Marketing Direto: o que é, tipos, como fazer, exemplos e cases

Quem deseja falar de forma eficaz com seus clientes depende do marketing direto.

Essa é uma ótima opção para chamar a atenção da sua audiência e gerar mais vendas, gastando pouco.

Mas não é mágica, e sim estratégia.

Conforme você adquire conhecimento sobre o assunto e passa a utilizar ferramentas de marketing direto em suas campanhas, se aproxima da abordagem ideal.

Como veremos neste artigo, essa é uma das melhores formas de otimizar seus investimentos em marketing.

Seja qual for o seu objetivo, como atrair e fidelizar clientes ou tornar sua marca mais conhecida, você tem aí uma receita que o aproxima do sucesso.

Então, agora é hora de conhecer os tipos de marketing direto e ver passo a passo como montar uma estratégia vencedora.

Boa leitura!

O que é marketing direto?

Marketing direto é um conjunto de estratégias utilizadas pelas empresas para entrar em contato com pessoas que demonstraram interesse nos produtos ou serviços daquela marca.

Essa comunicação ocorre sem intermediários, como o próprio nome sugere.

O contato pode se dar, por exemplo, por meio de telefone, correio ou até mesmo através de mensagem enviada por e-mail.

O objetivo é atingir um público-alvo específico, através de mensagens personalizadas, para conquistar novos clientes ou mesmo fidelizar os já existentes.

Por isso, o marketing direto é um método que prima pela eficiência. Ou seja, acaba convertendo bastante, mas gastando menos – se comparado a outros tipos de marketing.

Dessa forma, se coloca como uma opção ideal para empresas de pequeno porte, que geralmente não possuem muitos recursos para investir na captação de clientes potenciais, os chamados leads.

Principais objetivos do marketing direto

Os objetivos do marketing direto variam de negócio para negócio, mas alguns são comuns na maioria das empresas.

Primeiramente, um dos mais comuns é aumentar o conhecimento da marca.

Mesmo que uma campanha não leve a uma venda, fazer com que a marca seja notada ainda é um resultado positivo.

Nunca é demais lembrar que mantê-la na mente do cliente pode levar a uma venda futura.

Isso geralmente se concretiza quando ele estiver com uma maior necessidade de comprar os bens ou serviços que a empresa oferece.

Além disso, o marketing direto também visa aumentar a satisfação e a fidelização dos clientes.

Esse objetivo é alcançado ao tratar cada cliente de forma individual e exclusiva.

A busca em tempo integral é por um atendimento personalizado em vez de tratá-lo como parte da massa.

Obviamente, por consequência, gerar novos leads e novas vendas também é um dos principais objetivos desse método.

Lembrando que é importante que todas as partes ganhem, então, as campanhas precisam ser justas tanto para os clientes quanto para as empresas.

Se o consumidor não vê benefício, ele não realiza a ação desejada por você.

É simples assim.

Tipos de marketing direto

O mundo do marketing direto está em constante evolução e, geralmente, tudo acontece em um curto espaço de tempo.

Mas, apesar disso, existem alguns tipos mais recorrentes de ações de marketing direto.

Vamos a elas:

  • Telemarketing: telefonar para uma lista de contatos a fim de pedir doações, obter sua opinião sobre um produto ou serviço, suporte para alguma causa ou campanha política, ou apenas para fins de vendas.

  • E-mail Marketing Direto: essa forma de marketing direto visa atingir os consumidores através de suas contas de e-mail. Os endereços de e-mail podem ser colhidos nas landing pages do próprio site, nas redes sociais, fóruns ou até mesmo a partir de vendas online.

  • Mala direta: o material publicitário é enviado diretamente para a pessoa em um determinado endereço. Por isso, permite grande segmentação do público-alvo e personalização do kit.

  • Marketing de catálogo: a empresa envia em forma impressa ou online o catálogo contendo todo o seu portfólio de produtos, como no caso de marcas que atuam no mercado de venda direta porta a porta.

Como usar o marketing direto em sua estratégia

Agora que você está por dentro do conceito de marketing direto, seus objetivos e os principais formatos, talvez esteja se perguntando: afinal, como eu posso aplicar estratégias de marketing direto na minha empresa?

Não existe uma fórmula mágica, infelizmente.

Mas para ajudar você na sua jornada, montamos um guia com os principais passos a serem seguidos.

