E-A-T: o único fator que você precisa se preocupar para ser o nº1 no Google

O que é E-A-T: o único fator que você precisa se preocupar para ser o nº1 no Google

Se você quer ser o nº1 no Google, ocupar a primeira posição dos resultados orgânicos, tem um único fator com o qual você deve se preocupar, que é o E-A-T.

Quando você entende o que é essa parada, não importa quais são as atualizações do algoritmo da ferramenta de busca… o seu site muito provavelmente vai continuar sendo bem ranqueado.

Porque ela é como a fundação de uma casa.

Eu não sei se você já acompanhou o processo de uma construção, como que funciona.

Mas, basicamente, quando vai para a parte prática de literalmente colocar a mão na massa, tudo começa com a fundação.

Ela é uma estrutura de ferro e concreto que dá a sustentação. As paredes, o telhado, tudo depende da fundação para permanecer no lugar.

E quando você decide fazer uma reforma, essa é a única parte em que não se mexe. Você pode derrubar parede, trocar o piso, mudar a pintura.

Mas a fundação da casa continua a mesma e tudo o que você faz é a partir dela.

Da mesma forma é o E-A-T.

O Google pode mudar quais são os principais fatores de ranqueamento, como ele já fez várias vezes, mas sempre é uma tentativa de posicionar melhor sites com E-A-T alto.

Aqui no blog do KP a gente já entregou muito conteúdo, muita estratégia de como melhorar o seu SEO e eu te garanto que elas vão fazer muito mais sentido quando você descobrir o que eu vou te contar nas próximas linhas.

Inclusive, se você tiver tempo para ler apenas um conteúdo sobre otimização de páginas para ferramenta de busca, eu recomendo fortemente que seja esse aqui, porque ele te mostra qual é a base para ranquear bem.

Até o final deste artigo você vai ver:

  • o que é E-A-T e por que isso é importante;

  • qual o impacto do E-A-T no YMYL e o que é YMYL;

  • como os algoritmos medem o E-A-T;

  • e como melhorar o E-A-T do seu site.

Bora lá?

O que é E-A-T e por que isso é importante?

O que é E-A-T e por que isso é importante?

A sigla E-A-T não tem nada a ver com a palavra eat, que significa comer, em inglês. Na verdade, ela é um acrônimo de Expertise, Authoritativeness e Trust (já te explico o que é cada uma dessas coisas).

Esse termo apareceu pela primeira vez publicamente em um documento chamado Search Quality Rating Guidelines, que basicamente é um conjunto de orientações para os revisores de qualidade da busca do Google.

Esses revisores são uma galera que ajuda a ferramenta a identificar se está entregando bons resultados nas pesquisas dos seus usuários com a intenção de melhorar o algoritmo do buscador.

E o Google usou o acrônimo E-A-T para caracterizar páginas de alta qualidade, que são aquelas que devem ser priorizadas como resultado de uma busca.

Ou seja, se você quer ter o seu site entre as primeiras posições da ferramenta, você precisa saber o que cada uma dessas letras significa na prática e aplicar isso na otimização das suas páginas.

E a primeira que eu vou te explicar é…

Expertise

O Google não gosta de entregar conteúdo raso nos resultados de uma busca.

Porque dificilmente esse tipo de material resolve o motivo da pesquisa do usuário, o que faz com que ele tenha que continuar procurando.

Esse é o tipo de parada que é ruim para a ferramenta, pois é como se ela não estivesse fazendo um serviço bem feito.

O que isso tem a ver com expertise?

Quando um expert fala sobre um assunto, ele consegue dar profundidade, porque conhece o tópico muito bem, então sabe de detalhes que alguém que não é expert provavelmente não domina.

Isso gera um conteúdo mais completo que responde senão todas, pelo menos a maioria das perguntas do visitante.

Fora que um expert tem mais…

Authoritativeness (ou autoridade)

No começo do ano, eu precisei fazer uma cirurgia de vista. 

Na época, eu conversei com outras pessoas que já tinham passado pelo mesmo procedimento que o meu, pedi referências e fui atrás de um médico que já tinha feito aquela cirurgia várias vezes.

Afinal de contas, a minha visão é algo muito sério e eu não queria me colocar nas mãos de alguém que pudesse piorar a minha situação.

Durante esse processo, eu estava procurando por alguém com autoridade no assunto.

Que não só iria me dar as orientações corretas, como também sabia muito bem o que estava fazendo e era confiável.

O Google também procura a mesma coisa.

Pensa comigo, você pode fazer buscas simples desde qual a tradução de uma palavra de uma língua para outra, como também outras mais complexas como dicas de investimento e até quais são os sintomas de uma doença.

Para as pesquisas mais simples, autoridade pode ser algo irrelevante. Mas, em relação a uma parada mais séria, faz toda a diferença.

