O que é Newsletter, como funciona e como fazer em 10 passos

Como extrair o melhor de uma newsletter?

Ter assinantes da sua oferta periódica de conteúdo online é apenas o primeiro passo.

Mas é suficiente? Certamente, não.

Como você vai converter essa audiência em resultados é o grande desafio.

Se quer vencê-lo, a leitura deste artigo vai ajudar.

Vamos apresentar uma abordagem abrangente sobre essa ferramenta poderosa, que usa o e-mail como porta de entrada para a construção de um relacionamento mais próximo com o cliente.

Você vai saber o que é newsletter e como funciona, suas vantagens e pontos de atenção.

Também vai tirar suas dúvidas sobre as principais táticas a respeito da newsletter, como fazer passo a passo e exemplos para se inspirar.

Se quer uma estratégia que não passe despercebida pelo público, está no lugar certo.

Uma ótima leitura!

O que é newsletter?

O que é newsletter?

Newsletter é um boletim informativo enviado por e-mail a um determinado grupo de interessados, tendo periodicidade própria, assim como identidade visual exclusiva e uma linha editorial direcionada a um tipo de conteúdo.

Você certamente sabe como funciona uma assinatura de jornal ou revista, não é mesmo?

Pois o princípio da newsletter é bastante parecido.

Ela é como uma assinatura online, que chega na caixa de entrada de clientes ativos ou potenciais, os quais manifestaram a intenção de receber esse conteúdo.

Por utilizar o correio eletrônico como a principal ferramenta, muitos confundem newsletter com e-mail marketing.

Porém, a newsletter não é enviada para fins comerciais.

Ela procura oferecer conteúdo que agregue valor ao destinatário e, assim, gere tráfego orgânico ao site ou blog de uma marca ou empresa.

A grande sacada da newsletter é que ela não é enviada de forma aleatória.

Ou seja, quem a recebe integra uma lista de pessoas que a assinaram justamente para ter acesso àquele conteúdo periodicamente.

Isso, por si só, já diminui bastante as chances dela ser taxada como spam, os e-mails não solicitados.

Por que devo criar uma newsletter para minha empresa?

Por que devo criar uma newsletter para minha empresa?

No marketing digital, o que não faltam são canais de divulgação e contato com os clientes.

Então, em vez da newsletter, não seria mais fácil explorar as redes sociais?

De certo modo, é sim.

Mas não se esqueça de considerar o poder de uma newsletter para capturar leads.

Através dela você consegue uma lista de e-mails realmente boa, qualificada, com reais interessados naquilo que oferece.

Basicamente, para se cadastrar em uma newsletter, o usuário precisa preencher um formulário com seu nome e endereço de e-mail.

Perceba que estamos falando claramente de uma isca digital.

A partir daí, você consegue aumentar a sua lista de contatos e montar uma base de leads e possíveis clientes mais qualificada.

Mas, afinal, como isso ajuda o negócio?

Em primeiro lugar, contribui para estreitar o relacionamento entre a empresa e seus consumidores.

Afinal, se eles assinaram a newsletter, é porque realmente estão interessados naquilo que sua marca tem a oferecer.

Outro ponto importante é que as pessoas não trocam sempre de e-mail.

Geralmente, elas ficam com o mesmo endereço por muitos anos.

Logo, você terá uma forma mais assertiva de se comunicar com os contatos da sua lista.

As pessoas que estão nela não vão desaparecer da noite para o dia.

Então, é a sua chance de aproveitar para informar periodicamente sobre as principais novidades do seu negócio.

Além disso, uma base consolidada de e-mails também pode gerar bons lucros.

Mas tenha muita atenção se você quer fazer dinheiro com a newsletter.

Lembrando que seu objetivo não é a venda direta, mas sim fundamentar um bom marketing de relacionamento com seu público.

Ou seja, a peça se destina a entregar o conteúdo relevante que sua empresa produziu e que se encaixa nas necessidades e interesses dos clientes.

É uma das melhores formas de agregar valor e credibilidade para a sua marca.

Gradativamente, com uma newsletter bem estruturada, o lucro financeiro chega de forma natural.

Como funciona?

Imagine que um possível cliente está fazendo uma busca online e encontra um artigo do blog da sua empresa.

Mais do que isso: aquele texto responde perfeitamente à dúvida, interesse ou necessidade do usuário.

O que acontece depois é um processo natural.

Quando ele estabelece intimidade com sua empresa, deseja continuar a receber conteúdos como aquele para solucionar problemas futuros, por exemplo.

E é nesse momento que ele decide, então, assinar sua newsletter.

