COMPARTILHE NAS REDES SOCIAIS!

Sobre o Autor

Hugo Rocha é co-fundador da Ignição Digital e do Klickpages. Já atuou diretamente nos bastidores dos maiores lançamentos digitais do Brasil. Atualmente está a frente da equipe de tráfego e crescimento da Ignição Digital e Klickpages liderando pessoalmente mais de R$ 4 milhões de reais em investimento em tráfego nos últimos 12 meses com ROI acima de 300%.