Pesquisa de palavra-chave: a espinha dorsal do marketing de conteúdo

Pesquisa de palavra-chave: como escolher as melhores para SEO

Uma pesquisa de palavra-chave bem feita é o básico do marketing de conteúdo.

Aqui está uma grande sacada que muda qualquer negócio digital da água para o vinho. Mas eu já vi muitos empreendedores perderem dinheiro porque não se atentaram para isso.

O que acontece é que eles deixam o básico de lado.

Ou porque acham que o foco deles deveria estar em coisas mais importantes. Ou porque acham que já sabem tudo que deveriam saber sobre o básico.

De todo jeito, é um grande erro.

Primeiro porque, na internet, as coisas mudam o tempo inteiro. Então você precisa se atualizar para não ficar para trás (logo, você nunca sabe tudo sobre um assunto).

Segundo (e principal): porque fazer o básico é o segredo do sucesso de qualquer negócio.

Como assim, Hugo?

Básico não quer dizer algo banal. Não quer dizer algo corriqueiro, que amadores fazem (enquanto os profissionais estão com o foco lá na frente).

Não.

O básico é a base, a espinha dorsal.

É o que dá sustentação, neste caso, para a sua estratégia de marketing de conteúdo.

É como se fosse uma casa. Se a fundação não é bem feita, o que vem por cima despenca em pouco tempo.

Daí não adianta gastar horrores com a cor da tinta ou a decoração se a base não vai sustentar tudo isso.

É a mesma coisa com seu negócio. No marketing de conteúdo, se você não faz uma pesquisa de palavra-chave bem feita, sua estratégia não aguenta muito tempo.

E você só perde tempo e dinheiro. Porque sua estratégia não vai atrair visitantes para sua página, suas taxas de conversão não vão subir, sua marca nunca vai se destacar para as pessoas certas.

Não importa quão maravilhoso seja seu blog. Ou se você tem um produto ou serviço incrível.

Acredito que não é isso que você quer que aconteça com seu negócio.

Se esse é o caso, você está no lugar certo. 

Nas próximas linhas, você vai ver tudo sobre pesquisa de palavras-chave. Vai ver como ela serve de norte para produção de conteúdo com base em SEO, e de campanhas patrocinadas, com Google AdWords e equivalentes.

Eu vou te mostrar como usar as palavras-chave para ter uma base sólida.

Vou te apresentar as principais ferramentas para fazer a pesquisa e encontrar as palavras-chave perfeitas para o seu negócio. Os termos certos para atrair seu público.

Começando agora.

O que são palavras-chave

O que são palavras-chave

Palavras-chave, também chamadas de “keywords” (do inglês), são as buscas feitas no Google e em outras ferramentas destinadas a essa finalidade na internet.

Se o usuário procura lojas de tênis infantis, por exemplo, pode digitar “lojas tênis infantis”.

Pronto, essa expressão entre aspas é a palavra-chave.

Se o leitor quer dicas específicas de marketing de conteúdo, pode fazer uma busca com uma dúvida, como “o que são palavras-chave”.

Nesse caso, a palavra-chave inteira é o que se encontra entre aspas.

Mas por que as keywords são tão importantes?

Porque elas são atalhos para atingir leitores e possíveis clientes.

Em estratégias de marketing digital, elas são o ponto de partida para a elaboração de pautas, conteúdos e anúncios em sites e blogs.

Dessa forma, o redator leva em consideração a palavra-chave para escrever o texto sobre aquele assunto.

Nos exemplos acima mencionados, o redator começa o seu artigo sabendo para qual busca ele está escrevendo.

Assim, ele consegue ajustar o conteúdo para servir de resposta para a dúvida ou o problema do usuário.

E qual é a vantagem de usar as palavras-chave no marketing de conteúdo?

Bom, para responder a essa pergunta, vale entender o princípio de funcionamento dos mecanismos de busca, como o Google.

