O que é Infoproduto, tipos e como divulgar seu Infoproduto

O que é Infoproduto, tipos e como divulgar seu Infoproduto

Afinal, o que é infoproduto se não uma das maiores oportunidades do momento?

Se para você esse conceito ainda soa estranho, não será surpresa caso esteja perdendo dinheiro.

Como a internet é hoje a principal plataforma de vendas, o produto negociado também tinha que ser digital.

Vai dizer que ainda não havia pensado nisso?

Então, do que você precisa para descobrir agora mesmo como criar infoprodutos?

E mais: qual o caminho para desenvolver um infoproduto de sucesso?

Você terá essas e outras respostas ao longo deste artigo.

Preparamos um material sobre os mais variados tipos de infoprodutos, com o objetivo de ajudar você nesse novo universo de conteúdo, que é altamente rentável.

Que tal tirar a sua casquinha?

Siga a leitura, veja exemplos de infoprodutos e as melhores técnicas de divulgação.

Quem sabe em breve o infoproduto mais vendido seja o seu.

O que é infoproduto?

O que é infoproduto?

Infoproduto é um produto digital distribuído de forma gratuita ou paga na internet. Construído em áudio, vídeo ou texto, sua principal característica é a oferta de informação digital relevante para download ou consumo online.

Quando você se inscreve para fazer um curso pela internet, você está contratando um infoproduto.

Ao baixar um ebook, também.

E quando assina uma revista eletrônica? Da mesma forma.

São vários os formatos de infoprodutos, conforme veremos ainda neste artigo.

É interessante observar que, apesar do nome, a maioria deles é caracterizada como serviços e, dessa forma, são intangíveis (que não se pode tocar).

Muitos deles, inclusive, estão disponíveis apenas na internet e dependem de conexão para serem acessados.

Qualquer tipo de vídeo-aula, por exemplo, se encaixa nesse contexto.

Pode ser um curso, uma palestra, uma apresentação, uma conferência, enfim.

Além disso, ao entender o que é infoproduto, você observa que uma oferta pode ser usada para vender a outra.

É isso mesmo!

Quer um exemplo?

Um ebook pode ser disponibilizado gratuitamente como instrumento de marketing e vendas de um curso, entre outros infoprodutos.

Perceba aí a importância de dominar o conceito e seus formatos.

Como veremos a seguir, um novo mundo de oportunidades se abre a partir daí.

8 Vantagens de infoprodutos

8 Vantagens de infoprodutos

Muito bem, você entendeu o que é infoproduto, já tem alguma ideia sobre a sua importância, mas quer saber mais sobre principais vantagens?

Então, vamos lá!

1. É um negócio escalável

É um negócio escalável

O conceito de escalabilidade aplicado aqui é fácil de entender.

Significa que, após criar e lançar seu infoproduto, você talvez não precise mais tocar nele, apenas se dedicar às vendas.

Ou seja, você desenvolve a oferta uma vez e ela pode ser vendida de maneira ilimitada.

2. Pode ser uma nova fonte de renda

Justamente por ser um negócio escalável, você pode ter no infoproduto uma nova fonte de renda mensal.

É claro que ela será variável, alternando para mais ou para menos conforme as vendas, mas todos os meses entrará um dinheirinho na sua conta.

E quem sabe seja um “dinheirão”?

3. Pode ser a melhor aposentadoria

Pode ser a melhor aposentadoria

Uma coisa leva à outra.

Já que é escalável e gera renda mensal, trabalhar com infoprodutos pode assegurar uma aposentadoria tranquila, muito antes e em condições bem melhores do que a tradicional.

É o típico caso de viver de renda.

4. Assegura mais tempo livre

Como você vai criar um produto e depois observar as vendas (não sem esforço de divulgação, é claro), o ganho em qualidade de vida é inestimável.

Se você é daqueles que reclama por não ter férias, não poder se divertir com a família e estar preso em um escritório, descubra o que é infoproduto e mude de vida.

5. É mais barato

É mais barato

Qualquer produto ou serviço com potencial para gerar a renda obtida por um infoproduto custa muito mais caro para desenvolver.

Com ele, você não precisa de uma sede, de funcionários, nem de equipamentos.

Muitas vezes, só um computador com conexão à internet basta.

