Links patrocinados: como “roubar a cena” de forma íntegra com seu conteúdo

Links patrocinados: o que são e como fazer

Se você ainda não incluiu os links patrocinados na sua estratégia, está perdendo a oportunidade de “roubar a cena” de forma íntegra.

Eu estou te falando isso porque se você quer ter um lugar de destaque no Google ou em qualquer outro lugar na internet, você precisa trabalhar para isso.

O fato é que, nem sempre, esforço é sinônimo de resultado ou de resultado rápido. E ainda tem a possibilidade de que alguém vai sair na sua frente.

Pensa comigo. 

Você pode criar uma oferta irresistível e publicar nas redes sociais, só que os algoritmos de distribuição não vão entregar seu post para todo mundo. Só para quem mais interage com a sua página. 

E mesmo assim, não há garantia de que ele vai estar no topo do feed e será a primeira coisa que o usuário verá.

Você também pode fazer todas as otimizações de SEO possíveis para a sua landing page ou para o seu blog.

Só que você não sabe quando e nem se o seu conteúdo vai aparecer na primeira página do Google, quanto mais entre os três primeiros lugares.

Ou seja, ainda que você faça todo o trabalho direitinho, organicamente você não tem controle do seu alcance. O que pode impactar diretamente os seus resultados.

(É claro que isso não é motivo para não investir em SEO, no artigo sobre tráfego orgânico, eu explico quão vantajoso é investir nessa estratégia)

Só que existe uma solução para esse problema. Há um jeito de “roubar a cena” de forma íntegra, de destacar o seu conteúdo ou oferta em diversas plataformas.

E eu te falo tudo o que você precisa saber sobre isso nas próximas linhas.

Neste artigo, você verá:

  • o que são links patrocinados;

  • como eles funcionam;

  • 7 vantagens;

  • e como usar links patrocinados.

Vamos lá?!

O que são links patrocinados?

O que são links patrocinados?

Se você usa o Google no seu dia a dia para fazer pesquisas, com certeza já esbarrou com um link patrocinado e pode ser que tenha clicado em algum.

Eles são aqueles anúncios em forma de texto simples que contêm uma chamada ou título, a URL da página de destino e uma descrição.

Os links patrocinados se parecem com qualquer outro resultado da busca, a diferença é que alguém pagou para que ele aparecesse em destaque e por isso recebe uma marcação de anúncio ou link patrocinado, como nos exemplos da imagem abaixo:

O que são links patrocinados?

E o Google não é o único lugar onde os links patrocinados são divulgados, no próximo tópico eu vou te explicar quais são as principais plataformas para esse tipo de anúncio e como ele funciona na prática para quem quer anunciar.

Como funcionam os links patrocinados?

Como funcionam os links patrocinados?

As plataformas de anúncio, como o Google Ads, oferecem a possibilidade de empreendedores divulgarem seus produtos ou serviços na internet para um público específico.

Assim é possível focar apenas em pessoas potencialmente interessadas no que você tem a oferecer.

O que é uma grande vantagem, já que você pode investir o dinheiro do seu negócio de forma inteligente para aumentar o número de conversões.

Os links patrocinados são um dos vários tipos de campanha de tráfego pago existentes que você pode escolher na hora de criar e configurar o seu anúncio.

Esse formato costuma aparecer em páginas de resultados de busca e também no que é chamado de rede de display (anúncios que aparecem nas laterais ou ao final do conteúdo de uma página).

Eles são selecionados pela plataforma de anúncio para serem exibidos de acordo com a palavra-chave da pesquisa ou assunto da página.

Mas…

Quanto custam os links patrocinados?

Geralmente, os links patrocinados são cobrados pelo método PPC (pay per click, em português, pague por clique).

O que quer dizer que a plataforma vai divulgar o seu produto ou serviço e você pagará apenas quando alguém clicar e for redirecionado para a sua landing page.

O fato é que não existe um valor exato que é cobrado pelo clique.

