Página de vendas: resolva as objeções do seu cliente em um único lugar

Página de vendas: resolva as objeções do seu cliente em um único lugar

Se o seu cliente não está comprando de você, provavelmente, é porque você não está quebrando as objeções dele na sua página de vendas.

Vou te explicar.

Mas primeiro me responda uma coisa: ao se deparar com um produto ou serviço novo quantas vezes você já pensou ou ouviu alguém falando uma dessas frases:

“Não acredito nisso!”

“Será que funciona?”

“Isso é bom demais para ser verdade!”

“É muito caro!”

É provável que não tenha acontecido apenas uma vez. Isso porque todo mundo tem uma voz na cabeça que fica falando frases desse tipo.

Pode parecer loucura. Mas imagina que você está navegando na internet quando vê uma propaganda de um cara te chamando para assistir a live na qual ele vai ensinar como viajar todo ano sem gastar com passagem aérea.

O que você acha que vai vir a sua mente?

Bom, imagino que seja algo do tipo: na prática com certeza não é fácil igual ele está falando, com certeza ele foi pago por algum programa de milhagem…

Isso é completamente normal. Porque é algo que parece pouco improvável e é uma super promessa. E super promessas precisam de super provas para serem críveis.

E com os seus clientes não é diferente.

Enquanto ele está lendo ou pesquisando sobre o seu produto ou serviço, vários pensamentos podem surgir na mente dele e, geralmente, eles são de incredulidade de que o produto ou serviço não consegue cumprir 100% o prometido.

Isso porque o nosso cérebro foi treinado para não gastar energia. Então qualquer coisa que exija um pouco mais de esforço ele vai dar desculpas para você não fazer.  

No marketing digital essas desculpas são chamadas de objeções e você querendo ou não são elas que impedem o seu cliente de comprar o seu produto ou serviço.

Agora… Já imaginou conseguir identificar com antecedências essas objeções?

Isso vai te dar tempo para se preparar e quebrá-las antes mesmo do seu cliente chegar na oferta.

E o melhor jeito de fazer isso é na sua página de vendas, pois você pode acabar com as desculpas do cliente nas entrelinhas do seu conteúdo.

Mas para fazer isso de forma eficaz você tem que usar as técnicas que vou te falar nas próximas linhas.

Além disso, vou te mostrar:

  • o que é uma página de vendas;

  • qual a importância dela para o seu negócio;

  • como criar uma página de vendas de sucesso;

  • quais os elementos que uma página de vendas pode ter;

  • e 10 dicas para você criar uma que converte.

Vamos lá?

O que é uma página de vendas?

O que é uma página de vendas?

Página de vendas é uma página na internet que apresenta um produto ou serviço de forma a persuadir o visitante a fazer uma compra.

Ou seja, é nela que você vai convencer o potencial cliente a aceitar que o seu produto ou serviço é a solução para o problema dele.

A intenção é que, após a ler ou assistir o conteúdo na página de vendas, o visitante se torne um cliente da sua empresa.

E para isso ele vai ter que ser direcionado a uma página de checkout, que é onde ele vai efetuar o pagamento e confirmar a compra.  

Sendo assim, apesar de se chamar “página de vendas” não é nela que acontece a finalização da venda.

É como se a página de vendas fosse o vendedor da loja física e a página de checkout a pessoa que fica no caixa. Sacou?

Então, agora que você já sabe o que é uma página de vendas no próximo tópico vou te falar quais são as principais vantagens em investir tempo e dinheiro nesse recurso.

Qual a importância da página de vendas para o seu negócio?

Qual a importância da página de vendas para o seu negócio?

Em primeiro lugar, é com ela que você vai passar mais credibilidade para a sua marca.

Pois a partir do momento que você mantém o foco nas soluções do problema o seu visitante vai adquirir confiança em você e, com isso, há grandes chances dele efetivar uma venda.

E, em segundo lugar, é uma ótima maneira de você ter um portfólio completo dos seus produtos ou serviços sempre que quiser.

Já que a página de vendas permite fazer uma descrição mais completa e ainda mostrar um pouco mais sobre os benefícios do que você está oferecendo.

Ah, além disso, ela é uma ótima maneira para você filtrar quem realmente está interessado no seu produto ou serviço.

Se você tem um curso online de investimento imobiliário, por exemplo, você pode atrair várias pessoas que querem investir, mas não necessariamente no seu ramo.

Então, para evitar transtornos ou pessoas insatisfeitas a página de vendas é onde você pode deixar claro o que está oferecendo e para quem serve o seu serviço.

Como criar uma página de vendas de sucesso?

Como criar uma página de vendas de sucesso?

