Negócios lucrativos: 10 ideias para você começar a empreender hoje mesmo

Negócios lucrativos

Para você, o que é sucesso profissional?

Se a sua resposta é algo tipo: “ser meu próprio chefe”, “trabalhar com o que eu gosto”, “ter mais autonomia” ou “empreender”, você não está sozinho. 

Esse é um desejo comum entre os brasileiros. Na verdade, cerca de 77% da população tem o sonho de empreender.

No entanto, apenas 22% da galera de fato tira essa ideia do papel.

O motivo?

Medo, insegurança, comodismo ou até mesmo o fato de não ter a menor ideia de por onde começar. 

Se você também sonha em empreender, esse artigo é para você.

Nas próximas linhas, eu vou te dar 6 dicas que você precisa saber antes de começar o seu negócio e ainda uma lista com 10 ideias de negócios lucrativos para você começar ainda hoje.

Tudo o que você precisa fazer é continuar lendo esse artigo até o final.

Vamos?

6 dicas antes de começar seu negócio lucrativo

Para irmos direto ao ponto, eu separei nesse tópico seis dicas essenciais e que funcionam bem na hora de dar o start no seu negócio.  

1. Realize uma pesquisa de mercado

Começar um negócio, seja ele online ou físico, sempre representa um risco. 

Assim como você pode lucrar bastante, também pode ter perdas que comprometem até mesmo as suas finanças pessoais.

Em boa parte, seus resultados dependem da aceitação do que você vende pelos consumidores. 

Por isso, é de extrema importância que você realize uma pesquisa de mercado visando minimizar o risco de perdas, pois esse é um instrumento que te permite entender sobre tudo o que envolve o seu nicho de atuação, assim como os desejos do público que você quer atingir.   

Como o comportamento do consumidor pode afetar o crescimento e a rentabilidade do seu negócio, é importante saber o que eles gostam e querem, assim como os produtos que evitam. 

Afinal, anunciar a solução errada para o cliente errado não ajuda em nada o seu negócio.

Com boas informações em mãos, você consegue identificar quais produtos podem atender às reais necessidades do seu público e agregar valor para seu negócio. 

Além disso, você encontrará concorrentes. Nesse sentido, a pesquisa abre a oportunidade de conhecer bem quem são eles e entender seus pontos fortes e fracos.

A partir daí, você pode construir uma estratégia para sair na frente e se diferenciar no mercado.

2. Defina o seu público-alvo

De nada adianta ter o melhor produto do mercado se você não o anunciar para as pessoas que realmente precisam e vêem valor nele.

Então, após pesquisar seu nicho, o próximo passo é definir bem qual é a sua persona

Para isso, é preciso ir além de dados demográficos, como sexo, idade e localização, e focar mais em dados qualitativos para, assim, entender o comportamento do seu cliente ideal, suas necessidades, objetivos, hobbies e interesses.

Com a persona bem definida, fica mais fácil alinhar as suas estratégias de marketing aos interesses dos clientes. 

3. Estabeleça estratégias de vendas 

Agora que você já conhece o mercado e sabe qual é o perfil do público que você deseja alcançar, o próximo passo é estabelecer estratégias de vendas. 

Uma estratégia de vendas é basicamente um plano detalhado das melhores estratégias e processos que o seu negócio pode utilizar para construir uma marca, gerar vendas e, claro, aumentar a receita. 

Se você quer saber um pouco mais sobre esse assunto, eu indico a leitura do artigo Estratégia de vendas: o que é, suas 4 fases e como montar a sua

4. Realize a gestão financeira do negócio

Sem uma gestão financeira eficiente, o seu negócio corre o risco de gastar mais dinheiro do que ganha, ou não gastar o suficiente para fazer com que ele cresça e se mantenha competitivo no mercado. 

É preciso considerar todos os gastos necessários para iniciar e operar o negócio, dentre eles a localização, aluguel, suprimentos, despesas com funcionários, marketing e muito mais.

Depois de ter uma compreensão de todas as suas despesas, é hora de planejar seu orçamento para ter uma gestão financeira que gere lucros. 

Embora muitas empresas elaborem um orçamento anual, é interessante que os pequenos negócios pensem em um espaço de tempo mais curto, como a cada trimestre, por exemplo. 