Assim como os outros tipos de campanha, é um sistema de lances que define o quanto ele custará.

Funciona da seguinte forma.

Você cria a sua campanha e decide qual é o valor máximo que está disposto a pagar.

Então, a plataforma combina essa informação com fatores como a qualidade do seu anúncio, competição pelo público ou palavra-chave (outras pessoas que desejam anunciar para a mesma segmentação que a sua) e define o quanto você será cobrado por cada clique.

Só que como num leilão, se você oferecer um valor muito baixo pode ser que o seu link não apareça nas posições de maior destaque.

Por isso, é importante ficar de olho nas dicas que eu vou te dar neste artigo para encontrar palavras-chaves menos competitivas e conseguir abaixar o custo por clique.

Mas antes disso…

Quais são as principais plataformas para links patrocinados?

Além da rede de pesquisa do Google, que são os anúncios que aparecem junto com os resultados de uma busca, os links patrocinados também são exibidos em lugares como:

  • Rede de display do Google: são sites e páginas parceiros da ferramenta que por meio do AdSense disponibilizam espaços para inserção de publicidade.

  • Twitter: no feed, entre os tweets das contas que o usuário segue;

  • LinkedIn: os anúncios em texto são exibidos na coluna direita da página para usuários de computadores.

  • YouTube: junto com os resultados de uma busca ou sobreposto ao vídeo que você está assistindo.

  • Native Ads: são campanhas que aparecem em sites parceiros das plataformas (as principais são Outbrain, Taboola e UOL Ads), geralmente, junto com links para outros conteúdos semelhantes ou recomendados.

O ideal é que você escolha de acordo com o seu público-alvo quais são as melhores plataformas para o seu negócio.

Ou seja, os lugares que a sua audiência mais acessa para definir onde você vai divulgar seus links patrocinados.

Esse é um dos passos mais importantes na hora de criar a sua campanha, mas antes de te falar mais sobre como colocar a mão na massa, eu vou te mostrar quais são as… 

7 vantagens de usar links patrocinados na sua estratégia

7 vantagens de usar links patrocinados na sua estratégia

Se você já investe em tráfego pago, sabe o quanto as campanhas de anúncio podem trazer benefícios para o seu negócio.

Isso porque se você fizer tudo certinho, com essa estratégia de divulgação, o seu investimento é utilizado da forma mais otimizada possível para alcançar as pessoas certas.

Ou seja, quem tem a maior probabilidade de se interessar pelo seu produto ou serviço.

Mas se você está começando a anunciar agora, eu separei aqui as principais vantagens de incluir os links patrocinados na sua estratégia. Olha só:

1. Facilidade de escalar

Eu sou uma grande defensora do tráfego orgânico e acredito fortemente no potencial dele de aumentar o número de visitantes do seu site ou blog e, consequentemente, gerar mais leads e potenciais clientes interessados no seu negócio.

A parada é que essa é uma estratégia que traz resultados a longo prazo. Você precisa começar a plantar hoje para colher os benefícios daqui alguns meses.

Se você tem pressa ou uma meta de curto prazo para alcançar, o ideal é investir em tráfego pago (os links patrocinados são uma forma de fazer isso), pois você terá mais facilidade de escalar.

Ou seja, de conquistar mais visitantes ou leads em um período de tempo menor. 

2. Facilidade na hora de mensurar os resultados

Quantas pessoas foram expostas ao seu link patrocinado? Quantas clicaram? Qual é a sua taxa de cliques?

As ferramentas de criação de links patrocinados apresentam esses e outros dados para você de forma simples, por meio de relatórios que você mesmo pode gerar nas plataformas.

Assim, você consegue acompanhar quais são os resultados das suas campanhas, o que tem dado certo e o que precisa ser melhorado.

3. Projetado para ser otimizado

É interesse do Google Ads, LinkedIn Ads, Twitter Ads e por aí vai… mostrar anúncios que mais se encaixam com o perfil do usuário.

