6 modelos de planejamento estratégico para você levar para o campo de batalha

6 modelos de planejamento estratégico para você levar para o campo de batalha

Vou ser bem sincera com você: nenhum modelo de planejamento estratégico que você fizer vai sobreviver ao campo de batalha.  

Eu sei que essa é uma afirmação ousada, mas deixa eu te explicar o que quero dizer…

Imagine que você vai jogar sinuca com um cara que realmente sabe jogar. Você é o amador e ele é o profissional.

Como amador, provavelmente a única coisa que você vai pensar é em colocar as bolas de bilhar dentro da caçapa.

Já o profissional vai pensar que, além de fazer isso, ele tem que colocar a bola branca no lugar certo para conseguir matar outra bola.

Ou seja, ele não vai matar uma bola qualquer. Ele vai matar a amarela e posicionar a branca na frente da azul para derrubá-la depois.

Então, enquanto você mata uma ou duas bolas, as chances são que o profissional vai matar mais bolas do que você e ganhar o jogo.

Isso porque ele planeja sempre dois passos à frente antes de executar uma jogada e, assim, diminui a possibilidade de erros.

É claro que nem sempre isso vai dar certo. Porque, dependendo de qual linha de jogo vocês seguirem, a próxima jogada pode ser sua e, provavelmente, ele não tem como prever o que você vai fazer.  

Mas a grande sacada aqui é que, mesmo sabendo que o plano pode falhar, ele continua planejando.

Pois ele sabe que a probabilidade de ter muito mais resultado é maior se planejar as tacadas ao invés de apenas matar as bolas aleatoriamente.

É por isso que as chances são que nenhum modelo de planejamento estratégico sobrevive ao campo de batalha.

Ele vai ter que ser alterado uma, duas, três… Quantas vezes for necessário.

E tudo bem com isso. Mas o importante é ter um planejamento em mãos, pois sem ele você tende a ter bem menos resultado.

Sendo assim, pega papel e caneta, abre um documento no computador ou um aplicativo de notas no celular…

Pois vou te mostrar nesse artigo os 6 modelos de planejamento estratégico para você usar no seu negócio e quais etapas você deve realizar antes, durante e depois de colocá-lo no campo de batalha.

Mas antes vou te explicar o que é um planejamento estratégico, qual a importância dele na sua empresa e como você pode começar a bolar o seu.

Vamos lá?

O que é planejamento estratégico?

O que é planejamento estratégico?

Posso resumir o planejamento estratégico como a estratégia geral de uma empresa. É quando o empresário ou o CEO coloca no papel a situação atual da empresa e tem clareza de onde quer que ela chegue.   

O planejamento estratégico faz parte de um dos três níveis dentro de uma organização, ou seja, não é uma ação aleatória dentro de uma empresa, mas sim parte de um conjunto que tem como propósito alcançar um objetivo.

Isso fica bem representado na pirâmide de uma organização. Dá uma olhada:

Pirâmide planejamento estratégico

Fonte de Imagem

No topo do seu negócio é a alta administração (CEO, donos da empresa, sócios, etc). São eles que determinam os objetivos gerais da empresa, ou seja, o planejamento estratégico.

Já o planejamento tático fica na responsabilidade dos gerentes (coordenadores, encarregados) e o operacional com os demais colaboradores (supervisores, analistas, assistentes, auxiliares, etc).

Mas isso não é tão importante nesse momento, o foco aqui é o planejamento que é feito pela alta administração de uma empresa.

Pois é isso que vou te mostrar nas próximas linhas: como você pode ter uma visão completa da organização, como pode determinar objetivos gerais de longo prazo e…

A importância do planejamento estratégico para a sua empresa

A importância do planejamento estratégico para a sua empresa

Imagine que você está dentro de um avião e não sabe para qual destino ele vai. Para piorar a situação, ainda está no meio de uma tempestade.

Sei que pode parecer um cenário improvável para você.  

Mas se a sua empresa não tem uma estratégia bem definida é como se você fizesse isso.

Ou seja, levasse a sua empresa para qualquer lugar e sem se preocupar com as ameaças do percurso.

Isso porque uma das vantagens do planejamento é mostrar estrategicamente o que tem que ser feito para conquistar os objetivos da sua empresa.