6. A logística é facilitada

Você paga uma pequena comissão, é verdade, mas ela é baixíssima perto do que recebe em troca.

Um infoproduto tradicional fica hospedado em uma plataforma online e é ela quem cuida de tudo.

Isso inclui a “entrega” e a cobrança, entre outras tarefas que exigem tempo, meios e conhecimento, é claro.

7. Você tem vendedores sem pagar salário a eles

Infoprodutos são divulgados e negociados através de programas de afiliados.

Funciona assim: o dono de um site ou blog, por exemplo, se cadastra na plataforma para vender o seu infoproduto.

A cada venda, ele recebe uma comissão.

Ou seja, há um incentivo para que muito mais pessoas tenham acesso ao seu infoproduto, sem que você se esforce para tanto.

Tudo isso é intermediado pela própria plataforma.

8. As vendas ocorrem 24 horas por dia

As vendas ocorrem 24 horas por dia

Para quem tem um infoproduto, não existe horário comercial.

Afinal, não tem hora para consumir informação na internet.

Pode ser sábado, domingo ou feriado. Manhã, tarde, noite ou madrugada.

Seu infoproduto está sempre pronto para alguém comprar.

Formatos de infoprodutos

Formatos de infoprodutos

Então, agora que descobriu o que é infoproduto e conferiu as sua vantagens, está animado para começar?

Calma que tem mais!

Há algo muito importante que você precisa saber antes de entrar de cabeça nessa história.

Estamos falando dos formatos de infoprodutos.

Como você vai ver a partir de agora, há todo o tipo de oportunidade para criar e vender, seja em texto, em áudio ou em vídeo.

Qual você escolhe?

Confira as principais opções.

Ebooks

Ebooks

Os livros digitais (ebooks) costumam representar a porta de entrada no mundo dos infoprodutos.

Isso se explica por duas razões principais: são fáceis de fazer e muito populares.

Para criar o seu e-book, basta utilizar uma ferramenta editora de textos, como o Google Docs ou mesmo o Word.

Se quiser incrementar, pode fazer algo no Power Point ou na ferramenta de apresentações do próprio Google.

O importante é salvar o seu ebook no formato PDF ou em ePUB, principalmente no primeiro, que é o mais utilizado e preferido para consumo.

Mas antes de criar o seu, considere alguns pontos de atenção.

O infoproduto precisa ser vendável, ou seja, despertar o interesse do público.

E também necessita de um conteúdo rico, que agregue valor ao leitor e que o posicione como autoridade no assunto.

De nada adianta oferecer mais do mesmo, em linguagem não muito clara e com visual pouco atrativo.

Pense na experiência do usuário com seu ebook.

Se você quer um infoproduto que não necessite de interação, que seja de fácil assimilação e que possa ser acessado offline depois de baixado da internet, o livro digital tende a ser o ideal.

Whitepapers

Whitepapers

Whitepapers são como uma evolução do ebook.

O formato é parecido, mas o conteúdo é mais denso, sendo geralmente composto por pesquisas, dados estatísticos e fazendo uso de um tom mais acadêmico.

Ele é muito mais textual do que visual, pois se concentra na informação aprofundada que oferece.

Esse é o seu principal valor.

Como se trata de um infoproduto bem mais específico, o público-alvo também precisa ser.

Para que seja construído com sucesso, é necessário ter uma persona definida com clareza e detalhamento.

Aí é só conversar com ela durante todo o conteúdo, entregando aquilo que ela deseja.

Webinar

Agora, o texto sai de cena e dá lugar ao vídeo.

Um webinar é a versão moderna da videoconferência.

É verdadeiramente um seminário na internet, que pode ser utilizado tanto para fins comerciais quanto educacionais.

Você pode desenvolver um webinar, por exemplo, para demonstrar um novo produto para o público ou para apresentar conteúdo relevante que reforce a sua autoridade no tema.

Poderíamos até comparar com uma palestra em um auditório qualquer, não fosse pelo fato de não haver limitação de público.

Ou seja, um webinar é como um palestra em um auditório infinito.

Para dar certo, além de ter muita atenção ao conteúdo, é preciso garantir a adesão do público.

E não se esqueça da interação, pois um dos pontos chave de um webinar está em dedicar um tempo para responder aos questionamentos feitos por quem o assiste no momento.