Além disso, ao verificar suas finanças de forma regular, fica mais fácil se recuperar de despesas inesperadas. 

5. Tenha um planejamento estratégico

O planejamento estratégico é um processo no qual o seu negócio define quais estratégias serão adotadas para alcançar as metas estabelecidas. 

Através dele, você pode minimizar os pontos fracos das suas estratégias, maximizar os seus objetivos e construir o cenário ideal para o seu negócio. 

Aqui no blog do KP, nós temos um artigo com 6 modelos de planejamento estratégico para você utilizar no seu negócio. Clique aqui e confira.

6. Faça algo que você realmente goste

Por último, mas não menos importante… Faça algo que você realmente goste!

Esse pode até parecer um clichê, mas talvez seja um dos pontos mais importantes para ter um negócio lucrativo.  

Independente da área que você deseja atuar, ter uma paixão consistente, gostar e ver valor naquilo que você está fazendo é o que impulsiona o crescimento do seu negócio. 

Mas vale lembrar que nem sempre tomar as decisões com base nisso pode ser a melhor opção. É preciso encontrar um equilíbrio. 

Pense da mesma maneira que é dirigir um carro. 

Deixe sua paixão pisar no acelerador, mas permita que a sua mente controle o volante. 

Dessa forma, você pode confiar na direção que está seguindo e manter o ritmo necessário para chegar lá.

10 ideias de negócios lucrativos para você começar hoje mesmo

Agora que você já entendeu por onde começar um negócio, talvez você esteja se perguntando: qual é a ideia de negócio mais adequada para mim?

Para te ajudar, eu separei nesse tópico uma lista com 10 ideias de negócios lucrativos, para você escolher e começar a empreender hoje mesmo.

1. Criação de um blog

Um blog pode ser um negócio lucrativo, pois abrange duas características atualmente relevantes: a mudança do comportamento do consumidor devido à internet e a crescente tendência do trabalho remoto. 

Os consumidores estão cada vez mais usando mecanismos de buscas ou redes sociais para consumir conteúdo e buscar informações sobre produtos e serviços.

Assim, você pode trabalhar de casa no seu blog, ser encontrado facilmente pelo clientes quando eles estiverem fazendo uma pesquisa e, então, lucrar com isso. 

Outro ponto positivo é que você não precisa de um alto investimento para começar um blog. 

Basta ter um computador, acesso à internet, um domínio, um template e um serviço de email marketing para a sua newsletter

Tendo isso à sua disposição, é só escolher um nicho de mercado específico e começar a escrever. 

2. Infoprodutos

Como o próprio nome já sugere, infoprodutos são produtos digitais que oferecem informações relevantes para quem os consome. Eles são distribuídos tanto de forma gratuita quanto paga na internet em diversos formatos diferentes. 

Assim como um produto físico, o objetivo do infoproduto é resolver um problema do seu público-alvo.  

Por isso, se você tem bastante conhecimento e autoridade sobre um determinado assunto, nada mais justo do que criar um infoproduto e tentar comercializá-lo no ambiente digital. 

Dentre os formatos mais comuns, temos o ebook, videoaulas, podcasts, webinários, entre outros.

3. E-commerce 

O e-commerce, nada mais é que uma loja virtual. 

Como você bem sabe, o comportamento do consumidor vem mudando rapidamente nos últimos anos. 

Mesmo em um cenário de crise, o e-commerce cresceu cerca de 73,88% no Brasil só no último ano. 

Ou seja, se você sonha em ser o dono do seu próprio negócio, este pode ser o negócio lucrativo ideal para você. 

Uma das grandes vantagens desse formato é que as pessoas têm a percepção de que, na internet, o preço é mais baixo (o que não deixa de ser verdade na maioria dos casos), e isso aumenta as chances do cliente realizar a compra.  

Além disso, a comodidade de poder comprar no conforto de casa é outro fator importante para o aumento das vendas online. 

Mas ao contrário das outras ideias, criar uma loja virtual requer um investimento um pouco maior. 

Você precisa desenvolver um site, contratar serviços de segurança e certificação digital, planejar a logística de entrega dos produtos, montar um estoque de mercadorias, entre outras necessidades, o que pode acabar demandando um investimento inicial maior. 

