Mapa estratégico: o seu eu do futuro vai te agradecer por você ter feito isso

Mapa estratégico: o que é, como fazer e benefícios para sua empresa

Antes de te falar o que é o mapa estratégico, deixa eu fazer uma pergunta… 

O que o seu "eu empreendedor" do futuro te diria se visse o que você faz hoje pelo seu negócio?

Ele te agradeceria ou te daria um tapa na cara por estar onde está por sua causa?

Tô falando isso porque praticamente tudo o que você faz pela sua empresa agora impacta o que vai acontecer com ela amanhã. 

Assim como praticar exercício e comer direitinho afeta principalmente em como você vai estar daqui 30 anos ou mais.  

O problema é que tem gente que acha que tá tudo bem comer hambúrguer e pizza quase todo dia, afinal de contas, a vida é agora e a gente nem sabe se vai estar aqui amanhã… Né?  

Pode até ser. Só que, se você não se planeja para o futuro, está aberto a qualquer possibilidade – inclusive àquelas que você não quer que aconteçam. 

No caso da sua saúde, pode ser precisar de andador para se locomover. Para o seu negócio, pode significar que o futuro nunca vai chegar para ele mesmo. 

Ficar presente para esse fato agora te ajuda a fazer melhores escolhas hoje para ter consequências mais positivas amanhã. 

E isso tem tudo a ver com mapa estratégico. 

Porque esse mapa é o tipo da coisa que você faz agora pensando no resultado que quer para o futuro. Mais do que isso, ele também traz benefícios para o presente. 

Além de tudo, ainda é mais simples de fazer do que parece (diferente de comer certinho e fazer atividade todo santo dia). 

Assim, tanto o seu "eu empreendedor" do presente quanto do futuro vão ficar satisfeitos e agradecidos um pelo outro. 

Então, para saber exatamente o que é o mapa estratégico, suas vantagens e como fazer o seu, você só precisa continuar aqui comigo.

Nas próximas linhas eu vou te mostrar tudo isso. Começando por…

O que é e para que serve o mapa estratégico de uma empresa?

O que é e para que serve o mapa estratégico de uma empresa?

O mapa estratégico é a representação gráfica e resumida do planejamento da sua empresa. 

Ele faz parte de uma metodologia desenvolvida por Kaplan e Norton que se chama Balanced Scorecard (BSC). 

Essa metodologia surgiu para melhorar a gestão estratégica e a performance das empresas (para saber mais sobre o assunto, é só ver esse artigo aqui do KP).

Os criadores do BSC defendiam que: "não se pode gerenciar o que não se pode medir; e não se pode medir o que não se pode descrever". 

É neste ponto, da descrição, que o mapa estratégico entra.  

Basicamente, o mapa estratégico serve para te ajudar a sair do planejamento e ir para a execução. Afinal, você só consegue atingir os seus objetivos se colocar a mão na massa. 

No mapa, você coloca os objetivos a médio e longo prazo que você e sua equipe precisam alcançar para concretizar a visão da empresa. 

Só para não pecar pela falta de clareza, a visão é aonde você quer que o seu negócio chegue, ou seja, é o futuro que você vislumbra para o seu empreendimento.

O importante é que esses objetivos que você coloca no mapa estejam de acordo com os valores e a missão da empresa

E eles se dividem em 4 perspectivas: 

  • financeira

  • clientes

  • processos internos

  • aprendizagem e conhecimento 

Vou te falar melhor sobre as perspectivas daqui a pouco e como criar o seu mapa a partir delas, mas só para você ficar ligado: elas têm uma relação de causa e efeito, isto é, o que acontece em uma perspectiva interfere na outra. 

Ao colocar tudo no papel, fica mais fácil para você visualizar aonde quer chegar e, consequentemente, quais ações precisa ter no presente para atingir o futuro que almeja.

Além de que o mapa também te ajuda a encontrar e consertar os gargalos da sua empresa. 