E nesses casos a ferramenta de busca quer entregar resultados que venham de pessoas especializadas, que têm autoridade no assunto e são confiáveis.

Falando nisso…

Trustworthiness (ou confiabilidade)

Em tempos de fake news e textos escritos às pressas, de qualquer jeito e com informações desencontradas, nada mais justo do que o Google priorizar fontes confiáveis.

Isso quer dizer sites que têm referências, são baseados em pesquisas bem feitas, escritos por pessoas que realmente entendem da área tendem a ranquear melhor.

Além disso, essas 3 características (expertise, autoridade e confiabilidade) têm um impacto significante em páginas sobre assuntos que envolvem o dinheiro ou a vida das pessoas. 

E é sobre isso que eu te falo agora.

Qual é o impacto do E-A-T no YMYL e o que é YMYL?

Qual é o impacto do E-A-T no YMYL e o que é YMYL?

YMYL quer dizer Your Money Your Life ou, em português, seu dinheiro, sua vida.

Basicamente são páginas que contêm informações médicas, orientações jurídicas ou financeiras, sites de compra e de interesse público (como de órgãos do governo).

Nesses casos, o E-A-T é levado a sério mais do que em qualquer outro tipo de conteúdo.

Afinal de contas, se informações que envolvem diretamente a vida ou o dinheiro dos leitores estiverem erradas, podem causar grandes prejuízos.

E o Google não tem nenhum interesse em promover esse tipo de conteúdo. 

Muito pelo contrário, a ferramenta de busca quer que seus usuários tenham acesso a materiais corretos e confiáveis.

Como empreendedor, as páginas sobre seu produto ou serviço, dicas que você dá ou qualquer tipo de aconselhamento pode ser considerado YMYL.

Porque elas estão ligadas a decisões que envolvem o dinheiro do visitante, como fazer uma compra, e até mesmo a situações que influenciam na qualidade de vida das pessoas, dependendo do seu nicho.

Por isso, você não pode deixar de entender como o E-A-T funciona e como melhorar o seu.

Começando por…

Como os algoritmos medem o E-A-T?

Como os algoritmos medem o E-A-T?

O fato é que não existe uma ferramenta ou um site que você possa entrar para saber qual é o E-A-T da sua página.

Até porque essa parada não é uma nota que vai de zero a 100, por exemplo.

Mas com base no Search Quality Rating Guidelines, aquele guia que eu te falei lá no início, é possível identificar fatores que influenciam a forma como os algoritmos medem o E-A-T. Entre eles estão:

Menções sobre o autor

No mundo dos artigos científicos, é atribuída expertise e autoridade a uma pesquisa quando ela é mencionada por outros pesquisadores.

Basicamente quanto mais um artigo é citado, melhor ele é.

Na internet não funciona diferente.

Quanto mais um autor ou marca é mencionado e linkado como referência em algum assunto, mais expertise, autoridade e confiabilidade ele passa.

Evidências científicas

Especialmente para assuntos YMYL, é essencial que o seu conteúdo esteja embasado em pesquisas e dados confiáveis.

Isso aumenta a credibilidade e a autoridade de quem está falando ou escrevendo, porque não se trata apenas de uma opinião da pessoa, mas de fatos que podem ser comprovados.

Revisões e atualizações

Novas pesquisas e estudos são feitos a cada dia e também a realidade do seu público muda.

Isso quer dizer que aquele conteúdo que você publicou há um ano pode conter informações que não são mais relevantes ou que não são mais consenso entre os profissionais da sua área.

Por esse motivo é importante fazer revisões e atualizações dos materiais que você publica para que eles continuem sendo confiáveis e, assim, consigam ranquear bem.

Reputação da empresa

E, por último, outro fator que impacta no E-A-T do seu site é a reputação que sua empresa ou marca construiu ao longo dos anos.

Se os seus clientes veem você como uma autoridade e expert na área, a tendência é que você saia na frente.

Agora se o público faz avaliações ruins sobre a sua empresa, publicam textos que demonstram insatisfação, isso pode prejudicar a sua reputação.

E…

Qual é a importância do E-A-T do autor dos textos?

  Qual é a importância do E-A-T do autor dos textos?

Para o Google, não importa só o E-A-T do site ou da empresa, ele também olha se quem está escrevendo tem expertise e autoridade no assunto e é uma fonte confiável.

Isso impacta o conteúdo da seguinte forma: uma informação sobre prevenção de uma doença vai ter mais peso se for dita por um médico do que por um jornalista, por exemplo.

Afinal de contas, o primeiro é um especialista da área.

E isso não vale só para assunto YMYL, o E-A-T do autor é considerado para temas como jogos, beleza… 

Para o Google, independente do que se trata, a palavra de um expert tem mais peso e isso tende a impactar a posição da página nos resultados de uma busca.