Além disso, também é através dele que você pode minimizar os pontos fracos das suas estratégias, maximizar os objetivos e construir (ou até rever) o cenário atual da organização.

Por meio do planejamento estratégico, você também consegue saber das ameaças do mercado e quais as vantagens que o seu negócio pode ter em relação à concorrência.

Ah, sem contar que ele é uma excelente maneira de engajar todas as equipes da organização.

Pois quando os colaboradores sabem quais os valores e as metas a serem alcançadas, é muito mais fácil criar um ambiente em que todos se sintam responsáveis e igualmente recompensados pelo sucesso da empresa.

Bom, agora que você sabe por que ter um planejamento estratégico é importante para o seu negócio, preciso te falar…

Como elaborar um planejamento estratégico

Como elaborar um planejamento estratégico

Até o final desse artigo vou te mostrar um passo a passo para você montar o seu planejamento estratégico do zero.

Mas neste primeiro momento eu só quero te mostrar que, embora algumas pessoas achem que é um processo muito complexo, você pode começar esboçando o seu planejamento ao responder estas perguntas sobre a sua empresa:

  • Quem ela é?

  • O que faz?

  • Por que faz?

  • Onde está?

  • Aonde quer chegar?

  • O que ela valoriza?

As respostas já podem te ajudar a saber mais sobre a sua empresa e a entender como utilizar cada modelo que vou mostrar no próximo tópico.

6 modelos de planejamento estratégico para você usar no seu negócio

6 modelos de planejamento estratégico para você usar no seu negócio

Eu listei aqui 6 modelos para você se inspirar e fazer o seu planejamento estratégico.

Só fique ligado que nenhum planejamento é estático. Na verdade, ele vai (e deve) sofrer modificações até a conclusão do prazo.

Então, nada de se apegar muito ao que está no papel.

Seja dinâmico e mude sempre que necessário. Isto é: veja o que está de acordo com o seu negócio e aplique o que for melhor. Beleza?

Sendo assim, vamos à lista com os 6 modelos de planejamento estratégico para você usar no seu negócio.

Modelo 1

Vou começar com um modelo simples, ele é ideal para estruturar as atividades do planejamento sem descrevê-las muito.  

Objetivo:

Aumentar o faturamento em 20% até 2025

Diagnóstico:

O crescimento da empresa está lento

Estratégias:

Ações:

Modelo 2

Esse é um modelo ideal para quem prefere definir o planejamento estratégico através de perguntas, como por exemplo:

  • Qual é o cenário atual da sua empresa?

  • Quais limitações existem hoje?

  • Qual é o cenário da área de atuação da empresa?

  • O que os concorrentes estão fazendo?

Ou você pode fazer pesquisa de mercado. O importante é, no final, gerar um documento mais ou menos como este. Veja só:

Cenário

Pontos fortes:

  • Possui tradição no mercado

  • Possui infraestrutura de suporte muito avançada

Limitação:

  • Ainda não tem público na internet

Ameaça externa:

  • Concorrência no online com o preço mais baixo

Oportunidade:

Objetivo:

Ser referência no mercado online

Estratégias:

  1. Criar páginas oficiais no Facebook, Instagram e LinkedIn

  2. Criar conteúdo relevante ao nicho de mercado

Programa de ação:

  1. Contratar um profissional de social media

    1. Responsável:

    2. Data limite:

    3. Custo:

  2. Encontrar parcerias

    1. Responsável:

    2. Data limite:

    3. Custo:

Modelo 3

Esse modelo de planejamento estratégico é ideal para quem quer um documento mais completo.

Então se você quer fazer algo mais detalhado essa é opção perfeita para você. Veja só:

Faça uma análise SWOT (ou FOFA):

  • Forças: responda qual é o diferencial do seu negócio. Sem modéstia, mas com muita sinceridade, liste todos os pontos fortes da sua empresa;

  • Oportunidades: é tudo o que pode trazer benefícios para sua empresa. São fatores externos que você não têm controle, mas que podem ser usados a favor do seu negócio;

  • Fraquezas: são as limitações que você tem controle, pois elas estão dentro da sua empresa e você pode resolver. Então, novamente, seja sincero e liste o que você identifica como ruim ou que precisa melhorar;

  • Ameaças: é tudo que acontece fora da sua empresa que pode impactar negativamente o seu negócio. Por exemplo, a crise na economia, um concorrente novo na região, etc.

