Inbound Marketing: a estratégia que te deixa irresistível para sua audiência

O que é Inbound Marketing, para que serve, benefícios e suas etapas

Quando eu penso em Inbound Marketing, o que vem na minha cabeça é um dos filmes mais famosos de todos os tempos.

Um filme de 1972 que faz sucesso até hoje e já virou ícone da cultura pop.

O filme é O Poderoso Chefão (ou The Godfather, em inglês).

Se ainda não assistiu, recomendo que assista. Simplesmente porque é um filmaço.

Mas não é a trama do filme que me faz pensar em Inbound Marketing.

O que vem na minha cabeça é uma das frases mais famosas do longa, uma frase que resume direitinho o que essa estratégia significa.

A frase é a seguinte: Eu vou fazer uma proposta que ele não poderá recusar.

Talvez você bata o olho nessa frase e automaticamente pense em uma oferta, em fazer uma proposta do seu produto ou serviço.

Não é o caso. O sentido de proposta, para o Inbound Marketing, é o que você oferece para o seu público.

E o que você oferece é o seu conteúdo.

Hugo, então você está dizendo que eu consigo fazer um conteúdo que seja irrecusável?

Exatamente isso que eu falei.

É simples.

O seu conteúdo se torna irrecusável quando você oferece para sua audiência exatamente o que ela quer, exatamente o que ela está procurando.

E o melhor: sem bater de porta em porta com seu conteúdo embaixo do braço igual aqueles vendedores de enciclopédia, para ver se um ou outro se interessa.

Não.

Com Inbound, é a sua audiência que te procura, que vai atrás do seu conteúdo.

Porque ela quer.

O ponto chave aqui é que o conteúdo que ela encontra na sua página é tão envolvente e irresistível que se torna irrecusável.

Porque quando sua estratégia de Inbound é bem feita, as pessoas ficam tão envolvidas com você, tão encantadas com a qualidade do que você oferece, do jeito que você oferece, que dificilmente terão olhos para a concorrência.

Aí, quando você realmente fizer uma oferta do seu produto ou serviço, elas não vão ter como dizer não.

Isso significa, só para dar alguns exemplos: maiores taxas de conversão para o seu negócio, maior fidelização da audiência, maior engajamento na sua página, maior visibilidade no mercado.

Nas próximas linhas, você vai ver como aplicar essa estratégia e como conseguir todos os benefícios que ela oferece ao seu negócio.

Além de todas as etapas que você precisa seguir para ter sucesso com Inbound Marketing.

Também vou te mostrar algumas estatísticas sobre Inbound, para você ver em números como ela é poderosa para alavancar sua marca.

Para ter acesso a essas informações, é só continuar lendo.

O que é inbound marketing?

O que é inbound marketing?

Inbound marketing é um conjunto de estratégias que tem como objetivo atrair clientes em potencial de forma espontânea. Por isso, também é conhecido como marketing de atração.

O foco é despertar o interesse nos possíveis clientes através da criação e do compartilhamento de conteúdo voltado para um público-alvo específico, no qual esse cliente está inserido.

O conteúdo é a moeda de troca no universo do inbound

Além de educar potenciais clientes sobre o segmento de sua empresa, ele é capaz de transformá-la em referência e influenciar na decisão de compra do consumidor.

Mas não é apenas na fase de prospecção que suas ações se revelam poderosas.

A partir do momento em que acontece a venda, outras estratégias entram em jogo para ganhar a confiança do cliente e construir um relacionamento duradouro, com uma comunicação direta e muito personalizada.

Para que serve?

Para que serve inbound markerting?

O conceito de inbound marketing surgiu nos Estados Unidos por volta de 2009 e, a partir de então, explodiu de vez.

Hoje, grandes e pequenas empresas aderiram ao método cada vez mais como uma forma de se consolidar no mercado na era digital.

Mas, na prática, para que serve o inbound marketing?

Como mencionado, esse método serve, principalmente, para atrair clientes em potencial que estão pesquisando e talvez ainda não conheçam sua empresa.

São suas personas, uma representação do perfil de cliente ideal, mas que ainda ocupa espaço o topo do funil de vendas.

Por isso, podemos dizer ainda que, no inbound marketing, é o cliente que encontra e vai atrás da empresa e não o contrário, como no marketing tradicional.

Ao criar conteúdos que agregam, eles são direcionados para seu blog ou site e, a partir de então, ocorre todo um trabalho de relacionamento com essas pessoas.