Cursos online

Cursos online

Essa é uma das metodologias mais abrangentes quando se fala em infoprodutos.

Afinal, um mesmo curso online pode agregar vários recursos de outros formatos.

Além de vídeo-aulas, por exemplo, pode aliar à estratégia digital também ebooks, audiobooks e screencasts, entre outros.

O desafio é óbvio: ministrar um curso online não é para qualquer um.

Não estamos falando de uma aula, mas de um conjunto delas, de uma grande curricular planejada em detalhes.

É preciso ter domínio total do assunto e ter reconhecimento como autoridade no tema abordado.

Como esse costuma ser um infoproduto de maior custo, o usuário necessita se sentir seguro e confiante de que o investimento vale a pena.

Screencasts

Screencasts

Um screencast é um tipo de aula em vídeo capturado da tela.

É como se você compartilhasse a tela do seu computador com qualquer usuário via internet.

Esse é um recurso muito utilizado para demonstrações e aulas didáticas do tipo “como fazer”.

O áudio pode ser o original ou integrado posteriormente.

Além disso, a exigência sobre o vídeo não é a mesma de uma aula tradicional.

Ou seja, você não precisa contratar um estúdio de gravação para fazer um screencast.

O mais importante desse infoproduto está justamente no conteúdo que apresenta. Todo o resto se torna secundário.

Ele cabe em todas as situações nas quais você deseja ensinar o passo a passo de um procedimento online, como utilizar um determinado site ou software.

Audiobooks

Audiobooks

Esse conceito é muito fácil de entender.

Um audiobook, como o nome indica, é um livro digital em áudio.

Como infoproduto, é uma proposta muito interessante, pois permite ser “consumido” em plataformas diversas, em qualquer lugar.

Quem comprar seu audiobook pode ouvi-lo pelo computador, celular ou tablet, por exemplo.

Embora o conceito de livro falado não seja novo, neste formato, ele é bastante revolucionário.

Para lançar o seu infoproduto, desconsidere a exigência comum na internet de consumo de informações rápidas.

O audiobook é mesmo um livro, uma obra completa e, como tal, merece um conteúdo muito aprofundado.

Podcasts

Podcasts

Para falar sobre podcasts, não vamos nos afastar muito dos audiobooks, exceto pelo tamanho do conteúdo, é claro.

Esse é um infoproduto em áudio, geralmente trazendo informações relevantes como aquelas apresentadas em texto em um ebook ou em um artigo de blog, por exemplo.

É possível compará-lo também a um programa de rádio, mas que é ouvido pelo usuário se ele quiser, quando ele quiser e na plataforma que ele escolher.

Todo o tipo de tema pode ser alvo de podcasts, mas não esqueça de entregar ao seu público aquilo que ele julga como interessante.

Aliás, esse é o segredo de qualquer infoproduto.

Sites de membros

Como o nome indica, um site de membro é um canal privado na internet.

Seu acesso é exclusivo para usuários autorizados, que assinam o serviço ou pagam uma taxa de adesão para ter direito ao consumo de conteúdo exclusivo.

Sites de membros, também chamados de programa para membros ou membership, podem ser utilizados dentro de uma estratégia de curso digital.

Nesse caso, correspondem à liberação de novos módulos ou aulas, por exemplo.

Outra característica é que também podem se valer de vários outros formatos de infoprodutos, tanto em áudio como em vídeo ou texto.

É importante oferecer benefícios exclusivos e realmente relevantes para o usuário na tentativa de convencê-lo a se tornar um membro.

Revistas eletrônicas

Revistas eletrônicas

As e-magazines, e-zines, ou simplesmente revistas eletrônicas, são como uma versão digital da revista impressa.

Elas têm periodicidade definida, que pode ser semanal, quinzenal ou mensal, por exemplo, sempre com conteúdo privado.

Ou seja, tal qual um site de membros, é preciso se tornar assinante do serviço para ter acesso a ele.

Assim como outros tipos de infoprodutos, uma revista eletrônica tem a grande vantagem de ser consumida em qualquer tipo de plataforma digital, como celular ou tablet.

Como divulgar seu infoproduto

Como divulgar seu infoproduto

Você já entendeu o que é infoproduto e conhece agora os formatos que pode explorar para se tornar um empreendedor digital.