Trace como está a cultura organizacional (perguntar para os colaboradores)

  • O que é fundamental na empresa para você?

  • O que pode ser feito para melhorar o ambiente de trabalho?

  • O que você acha que pode fazer para produzir mais em menos tempo?

  • O que você pode fazer para gerar mais resultados para a empresa?

  • O que você pode fazer para bater as metas estipuladas?

  • Qual o perfil das pessoas que trabalham com você?

Defina o objetivo geral

Apresente aqui qual é o resultado esperado para o seu negócio e até quando pode esperar para alcançá-lo.

Pode ser, por exemplo, se tornar referência no mercado ou aumentar o faturamento da empresa.

Só fique ligado que esse objetivo geral será dividido em metas por equipes e será acompanhado por todas as pessoas que fazem parte do time da sua empresa.

Defina a estratégia geral

Aqui você define como vai fazer para atingir o objetivo apresentado no item anterior, ou seja, a sua estratégia geral deve apresentar o que será feito pontualmente.

Você pode fazer em formato de lista ou elaborar um parágrafo. O importante é que a estratégia seja realizável e acessível a todas as equipes.

Por exemplo: “Em 2019 vamos vender 2 mil infoprodutos com ticket médio de R$ 50,00. Vamos priorizar a criação de um bônus, focar em atrair e reter clientes e no aumento no conteúdo gratuito”.

Defina as metas por área

Aqui você terá que sentar individualmente com o coordenador de cada área e juntos traçar as metas de acordo com o objetivo apresentado.

Se você não tiver coordenadores, pode intitular líderes para as metas que você definir e depois debater com eles.

Por exemplo, se uma das metas é melhorar o atendimento você pode colocar o gerente de suporte ou alguém de confiança para ficar responsável e elaborar estratégias.

Defina o plano de ação

É com o plano de ação que você vai acompanhar as atividades necessárias para atingir o resultado.

Por isso, quando for criar o seu, procure seguir as seguintes orientações:

  • Descreva a ação detalhadamente;

  • Defina quem será o coordenador;

  • Defina um prazo de entrega ou finalização;

  • Defina um orçamento limite;

  • Se necessário, defina ações secundárias ou entregas parciais para ajudar a acompanhar o planejamento.

Defina um orçamento mensal

Aqui você vai apresentar a capacidade financeira da empresa e o que poderá ser repassado para os projetos das equipes.

Para isso você pode anotar todos os custos fixos e variáveis da empresa, além de fazer uma previsão de receita.

Depois é só fazer uma estimativa do que poderá gastar e acompanhar os resultados.

Modelo 4

Esse é um modelo mais direcionado para quem gosta de acompanhar de perto se o planejamento estratégico está avançando ou não.

Pois as prioridades podem ser definidas em períodos diários, semanais, mensais e anuais.

Veja só:

Análise de SWOT (fatores internos e externos à empresa)

  • Faça uma análise dos fatores internos que favorecem (forças) e que atrapalham (fraquezas) a sua empresa;

  • Faça uma análise dos fatores externos que favorecem (oportunidades) e que atrapalham (ameaças) a sua empresa.

Missão, Visão e Valores

  • Missão (por que a sua empresa existe)

  • Visão (onde a empresa quer chegar)

  • Valores (no que a sua empresa acredita)

Objetivos

Faça uma lista com os objetivos que a sua empresa quer alcançar por ano, trimestre, etc. O importante é focar em no máximo três objetivos por vez.

Por exemplo: aumentar a satisfação do cliente em 15%, treinar os colaboradores ou diminuir a taxa de cancelamento.

Prioridades

  • Hoje (o que deve ser alcançado todos os dias na empresa)

  • Semana (o que deve ser alcançado no final de cada semana)

  • Mês (o que deve ser alcançado no final de cada mês)

  • Ano (o que deve ser alcançado até o final do ano)

Plano de ação

Coloque os objetivos em uma lista e enumere pelo menos três ações para cada um deles. Elas deverão ser acompanhadas para saber se está perto ou longe de atingir o objetivo determinado.  