Outra coisa… Apesar de te dar uma mão para sair do planejamento à ação para que você concretize o objetivo principal do seu negócio (a visão dele), o mapa estratégico não precisa ser seguido à risca.

Porque o fato é que o mercado muda o tempo inteiro, principalmente no meio digital. As condições de temperatura e pressão de um ano atrás não são as mesmas de hoje. E você não deve ignorar essas mudanças. 

Portanto, o mapa estratégico é flexível e pode ser alterado no meio do caminho se for necessário.  

Agora que você sabe o que é esse elemento do BSC, quero destacar seus benefícios

Benefícios do mapa estratégico

Benefícios do mapa estratégico

O mapa estratégico traz vantagens para quem pensa no longo prazo, já que seu maior objetivo é concretizar a visão da empresa. 

Mas ele também impacta positivamente no presente.

É sobre esses dois tipos de benefícios – futuros e imediatos – que eu vou conversar com você agora. O primeiro deles é…

Traz clareza sobre o futuro que você quer para o seu negócio

Clareza é o que te mantém em movimento. O contrário também é verdade: a confusão te estagna, te deixa sem saber por onde começar. 

Aí a gente volta para aquela mesma conversa do início do texto: o que o seu eu de amanhã diria para o seu eu de agora se visse o que você está fazendo pela sua empresa?

O fato é que, quando coloca no papel os objetivos futuros que você quer para sua empresa, você clarifica todo o caminho. A confusão vai embora e você e seu time conseguem se mover na direção certa. 

É fácil de entender

Diferente do planejamento estratégico de uma empresa que é mais extenso, detalhado e só o alto escalão tem acesso e consegue entender tudo o que está escrito lá… 

O mapa estratégico é muito simples, enxuto e direto ao ponto, por isso é fácil de entender. Fora que ele pode ser compartilhado com toda a empresa. 

É o tipo da coisa que você pode colar na parede do escritório e deixar à mostra para todo mundo. Inclusive, fazer isso leva a outra vantagem do mapa, que é… 

Ajuda a alinhar empresa e colaboradores

Uma vez que todo mundo pode ter acesso ao mapa estratégico, seus colaboradores também têm aquela clareza de futuro que eu te falei há pouco.

Se quiser multiplicar essa clareza, então alie o mapa estratégico a uma comunicação interna eficiente. 

Quando todos sabem para onde ir, quais são os objetivos da organização, entendem melhor as expectativas da empresa e o papel de cada um para que esses objetivos sejam alcançados. 

Por isso mesmo…

Tende a aumentar a produtividade da empresa

Já tentou cozinhar um prato complexo sem a receita em mãos? Se você não é um talento nato da culinária, as chances são que sua tentativa deu errado. 

O fato é que, se você tentar adivinhar os ingredientes e o modo de preparo a cada vez que se aventurar na cozinha, vai perder tempo e dinheiro, no mínimo.

E no final das contas talvez você até recorra a um delivery para matar a fome.  

Em outras palavras, sua produtividade vai ser consideravelmente afetada.

Agora, se você segue o passo a passo direitinho, aumenta as chances de servir um prato decente e saboroso. 

A mesma coisa acontece com sua empresa: o mapa estratégico funciona como uma "receita". 

Assim, ao saber o que deve ser feito, você e seus colaboradores são mais produtivos e eficientes na execução das tarefas e entrega de resultados

Dito tudo isso, hora da mão na massa…

Como fazer um mapa estratégico de acordo com as 4 perspectivas

Como fazer um mapa estratégico de acordo com as 4 perspectivas

Nas próximas linhas você vai ver como criar um mapa estratégico ao definir objetivos para as 4 perspectivas: financeira, clientes, processos internos e aprendizagem e conhecimento.

Mas, antes, preciso te explicar como essas perspectivas se relacionam. 

Primeiro que elas são organizadas nessa ordem que eu falei acima, isto é, uma perspectiva acima da outra e cada uma com seus objetivos.