Você tem três opções para criar uma página de vendas: ser programador, contratar um profissional ou utilizar uma ferramenta de programação.

No entanto, as duas primeiras opções são assuntos para outro momento, nesse artigo vou te mostrar como você pode criar uma página de vendas usando uma ferramenta de criação de landing pages.

Mas… O que é uma landing page?

Landing page é uma página da internet que tem como objetivo converter um visitante em uma lead, oportunidade ou cliente.

Um ótimo exemplo desse tipo de ferramenta é o Klickpages, pois ele é bem intuitivo e você pode criar uma página em apenas três passos. Veja só:

  1. Escolha seu modelo: conheça opções de alta conversão comprovada por testes.

  2. Customize a página: edite os textos, as cores e as imagens, além de ocultar elementos que pouco agregam.

  3. Publique: por fim, é só publicar no seu próprio domínio, sem custos adicionais de hospedagem.

E se você já tem um negócio online e usa a Hotmart  pode fazer uma integração com o Klickpages. Dá uma olhada nesse vídeo:

Muito fácil, né?

Agora você pode estar se perguntando, afinal de contas…

O que uma página de vendas que converte deve ter?

O que tem em uma página de vendas?

Não sei qual a sua referência de páginas de vendas, mas já vou te adiantar que não é um fundo branco com um player de vídeo e botão de call to action.

E outra coisa: não tem tamanho certo. Você pode fazer uma página de vendas enorme e vender muito ou fazer uma bem curta e não vender nada.

Para saber o que mais funciona para o seu negócio, você vai ter que testar.

Mas, antes, você precisa conhecer todos os elementos que você pode ter na sua página de vendas. E é isso que vou te mostrar agora.

Vamos lá?

Título

Provavelmente, o título é a primeira informação que o seu potencial cliente vai ver da sua página de vendas.

Sendo assim, você deve dedicar um tempo especial para elaborar um título que faça o visitante se interessar a ler (ou assistir) o conteúdo.

Sem contar que ele também tem que ser íntegro, ou seja, o que você prometeu no título tem que ser cumprido na copy (texto que leva o leitor a tomar uma ação).

E para não virar um título somente informativo ou sensacionalista, o ideal é que ele seja específico, que instigue a curiosidade e, ao mesmo tempo, mexa com o emocional do seu potencial cliente.

Vou te explicar com um exemplo.

Dá uma olhada no título da página de vendas do Tribe Writers:

Página de vendas do Tribe Writers

Se você é um escritor que deseja ser notado, é bem provável você assista ao vídeo e continue lendo a página de vendas do curso online do Jeff Goins.

Pois já no título ele deixa claro que o curso é para escritores (especificidade), te faz questionar sobre o que ele pode falar para mudar essa realidade (curiosidade) e desperta o sentimento de reconhecimento (emoção).

Descrição do produto ou serviço

A descrição do seu produto ou serviço deve ser objetiva e, ao mesmo tempo, trabalhar com a emoção dos visitantes.

Ou seja, não é só falar o que é que você está vendendo, mas também mostrar que aquilo que você está oferecendo é exatamente o que o visitante está procurando.

Se for um curso online, por exemplo, você pode fazer como Jeff Goins e apresentar os módulos das aulas. Dá uma olhada:

página de vendas do Tribe Writers

Além de explicar o que vai ter em cada módulo, ele destaca em negrito as informações que podem mexer com o emocional do potencial cliente.

Vantagens de usar o seu produto ou serviço

O foco da sua página de vendas deve estar aqui.

Pois mesmo que você faça uma ótima descrição do seu produto ou serviço, há grande chances de você não convencer o visitante só falando que o seu curso tem 30 videoaulas.

Isso porque as características ou funções são apenas dados que mostram o que é o seu produto ou serviço e, geralmente, uma pessoa toma uma decisão depois de saber quais são os benefícios.

Por exemplo, ao invés de focar que o seu curso de finanças pessoais tem 30 videoaulas você pode dizer que com ele o potencial cliente pode reduzir em 90% os gastos que não são essenciais.

Assim você explica para o seu visitante as vantagens do serviço de uma forma que ele entenda que você pode ajudá-lo.

Para quem é o produto ou serviço

Você não precisa escrever um parágrafo enorme sobre para quem é o seu produto ou serviço.

Mas você tem que deixar claro quem é o seu público ideal.

Por exemplo, se você tem um infoproduto voltado para quem quer aprender a desenhar mangá.

Com essa informação muito clara você já descarta aquelas pessoas que querem aprender a desenhar caricatura ou que só querem aperfeiçoar os traços de mangá.