Como o Google funciona

Ele serve para entregar ao usuário a melhor resposta para o problema apresentado no campo de busca.

Todo o trabalho dessa ferramenta se concentra em desenvolver critérios e aprimorar algoritmos para identificar quais conteúdos vão oferecer a melhor solução para o leitor.

Quando mecanismos como o Google funcionam adequadamente, o usuário enxerga, entre os primeiros resultados de busca, aquele que vai satisfazê-lo.

Por isso, faz muito sentido que o conteúdo tenha, como foco, a palavra-chave.

Ela é a “chave”, de fato, para esse conteúdo chegar ao topo do ranking e brigar pelas primeiras posições.

Esse esforço de levar conteúdo para as primeiras posições do Google é chamado de SEO, isto é, Search Engine Optimization (em português, otimização para motores de busca).

Ao longo das próximas linhas, vamos entender exatamente como essa jornada rumo ao topo do Google funciona.

A importância das palavras-chave

A importância das palavras-chave

A importância das palavras-chave é enorme no marketing de conteúdo e em todos os tipos de marketing que lidam com buscas dos usuários.

Há alguns anos, as palavras-chave eram usadas prioritariamente em campanhas de anúncios do Google AdWords.

Aos poucos, porém, os profissionais de marketing digital notaram que as ferramentas e os mecanismos de detecção de palavras-chave poderiam ser usados com muito sucesso em campanhas de criação de conteúdo focadas em SEO.

Hoje, além de fazer muito sentido para conteúdo buscado pelo Google, as palavras-chave também são usadas em outras plataformas, como redes sociais e sites de leilões e vendas online.

Ou seja, as palavras-chave fazem parte de todo o universo do marketing digital e, portanto, são peças essenciais para qualquer tipo de campanha na internet (e em análise de dados, mas essa é outra história).

OK, agora você sabe que as keywords são muito importantes.

Mas como usá-las a seu favor para obter sucesso em suas empreitadas digitais?

É o que vamos descobrir a seguir.

Como fazer uma pesquisa de palavras-chave

Como fazer uma pesquisa de palavras-chave

A pesquisa de palavras-chave para o seu projeto de conteúdo precisa partir do objetivo daquela campanha.

Essa intenção pode ser aumentar o relacionamento com arquitetos, chamar a atenção de possíveis clientes para sistemas de gestão, divulgar um consultório de psicologia, vender cursos de yoga…

Enfim, as possibilidades são inúmeras.

Depois de ter em mente exatamente o que você quer com o conteúdo, é hora de começar a fazer um rascunho do tipo de assunto que será tratado nos posts.

Para isso, crie um documento na nuvem ou no seu computador tomando nota dos seguintes pontos:

  • Qual é o seu produto ou serviço

  • Quais palavras se relacionam diretamente ao seu produto ou serviço

  • Quem são os seus clientes atuais

  • Como você imagina que seus clientes procurariam pelo seu nicho de mercado

  • Quais são os seus concorrentes

  • Sobre o que seus concorrentes escrevem.

Esses apontamentos são apenas um ponto de partida para a definição das palavras-chave.

Eles vão servir como pistas para encontrar, em um próximo estágio, as keywords de fato, ou seja, a busca exata que os usuários fazem em torno dos assuntos sobre os quais você vai escrever.

Agora, vamos aprofundar essa investigação.

Coloque-se no lugar de sua persona

É hora de entender exatamente quem é o seu cliente ou o tipo de cliente que você deseja atingir com seu conteúdo.

Para isso, você pode se basear nos consumidores atuais ou naquele ideal de público que você imagina que poderia comprar seu produto ou serviço.

Pergunte-se:

  • Esse público tem uma formação específica?

  • Detém conhecimentos aprofundados sobre algum tema?

  • Gosta de se informar sobre quais assuntos?

  • Tem uma faixa etária específica?

  • É de um gênero específico?

  • De uma região do país?