4. Cursos online

Cursos online ou ensino a distância (EAD) é a modalidade virtual de ensino que permite que uma pessoa aprenda algo novo, sem a necessidade de sair de casa.

Esse modelo de ensino vem crescendo gradativamente, e de acordo com o Sebrae, só no último ano, a procura por cursos online cresceu 156% no Brasil. 

Nesse formato, você ensina por meio de videoaulas, podendo também disponibilizar materiais complementares para download e atividades para avaliar o conhecimento dos seus alunos.  

Se você tem um conhecimento aprofundado em uma determinada área e gostaria de passá-lo adiante, esse pode ser o modelo de negócio ideal para você. 

No entanto, vale ressaltar que você não pode criar uma certificação do nada. Para isso, é importante que você seja pedagogo (ou tenha um pedagogo responsável na sua instituição). Do contrário, você só poderá oferecer um certificado de conclusão de curso. 

5. Ebooks

O ebook é, sem dúvidas, um dos negócios lucrativos mais populares do momento.

A sua popularidade pode ser justificada justamente a partir de um ponto chave: o baixo custo tanto para quem produz o material quanto para quem consome.  

Geralmente, os altos custos dos livros físicos são justificados pelas editoras pelo número de páginas, qualidade do papel, capa, ilustrações e etc. 

Com o ebook, a produção consegue ser feita de uma maneira mais econômica, uma vez que não existem gastos com a impressão do material, por exemplo. 

Aqui no blog do KP temos um artigo com  6 dicas práticas de como o seu primeiro ebook e conquistar novas leads. Você pode ler na íntegra clicando aqui

6. Assinatura

Um produto ou serviço por assinatura permite que você realize a venda a partir de uma cobrança recorrente, de acordo com a periodicidade que você preferir. 

Por exemplo, em uma assinatura mensal, o seu cliente paga um valor todo mês para continuar tendo acesso ao seu produto ou serviço. 

Você pode optar por esse formato se tiver um negócio que entrega novos conteúdos aos seus clientes constantemente, para que eles continuem engajados e mantenham a assinatura. 

7. Eventos online 

Nos últimos anos, os eventos online vêm ganhando cada vez mais espaço na preferência do público, por diferentes fatores.

O primeiro deles é, sem dúvidas, a economia. Uma vez que o participante não precisa sair de casa para participar de um evento como um seminário, por exemplo, você não tem custos de transporte, alimentação ou hospedagem. 

E essa economia também é benéfica para quem organiza o evento, já que não existe a necessidade de alugar um espaço que comporte os convidados, contratar palestrantes ou se preocupar com os detalhes de organização que um evento de grande porte existe.

Sem falar que, realizando um evento online, você tem a oportunidade de atingir muito mais pessoas que presencialmente, já que a internet é um local de fácil acesso.  

E existem diversas possibilidades que você pode explorar caso opte por esse formato, como um webinar, um workshop ou uma conferência, por exemplo.  

8. Afiliação de produtos

Basicamente, afiliar-se consiste em divulgar um produto ou serviço em seu website, rede social ou qualquer outro espaço, através de um link ou cupom específico, e ganhar uma comissão sobre cada venda originada através daquele link. 

Esse é um negócio que não demanda um alto custo de investimento e ainda é escalável, já que, na medida que sua divulgação alcança mais pessoas, você lucra mais. 

Para começar, o primeiro passo é ter um espaço para divulgação e influência no seu nicho.

Então, você deve procurar um programa de afiliados e identificar aquelas marcas e produtos que mais ressoam ao seu público para gerar o interesse. 

Quer um exemplo? Vamos supor que você trabalhe no segmento de condicionamento físico. 

Você pode colocar um link no seu blog divulgando um ebook sobre as melhores dietas para ganhar massa ou ainda indicar suplementos de uma marca específica utilizando seu perfil no Instagram. 

9. Podcasts

Outro formato que vem crescendo muito nos últimos anos é o podcast. Segundo um estudo realizado pela Deezer, o consumo de podcasts no Brasil cresceu 67% nos últimos anos.