Outra razão para o método ter tamanha relevância é que ele é capaz de otimizar todo o processo de vendas e, consequentemente, diminuir o custo de aquisição de seus clientes.

Isso acontece porque, no inbound marketing, todas as ações podem ser mensuradas através de ferramentas de webanalytics.

Ou seja, você consegue saber exatamente quantas pessoas visualizaram, converteram ou compraram em cada campanha.

Tendo esses dados em mãos, fica fácil saber o que está dando certo ou não e otimizar as campanhas para ter um melhor ROI (Retorno Sobre Investimento).

Estatísticas

Inbound marketing: estatísticas

Para ilustrar melhor a revolução do inbound marketing no mercado atual, algumas estatísticas comprovam a sua importância.

Os dados a seguir estão no relatório Estado do Inbound 2017, produzido por Hubspot.

  • 72% dos profissionais de marketing dizem que a principal prioridade hoje é converter contatos/leads em clientes

  • 56% dizem que, especificamente no inbound marketing, a prioridade é aumentar a presença orgânica, investindo em SEO

  • 72% dos profissionais na América Latina consideram o inbound como a principal abordagem de marketing

  • 66% daqueles que usam principalmente o inbound marketing consideram a estratégia de marketing eficaz

  • 53% daqueles que usam principalmente o outbound marketing não consideram a estratégia de marketing eficaz

  • 45% acreditam que o inbound marketing dá o maior ROI

  • 10% acreditam que o outbound marketing dá o maior ROI

  • 60% afirmam que as práticas de inbound fornecem os leads de mais qualidade.

As diferenças entre Inbound e Outbound Marketing

As diferenças entre Inbound e Outbound Marketing

Não dá para falar de Inbound sem também entender o conceito de outbound marketing.

Por isso, selecionamos as principais diferenças entre os dois para você conhecer melhor.

Permissão vs. Invasão

O outbound marketing nada mais é do que o marketing tradicional ao qual estamos acostumados.

É aquele outdoor no caminho do trabalho, o anúncio no meio de uma revista, as propagandas no intervalo comercial da TV, entre outros formatos.

Você não necessariamente pediu para ver aqueles anúncios e, muitas das vezes, você não é nem o público-alvo, mas eles estão ali, gritando pela sua atenção.

Por essas e outras, o outbound também é conhecido como marketing de interrupção.

E é nisso que se baseia a principal diferença entre os dois métodos.

Em outras palavras, o inbound é um marketing permissivo, enquanto o outbound é mais invasivo.

Diálogo vs. Comunicação Unilateral

Os hábitos de consumo mudaram de forma muito rápida com o advento da internet. Logo, o novo consumidor está mais exigente que nunca.

É neste cenário que o inbound se posiciona como uma ótima estratégia, pois oferece uma comunicação de mão dupla entre a empresa e o cliente.

É o contrário do outbound, no qual o diálogo e a interação ficam restritos.

Custo baixo vs. Custo alto

As diferenças entre Inbound e Outbound Marketing: custo baixo vs. Custo alto

O inbound tem um custo relativamente mais baixo para gerar cada lead.

Isso ocorre graças a sua capacidade de atingir o público na hora e momento certos, aumentando as chances de conversão.

Já no outbound, há um alto investimento para atingir uma maior quantidade de pessoas, mas que talvez não estejam interessadas na oferta naquele momento, tornando as taxas de conversão imprevisíveis.

Mensuração em tempo real vs. Mensuração falha

A forma de acompanhar os resultados é outra diferença crucial entre os dois métodos.

No inbound, é possível acompanhar as conversões em tempo real.

Por consequência, você consegue ajustar algo que talvez não esteja dando certo para otimizar a campanha.

Já no outbound, as empresas só conseguem mensurar as campanhas depois de certo tempo em que elas estão no ar, o que dificulta uma ação imediata.

Benefícios do inbound marketing

Benefícios do inbound marketing

Uma das principais vantagens do inbound marketing está intimamente relacionada ao valor investimento, que é reconhecidamente menor do que no marketing tradicional.

Basicamente, você sabe quanto investe, onde investe e quanto isso retorna para sua empresa.

Toda a ação é transparente e você pode acompanhar de perto os resultados.

Outro aspecto positivo é que, através do inbound, é possível atender a uma nova demanda de consumidores, que estão cada vez mais querendo um tipo de publicidade diferenciada.

Suas estratégias focam na solução que a empresa oferece para o problema de um possível cliente, facilitando que ele o encontre ao invés de você ter que procurá-lo.