  • Qual é seu poder de compra?

  • Qual afinidade já possui com o seu produto?

Essas são algumas questões que você deve fazer para criar a sua ou as suas personas, isto é, os “alvos”, digamos, de seus conteúdos.

Com essas personas em mente, fica mais fácil adequar as palavras-chave e, depois, construir os textos.

Analise as palavras-chave dos seus concorrentes

A análise das palavras-chave dos concorrentes é uma etapa poderosa na definição de suas keywords.

Na maioria das vezes, esse esforço de detecção de pautas já foi feito por outras empresas e pode ser aproveitado por quem está começando agora.

Para isso, a maneira mais simples é ir até o Google.

Por lá, digite o seguinte texto e substitua o que está entre colchetes pelo endereço do site de seu concorrente:

site:[sitedoconcorrente]

Esse pequeno comando terá, como resultado, uma lista dos posts mais bem ranqueados do seu concorrente.

Essa relação pode ser usada para servir de inspiração para suas palavras-chave.

Nesse esforço, lembre que a palavra-chave está em destaque nos títulos.

Também é possível adaptar esse comando para que os resultados se relacionem a um assunto específico:

site:[sitedoconcorrente] “assunto”

O que está entre aspas na linha acima pode ser substituído por uma palavra ou uma série de palavras.

Caso você mantenha as aspas, o Google vai trazer resultados que contenham aquela expressão exata.

Depois de explorar os posts iniciais, dê uma olhada lá no fim da página, na parte de baixo:

Lá você vai encontrar pesquisas relacionadas a sua busca.

Nessas sugestões que o Google apresenta, estão palavras-chave prontas, que se encontram entre as mais buscadas dentro do assunto em foco.

Esse é um jeito fácil de identificar palavras-chave da concorrência de forma gratuita.

Mas há opções um pouco mais completas, que envolvem a contratação de um serviço, como o SEMRush e o Ahrefs.

Esses dois sites permitem que, ao digitar a URL do seu cliente, você receba uma lista completa com palavras-chave que ele está usando em seus posts.

Esse é um atalho muito interessante para quem deseja acelerar seus esforços de SEO.

Considere o estágio no funil de vendas

O funil de vendas é um conceito muito interessante para quem explora palavras-chave, marketing de conteúdo e SEO.

Ele serve para identificar em qual estágio se encontra o leitor que você quer atingir com determinado conteúdo.

São três níveis principais: topo, meio e fundo do funil.

Para entender, basta visualizar que o topo é mais largo (cabem mais usuários e intenções variadas), e o fundo, mais estreito (público mais seleto).

Dessa forma, você pode fazer listas de palavras-chave para cada público.

Nesse esforço, considere aquele que está interessado vagamente no assunto sobre o qual você vai escrever, assim como aquele que está na fase final de compra do produto ou serviço.

Para o primeiro leitor, você vai escrever posts que chamem a sua atenção e que deem início ao relacionamento com o seu produto.

Para o público do meio, você vai focar um pouco mais na sua solução, embora saiba que aquele leitor ainda não está pronto para a compra.

Já para o fundo do funil, você vai escolher palavras-chave que estão ali na ponta final da compra, de quem faz a última pesquisa antes de bater o martelo.

Pesquisa de palavras-chave: como escolher as palavras certas para o seu nicho

Pesquisa de palavras-chave: como escolher as palavras certas para o seu nicho

Depois de rabiscar as primeiras palavras-chave, é hora de descobrir alguns fatores que serão importantes para determinar quais keywords priorizar e quais descartar nos seus esforços de conteúdo.

Confira abaixo.

Volume de busca

O volume de busca significa quantos usuários buscam por aquela palavra-chave todo mês no Google.

Ou seja, quantas chances de acesso o seu post terá ao “atacar” aquela keyword.

Nesse quesito, quanto maior o volume de buscas, melhor.

Não há um número mágico para determinar se a keyword vale a pena ou não.