Isso quer dizer apresentar campanhas relacionadas com o que a pessoa está buscando ou com o que ela interage nas redes sociais.

As plataformas de anúncio fazem isso para proporcionar uma experiência melhor para o usuário

Pensa comigo. Se toda vez que você entrasse no Google para fazer uma pesquisa, aparecessem anúncios aleatórios, sobre coisas que você não tem o menor interesse.

Pode ser que, depois de algum tempo, você acabasse optando por outra ferramenta de busca que tenha menos propaganda ou que pelo menos esteja relacionada com a sua pesquisa.

No final das contas, tudo isso faz com que as próprias plataformas de anúncio busquem otimizar as campanhas de links patrocinados automaticamente, de acordo com o que tem sido registrado de resultado.

E, além disso, como eu te falei no tópico anterior, você consegue mensurar o desempenho de forma fácil, o que permite que você faça as otimizações que achar necessárias.  

4. Possibilidade de segmentação

Quando você cria sua campanha de links patrocinados, pode escolher para quais palavras-chaves ou assuntos quer anunciar.

E também definir características do público que você quer alcançar como, por exemplo, localização, faixa etária, dispositivo de acesso (desktop, smartphone, iPhone, Android).

Dessa forma, você pode segmentar suas campanhas de forma inteligente para obter resultados expressivos. 

5. Posicionamento de destaque

Uma busca rápida no Google por “curso de inglês para iniciantes” retornou cerca de 132 milhões de resultados. Olha aqui o print de prova:

Posicionamento de destaque

Se destacar no meio de todos esses resultados exige uma dedicação e um esforço para melhorar o SEO das suas páginas e fazer com que elas se tornem queridinhas do Google e alcancem um lugar entre as primeiras posições.

Ou… você pode tentar uma outra forma mais ágil.

Que são os links patrocinados.

A partir do momento que a sua campanha está no ar, se o índice de qualidade do seu anúncio é alto, a sua marca tem uma grande chance de aparecer num lugar de destaque, antes mesmo dos resultados orgânicos.

Isso porque, geralmente, os três ou quatro primeiros resultados de uma busca são links patrocinados.   

6. Controle de custos

Na hora de criar sua campanha, é você quem decide qual é o seu orçamento, ou seja, o valor máximo que está disposto a investir.

Dessa forma, você tem um controle maior dos seus custos com links patrocinados e não ultrapassa a quantia de dinheiro que você separou para o marketing do seu negócio.

7. Aumento das conversões

E, por último, uma das vantagens mais importantes que os links patrocinados podem trazer para o seu negócio é o aumento das conversões.

Isso é consequência de tudo o que eu te falei nos tópicos anteriores: facilidade de escalar, segmentação de público, otimização.

Afinal de contas, se você está anunciando para as pessoas com maior potencial de se tornarem seus clientes, a probabilidade é que naturalmente as suas conversões (seja a captura de leads ou vendas fechadas) irão aumentar.

Como usar links patrocinados

Como usar links patrocinados

Se você chegou até aqui neste artigo, as chances são que está curioso para saber o que você precisa fazer para começar a usar links patrocinados na sua estratégia de marketing digital.

Por isso, eu dividi o processo de ir do zero a ter um anúncio rodando em 7 etapas que eu te explico nas próximas linhas.

#1 Defina um orçamento

A primeira coisa que você precisa pensar é quanto dinheiro o seu negócio tem disponível para investir nesta estratégia.

Para quem está começando, o ideal é que seja um valor pequeno, que não vá prejudicar a saúde da sua empresa caso você não obtenha logo de cara os resultados que gostaria.

Até que você tenha experiência com tráfego pago, as chances são que você vai cometer alguns erros e ter algumas campanhas que não serão bem sucedidas. 

Isso é parte do processo de descobrir o que de fato funciona para o seu público.