Formas de se fazer inbound marketing

Formas de se fazer inbound marketing

Como o foco do inbound é a produção de conteúdo relevante que irá atrair possíveis clientes para seu site, existem várias formas disponíveis para produzir e divulgar esse conteúdo.

Dentre elas, estão:

  • Artigos para blog

  • SEO

  • Ebooks

  • Infográficos

  • Webinars

  • Fóruns online

  • Relações públicas

  • E-mail marketing

  • Conteúdo em redes sociais.

As etapas do inbound marketing

As etapas do inbound marketing

Podemos dividir a metodologia do inbound marketing em quatro etapas consecutivas.

Ao final, elas se completam de forma bastante inteligente.

Veja quais são:

  1. Atração

  2. Conversão

  3. Fechamento

  4. Encantamento

Vale lembrar que, para fomentar a interação do cliente com sua empresa, é preciso encaixar o conteúdo certo, no lugar exato e no momento adequado.

Agora, vamos falar mais detalhadamente sobre cada etapa.

Atrair tráfego

O foco do Inbound não é trazer qualquer pessoa para seu site, mas sim aqueles visitantes que estão mais propensos a se tornarem leads e, consequentemente, clientes reais.

E é esse tráfego certo que gera resultados, por isso, antes de tudo, é necessário identificar e definir quem são suas buyers personas.

Conhecendo seu público-alvo a fundo, seus objetivos e desafios, você consegue produzir conteúdo de qualidade que vai atrair os clientes no momento em que eles vão estar procurando por soluções.

Mas afinal, como atrair os visitantes certos?

Vamos às ações.

Blog

Como você já deve ter percebido, falar de Inbound é falar de conteúdo. Por isso, os blog são ferramentas imprescindíveis na estratégia.

Um blog bem feito, com conteúdo relevante para cada etapa da jornada de compra do consumidor é uma das melhores formas de atrair novos visitantes.

Para tal, certifique-se de que seu conteúdo apareça onde e quando o usuário está fazendo sua pesquisa.

Vale lembrar que isso requer planejamento para não cair no erro de produzir conteúdos aleatórios.

SEO

Normalmente, as pessoas começam o processo de compra online usando mecanismos de buscas para encontrar as respostas para seus problemas.

O Google, por exemplo, utiliza vários critérios para determinar se uma URL é ou não digna de estar na primeira página de resultados.

Portanto, é preciso investir em boas práticas de SEO para que seu site apareça em destaque nas buscas.

Aqui vale a mesma regra do blog: é preciso escolher as palavras-chaves que os usuários estão buscando no momento, otimizar as páginas do seu site e criar o conteúdo certo para aquela situação.

Redes sociais

De nada adianta produzir toneladas de conteúdo de qualidade se ninguém tiver acesso à eles, não concorda?

Nesse cenário, as redes sociais são imprescindíveis para o sucesso da estratégia.

Através dela, você consegue compartilhar essas informações valiosas e melhorar a interação com os consumidores, de forma a humanizar a marca.

Uma dica: durante a definição das suas personas, tente descobrir em quais redes sociais elas passam a maior parte do tempo.

Assim, fica fácil escolher a melhor opção para seu negócio.

Converter visitantes em leads

As etapas do inbound marketing: converter e gerar leads

Após ter atraído os usuários ao site, o próximo passo é converter esses visitantes em leads.

A forma mais fácil de fazer isso é dando abertura para uma “conversa” com eles.

Uma vez que você está em contato, é possível responder às perguntas dos visitantes e fornecer um conteúdo relevante.

Durante a condução do usuário por sua jornada de compra, você estende essa conversa e estreita o relacionamento.

O interessante é encontrar a maneira que funciona melhor para eles.

Veja opções:

Call to Action (CTA)

Traduzindo de forma livre, CTA quer dizer “chamada para ação”.

Em outras palavras, são botões, formulários ou links que induzem os visitantes à determinada ação, como solicitar uma demonstração, por exemplo.

Geralmente, os CTAs utilizam uma linguagem imperativa e precisam ser suficientemente atraentes.

Caso contrário, não ocorre a geração de clientes.

Landing Page

Basicamente, uma landing page é a página de destino para onde o visitante é enviado após clicar em algum CTA.

É nela que sua oferta anunciada toma uma forma real.

Por isso, é muito importante que ela esteja bem estruturada e explique de forma clara o que o visitante irá receber em troca de seus dados.

É nesse momento que as informações do lead são enviadas para que você ou sua equipe de vendas inicie uma conversa com ele.