De qualquer forma, qualquer número acima de 1.000 faz sentido, e qualquer volume inferior a 100 pode ser considerado desprezível (embora, em alguns casos específicos, sirva à intenção do post).

Dificuldade de posicionar bem no Google

O número de buscas mensais não é o único fator ao qual você precisa ficar atento.

Normalmente, quanto maior o volume, maior a concorrência e, quanto maior a concorrência, mais difícil será atingir as primeiras posições.

Existem ferramentas, como o SEMRush, que determinam essa dificuldade automaticamente, para que você possa priorizar adequadamente suas palavras-chave.

Uma maneira menos precisa (mas prática e gratuita) de usar keywords menos concorridas é encontrar aquelas buscas mais compridas, com mais palavras.

Por exemplo, “tênis de corrida para iniciantes” é uma palavra-chave com menor concorrência do que “tênis”.

A regra básica é: dentro de um mesmo assunto, a keyword mais longa terá menor concorrência e oferecerá maior facilidade para atingir o topo.

Há muitas exceções, mas já vale para acertar na maioria dos casos.

CPC

CPC é o “custo por clique”.

Esse termo é importante tanto para campanhas de conteúdo quanto para campanhas de AdWords, os anúncios do Google.

O CPC traz o valor pago pelo anunciante para que um usuário clique no post patrocinado, no sistema de leilões de anúncios do Google.

Para simplificar, basta saber que as palavras-chave com CPC mais alto tendem a ser mais concorridas, porque são mais valorizadas pelas empresas.

E para descobrir o CPC de uma palavra-chave, basta usar o Google Keyword Planner, sobre o qual veremos mais a seguir.

Intenção de compra da palavra-chave

Ao criar sua lista de palavras-chave, você terá dezenas ou centenas de opções e terá que priorizar algumas.

Além de pinçar aquelas que tenham maior facilidade de chegar ao topo, você precisa considerar também quais delas se relacionam mais ao seu produto e quais terão maior chance de render clientes.

Essa é a intenção de compra, ou seja, a intenção do usuário que está digitando aquele termo no Google.

Será que a intenção dele combina com a sua venda ou mostrar o seu conteúdo para ele será uma perda de tempo?

Tipos de palavras-chave

Tipos de palavras-chave

Podemos classificar as palavras-chave em head tails, short tails e long tails.

Esses termos em inglês se referem à intenção e à forma da busca, a primeira mais genérica e a última mais específica.

Head tail

As head tails são as palavras-chave mais genéricas, de uma palavra.

No exemplo anterior de busca, “tênis” é uma head tail.

Tem enorme volume de buscas, grande concorrência e intenção de busca difusa.

Muitas pessoas usam “head tail” e “short tail” como sinônimos.

Short tail

São palavras-chave mais genéricas e curtas, com no máximo três palavras.

No exemplo, “tênis de correr” poderia ser uma short tail.

Long tail

A long tail é a famosa cauda longa, uma das minas de ouro do inbound marketing.

Elas são palavras-chave mais longas e objetivas, que exprimem melhor a intenção de busca do usuário.

No exemplo anterior, “tênis de corrida para iniciantes” é uma long tail.

Com essa keyword, você tem a intenção de compra bem evidente e menor concorrência, embora menor volume de buscas.

Ferramentas para pesquisa de palavras-chave

Ferramentas para pesquisa de palavras-chave

Existem inúmeras ferramentas para apuração e investigação de palavras-chave, entre pagas e gratuitas.

Veja algumas das principais:

Google Keyword Planner

O Google Keyword Planner é uma ferramenta gratuita da gigante de buscas.

Surgiu inicialmente para ajudar na escolha das keywords para os posts patrocinados.

Mais tarde, passou a ser usada também para o planejamento do conteúdo.

Hoje, essa ferramenta tem limitações, mas oferece bons insights, especialmente para quem não quer pagar por soluções mais completas.