No topo do mapa está a visão da empresa e na base estão os valores. As perspectivas precisam seguir os valores da empresa para manter a integridade da cultura organizacional.

Elas também têm uma relação de causa e efeito que vem de baixo para cima. 

Ou seja, os objetivos de aprendizagem e conhecimento impactam nos objetivos de processos internos e por aí vai, até chegar no objetivo final que é a concretização da visão da empresa. 

Essa relação de causa e efeito significa que as ações (aprendizagem e conhecimento + processos internos) geram consequências (clientes + financeira). Estas, por sua vez, ajudam a alcançar a visão. Assim:

Mapa estratégico

Portanto, os primeiros passos para criar o seu mapa estratégico são:

  1. Definir o objetivo principal, isto é, a visão da empresa;

  2. Definir bem os valores da empresa para guiar a escolha dos objetivos;

  3. Definir a proposta de valor predominante, isto é, a que mais te ajuda a alcançar o objetivo principal. Escolha uma entre as três: melhor custo total, liderar em produtos ou fidelizar clientes

  4. A partir das definições anteriores, estabelecer os objetivos de cada perspectiva (abaixo eu te explico cada uma delas). Para manter a clareza, sugiro que você defina no máximo 4 objetivos para cada perspectiva;

  5. Depois, relacionar os objetivos da perspectiva anterior com a próxima, do jeitinho que eu te mostrei na última imagem;

  6. Pronto, seu fluxo de objetivos está criado. Agora é colocar a mão na massa para que cada um deles seja alcançado (lembre-se que é possível adaptar esse fluxo no meio do caminho, de acordo com as necessidades que aparecem). 

Dica: alie o mapa estratégico a uma estratégia completa de balanced scorecard para acelerar a concretização dos seus objetivos. 

Agora, deixa eu te explicar cada uma das perspectivas:

Financeira

Como o nome já deixa a pista, essa perspectiva tem a ver com o planejamento financeiro da sua empresa. 

A partir do planejamento e da proposta de valor que te falei há pouco, você tem clareza do que quer que seu negócio alcance financeiramente, seja relacionado a:

  • O crescimento da receita (seus objetivos podem ser aumentar o faturamento, as vendas, o investimento em anúncios, por exemplo);

  • Aumentar a produtividade da equipe (que tende a elevar o faturamento e diminuir os gastos);

  • Uso dos recursos (o objetivo pode ser contratar mais pessoas para o time).

Você também pode encontrar a perspectiva financeira pelo nome de perspectiva de resultados, já que essa é a ponte mais próxima para a concretização do maior objetivo da sua empresa: a visão dela. 

Clientes

Essa perspectiva é relacionada a quem gera faturamento direto para a sua empresa (indiretamente, seus colaboradores geram também). 

Se você ainda não está ligado em experiência do cliente, passou da hora de investir nisso porque 67% dos consumidores acreditam que uma experiência ruim com a empresa é motivo suficiente para deixá-la

Aqui, você define se seus objetivos serão voltados para:

Essa perspectiva também é chamada de mercado, porque afinal quanto maior a cartela de clientes, maior tende a ser a sua fatia do mercado

Processos internos

Essa perspectiva tem a ver com a dinâmica entre os setores da sua empresa, de forma que os objetivos traçados nas suas perspectivas anteriores (financeira e clientes) sejam alcançados.  

O fato é que se os processos não fluírem bem entre as quatro paredes do seu negócio, de uma forma ou de outra isso vai refletir nos seus clientes, potenciais clientes e no seu faturamento. 

Por isso, é fundamental que você desenvolva a liderança para saber guiar o seu time com clareza e objetividade.  