Agora que você já conhece os principais fatores que influenciam no E-A-T, eu vou te explicar…

Como melhorar o E-A-T do seu site

Como melhorar o E-A-T do seu site

Eu separei aqui 10 ações que você pode tomar tanto para melhorar a expertise, autoridade e confiabilidade do seu site, como também dos autores que escrevem para o seu blog.

Nas próximas linhas, você vai ver inclusive que a maior parte dessas coisas você já faz ou deveria fazer porque são importantes para a sua estratégia de marketing como um todo.

Olha só: 

#1 Garanta boas avaliações

O primeiro passo para ter pessoas recomendando seu produto, serviço ou marca na internet é oferecer um atendimento de qualidade e ter uma equipe comprometida com o sucesso do cliente, que vá fazer o possível para que ele tenha uma experiência agradável e fique satisfeito com a compra.

Isso não garante que o seu consumidor vá no Google Meu Negócio, por exemplo, e deixe uma avaliação maravilhosa. Mas, com certeza, aumenta a probabilidade de acontecer.

Quanto mais pessoas falando bem do seu negócio, mais confiança você vai passar para outros potenciais clientes, bem como para as ferramentas de busca.

#2 Invista na marca

Criar uma marca forte, ou seja, investir em brand marketing não serve apenas para transformar seus clientes em embaixadores do seu negócio.

Mas também ajuda a aumentar a sua relevância no mercado e, consequentemente, a sua autoridade.

Quanto mais o seu público te enxergar como referência no seu nicho, mais expertise você transmitirá.

#3 Tenha menções de site com autoridade 

Sabe o exemplo que eu dei dos artigos científicos? Quanto mais uma pesquisa é citada por outros autores, melhor ela é.

O mesmo vale no mundo digital.

Se o seu site é linkado por outros que já têm uma autoridade estabelecida, parte dessa autoridade passa para o seu site.

Isso também serve para os autores. 

Quando um médico, por exemplo, é mencionado de forma positiva pela comunidade médica na internet, o E-A-T dele é elevado. Se ele escreve para um blog, muito provavelmente, os artigos dele serão melhor posicionados.

#4 Inclua referência de autores e editores de conteúdo

Não sei se você já reparou, mas aqui no blog do KP, no final de cada artigo, tem uma mini biografia de quem escreveu o texto.

Ela serve para a gente se conectar com o público, por isso ela tem um pouco a cara de cada pessoa do time.

Mas também indica o nível de expertise e autoridade que o autor ou editor tem sobre o assunto que ele está escrevendo.

Identificar quem é o responsável por uma informação tende a aumentar o E-A-T da página, se vier de uma pessoa que tem um E-A-T elevado. 

#5 Cuide da experiência do usuário

É até repetitivo bater nessa tecla, mas um dos fatores que mais importa para quem quer vender é a experiência do usuário.

Isso porque todo o processo de compra, desde o primeiro contato com a marca até as etapas posteriores ao pagamento, deve ser agradável para o potencial cliente.

Ele precisa ter a sensação de que pode confiar no seu negócio, que você fará o possível para que ele seja bem atendido.

Sem essa segurança, dificilmente você vai conseguir escalar suas vendas e ter um bom E-A-T.

Afinal de contas, o Google está preocupado com a experiência do usuário na hora de ranquear as páginas, e um site de uma marca que não é confiável provavelmente não vai alcançar um bom posicionamento. 

#6 Mantenha os conteúdos atualizados

De um ano para outro, a realidade do seu mercado e dos seus potenciais clientes pode mudar.

Isso acontece porque surgem novas tecnologias, novos produtos que resolvem o mesmo problema que o seu ou pesquisas mostram que aquilo que a gente acreditava há um ano não é mais verdade.

Esse tipo de coisa é bem comum em nichos como saúde, beleza… 

Por exemplo, eu lembro que eu tive uma professora na faculdade que falava que ela baseava a quantidade de café que tomava por dia (podia variar de 2 a 5 xícaras) dependendo do consenso médico da época.

Pois havia momentos em que o café era considerado ruim para a saúde e outros em que ele fazia bem.

Isso significa que os conteúdos que você publicou algum tempo atrás podem estar desatualizados e precisam passar por revisões para garantir que as informações que estão ali são confiáveis.

#7 Coloque informações de contato 

Pode parecer apenas um detalhe, mas ter informações de contato como endereço e telefone da sua empresa no rodapé da página faz uma diferença e tanta.

Só para você ter noção, o Google tende a bloquear anúncios que direcionam para landing pages que não contêm esses dados.

Porque a ausência de informações sobre onde a empresa está localizada e as formas de contato dificulta a verificação se o negócio de fato existe.

E caso o usuário faça uma compra e algo dê errado, ele corre o risco de ficar no prejuízo por não ter uma via de comunicação.