Ao digitar um assunto, o usuário recebe sugestões de palavras-chave acompanhadas de uma estimativa de volume de buscas (ampla) e do CPC.

Também é possível fazer a pesquisa a partir da sua URL, para que o Keyword Planner faça uma apuração própria de temas e keywords.

Google Trends

O Google Trends é outra ferramenta gratuita do Google.

Serve para descobrir tendências de busca e investigar palavras-chave pouco concorridas que terão alto volume de buscas no futuro.

Para encontrar oportunidades, basta digitar o assunto ou a palavra-chave desejada e visualizar a evolução das buscas.

SEMRush

Esta é uma das mais completas ferramentas de detecção e monitoramento de palavras-chave.

Aqui as soluções são inúmeras:

  • Investigação de keywords a partir de assuntos (e inúmeros filtros para encontrar aquelas que se encaixam melhor no seu projeto)

  • Descoberta de palavras-chave dos concorrentes (basta digitar a URL)

  • Apuração das keywords que mais trazem usuários para o seu site

  • Monitoramento de sua lista de palavras-chave, para que você saiba, dia a dia, em que posição está cada uma delas e como elas estão evoluindo.

O único problema é que se trata de uma solução paga.

Ubbersuggest

Esta é uma ferramenta gratuita de enorme valor, pois oferece insights interessantes com poucos cliques.

Para usá-la, basta digitar o assunto e selecionar o idioma das buscas.

Então, o Ubbersuggest se encarrega de trazer uma lista de palavras-chave relacionadas, que são acompanhadas do volume de buscas, do volume de buscas, do CPC e da concorrência.

Para quem está satisfeito com as limitações do Google Keyword Planner, esta é a solução ideal.

Comece a capturar leads hoje mesmo com o Klickpages

Pesquisa de palavra-chave Comece a capturar leads hoje mesmo com o Klickpages

Quer qualificar os resultados da sua estratégia de marketing digital?

Então, aproveite o seu site, blog ou redes sociais para capturar leads.

Ao conversar com o usuário em artigos ou ao apresentar promoções, não perca a chance de obter seu contato para, depois, promover abordagens mais direcionadas.

Seja qual for a ação, caprichar na landing page aumenta muito a chance de confirmar as conversões desejadas.

Nessa hora, o Klickpages é a ferramenta ideal.

Veja os três passos básicos para criar a sua:

  1. Escolha seu modelo: há opções de alta conversão comprovada através de testes.

  2. Customize a página: agora, é só editar os textos, as cores e as imagens, além de ocultar elementos que pouco agregam.

  3. Publique: por fim, publique no seu próprio domínio, sem custos adicionais de hospedagem.

Conclusão

Pesquisa de palavra-chave Conclusão

Como vimos, as palavras-chave já fazem parte do seu universo há muitos anos, mesmo que você não tivesse conhecimento do termo.

Agora que você está em contato com essa realidade e prestes a dar seus primeiros passos no marketing de conteúdo, verá que o potencial das palavras-chave é incrível.

As keywords podem ser a diferença entre sucesso e fracasso no marketing digital.

Com elas, você pode descobrir um público, criar uma audiência sustentável, se relacionar com possíveis clientes e vender muito mais.

Para isso, basta lembrar que as palavras-chave são o ponto de partida para o seu conteúdo.

E que, para chegar ao topo do Google, basta criar a melhor solução para a dúvida ou o problema do usuário.

COMPARTILHE NAS REDES SOCIAIS!

Sobre o Autor

Hugo Rocha é co-fundador da Ignição Digital e do Klickpages. Já atuou diretamente nos bastidores dos maiores lançamentos digitais do Brasil. Atualmente está a frente da equipe de tráfego e crescimento da Ignição Digital e Klickpages liderando pessoalmente mais de R$ 4 milhões de reais em investimento em tráfego nos últimos 12 meses com ROI acima de 300%.