Ou seja, você foca no visitante mais interessado e afasta aqueles que não vão aproveitar todas as vantagens que o seu negócio oferece. Evitando assim  feedbacks negativos ou pedidos de cancelamento.

CTA

CTA é a sigla em inglês para call to action, ou em português, chamada para a ação. Isso significa que você convida o visitante a tomar uma atitude dentro da sua página de vendas.

Sendo assim, você tem que transmitir pelo CTA o que o potencial cliente vai receber, ou seja, o seu produto ou serviço. Veja só:

CTA Klickpages

No CTA do Klickpages, por exemplo, o visitante sabe exatamente que vai ser redirecionado para o próximo passo antes de ter as suas páginas.

Outra coisa legal é você pensar na cor que vai ter o seu CTA. Pois, eu não sei se você sabe, mas as pessoas compram ou deixam de comprar por causa das cores.

Isso porque elas podem passar sentimentos como otimismo, confiança, equilíbrio, etc.

Só para você ter ideia o Perfomale, por exemplo, descobriu que o botão de CTA vermelho aumentou em 21% as suas vendas.

E eles só enxergaram isso porque testaram duas páginas com o mesmo conteúdo, só que uma com o CTA vermelho e outra com o CTA verde.

Então, se você também quer saber qual cor de CTA converte mais no seu negócio você pode fazer um teste a/b.

Que é criar duas versões de uma peça e depois analisar qual delas teve mais cliques.  

FAQ

Uma sessão de FAQ (perguntas e respostas) é uma das melhores maneiras de responder as objeções que os seus potenciais clientes vão ter.

Para entender o que estou te falando, dá uma olhada na FAQ do Zippy Courses:

FAQ Zippy Courses

A empresa responde possíveis dúvidas que poderiam fazer o potencial cliente desistir da compra.

O que significa que para montar uma FAQ você precisa conhecer bem o seu público para saber quais serão as perguntas mais comuns que podem aparecer.

Depoimentos

Quantas vezes antes de fazer uma compra você pesquisou por depoimentos de pessoas que já usaram o produto ou serviço que você estava querendo?

Acredito que pelo menos uma vez você já fez isso.

E você não está sozinho, pois 90% das pessoas afirmam que as resenhas online positivas influenciam as decisões de compra.

Isso acontece porque o ser humano tende a se conectar com pessoas que têm histórias similares a dele.

Então quando você coloca muita prova aumenta a probabilidade da pessoa ver alguém parecida com ela.

Isso é importante porque  se você mostrar apenas o depoimento, por exemplo, de um homem casado de 45 anos, provavelmente, a primeira objeção de uma mulher com três filhos é de que ele conseguiu esse resultado porque a realidade dele é outra.

Agora se você começou a pouco tempo e ainda não tem nenhum depoimento, você mesmo pode ser a sua a primeira prova ou então pode ser o seu primeiro cliente.

O importante é ter pelo menos uma prova social para quebrar as objeções. Pois ela aumenta a confiança do seu potencial cliente em você e no seu produto.

Diante disso, você pode fazer esses depoimentos em formato de texto ou vídeos.  Só fique ligado que tem que ser uma história real e que mostre como o seu produto ou serviço pode resolver o problema do potencial cliente.

Dá uma olhada nos depoimentos da página de vendas da Melyssa Griffin:

Página de vendas da Melyssa Griffin

São histórias de sucesso dos alunos da Melyssa que conseguiram aumentar o tráfego, o número de clientes, novos seguidores…

Agora se você já tem muitos clientes e não sabe como pedir os depoimentos, pode mandar um e-mail para a sua lista pedindo para te responderam a mensagem ou preencher um formulário.

Ou você pode criar um concurso. É só pedir para as pessoas mandarem os testemunhos para você escolher os melhores e dar um prêmio.

Só não se esquece que esse prêmio tem que ser algo que eles não podem comprar, geralmente, é um tempo com você ou uma participação em um grupo exclusivo.

Preço

Uma das últimas informações que você deve colocar na sua página de vendas é o preço.

Isso porque assim você influencia o visitante a descer a página dando uma olhada nas vantagens do seu produto ou serviço antes de ver o valor do investimento que terá que fazer.

Biografia

Outra coisa legal que você pode colocar na sua página de vendas é uma pequena biografia.

É mais comum para página de vendas de cursos online, mas se for estiver vendendo um produto ou infoproduto não tem problema nenhum você acrescentar também.

A minha dica é que você colocar uma pequena descrição profissional, incluir algumas realizações de sucesso e acrescentar um hobby ou fato interessante sobre você.