Por isso, o Google leva tão a sério a inclusão de informações de contato nas páginas de empresas e essa é uma parada que tende a afetar o E-A-T.

#8 Verifique o seu site para que ele não tenha erros

Verifique o seu site para que ele não tenha erros

Erros e falhas em sites, além de prejudicar a experiência do usuário, também podem deixar vulneráveis os dados dos visitantes, como e-mail, nome, telefone e outras informações que o seu público compartilha com você.

O que consequentemente diminui a confiabilidade das suas páginas.

#9 Use referências confiáveis e publique conteúdos especializados

Principalmente, se você está começando agora a divulgar seu negócio na internet, você vai precisar publicar conteúdo consistentemente para ganhar autoridade.

Pois materiais densos e especializados são uma excelente forma de mostrar expertise e domínio em um assunto.

Afinal de contas, um iniciante não consegue ir tão a fundo e falar com propriedade sobre algo como um especialista faria.

Então, quanto mais você publicar, mais estará demonstrando o seu conhecimento.

Só que é o seguinte, é importante embasar seus conteúdos em dados, fontes e referências confiáveis. 

Nem todo dado que você encontra na internet de fato é verídico ou leva as pessoas a tirarem conclusões acertadas.

E usar esse tipo de informação com má fé, ou seja, só para provar o seu ponto, pode acabar reduzindo o seu E-A-T.

#10 Tenha um certificado SSL

E, por último, garanta a segurança dos dados dos visitantes das suas páginas adquirindo um certificado SSL.

Eu explico tudo sobre essa tecnologia no artigo Você é um impostor na internet se não usa SSL nas suas páginas.

Mas, basicamente, ela serve para criptografar os dados que os usuários inserem no seu site, de forma que, se alguém interceptar a comunicação, não conseguirá roubar informações.

E por ajudar a aumentar a segurança e a confiabilidade das suas páginas, o SSL influencia no E-A-T do seu site.

O primeiro passo antes de melhorar o E-A-T do seu site

O primeiro passo antes de melhorar o E-A-T do seu site

Antes de você colocar a mão na massa para melhorar o E-A-T do seu site, eu queria te dar uma dica final.

Tão importante quanto todas as otimizações que você vai fazer nas suas páginas, é ter em mãos uma ferramenta de criação e edição simples e fácil de usar e que te dá flexibilidade para implementar as 10 ações que eu listei no último tópico.

Tudo sem precisar ficar dependendo de um programador ou outro profissional que faça isso por você.

Se você ainda não conhece o Klickpages, veja como ele é simples de usar. Basta seguir esses 3 passos para ter suas páginas customizadas no ar:

  1. Escolha o modelo: veja opções de alta conversão comprovada por testes.

  2. Customize a página: feita a escolha, edite os textos, as cores e as imagens, além de ocultar elementos que pouco agregam.

  3. Publique: ao final, publique no seu próprio domínio, sem custos adicionais de hospedagem.

Conclusão

O que é EAT - Conclusão

Neste artigo, você viu por que o E-A-T é o único fator que você deve se preocupar para ser o nº1 do Google.

Essa sigla, que é o acrônimo de Expertise, Authoritativeness (autoridade) e Trustworthiness (confiabilidade), basicamente resume tudo o que o algoritmo da ferramenta de busca procura nas páginas para poder ranqueá-las.

E isso influencia principalmente sites YMYL, ou seja, que impactam na vida e no dinheiro dos visitantes, como é o caso de e-commerces, páginas de venda, blogs com recomendações médicas, jurídicas, financeiras…

Além disso, eu te expliquei como os algoritmos medem o E-A-T do seu site. Apesar de não ser uma nota que vai de zero a 100 ou algo do tipo, existem fatores que indicam se é alto ou baixo.

E, por fim, você viu 10 ações para aumentar os índices de expertise, autoridade e confiabilidade do seu site e dos autores que escrevem no seu blog.

Agora é com você. 

E não se esquece de depois me contar aqui nos comentários se você já tinha ouvido falar sobre esse tema e se já aplicava isso nas suas páginas. 😉

COMPARTILHE NAS REDES SOCIAIS!

Sobre o Autor

Meu nome é Angela, mas algumas pessoas me chamam de Angel. Faço parte do time de conteúdo do Klickpages e sou apaixonada por tecnologia e marketing. Sou especialista em SEO, tráfego orgânico e informações aleatórias (você sabia que o Alaska está mais perto da Rússia do que Brasília de Goiânia? Pois é...), fã de country americano e louca em esportes. Acompanho de tudo, mas meus favoritos são Fórmula 1 e futebol, inclusive assisto a jogos mesmo quando o meu time (Palmeiras <3) não está em campo. Ah, eu acredito que música de natal deveria tocar o ano inteiro e Christmas Peaceful Piano está entre as 3 playlists mais tocadas no meu Spotify.