Coloque em prática para uma garantir que suas estratégias de marketing direto sejam bem-sucedidas.

1. Identifique o público-alvo

Antes de tudo, você precisa conhecer a fundo seu público-alvo.

Afinal, o objetivo é atingi-los diretamente.

Mas como fazer isso sem saber como eles pensam e se comportam?

Complicado, não é mesmo?

O ideal é definir sua buyer personas, o que equivale ao perfil de cliente ideal do seu negócio.

Isso não deve ser tão difícil, pois você está lidando com pessoas que já demonstraram interesse no seu produto em outra oportunidade.

Nossa dica é manter esse banco de dados sempre atualizado e organizado.

Uma boa ferramenta de CRM (Gestão de Relacionamento com Clientes) pode ajudar nessa missão.

Mas atenção! Além de identificar essa audiência, é preciso que você tenha a permissão dessas pessoas para poder enviar qualquer coisa, seja um e-mail ou um catálogo via correios.

Caso contrário, dificilmente acontecerá alguma conversão – só descontentamento do destinatário.

2. Produza conteúdo relevante

Seu cliente é um bem precioso, por isso, deve ser dada atenção especial para ele mesmo após o momento da oferta ou da venda.

Uma boa saída para manter um relacionamento com o consumidor encontrada pelas empresas, atualmente, é a produção de conteúdo.

Mas calma lá, não é qualquer tipo de conteúdo.

Ele precisa despertar interesse e agregar valor para o público.

Ser relevante é fundamental para chamar atenção e manter uma conversa entre vocês.

Caso contrário, não surtirá o efeito desejado.

Afinal, o que não falta ao público são opções na internet para buscar conteúdo de graça que o agrade.

3. Ofereça benefícios reais

Um grande erro das empresas é cair na tentação de criar qualquer oferta apenas para dizer que oferece vantagens para seus clientes.

O consumidor moderno é inteligente e não cai nessa armadilha.0

Antes de ofertar um produto ou serviço, é preciso parar e pensar: o que estou oferecendo irá realmente agregar um valor real para meus clientes? Isso irá garantir a satisfação do cliente após a compra?

Além disso, quando uma empresa oferece vantagens reais, ela só tem a ganhar.

Coloque essa estratégia em prática e perceba que a credibilidade da empresa aumenta e os clientes tendem a ficar mais atentos às próximas investidas da marca.

4. Decida qual a melhor abordagem

Durante o processo de identificação do seu público-alvo, você com certeza conseguirá informações sobre qual a melhor forma de abordá-los – se é por telefone, e-mail, carta ou qualquer outro canal.

Por exemplo, para se comunicar com um público mais jovem, talvez o e-mail seja a melhor opção, já que essas pessoas costumam estar conectadas grande parte do tempo.

Elas acessam sua caixa de mensagens pelo smartphone, na palma da mão, em tempo real.

Mas não fique preso a um só canal.

Você pode escolher mais de uma forma para entrar em contato com o cliente.

5. Busque reforçar o branding

Sua empresa já faz um trabalho de branding?

Se sim, você está no caminho certo.

Caso contrário, precisa investir urgentemente em estratégias de branding para a sua marca.

Isso porque mesmo que um cliente não aceite sua oferta no momento da abordagem, a ação pode ficar na cabeça dele por um bom tempo – e lá permanecer até que ele se julgue pronto para fazer a compra no futuro.

Por isso, é muito importante estar sempre reforçando os valores da marca em qualquer ação que você decida tomar.

Desta forma, a identificação que o cliente tem com a sua empresa vai crescendo gradualmente.

Como consequência, as chances de fechar bons negócios aumentam.

6. Escolha as melhores ferramentas

Após definir o público-alvo e a melhor forma de abordá-lo, você alcança um novo desafio.

É o momento de definir quais as melhores ferramentas para o contato.

O ideal é que, seja qual for o método de contato, você vá testando algumas ferramentas até identificar aquela que atende melhor às suas necessidades.

Voltando no exemplo do público mais jovem, o e-mail marketing pode ser uma boa forma de se comunicar com esses clientes.

Com o tempo, você vai notar que existe uma infinidade de ferramentas que podem ser testadas para garantir o sucesso da ação.

E é importante que siga mesmo esta dica: teste antes de fazer sua escolha.

7. Invista no senso de urgência

Você com certeza já viu alguma oferta com tempo limitado e pensou que não poderia perder aquela chance, não é mesmo?