Por esses motivos, eu sugiro que você comece definindo o seu orçamento, porque é a partir dele que você conseguirá criar uma campanha de links patrocinados que cabe no bolso da sua empresa.

#2 Defina seu público-alvo

Depois que você já definiu o quanto pode investir, é hora de determinar qual é o seu público-alvo.

Ou seja, quais são as características das pessoas com maior potencial de se interessar pelo que o seu negócio tem a oferecer.

Você pode partir de dados demográficos, como idade e região, mas também deve olhar para características psicológicas, por exemplo, quais são os interesses dessa pessoa, se ela segue tendências ou busca algo mais tradicional.

Conhecer bem o seu público-alvo vai te ajudar a segmentar melhor a sua campanha de links patrocinados e também a escrever o título e a descrição do seu anúncio de forma que desperte a curiosidade e o interesse dessas pessoas.

#3 Escolha as plataformas onde vai anunciar

No começo deste artigo, eu te falei sobre as plataformas mais comuns de links patrocinados.

Durante esta etapa, você deve escolher quais são as mais relevantes para o público-alvo que você quer alcançar.

E também o que cabe no seu orçamento. 

Se você está começando com um investimento mais baixo, não é bom que tente anunciar em vários lugares ao mesmo tempo, pois você teria que dividir o valor entre as diversas plataformas.

O que tornaria o orçamento de cada uma delas muito baixo e talvez insuficiente para manter uma campanha rodando por diversos dias.

Por exemplo, se você definiu que vai investir mil reais em links patrocinados e escolher anunciar em dez plataformas diferentes, ficaria com apenas cem reais em cada uma delas (R$1.000 / 10 = R$100).

Imagina que o custo por clique seja de cinco reais em um das plataformas. Com esse orçamento, você poderia conquistar no máximo vinte cliques através dela (R$100 / R$5 = 20).

Lembrando que nem todo mundo que acessar a sua página irá de fato se converter em um cliente ou lead.

Por isso, como eu te falei, o ideal é considerar o seu orçamento e o público-alvo para focar nas plataformas de anúncios que serão mais vantajosas para o seu negócio.

#4 Selecione as palavras-chave

A próxima etapa é escolher quais são as palavras-chave ou termos em que você quer focar para os seus links patrocinados.

A minha sugestão é que você evite opções muito amplas como, por exemplo, “aula de inglês”.

Além de a concorrência por esses termos serem maiores, o que tende a elevar o custo por clique, nem sempre quem pesquisa por assuntos mais genéricos está no momento da jornada do consumidor que vai levar ao fechamento de uma compra.

O ideal é procurar por palavras-chave de cauda longa, como “aula de inglês online preço”.

Se você quiser saber mais sobre como fazer isso, eu sugiro fortemente que você leia os artigos:

Além disso, outra coisa que você deve considerar é a negativação de palavras-chave. Isso quer dizer definir termos para os quais o seu anúncio não deve aparecer.

Por exemplo, se você vende um curso de inglês, mostrar o seu link patrocinado em uma busca como “aula de inglês grátis” seria uma possível perda de tempo (e dinheiro, caso alguém clique).

Pois quem está fazendo esse tipo de pesquisa, no momento, não parece estar disposto a pagar por um curso. 

Há uma incompatibilidade entre o que você oferece e o que a pessoa está procurando.

Então, neste caso, você deveria negativar os termos “grátis”, “gratuito” e outros semelhantes.

#5 Crie os seus links patrocinados

Agora chegou o momento de acessar plataformas escolhidas e colocar a mão na massa para configurar a sua campanha.

O exato passo a passo em cada uma delas é diferente. Mas as informações essenciais já foram definidas nas etapas anteriores, que são o orçamento, público e palavras-chave.

Os artigos abaixo te explicam como funciona cada uma das plataformas e como criar suas campanhas:

Além do que você já decidiu nas etapas anteriores, durante a criação do seu link patrocinado é importante lembrar que o título e a descrição que você vai colocar são muito importantes.