Formulários

Normalmente, os formulários estão inseridos nas landing pages e são uma das formas mais comuns dos visitantes se converterem em leads, preenchendo-os com suas informações.

Vale lembrar que é preciso otimizar seu formulário para tornar essa fase o mais simples possível.

Solicite apenas informações essenciais, para evitar que o visitante desista antes de enviar seus dados.

Contatos

Tudo funciona sistematicamente. Portanto, após receber as informações dos visitantes, você precisa convertê-las em um banco de dados organizado.

Tente criar listas específicas para organizar todos os leads que vão chegando. Elas tornam o processo de comunicação mais assertivo e aumentam as chances de venda propriamente dita.

Fechamento

As etapas do inbound marketing: fechamento

Se você conseguiu converter esse visitante em lead, você está no caminho certo, mas o desafio continua.

Agora, vem a terceira etapa do processo: você precisa transformar esses leads em clientes, de fato.

Quais ferramentas disponíveis para me ajudar nessa fase?

E-mail

Alimentar a comunicação com e-mails é uma boa forma de convencer aquele visitante que clicou no CTA, preencheu o formulário na sua landing page, tornou-se lead, mas ainda não está pronto para efetuar a compra.

O foco é nutrir esse lead com conteúdo útil e relevante para ele, a fim de gerar uma confiança com sua empresa e convencê-lo de que a melhor opção é comprar com você.

Lembra da importância de segmentar seus contatos em listas específicas?

Automação de Marketing

Com a automação, é possível criar uma estrutura de nutrição de leads que trabalha de forma escalável e inteligente, levando em conta os interesses deles.

Além de melhorar o relacionamento, essa ferramenta aumenta a produtividade da sua equipe, já que é possível trabalhar a gestão do funil de vendas de forma automatizada, reduzindo esforço e tempo.

Fidelizar os clientes e aumentar as margens

Nada de conquistar o cliente, realizar a venda e depois deixá-lo à mercê dos concorrentes.

A metodologia do inbound busca oferecer a melhor experiência possível para seus clientes e, claro, isso inclui o pós-venda.

Por isso, a etapa de fidelização é essencial para manter seus clientes sempre ativos.

É preciso se envolver, interagir e encantá-los com conteúdo personalizado, de forma a transformá-los em verdadeiros embaixadores da sua marca, divulgando-a para seus conhecidos.

Comece a capturar leads hoje mesmo com o Klickpages

Comece a capturar leads hoje mesmo com o Klickpages

Como você viu, a captura dos leads é um passo fundamental em uma estratégia de inbound marketing.

E, para isso, nada melhor do que caprichar na landing page, pois isso aumenta muito a chance de confirmar as conversões desejadas.

Não sabe como fazer? Não se preocupe.

O Klickpages é a ferramenta ideal para ajudá-lo nesse desafio.

Para criar a sua é muito fácil. Veja só as três etapas básicas do processo:

  1. Escolha seu modelo: conheça as opções de alta conversão comprovada através de testes.

  2. Customize a página: feita a escolha, é só editar os textos, as cores e as imagens, além de ocultar elementos que pouco agregam.

  3. Publique: está tudo pronto? Então, é só publicar no seu próprio domínio, sem custos adicionais de hospedagem.

Viu só como é fácil, rápido e eficaz?

Conclusão

Conclusão Inbound Marketing

Você conferiu neste artigo que explorar todo o potencial do inbound marketing pode ajudar sua empresa a obter resultados melhores na sua estratégia digital.

Esse é um conceito que você, efetivamente, precisa dominar.

O primeiro passo foi dado com as informações que conferiu aqui.

Agora, a dica é seguir estudando o assunto, aperfeiçoando seus métodos e ações, enquanto os coloca em prática.

Afinal, só mesmo assim para identificar o que lhe traz melhor retorno, com mais resultados e menos gastos.

Faça como a maioria das empresas satisfeitas com o marketing e privilegia o inbound.

E na hora de capturar leads, conte com o Klickpages para construir landing pages perfeitas para os seus objetivos.

COMPARTILHE NAS REDES SOCIAIS!

Sobre o Autor

Hugo Rocha é co-fundador da Ignição Digital e do Klickpages. Já atuou diretamente nos bastidores dos maiores lançamentos digitais do Brasil. Atualmente está a frente da equipe de tráfego e crescimento da Ignição Digital e Klickpages liderando pessoalmente mais de R$ 4 milhões de reais em investimento em tráfego nos últimos 12 meses com ROI acima de 300%.