Mas há uma etapa importante no caminho do sucesso.

Importante não, imprescindível.

Não há como ganhar dinheiro com infoprodutos sem uma boa estratégia de divulgação.

Se você ainda não tem autoridade suficiente para vender seu infoproduto, será através desse trabalho que, aos poucos, você será reconhecido.

E se já tem, é também com uma boa divulgação que irá reforçá-la.

Vamos, então, conhecer as melhores ferramentas para isso?

Crie uma landing page

Crie uma landing page

Uma landing page é uma página de conversão.

É a porta de entrada do usuário para o seu infoproduto.

Será através dela que você vai gerar leads, que são seus potenciais clientes.

Você precisa de uma landing page que sirva como isca digital, a partir da qual terá acesso ao e-mail do usuário e, a partir daí, qualificar essa relação.

Agora, para que ela cumpra efetivamente essa relação, há alguns cuidados importantes a adotar.

Vamos a eles?

  • Página deve ser limpa, sem distrações

  • Seja objetivo, vá direto ao ponto

  • Use um título chamativo para instigar o usuário

  • Tenha uma oferta clara sobre aquilo que oferece

  • Prepare um formulário simples para fisgar o usuário

  • Garanta um Call To Action (CTA) para a conversão.

Quer uma excelente dica? Conheça o Klickpages e veja como criar landing pages incríveis através da ferramenta.

Invista nas redes sociais

Invista nas redes sociais

É bastante provável que boa parte do seu público esteja nas redes sociais.

Mas em qual delas?

Essa pergunta você só saberá responder conhecendo o perfil e os interesses do seu público.

Estamos falando de uma etapa chave para divulgar seu infoproduto nesses canais.

A estratégia costuma ser efetiva se você acertar na linguagem, postar com recorrência e investir na interação.

Não deixe ninguém sem resposta e se mostre ativo em seus perfis.

Blog

Ter um blog casa muito bem com uma estratégia de longo prazo, como é próprio do marketing de conteúdo.

Além de nutrir seus leads com conteúdo qualificado, gerando interesse permanente para o seu infoproduto, seus artigos são a melhor forma para que seja encontrado pelo Google.

Ao descobrir quais são as palavras-chave mais pesquisadas pelo seu público no buscador, você pode oferecer as respostas que ele procura.

Isso ajuda a construir a sua autoridade e relevância, além de gerar tráfego e possibilitar conversões.

Não esqueça de incluir CTAs nessa estratégia, seja através de banners, botões de conversão ou links no texto, por exemplo.

E-mail Marketing

E-mail Marketing

Outra poderosa ferramenta de divulgação é o e-mail marketing.

Funciona assim: você prepara uma ação com conteúdo relevante e bons recursos visuais e dispara para uma lista segmentada de endereços eletrônicos, divulgando o seu curso.

O primeiro ponto de atenção aqui diz respeito à tal lista.

Quanto mais ela se direcionar ao seu público-alvo, maior a chance de essa estratégia resultar nas conversões que tanto deseja.

Feito isso, seja criativo, seja interessante e garanta botões de CTA na sua mensagem.

Conclusão

Conclusão Infoproduto

Você aprendeu neste artigo o que é infoproduto, suas vantagens, formatos e estratégias de divulgação.

Essa é uma das mais modernas e rentáveis formas de empreender na internet.

Não por acaso, muitos são aqueles que buscam a oferta de conteúdo digital como fonte de renda.

O problema é que poucos conseguem de verdade. E a razão para isso, na maioria dos casos, está na falta de planejamento.

Ao longo da leitura, você conferiu tudo o que precisa para desenvolver um infoproduto de sucesso.

Agora, é só colocar em prática o que aprendeu.

E para terminar, fica uma última lição: o usuário tem um problema e o seu infoproduto deve ser a solução.

Preparado para o desafio?

COMPARTILHE NAS REDES SOCIAIS!

Sobre o Autor

Hugo Rocha é co-fundador da Ignição Digital e do Klickpages. Já atuou diretamente nos bastidores dos maiores lançamentos digitais do Brasil. Atualmente está a frente da equipe de tráfego e crescimento da Ignição Digital e Klickpages liderando pessoalmente mais de R$ 4 milhões de reais em investimento em tráfego nos últimos 12 meses com ROI acima de 300%.