Certifique-se que o formulário para inscrição esteja bem visível nas páginas do seu blog ou do seu site.

Como mencionado, esse formulário deve pedir informações básicas, como nome e e-mail, para que o usuário não desista antes mesmo de completá-lo.

Deixe para buscar informações mais específicas quando for apresentar outro tipo de oferta, como um e-book ou um webinar.

Após preencher o documento, o usuário cai na sua base de contatos.

Agora, cabe a você qualificar essa relação e trabalhar de forma que gere mais conversões.

É hora de enviar mais conteúdos relevantes e de qualidade, que seguirão despertando o interesse do cliente.

Segundo uma pesquisa realizada pela Rock Content, cerca de 59,9% dos contatos presentes em uma lista de e-mails são provenientes da assinatura de newsletter.

Não dá mesmo para desperdiçar essa oportunidade.

Como fazer a sua newsletter em 10 passos

Como fazer a sua newsletter em 10 passos

Não existe fórmula mágica para fazer uma newsletter.

Mas a melhor maneira de começar é analisando seu negócio para estruturar e-mails de acordo com o seu público.

Como em tudo que envolve estratégias na web, é preciso pensar na persona, suas características, hábitos e interesses.

No entanto, esse é apenas o ponto de partida.

Existem várias práticas que podem e devem ser seguidas para garantir que a newsletter seja a mais efetiva possível e promova interação constante entre o cliente e a marca.

Vamos conhecer algumas delas agora, ao destacar 10 passos fundamentais para construir sua newsletter.

1. Determine quais serão os objetivos e metas

Como toda ação de marketing, a newsletter também precisa de objetivos alinhados à sua estratégia.

Disso depende ela ser mensurada para avaliar os resultados alcançados.

Vamos supor que o objetivo principal seja aumentar os leads, certo?

Com essa meta traçada, fica mais fácil definir que tipo de ação o assinante precisará fazer ao abrir o e-mail.

Geralmente, quando há a intenção de multiplicar leads, é essencial colocar um call to action (CTA) no corpo do e-mail.

Isso vai direcionar o leitor ao site da empresa e estimular a conversão.

Uma dica: lembre-se de colocar o que for mais relevante, como o CTA, na parte superior do e-mail.

O ideal é que, quando o usuário abrir o e-mail, ele já tenha uma noção do que se trata.

Depois, distribua o conteúdo restante de acordo com suas prioridades.

2. Só envie quando realmente for relevante

Nada de inundar a caixa de entrada dos seus clientes com inúmeros e-mails que não agregam valor para eles.

Isso pode pôr em risco a relação de vocês.

É de suma importância que você conheça os interesses dos contatos da sua lista para oferecer o conteúdo mais adequado possível.

Quanto mais você souber sobre eles, melhor.

Dessa forma, consegue estabelecer uma comunicação personalizada com cada um.

Novamente, nada de sufocar o usuário com ofertas de produtos na sua newsletter.

Conteúdos que respondam às suas principais dúvidas são os melhores para garantir vida longa para essa estratégia.

3. Torne o conteúdo escaneável

Há muitos conteúdos que deseja compartilhar com seu público?

O importante é não se precipitar.

Separe corretamente os temas e organize de acordo com a prioridade e relevância de cada um.

O ideal é escrever pequenas chamadas para cada tema que você quer divulgar.

Depois, inserir o link para o conteúdo completo no seu blog ou site.

Dessa forma, quando o usuário bater o olho no e-mail, ele já saberá do que se trata.

A tática é interessante para descobrir quais assuntos despertam mais o interesse do seu cliente.

A maioria das ferramentas de e-mail fornece dados preciosos, como informações sobre os links nos quais o assinante clicou.

4. O assunto da mensagem é super importante

O assunto da mensagem é super importante

Você sabia que a taxa de abertura cai em 18,7% quando a palavra “newsletter” aparece no campo “assunto” do e-mail?

Veja só como é importante pensar bem no tema da mensagem.

O desafio é grande, mas nada que uma boa dose de criatividade não resolva.

Crie chamadas atrativas e que sejam relevantes para quem vai ler.

Uma boa prática é personalizar esse campo com o nome do usuário, por exemplo.

Isso aumenta bastante as chances de o e-mail ser aberto.

Além disso, garanta que o nome da sua empresa ou até mesmo de alguém importante que responda por ela apareça como remetente do e-mail.

5. Tenha um layout simples e responsivo

Não dá para não ter e-mails responsivos, que se adaptam bem a qualquer tamanho de tela.

Cerca de 90,6% dos usuários utilizam o smartphone para checar sua caixa de entrada.