Esse é efeito causado pelo famoso senso de urgência.

Ele é um dos elementos mais utilizados no marketing direto e tende a ter um bom resultado quando usado com inteligência.

Por isso, não deixe de dar atenção para essa estratégia quando for apresentar a oferta para o seu cliente.

Afinal de contas, um prazo muito grande para a oferta pode fazer com que o cliente a esqueça ou perca o interesse.

Já se ele observa que a contagem regressiva está em andamento e que o tempo é inimigo nesse caso, a tomada de decisão costuma ser mais rápida.

8. Recompense quem já é cliente

O marketing de relacionamento atua como um aliado do marketing direto.

E não é difícil de entender a relação.

Há necessidade de fazer com que seus clientes se sintam valorizados para garantir que eles continuem comprando de você.

Quer uma boa dica?

Identifique quais clientes estão com você há mais tempo e tente recompensá-los de alguma forma, como oferecendo desconto ou brinde, por exemplo.

O importante é deixar bem claro que a lealdade dele com sua marca não está passando despercebida.

9. Teste a estratégia

Lembra do que falamos antes sobre testar ferramentas para suas ações de marketing?

Medir a eficácia é fundamental.

Separe pequeno grupo de pessoas dentro do seu público-alvo para serem as cobaias da sua campanha de marketing direto.

Fazendo um teste com esse grupo antes de lançar a campanha como um todo, você tem uma noção sobre o desempenho da ação.

Também identifica pontos que podem ser melhorados tanto na abordagem quanto na oferta, evitando prejuízos futuros.

É uma forma de aperfeiçoar a sua estratégia, otimizando recursos.

10. Mensure os resultados

Como dizer que sua campanha foi um sucesso se você não acompanhar os resultados?

Por isso, certifique-se de monitorar cada etapa da campanha, desde quantas pessoas foram atingidas até o número de usuários que realmente converteram.

Para facilitar essa parte, defina algumas métricas e KPIs para poder determinar o Retorno sobre Investimento (ROI) da campanha de forma correta.

Lembre-se daquela velha máxima: o que não é medido, não pode ser gerenciado.

Vantagens do marketing direto

Uma campanha de marketing direto bem planejada pode aproximá-lo de seus clientes ideais.

Por isso, conhecer melhor as vantagens do marketing direto vai ajudar você a manter o foco em tirar o máximo proveito dessa estratégia para seu negócio.

Dê só uma olhada em ótimas razões para investir nessa ideia.

Encontre seus clientes ideais

O uso de marketing direto permite segmentar grupos específicos de clientes com mensagens personalizadas.

Para isso, é ideal tomar um tempo para pesquisar e identificar os clientes que estão mais propensos a desejar seus produtos ou serviços.

Dessa forma, você pode concentrar esforços para aqueles têm a maior chance de obter resultados, como efetuar uma compra, por exemplo.

Uma campanha de marketing direto bem direcionada também fornece uma panorama preciso sobre como seus clientes estão respondendo às suas ofertas.

Converter mais, gastando menos

Mesmo com um orçamento baixo, a empresa ainda consegue converter bastante.

O que ocorre é que as estratégias são direcionadas para um público mais específico.

E isso assegura uma melhor taxa de sucesso nas vendas do que ações direcionadas para o mercado em massa, nas quais muitos podem nem estar realmente interessados ​​em seus produtos e serviços.

Fidelizar seus clientes

O método ajuda você a construir relacionamentos diretos e duradouros com seus clientes.

Você pode personalizar promoções, cartas, ofertas e até mesmo links em e-mails para criar uma conexão imediata com seu cliente e uma identificação pessoal com a sua empresa.

Além disso, muitas empresas combinam marketing direto e estratégias de fidelização de clientes para construir e manter esses relacionamentos com os clientes.

Elas assim o fazem, por exemplo, enviando cartões de aniversário, ofertas de desconto e convites para eventos.

Geração de mais leads

O marketing direto permite que você se adapte e responda às necessidades do seu mercado e da sua empresa, possibilitando obter resultados de vendas mais rápidos.

Por exemplo, você pode usar uma campanha de marketing direto para aumentar as vendas de um produto específico, esgotar estoque de itens descontinuados ou até mesmo acompanhar diretamente o desempenho de uma promoção.