Avaliação

Escreva as metas que você alcançou e as que não alcançou. Marque uma data para sempre fazer essa avaliação. Pode ser diária, semanal, mensal, anual, a cada três anos, etc.

Revisão mensal

Uma vez por mês reveja o seu plano de ação e, se preciso, mude ações antigas ou acrescente novas conforme a sua avaliação de resultados.

Modelo 5

Esse é um modelo que vai te ajudar a pensar gradativamente em cada etapa do planejamento.

Pode parecer um pouco mais filosófico, mas é uma ótima maneira de colocar no papel a visão geral da sua empresa. Dá uma olhada:

Defina os objetivos

Responda: O que você quer para a sua empresa daqui 1 ano? Liste no máximo 3 objetivos.

É importante ressaltar que essa não é uma pergunta fechada, se você quiser pode escolher um prazo maior, como por exemplo, daqui a 3 ou 5 anos.

Pensamento estratégico

Escreva em detalhes como você imagina que vai ser quando alcançar cada um daqueles objetivos, como isso poderá ser feito e quem são as pessoas (colaboradores, parceiros, etc) que estão ao seu lado nessas conquistas.

Mapa estratégico

Agora elabore como você vai conseguir atingir esse objetivo. Nesse caso, você terá que fazer isso de trás para frente.

Pode parecer estranho, mas essa técnica dá a sensação de que o caminho é alcançável e que é mais fácil agir.

Isso porque, ao planejar algo do começo, a tendência é que surjam muitos caminhos possíveis, o que pode te confundir. Mas, ao começar do fim, fica mais claro o que você precisa fazer em cada etapa antes de alcançar o objetivo.

Por exemplo, se você quer ser a autoridade na internet no seu nicho de mercado, qual seria o último passo antes dessa realização? Atingir 700 mil seguidores? Estar na primeira página do Google?

E antes disso, o que você tem que ter feito? Publicado 300 conteúdos? Realizado um webinário com 200 pessoas assistindo?

E assim por diante. Até você chegar na primeira ação que você tem que fazer.

A minha dica é você fazer da seguinte maneira:

  • O que deve ser realizado 1 mês antes de alcançar o objetivo?

  • O que deve ser realizado 2 meses antes de alcançar o objetivo?

  • O que deve ser realizado 3 meses antes de alcançar o objetivo?

  • E assim, sucessivamente até chegar ao momento presente.

Controle estratégico

Você precisa definir marcos para revisar tudo o que já fez até aquele ponto.

Para isso, você pode definir metas com um prazo para serem cumpridas, como por exemplo: “150 vendas fechadas até 25 de julho de 2019”.

Modelo 6

Se você está procurando por um modelo de planejamento estratégico simplificado, esse é o ideal para você.

Pois dá para definir as informações de maneira objetiva. Dá uma olhada:

Cenário

Utilize a matriz SWOT e descreva com clareza como é o ambiente interno e externo da sua empresa.

  • Forças

  • Fraquezas

  • Oportunidades

  • Ameaças

Objetivos

Descreva quais são os objetivos da empresa com o passar do tempo

  • Curto prazo

    • 6 meses

    • 12 meses

  • Médio prazo

    • 3 anos

    • 5 anos

  • Longo prazo

    • 10 anos

    • 15 anos

Estratégias

Descreva como você vai atingir os objetivos segundo o período que você definiu anteriormente.

Para fazer isso você pode determinar o que vai ter que ser feito, quando e quem está envolvido.

Depois é só separar segundo os prazos que você determinou no tópico anterior.

  • Curto prazo

  • Médio prazo

  • Longo prazo

Plano de ação

Aqui você vai definir o plano de ação segundo a matriz 5W2H, que basicamente é responder a estas perguntas:

  • What (o que fazer)

  • Why (por que fazer)

  • Where (onde fazer)

  • Who (quem vai fazer)

  • When (quando vai fazer)

  • How (como vai fazer)

  • How much (quanto vai custar)

Então é isso. Esses são os melhores modelos para você se inspirar e montar o seu planejamento estratégico.