O desafio pede um layout simples e que funcione bem em todas plataformas, sem prejuízos à visualização.

As próprias ferramentas de e-mail oferecem modelos prontos que podem ser personalizados pela sua marca.

Caso prefira, você também pode apostar em uma configuração HTML exclusiva.

Lembre-se de incorporar no layout os ícones das redes sociais nsa quais a sua marca está presente.

Isso estimula ainda mais o relacionamento entre vocês.

6. Cuidado ao usar imagens

Cuidado ao usar imagens

Bem que você gostaria, mas é impossível saber a velocidade da conexão do usuário ao acessar sua conta de e-mail.

Por isso, melhor não arriscar

Quanto mais imagens a peça tiver, mais demorado ficará o carregamento do e-mail.

Você com certeza já deve ter aberto um e-mail e teve que clicar em um botão para afirmar que aquele conteúdo era confiável antes de liberar as imagens, não é?

Isso acontece porque grande parte dos serviços de e-mail bloqueiam a exibição de imagens.

Além disso, o excesso delas eleva as chances de o e-mail ser classificado como spam.

O melhor é que as imagens usadas estejam ligadas a um CTA, com o objetivo de conduzir o usuário a alguma ação.

Outro ponto importante é que cada imagem possua sempre um texto alternativo (alt-text) transcrevendo o sentido dela.

Assim, mesmo se forem bloqueadas, o usuário pode ter uma noção do que se trata.

7. Coloque a assinatura no rodapé do e-mail

Assim como no campo do remetente, a assinatura do e-mail deve estar relacionada com a sua empresa.

Não assine os e-mails como se fosse algum departamento da empresa.

O ideal é que eles sejam assinados por alguém que a represente, seja o CEO ou o gestor comercial ou de marketing, por exemplo.

A mensagem também deve trazer outras formas de contato com aquela pessoa, como seu telefone ou e-mail direto.

Além da assinatura, o rodapé do e-mail é um ótimo lugar para incluir os ícones das redes sociais, um link para o blog da empresa e outro para que o usuário se descadastre da newsletter, caso seja esse o seu desejo.

8. Ouça e responda cada um de seus assinantes

Não pense que a newsletter é uma comunicação de mão única, que é só enviá-la e o trabalho está completo.

Como um dos seus principais objetivos é estreitar o relacionamento com o cliente, assegure que haja sempre alguém responsável para responder qualquer dúvida que apareça em retorno à newsletter.

Deixar os assinantes sem resposta constrói uma imagem ruim.

É como se a empresa não se importasse com o que o cliente tem a dizer.

E também nada de demorar muito tempo para responder.

As respostas devem ser enviadas o mais rápido possível.

9. Mensure os resultados

Mensure os resultados

Para saber se a sua estratégia está funcionando corretamente, é preciso estar sempre mensurando e analisando os resultados dos disparos a fim de otimizar os próximos envios.

Para uma mensuração bem feita, é preciso:

  • Definir as métricas que você quer analisar

  • Escolher uma boa ferramenta de envio de e-mails.

Se você ainda está no começo e não sabe o que mensurar, uma boa dica é analisar quais conteúdos foram mais clicados.

Também vale conferir os picos de tráfego no site, o que permite identificar o melhor horário para envio dos e-mails.

Quanto à ferramenta para a criação do conteúdo, o ideal é que ela forneça dados em forma de gráficos e também relatórios para facilitar sua gestão.

Isso sem falar na agilidade para criar a newsletter e no gerenciamento fácil e seguro da sua base de contatos.

10. Teste muito para aumentar suas conversões

Com a mensuração realizada, é possível aplicar testes e otimizar a newsletter, caso identifique que ela não está indo pelo caminho certo.

Para testar, antes de tudo, é interessante enviar uma cópia para você mesmo ou a amigos.

Dessa forma, consegue corrigir possíveis erros antes de direcionar o conteúdo para toda a sua base de contatos.

Além disso, realizar testes A/B irá fornecer informações preciosas sobre quais elementos são mais atrativos para o público e, assim, alinhar a newsletter de acordo com a necessidade dele.

Qual a periodicidade ideal?

Qual a periodicidade ideal?

A periodicidade de envio da newsletter é um ponto que exige bastante atenção.

Entenda que uma frequência de envios muito curta pode prejudicar o relacionamento com seu público.

Pode soar invasivo e estimular o descadastramento.

Mas como acertar nesse ponto?

A quantidade de envios depende do seu segmento de mercado.

O ideal é que você analise o comportamento dos assinantes e as taxas de abertura dos primeiros e-mails para tentar equilibrar os disparos.