Vale lembrar que o boca a boca é uma das formas mais poderosas de marketing.

Uma campanha de marketing eficaz reforça junto aos clientes a credibilidade do seu negócio.

E é algo que eles podem facilmente compartilhar com seus amigos, colegas e familiares.

Consequentemente, isso pode gerar novos leads.

Você pode rastrear e medir resultados

Abordagens diretas fornecem feedbacks diretos.

Quer um exemplo?

Se você envia um catálogo com um voucher de desconto em alguma das páginas para 100 clientes e 20 deles trazem isso de volta para sua empresa, a campanha teve uma taxa de resposta de 20%.

Por isso, o marketing direto também é uma ótima maneira de avaliar o apetite de seus clientes por suas soluções, além de experimentar novos produtos ou serviços.

O método permite testar mercados, analisar os resultados das vendas, medir a eficácia de suas táticas e fazer ajustes em suas campanhas quando necessário.

Lembrando que, a cada vez que executa uma campanha de marketing direto, você deve monitorar e analisar os resultados.

Depois, use essas informações para melhorar o desempenho da sua próxima campanha.

Exemplos e cases de marketing direto

Para deixar mais claro ainda esse conceito, vamos mostrar agora exemplos de marketing direto que podem servir de inspiração para você.

Confira!

Catálogos de cosméticos

A indústria de cosméticos encontrou no marketing direto uma forma muito rentável de fazer negócios.

É o que acontece no caso de marcas como Avon, Natura e Mary Kay, por exemplo.

Basicamente, uma revendedora autorizada deixa o catálogo na casa da cliente e esta assinala os produtos pelos quais tem interesse.

Simples, direto e fácil, não?

Redes de fast-food

As gigantes do fast-food, como Burger King e McDonald’s, investem pesado em marketing direto, principalmente, na forma de cupons de desconto.

Mas cada uma utiliza o método de forma diferente.

O McDonald’s, por exemplo, disponibiliza o download da oferta em código QR ou em pdf.

Já o Burger King oferece uma cartela destacável com os descontos.

Domino’s

Uma das maiores redes de pizzarias do mundo, a Domino’s, tem uma estratégia bem interessante.

Ela dá vales vips para clientes cadastrados que não fazer um pedido há algum tempo, incentivando eles a experimentarem novos sabores.

Além disso, a empresa utiliza bastante o e-mail marketing em suas estratégias de marketing direto, enviando mensagens personalizadas para os clientes e aumentando a confiança na marca.

Comece a capturar leads hoje mesmo com o Klickpages

Que tal usar o marketing digital como o meio para conversar com seu público, ser notado e despertar nele o interesse por aquilo que oferece?

A dica é ter no seu site ou blog o meio para capturar leads.

Pode ser um convite para assinar uma newsletter, receber novidades por e-mail, baixar um e-book ou se inscrever em um curso gratuito.

Para tanto, caprichar na landing page aumenta as chances de realizar as conversões desejadas.

Use o Klickpages como a ferramenta para ajudá-lo nesse desafio.

São só três passos básicos para criar a sua:

  1. Escolha seu modelo: há opções de alta conversão comprovada através de testes.

  2. Customize a página: depois, é só editar os textos, as cores e as imagens, além de ocultar elementos que pouco agregam.

  3. Publique: por fim, publique no seu próprio domínio, sem custos adicionais de hospedagem.

Conclusão

Você viu neste artigo que não é difícil entender o marketing direto, seu funcionamento, táticas e ferramentas.

E tão logo compreende o conceito, percebe a necessidade de apostar nessa estratégia.

Simplesmente não dá para ignorar o potencial de campanhas baseadas no método para qualificar seus resultados.

Seja qual for o objetivo de marketing da sua empresa, você tem agora tudo o que precisa para construir um plano eficaz.

Nessa hora, siga contando com o Klickpages e suas poderosas landing pages para se conectar à sua audiência e gerar leads.

 

COMPARTILHE NAS REDES SOCIAIS!

Sobre o Autor

Hugo Rocha é co-fundador da Ignição Digital e do Klickpages. Já atuou diretamente nos bastidores dos maiores lançamentos digitais do Brasil. Atualmente está a frente da equipe de tráfego e crescimento da Ignição Digital e Klickpages liderando pessoalmente mais de R$ 4 milhões de reais em investimento em tráfego nos últimos 12 meses com ROI acima de 300%.