Ah, e não esquece da foto. Pode ser mais descontraída, não precisa ser como se fosse para uma carteira de identidade. Beleza?

Bom, agora que você já sabe o que precisa ter na sua página de vendas vou te mostrar 10 dicas para você ter uma que vai te ajudar aumentar as suas chances de transformar os seus visitantes em clientes.  

10 dicas para criar uma página de vendas que converte

10 dicas para criar uma página de vendas que converte

O principal desafio de uma boa página de vendas é conseguir que os visitantes se tornem clientes.

E para isso, além das informações básicas que você já viu nesse artigo, você precisa de mais algumas orientações para melhorar a sua estratégia.

Vamos lá?

1) Conheça bem o seu potencial cliente

Para você conhecer o seu potencial cliente a melhor forma é definir quem é a sua persona.

Que é uma representação do seu cliente ideal, criada a partir de uma pesquisa feita com pessoas reais.

Não é apenas saber a idade, sexo ou onde mora. A ideia de traçar a persona é você consegue identificar quais problemas ela enfrenta diariamente e como você pode ajudá-la.

Para saber como você pode fazer isso você pode dá uma olhada nesse artigo do blog do KP.  

Você vai ver que depois que você conhece a sua persona fica muito mais fácil criar uma página de vendas que consegue manter o leitor atento até o final.

2) Verifique se sua página é mobile friendly

Para conseguir alcançar a sua audiência você vai ter que ir aonde o seu público está. Certo?

Corretíssimo. E onde ele está na maior parte do tempo?

No celular.

Basta você olhar ao seu redor. As pessoas estão mexendo no celular nem que seja só para dar uma olhadinha nas notificações.

Então, verifique se a sua página de vendas está adaptada a esse formato. Pois se não estiver pode ser um motivo para o seu visitante não efetuar a compra ou nem ler a sua copy.

3) Adicione um suporte ao vivo

Se você está com o carrinho aberto nada melhor do que ter um suporte online para tirar todas as dúvidas que não estão na página de vendas.

A ideia é você colocar pessoas, e não robôs, para conversar com os visitantes e fazer um atendimento exclusivo.

Pois é mais uma oportunidade de conseguir fechar uma venda ou gerar uma nova lead na sua base.

Para isso você pode usar ferramentas como Zendesk, Tawk.to, LiveChat.

4) Dê um bônus e/ou uma garantia

O bônus e a garantia são ótimos benefícios para convencer o cliente a efetivar a venda.

O bônus tem como objetivo acrescentar valor ao seu produto ou serviço. Por isso não pode ser nem muito caro nem muito barato.

Isso porque se ele for mais caro do que o seu produto pode dar a impressão de que não é algo que valha a pena investir dinheiro.

Por outro lado, se for algo muito barato pode desvalorizar o que você está vendendo.  

Ou seja, o bônus precisa estar entre “presentes que você adoraria ter” e “lembrancinhas de valor emocional” como, por exemplo, uma consultoria ou um ebook exclusivo.

Já a garantia serve para deixar o cliente mais seguro de que você é a melhor escolha para solucionar o problema dele.

Principalmente se você está começando agora, pois a garantia vai passar mais credibilidade e quebrar as objeções de “e se não der certo”, “e se não valer a pena”.

Você pode, por exemplo, dar 30 dias para a pessoa pedir todo dinheiro que ela investiu de volta sem você questionar nada.

Ou oferecer uma garantia condicional. Por exemplo: se em 90 dias ele fizer os exercícios, te mostrar que fez e não conseguir atingir o objetivo que você prometeu você devolve o dinheiro e ainda tira uma parte do seu bolso.

5) Use recursos visuais

Use recursos visuais

Eu não sei se você sabe, mas o cérebro do ser humano responde muito mais rápido ao conteúdo visual do que escrito.

Para você ter ideia, os visuais são processados 60 mil vezes mais rápido do que um texto.

Ou seja, recursos como imagens, vídeos ou gráficos são ótimos para o visitante ter uma ideia do que ele está comprando.

Ah, e se a primeira informação que você for passar para o visitante estiver em um vídeo, uma boa opção é habilitar o autoplayer.

Assim quando ele entrar na página o vídeo já vai começar a rodar automaticamente.

Só fique ligado se isso realmente vai funcionar para o seu público. Para saber isso você pode testar as duas formas, uma com autoplayer e outra sem, e descobrir a que converte mais.

6) Use gatilhos mentais

Gatilhos mentais são “botões” que você ativa na mente da pessoa para ela te dar atenção e tomar uma ação que você quer.

Vou te explicar.

As nossas decisões são ativadas na região inconsciente do nosso cérebro.