Esse é um conteúdo em áudio, disponibilizado por meio de um arquivo ou um serviço de streaming como o Spotify ou a própria Deezer, por exemplo.

De forma prática, o podcast funciona como um programa de rádio sobre um assunto específico, mas a principal diferença está no formato, já que esse é um conteúdo sob demanda, geralmente dividido em episódios.  

Ou seja, ele é um conteúdo disponibilizado na internet que pode ser acessado em qualquer lugar a qualquer momento.

Inclusive, essa é uma das principais características do formato, basta escolher a plataforma e dar o play para começar a ouvir ou então baixar o episódio para ouvir offline. 

Mas como eu consigo fazer dinheiro com isso?

É simples…

Você pode conseguir um patrocínio, publicar o conteúdo em plataformas que permitem cobrar uma assinatura mensal para que o ouvinte tenha acesso ao material ou fazendo publicidade de produtos relacionados ao seu nicho.

10. Consultoria

A consultoria online é uma das maneiras mais práticas e seguras para que profissionais autônomos migrem o seu trabalho para o digital, atendendo remotamente seus clientes através de uma plataforma de vídeo. 

Nesse modelo de negócio, você pode criar uma página de vendas na internet e gerenciar a sua agenda de clientes de uma forma centralizada, com total segurança e praticidade. 

Você pode optar por esse formato quando tem um serviço que pode ser prestado remotamente, através da internet, para um cliente por vez, vendendo um atendimento como mentoria, consultoria, aula e sessão de coach, por exemplo.

Prontinho, agora que você viu as 10 dicas de negócios lucrativos que você pode iniciar, investindo pouco e se sair de casa, eu separei uma última dica que vai te ajudar a colocar o seu empreendimento no ar.

Crie landing pages para capturar leads com o Klickpages

Independente do formato de negócio online que você escolher, uma coisa é certa: você vai precisar capturar leads.

E para isso, você deve caprichar na criação da sua landing page para chamar a atenção do seu potencial cliente e garantir que ele preencha o formulário e ingresse na sua lista de emails. 

No primeiro momento, criar uma página do zero pode parecer difícil, em especial se você tiver pouca ou nenhuma experiência nesse assunto.

Para facilitar essa tarefa, você precisa contar com uma ferramenta que te ajuda a criar a sua página do zero, de uma forma simples e prática. 

E foi justamente para isso que o Klickpages foi criado.

Com ele, você consegue ter a sua página criada e pronta para publicar em menos de uma hora a partir de três passos básicos: 

  1. Escolha o modelo: conheça opções de alta conversão comprovada por testes.

  2. Customize a página: feita a escolha, edite os textos, as cores e as imagens, além de ocultar elementos que pouco agregam.

  3. Publique: com tudo pronto, é só publicar no seu próprio domínio, sem custos adicionais de hospedagem.

Quer saber mais sobre o Klickpages e como ele pode te ajudar? É só clicar aqui.

Mão na massa

Nesse artigo eu te dei 6 dicas que vão te ajudar a dar o start no seu novo negócio e ainda te mostrei 10 negócios lucrativos para você escolher o seu e começar ainda hoje.

Agora é a sua vez de tirar o planejamento do papel e colocá-lo em prática. 

Gostou desse artigo? Me conta aqui nos comentários!

Ah, não deixe de se inscrever na newsletter do KP para receber semanalmente mais conteúdos como esse na sua caixa de entrada. Clique aqui.  

(Este artigo foi originalmente publicado em 10 de novembro de 2018 e atualizado em 6 de julho de 2021 por João Pedro Ferreira para oferecer informações mais precisas e completas).

COMPARTILHE NAS REDES SOCIAIS!

Sobre o Autor

Olá! Me chamo João Pedro, mas todo mundo me chama de João. Faço parte do time de conteúdo aqui do Klickpages e estou sempre buscando novos aprendizados na área de comunicação e marketing. Como todo mineiro, não dispenso um bom café e uma ótima conversa. No meu tempo livre estou sempre antenado nas novidades da cultura pop, atualizando a minha lista de séries, vendo um bom filme, ouvindo o mais novo hit do momento, rindo muito enquanto ouço os meus Podcasts favoritos ou criando alguma teoria sobre o multiverso da Marvel.