Para te ajudar a implementar processos internos que funcionem, sugiro que veja esses artigos aqui do KP:

E agora, deixa eu te falar sobre a última perspectiva, aquela que é a base para todas as outras…

Aprendizagem e conhecimento

Nessa perspectiva entra o desenvolvimento de pessoas e suas habilidades, por meio de cursos, capacitação, treinamentos; e também o uso de tecnologias e ferramentas para facilitar e agilizar o trabalho

As estratégias de aprendizagem e conhecimento se dividem em três áreas: 

  • Capital humano: desenvolvimento e motivação de cada membro do seu time 

  • Capital organizacional: sinergia entre empresa e colaboradores, suas metas e, principalmente, a comunicação

  • Capital de informação: voltado para tecnologias e infraestrutura para criar o ambiente de trabalho ideal para atingir os objetivos da empresa

Aqui, tudo precisa estar alinhado com a realidade do seu negócio.

Já que é a base para que os processos internos aconteçam, de forma que os clientes fiquem satisfeitos, para que os objetivos financeiros sejam cumpridos e, finalmente, a visão da empresa se concretize.

E para tornar esse processo de fazer o mapa estratégico ainda mais tranquilo, eu tenho um presente para você. Pedi para nossa designer preparar um modelo de mapa bem completinho. 

Você só precisa preencher os espaços com as informações do seu negócio. Para baixar o seu modelo de mapa estratégico é só clicar aqui

Por falar em clientes, faça isso para aumentar a sua cartela

Por falar em clientes, faça isso para aumentar a sua cartela

Eu te falei há pouco que uma das perspectivas é voltada aos seus clientes.

O fato é que sem clientes o seu negócio não sobrevive, por isso você deve dar atenção especial à prospecção de novos clientes.

A forma mais eficiente de fazer isso na internet é com a captação de leads, isto é, potenciais clientes. 

Você pede o contato dessas pessoas (eu sugiro o email) e aí pode nutri-las e educá-las com muito conteúdo até que estejam prontas para abrir a carteira. 

Na hora de construir a sua base de leads, você precisa de uma landing page otimizada para a conversão.

Para isso, o Klickpages é o seu melhor aliado. Porque como KP você consegue criar landing pages em apenas três passos:

Conclusão

Mapa estratégico Conclusão

Nas últimas linhas, você viu que mapa estratégico é o tipo de coisa que você faz hoje pensando no resultado que quer alcançar amanhã. 

Porque ele traz clareza sobre as ações que você precisa por em prática agora para concretizar o maior objetivo da sua empresa: a visão dela. 

Eu ainda te mostrei outras vantagens do mapa estratégico, como a facilidade de entendê-lo e como ele ajuda a alinhar empresa e colaboradores.

Além disso, você viu como fazer seu mapa ao definir objetivos realistas para as 4 perspectivas do seu negócio: financeira, clientes, processos internos e aprendizagem e conhecimento.

Agora você sabe que as perspectivas devem seguir os valores da empresa e têm uma relação de causa e efeito, porque os objetivos de uma interferem nos objetivos da outra. 

Pronto. Agora é só baixar o modelo de mapa estratégico que estou te dando de presente e, assim, dar os primeiros passos em direção ao futuro que você quer para o seu negócio.

Não esqueça de me contar aqui nos comentários se esse conteúdo te ajudou. Abraços!

COMPARTILHE NAS REDES SOCIAIS!

Sobre o Autor

Nathalia Melo

Na identidade é Nathalia, mas pode me chamar de Nath. Faço parte do time de conteúdo do Klickpages e me amarro em escrever sobre marketing digital e empreendedorismo. Pratiquei circo por três anos, agora me aventuro no levantamento de peso olímpico e adoro assistir jogos de basquete (por isso o tanto de analogia com esporte nos meus artigos). No time de conteúdo, sou a "mãezinha" da galera. No fone de ouvido, sou uma senhorinha de 80 anos. Na vida, converso sobre assuntos aleatórios, desde composição de shampoo até o sentido da existência humana.

Se você quiser ler outros conteúdos meus é só clicar aqui ;)