Ou seja quando vamos fazer alguma coisa, sem perceber, já decidimos no nosso inconsciente, que é a parte do cérebro responsável pelos sentimentos das pessoas.

Sendo assim, uma palavra, uma história, uma imagem pode despertar uma memória ou uma emoção no seu cliente que o faça tomar uma ação (clicar, comprar, ler).

Na página de vendas, por exemplo, você pode usar os gatilhos mentais da escassez, urgência ou novidade para conseguir a atenção do cliente ou até mesmo levá-lo a comprar o seu produto ou serviço.

Para saber mais sobre esse assunto você pode dar uma olhada no artigo sobre os 10 principais gatilhos mentais que tem aqui no no blog do KP.

7) Pense na “Proposição Única de Venda”

A Proposição Única de Venda é a tradução para o método em inglês “Unique Seeling Proposition”.

Que nada mais é do que descrever, em comparação com a concorrência, a principal vantagem do seu produto ou serviço.

Mas… E se não existir nenhuma diferença?

Não tem problema. Você pode, por exemplo, destacar os benefícios que nenhum concorrente mencionou.

O importante é que a vantagem seja forte, ou seja, tão importante para o leitor que o benefício por si só já consegue atrair novos clientes.

8) Use o método AIDA

O método AIDA, sigla em inglês para attention, interest, desire e action, foca no comportamento do consumidor e pode ser usado em várias estratégias de marketing digital.

Na sua página de vendas você pode usar para seguir uma sequência de cinco passos na sua copy. Veja só:

  1. Receber atenção do visitante: use um título atraente;

  2. Mostrar uma necessidade: explique o problema, a necessidade ou a motivação que provavelmente levou o visitante até a sua página de vendas;

  3. Posicione o seu produto ou serviço: deixe claro porque ele é a solução ou a resposta que o visitante está procurando;

  4. Prove que o seu produto ou serviço funciona: aqui você pode apresentar depoimentos, estudos ou testes, dados da empresa, etc.

  5. Peça uma ação: por fim, comunique o que o visitante deve fazer para conseguir adquirir o seu produto ou serviço.  

9) Use pop-up de saída

Não sei se você é aquele tipo de pessoa que odeia quando aparece um pop-up na sua tela, mas se for é preciso quebrar essa objeção.

Pois o pop-up de saída funciona muito bem como um último esforço de conversão.

Ele não vai ficar aparecendo toda hora para o seu visitante, apenas quando ele tentar sair da sua página de vendas.

E para não ficar tão agressivo você pode, por exemplo, oferecer um desconto, um bônus ou apenas pedir o email caso o visitante tenha intenção de saber mais sobre a sua marca ou comprar o seu produto ou serviço depois.

10) Inclua informações que podem ser úteis para quebrar objeções

Todas as formas de diminuir as objeções devem ser bem-vindas. E se é a primeira vez que você faz uma página de vendas algumas informações podem passar mais credibilidade ao seu negócio.

Por exemplo, você pode acrescentar uma Política de Privacidade e Termos de Uso, colocar qual o prazo para reembolso ou quais as formas de pagamento.

Conclusão

Conclusão Página de Vendas

Nas últimas linhas você viu que para quebrar as objeções dos seus clientes você pode usar todos os recursos que uma boa página de vendas te oferece.

Você também viu que uma página de vendas é diferente de uma página de checkout. Enquanto a primeira serve para converter visitantes em cliente a segunda é onde o cliente vai efetivar a venda.

Além disso, te mostrei como é fácil criar uma página de vendas usando o Klickpages e te expliquei o que você pode colocar na sua.

Desde um título (específico, que incentive a curiosidade e mexa com o emocional do potencial cliente) até uma biografia que você pode falar sobre sua carreira, hobby e fatos interessantes.

Ah, por último, você viu 10 dicas para criar uma página de vendas que converte. Que são orientações para você adicionar alguns recursos, como vídeo e imagens, e usar alguns métodos do marketing digital, como os gatilhos mentais e o AIDA.

Bom… Agora é com você. Você já criou uma página de vendas?

Me conta nos comentários como foi essa experiência. 😉

COMPARTILHE NAS REDES SOCIAIS!

Sobre o Autor

Sou aquela garota sonhadora que ama ler, escrever e conversar com os amigos. Sou Jornalista de formação e escritora de nascença (desde pequena escrevia histórias nos cadernos da minha mãe). Adoro escrever sobre marketing digital, empreendedorismo, histórias de ficção e coisas aleatórias. Nas horas vagas faço parte de um grupo de teatro e nos meus “dias de fazer nada” coloco uma boa série e jogo The Sims (sim, até hoje).