Porque são esses elementos que vão chamar a atenção do seu público e instigá-lo a clicar para saber mais sobre a sua oferta ou conteúdo.

Então, reserve um tempo para elaborar esses pontos do seu anúncio.

#6 Mensure os resultados

Depois que a sua campanha de links patrocinados está rodando, é importante que você mensure os resultados.

Ou seja, acompanhe como está a geração de tráfego, quantidade de leads capturadas ou de vendas fechadas, de acordo com o seu objetivo.

Essa etapa é essencial para indicar se está tudo indo bem e a sua campanha é um sucesso ou se você precisa otimizá-la.

E, por fim…

#7 Otimize

Uma das principais vantagens do tráfego pago é que você não precisa esperar uma campanha acabar para fazer alterações.

Enquanto os seus links patrocinados estão no ar, você pode adicionar novos termos negativados, modificar o seu público-alvo para torná-lo mais eficiente ou parar um anúncio antes do planejado se os resultados forem muito abaixo do esperado.

O que acontece depois que o usuário clica no seu anúncio?

O que acontece depois que o usuário clica no seu anúncio?

Tão importante quanto ter uma campanha de links patrocinados otimizada para alcançar as pessoas certas, é o que acontece depois que elas clicam no seu anúncio.

Essa parte é essencial para que a conversão que você deseja de fato aconteça, seja ela uma captura de lead ou o fechamento de uma venda.

O lugar ideal para o seu potencial cliente ser redirecionado depois de clicar no seu link patrocinado é uma landing page totalmente otimizada e focada na conversão.

Não sabe como criar esse tipo de página?

Fica tranquilo, porque com o Klickpages você só precisa seguir estes 3 passos para ter uma landing page publicada:

  1. Escolha seu modelo: conheça opções de alta conversão comprovadas por testes.

  2. Divirta-se customizando a página: edite textos, cores e imagens, além de ocultar elementos que você não queira.

  3. Publique: com tudo pronto é só publicar no seu próprio domínio, sem custos adicionais de hospedagem.

Conclusão

Links patrocinados - Conclusão

Neste artigo, você viu como “roubar a cena” de forma íntegra com os links patrocinados, que são um formato de anúncio de texto simples com título, URL e descrição.

Você pode criá-los em diversas plataformas como Google Ads, Twitter Ads e nas ferramentas de native ads.

E geralmente você paga por eles por meio do CPC (custo por clique), que é definido através de um sistema de lances.

Além disso, eu trouxe para você 7 vantagens de utilizar os links patrocinados, algumas delas são: facilidade de escalar, controle de custos e aumento das conversões.

E por fim, você viu quais são as 7 etapas necessárias para criar e publicar esse formato de anúncio. 

Que são: definir o orçamento e o público-alvo, escolher as plataformas, selecionar as palavras-chave, criar as campanhas, mensurar os resultados e otimizar. 

E aí, você já conhecia os links patrocinados? Ou já fez um anúncio nesse formato? Me conta aqui nos comentários! 😉

COMPARTILHE NAS REDES SOCIAIS!

Sobre o Autor

Angela de Oliveira

Meu nome é Angela, mas algumas pessoas me chamam de Angel. Faço parte do time de conteúdo do Klickpages e sou apaixonada por tecnologia e marketing. Sou especialista em SEO, tráfego orgânico e informações aleatórias (você sabia que o Alaska está mais perto da Rússia do que Brasília de Goiânia? Pois é...), fã de country americano e louca em esportes. Acompanho de tudo, mas meus favoritos são Fórmula 1 e futebol, inclusive assisto a jogos mesmo quando o meu time (Palmeiras <3) não está em campo. Ah, eu acredito que música de natal deveria tocar o ano inteiro e Christmas Peaceful Piano está entre as 3 playlists mais tocadas no meu Spotify.

Se você quiser ler outros conteúdos meus é só clicar aqui ;)