Agora, se você quer saber o que fazer antes de preencher essas informações e depois que o seu planejamento estratégico estiver pronto, fique comigo que vou te mostrar as 9 etapas que você deve seguir.

9 etapas para você fazer antes, durante e depois do planejamento estratégico

9 etapas para você fazer antes, durante e depois do planejamento estratégico

Agora que você já sabe o que é um planejamento estratégico e como você pode usá-lo no seu negócio, vou te mostrar o que você pode fazer antes de começar a criar o seu, durante a elaboração e depois que ele estiver pronto.

Para isso separei 9 etapas que vão te a ajudar a fazer tudo isso de forma bem mais clara.

Vamos lá?

1) Defina uma identidade organizacional

Se você ainda não criou a identidade organizacional da sua empresa, esse é o momento. É aqui que você vai definir qual a missão, a visão e os valores do seu negócio.

Sei que há pouco eu te mostrei cada um desses conceitos, mas vou explicar com mais detalhes abaixo.

  • Missão é a razão de existir de uma empresa, ou seja, o propósito pelo qual todos devem trabalhar e se esforçar.

  • Visão é onde a empresa deseja chegar. Geralmente há um prazo determinado para que seja alcançado;

  • Valores são um conjunto de princípios que servem para orientar o comportamento e as atitudes de todas as pessoas envolvidas na organização.

Por exemplo, se você tem um curso online de design de joias…

A sua missão pode ser “oferecer aos alunos direcionamento para produzir artigos de luxo com a mais avançada tecnologia” e a sua visão pode ser “tornar-se o maior curso online de design de joias do Brasil em 20 anos”.

Já os valores podem ser, por exemplo, lutar sempre pelo desenvolvimento sustentável, agir com integridade, criar um time positivo e um espírito em família, etc.

Tudo vai depender da cultura organizacional que você quer criar dentro da sua empresa.

Uma coisa importante de destacar é que a missão pode até parecer uma questão distante do cotidiano, mas é ela que dá sentido às ações diárias.

Ou seja, toda vez que uma estratégia for definida ou a cada tomada de decisão, os envolvidos devem estar cientes se está tudo alinhado ou não com a missão da empresa.

E, para elaborar o planejamento estratégico, você deve definir a  visão, pois com ela você consegue determinar os objetivos, as metas e as estratégias.

2) Conheça a sua empresa

Aqui nada mais é do que você analisar os ambientes interno e externo da sua empresa e formular táticas para potencializar o desempenho no mercado.  

Ou seja, fazer uma Análise SWOT. Como já te falei anteriormente, essa é uma maneira de analisar:

  • Os pontos fortes e fracos da sua empresa;

  • E as oportunidades e as ameaças que essas forças e essas fraquezas podem gerar no futuro.

De maneira prática, as forças e as fraquezas são as atividades dentro da própria organização e isso quer dizer que elas podem ser controladas.

Já as oportunidades e as ameaças estão ligadas a assuntos fora da empresa e, consequentemente, que fogem do seu controle.

Lembra do exemplo de curso de design de joias? Então, a Análise SWOT dele pode ser feita da seguinte forma:

Forças:

  • Equipe entrega conteúdo de qualidade para os alunos

  • Boa rede de relacionamento e credibilidade com quem já é cliente

Fraquezas:

  • A plataforma para disponibilizar o curso não suporta mais videoaulas do que já tem

  • Não tem ninguém para trabalhar exclusivamente com tráfego pago

Oportunidades:

Ameaças:

  • Um novo concorrente forte na internet

  • Crescimento lento do mercado

Sacou? Após toda essa análise você consegue definir quais serão os objetivos e como eles poderão ser desdobrados para todas as equipes da empresa.

3) Conheça seus stakeholders

Stakeholders são pessoas ou entidades que afetam ou são afetadas pelas atividades da sua empresa.

Por exemplo, clientes, colaboradores e parceiros são grupos diferentes de stakeholders do seu negócio.

Então, a ideia aqui é você fazer uma pesquisa para identificar quais as necessidades e expectativas de cada um desses grupos.