Seja uma vez por semana, de 15 em 15 dias ou uma vez por mês, o importante é que sua equipe tenha um plano.

E que tudo seja feito com antecedência para que nada falhe no dia do envio.

Exemplos

Você já tem ótimas informações para usar a newsletter a favor da sua estratégia.

Mas para ficar ainda melhor, veja abaixo alguns bons exemplos para se inspirar.

Aproveite para desafiar a sua criatividade e criar peças originais e de alto poder de conversão.

https://phoenixmecano.com.br/wp-content/uploads/2017/05/Newsletter-Mai_2017.jpg

http://www.revobrasil.com.br/media/Galerias/Novidades/Newsletter/03-12-2015/635847301966215387.jpg

http://www.unimed.coop.br/portal/conteudo/materias//1478009461992__-Newsletter-Estadual-Quinzenal-244_capa_150.jpg

https://templateria.com/wp-content/uploads/2016/10/newsletter-brasilbrokers.png

http://boaspraticasnet.com.br/wp-content/uploads/2016/08/1.jpg

https://c1.staticflickr.com/5/4139/4771417679_3debc0ff15_b.jpg

https://www.dges.gov.pt/sites/default/files/newsletter_drmci_jul_2017.jpg

http://p1cdn4static.sharpschool.com/UserFiles/Servers/Server_4773995/Image/TLovelace/2016-2017/School%20Health%20Newsletter%20April%202017.jpg

http://www.europeangeoparks.org/wp-content/uploads/2014/09/EGN-newsletter-6-May-Sep-2016.jpg

http://www.marknet.com.br/wp-content/uploads/2016/01/newsletter-moda.jpg

https://i.pinimg.com/736x/8a/bd/b7/8abdb7fe05357a298c2896de766cae06–newsletter-design-fashion-blogs.jpg

http://www.criatives.com.br/wp-content/uploads/2012/04/exemplos-de-newsletter-criativas-23.jpg

http://www.criatives.com.br/wp-content/uploads/2012/04/exemplos-de-newsletter-criativas-18.jpg

https://blog.luz.vc/wp-content/uploads/2012/02/000-A-Newsletter9-LUZ-Gera%C3%A7%C3%A3o-Empreendedora.jpg

Comece a capturar leads hoje mesmo com o Klickpages

Comece a capturar leads hoje mesmo com o Klickpages

Nenhuma marca consegue se sustentar no mercado sem clientes.

E não há como pensar em transformá-los em fãs sem relacionamento.

Mas tudo isso depende de ações bem trabalhadas lá no início da sua estratégia.

Estamos falando da necessidade de conversar com seu público, de ser notado e de despertar nele o interesse por aquilo que oferece.

Você precisa saber usar o seu site ou blog para capturar leads.

Não sabe como?

Um convite para assinar uma newsletter é uma excelente isca digital para obter o contato desse potencial cliente e, depois, promover abordagens mais direcionadas.

Para tanto, caprichar na landing page aumenta muito a chance de confirmar as conversões desejadas.

Se é o que deseja, tenha no Klickpages a ferramenta ideal.

São só três passos básicos para criar a sua:

  1. Escolha seu modelo: veja opções de alta conversão comprovada através de testes.

  2. Customize a página: após a escolha, edite os textos, as cores e as imagens, além de ocultar elementos que pouco agregam.

  3. Publique: tudo pronto? Publique no seu próprio domínio, sem custos adicionais de hospedagem.

É muito fácil e eficaz!

Conclusão

Conclusão Newsletter

Percebeu como a newsletter pode ser uma importante aliada da sua estratégia de marketing?

Aplicando as boas práticas com as quais teve contato neste artigo, você já dá um passo importante.

Não esqueça de planejar de acordo com o seu público e de estruturar o e-mail de forma a chamar a atenção do assinante e tirá-lo da sua zona de conforto.

A newsletter tem um grande poder de criar uma relação mais íntima entre a empresa e sua audiência.

Agora, cabe a você construir e-mails impossíveis de serem ignorados.

Não esqueça de contar com o Klickpages em sua estratégia digital.

 

COMPARTILHE NAS REDES SOCIAIS!

Sobre o Autor

Hugo Rocha é co-fundador da Ignição Digital e do Klickpages. Já atuou diretamente nos bastidores dos maiores lançamentos digitais do Brasil. Atualmente está a frente da equipe de tráfego e crescimento da Ignição Digital e Klickpages liderando pessoalmente mais de R$ 4 milhões de reais em investimento em tráfego nos últimos 12 meses com ROI acima de 300%.