E para isso você pode perguntar quais as dificuldades deles, como eles acham que podem ajudar no objetivo da empresa e o que pode ser feito para melhorar o relacionamento.

Com essas informações, é provável que fique mais fácil pensar quais estratégias podem trazer mais retorno para o seu negócio.

4) Determine para onde você vai direcionar a sua empresa

Agora é o momento de determinar em qual oportunidade de negócio você vai focar a sua organização.

Para fazer isso você pode usar a Matriz de Ansoff (conhecida também como Matriz Produto x Mercado).

Com ela você pode determinar se a sua empresa vai atuar em um mercado novo ou em um mercado que já tem posicionamento, se vai investir em produtos/serviços novos ou se vai trabalhar com os que já tem.

Ainda no exemplo do curso de joias, você pode apresentar um curso novo de especialização de design de joias, que é o mercado que você já tem posicionamento, e com base nisso começar a pensar nas suas estratégias, por exemplo.

Dá uma olhada em como isso acontece:

Fonte da Imagem

Dessa forma, você pode:

  • Usar seus produtos ou serviços e focar em aumentar a participação da empresa no mercado (Penetração no mercado);

  • Desenvolver um produto novo, se a sua empresa possui uma forte presença no mercado atual e é capaz de fornecer soluções inovadoras (Desenvolvimento de produto);

  • Com o seu produto ou serviço que já existe, entrar em um novo mercado interno, expandir regionalmente ou entrar no mercado internacional (Desenvolvimento de mercado);

  • Investir em um mercado novo com um produto totalmente novo. Por exemplo, um curso presencial na sua região de design de alianças (Diversificação).

5) Trace metas

Trace metas

Não tem como falar de planejamento sem definir o que tem que ser feito a longo prazo.

E para isso você precisa determinar quais serão as metas para atingir o objetivo definido.

A grande sacada aqui é que as metas devem envolver toda a organização. Então, você deve criar um objetivo geral e, depois, segmentá-lo em metas para o time de vendas, marketing, recursos humanos, etc.

Uma boa maneira de fazer isso é usar o método SMART, um acrônimo para as palavras em inglês: Specific, Measurable, Attainable, Relevant e Time-Based.

Que significa que a sua meta tem que ser específica, mensurável, atingível, relevante e temporal.

Por exemplo, se o seu objetivo é aumentar o faturamento da empresa, as metas podem ser divididas assim:

  • Vendas: bater R$ 100 mil até 20 de dezembro de 2019

  • Marketing: publicar 5 conteúdos diários até 31 de dezembro de 2019

  • Recursos humanos: aumentar o time de vendas em 10 pessoas até julho de 2019

E assim por diante.

Só não se esqueça de considerar o prazo para realizar as metas que você traçou. Pois é através dele que você consegue manter o foco no objetivo.

6) Destaque as ações e as estratégias

Não adianta muito só colocar a meta no papel se as suas equipes não souberem o que podem fazer para alcançá-la.

Por isso, o próximo passo agora é você deixar bem definido quais serão as ações e estratégias que deverão ser realizadas.

Para isso, você precisa saber muito bem como diferenciar uma ação de uma estratégia.

Algumas pessoas podem achar que são a mesma coisa, mas a estratégia é o conjunto de atitudes que vão melhorar o desempenho da empresa e a ação é a tarefa que deve ser executada.  

Por exemplo, se a estratégia é postar uma vez por dia no Instagram, a ação é ir lá e cumprir o que está determinado.

A grande sacada aqui é criar um cronograma definindo muito bem cada ação e organizar qual será o tempo para execução.

7) Construa um mapa estratégico

Agora é hora de colocar no papel tudo o que te mostrei. Pois criar um mapa estratégico é a maneira mais dinâmica de deixar tudo isso organizado.

Dá uma olhada nesse mapa do Ministério da Infraestrutura:

Fonte da Imagem

Nota-se então que o mapa estratégico é você colocar em um único papel tudo o que será realizado naquele período:

  • O objetivo principal;

  • As metas propostas;

  • As ações e estratégias que serão realizadas;

  • Etc.

É importante lembrar que não tem uma regra básica de como fazer isso, mas você pode seguir esse modelo ou criar o seu próprio mapa para representar o planejamento estratégico da sua empresa.

8) Monte um plano de ação

Um plano de ação serve para alcançar os melhores resultados e deixar claro o andamento de um projeto.

Geralmente, nele você dispõe o objetivo, as metas, as atividades que devem ser realizadas e quem são os responsáveis. Veja o exemplo:

Fonte da Imagem

Sendo assim, você pode definir um plano de ação respondendo às seguintes perguntas:

  • O que será feito?

  • Quando será feito?

  • Onde será executado?

  • Como vai ser feito?

  • Por que isso está sendo feito?

9) Monitore e faça ajustes

Todo planejamento estratégico é dinâmico. Isso significa que pode e deve ser adaptado a qualquer momento.

O que eu quero dizer é que ele tem que ser o tempo todo monitorado para ver se a empresa está indo na direção certa.

Imagine que você está em um barco, o vento muda de direção e você não ajusta a vela. O que você acha que vai acontecer?

Provavelmente o barco vai sair da rota e você não vai chegar ao destino planejado.

Ou seja, trazendo para a nossa realidade, se o mercado ou a concorrência se comportarem de um jeito que você não esperava, vai precisar fazer algumas alterações no planejamento estratégico.

Sendo assim, para ficar sempre atento às mudanças do vento, o legal é definir reuniões periódicas para cada equipe debater os resultados alcançados.

Depois do planejamento, use isso para conseguir mais clientes

Depois do planejamento, use isso para conseguir mais clientes

Ter um bom planejamento estratégico é fundamental para o crescimento da sua empresa. E se você tem um negócio online, pode focar em conseguir mais clientes por meio da internet.

Para isso você precisa transformar os visitantes da sua página em leads, ou seja, em pessoas interessadas no que você tem a oferecer.

E você pode fazer isso criando uma landing page caprichada, oferecer um material ou conteúdo de valor para o seu público e em troca pedir um contato de sua preferência (normalmente um email).

Dessa forma, você pode guiá-lo até o final do funil de vendas e gerar muito mais resultados para a sua empresa.

Para tudo isso acontecer, você pode contar com o Klickpages. Ele é a ferramenta ideal para a criação de landing pages de alta performance.

Veja como é simples fazer a sua:

  • Escolha o modelo: veja opções de alta conversão comprovada por testes.

  • Customize a página: feita a escolha, edite os textos, as cores e as imagens, além de ocultar elementos que pouco agregam.

  • Publique: ao final, publique no próprio domínio, sem custos adicionais de hospedagem.

Conclusão

Conclusão

Eu te mostrei nesse artigo que por mais que você crie um planejamento estratégico impecável é bem provável que ele não vá sobreviver ao campo de batalha.

E tudo bem com isso. Pois, apesar das possibilidades dele falhar, há mais chances de conseguir resultados fazendo um planejamento do que não fazendo nada.

Também te mostrei os 6 modelos de planejamento estratégico, desde os mais simples até os mais completos, para te inspirar a criar o seu.

Você só não pode esquecer de que eles são dinâmicos e que podem sofrer alterações durante o percurso de execução.

Além disso, te expliquei em 9 etapas o que você pode fazer antes de criar o seu planejamento estratégico, durante a elaboração dele e depois que ele estiver pronto.

Lembrando sempre de conhecer a sua empresa e os stakeholders, além de traçar metas bem definidas, monitorar o progresso e fazer ajustes, se necessário.

Agora é com você. Escolha um dos modelos para se inspirar ou crie o seu planejamento estratégico do zero.

Só não esquece de contar nos comentários como foi essa experiência. Beleza?

COMPARTILHE NAS REDES SOCIAIS!

Sobre o Autor

Karol Barbosa

Sou aquela garota sonhadora que ama ler, escrever e conversar com os amigos. Sou Jornalista de formação e escritora de nascença (desde pequena escrevia histórias nos cadernos da minha mãe). Adoro escrever sobre marketing digital, empreendedorismo, histórias de ficção e coisas aleatórias. Nas horas vagas faço parte de um grupo de teatro e nos meus “dias de fazer nada” coloco uma boa série e jogo The Sims (sim, até hoje).

Se você quiser ler outros conteúdos meus é só clicar aqui ;)