Indicadores de Produtividade: o primeiro passo para você ter um negócio produtivo

Indicadores de Produtividade: o primeiro passo para você ter um negócio produtivo

Saber os Indicadores de Produtividade certos para sua empresa é o primeiro passo para você ter um negócio verdadeiramente produtivo.

Porque eles vão te dar exatamente o que você precisa para começar a colocar em prática o que é necessário para atingir esse objetivo.

Vou dar um exemplo que vai te ajudar a entender melhor o que eu estou falando.

É o seguinte. Recentemente, eu comecei um projeto de mudança de vida, pela minha saúde. Aconteceu o que eu mais temia (hehehe): estou à caminho de uma vida fitness.

Para isso, eu tive que estabelecer algumas metas de curto, médio e longo prazo.

Só que, para dar o primeiro passo, saber exatamente onde o que eu deveria melhorar na minha alimentação ou qual o meu ponto de partida no CrossFit, por exemplo, eu precisava fazer uma coisa, antes de qualquer outra:

A bendita da avaliação física.

E daquelas bem específicas que faz você ter consciência de como está funcionando cada pedacinho do seu corpo, sabe?

É. Eu precisei saber percentual de gordura, quantidade de músculo e até de água no meu corpo. Precisava estar ciente de como andavam as coisas por aqui. (Doeu? Doeu. Mas foco no objetivo! Hahaha)

Foi fundamental fazer essa avaliação física antes de tudo, porque só ela poderia me dar a clareza que eu preciso para chegar até o objetivo que eu tracei no começo desse projeto.

Pois é. A mesma coisa acontece com o seu negócio. Se a sua meta é ser produtivo, você precisa ter clareza de como andam as coisas hoje por aí também.

E os indicadores de produtividade são parte importante nesse processo, já que eles equivalem aos resultados da “avaliação física do seu negócio”.

Bom. Se você você chegou até aqui sem nem saber o que é isso ou o que eles podem fazer pela sua empresa, está tudo bem.

Porque é justamente por isso que eu estou escrevendo para você hoje.

Nas próximas linhas eu te conto:

  • que indicadores são esses,

  • para que servem,

  • como saber os indicadores certos para a sua empresa,

  • e ainda te dou 6 exemplos de indicadores de produtividade.

Chegou a hora de ficar preparado e ter a clareza que você precisa para ter um negócio (mais) produtivo a partir de agora.

Quer parar de gastar tempo, dinheiro e energia sem necessidade? Ótimo! É só continuar aqui comigo.

Então, vamos lá!

O que é Produtividade?

O que é Produtividade?

Muito se fala em produtividade e saber que esse é um ponto importante dentro de um negócio, seja ele qual for, já é algo bastante intuitivo.

Mas o que, afinal, é a produtividade?

Pois bem. Para te explicar esse conceito, preciso fazer um comparativo entre produtividade e produção.

Produção é o volume do que se produz, se refere a quantidade de coisas que você faz.

Já a produtividade está mais relacionada com a qualidade do que é produzido.

Logo, produzir é sobre o que fazer e ser produtivo é sobre como fazer.

Por exemplo, se um confeiteiro produz 100 bolos, ele pode dizer que teve uma boa produção.

Mas, só com essa informação não é possível avaliar se ele foi produtivo ou não. No caso, ele precisaria informar em quantas horas ele fez esses bolos e como ele organizou seu tempo para isso.

Ou seja, uma pessoa que produz muito não é necessariamente uma pessoa produtiva.

Além disso, produtividade também tem a ver com:

  • priorizar tarefas

  • traçar metas de melhorias e crescimento na empresa

  • ter mais eficiência nos processos (realizar uma meta com o mínimo de esforço, tempo e dinheiro)

É algo que exige planejamento, estudo e, principalmente, comprometimento por parte dos envolvidos.

Sabendo esse conceito, fica mais fácil entender o próximo tópico.

O que são Indicadores de Produtividade?

O que são Indicadores de Produtividade?

Os indicadores de produtividade são ferramentas que medem a capacidade de ação e a eficiência que você (ou sua equipe) tem com os recursos que são disponíveis para a realização de determinada tarefa.

São um tipo de KPI (Key Performance Indicator), que em português é conhecido como “Indicador-Chave de Desempenho”.

Basicamente, é uma ferramenta de gestão utilizada para medir a performance de um determinado processo.

Funciona como uma bússola, direcionando você e sua equipe para que vocês entendam se estão no caminho certo para alcançar os objetivos traçados.

Para que funcionem bem, os indicadores precisam ser:

  • Bem definidos e quantificáveis

  • Disponíveis e comunicados para toda a empresa

  • Aplicáveis ao seu tipo de negócio

Esses KPIs analisam algumas métricas da sua empresa para medir e criar alguns parâmetros de desempenho.

Só que, para calcular ou medir a produtividade, podem ser utilizadas métricas semelhantes a outros tipos de KPI (como vou te mostrar daqui a pouco), como velocidade de resposta do suporte, qualidade do produto e satisfação do cliente e do colaborador.

Isso acontece porque uma mesma métrica pode servir para diferentes finalidades, dependendo do ângulo de análise e do seu objetivo naquele determinado momento.

Os indicadores de produtividade são os responsáveis por te manter ciente de como anda o desempenho do seu negócio e ainda te dão base para saber quais processos podem ser otimizados e quais melhorias podem ser feitas na sua empresa.

Os resultados das análises desses indicadores podem mostrar:

  • quanto é possível produzir

  • em quanto tempo

  • com que recursos

  • e se é com qualidade

Isso te permite criar padrões mínimos de eficiência que podem ser considerados aceitáveis na sua empresa.

Para isso, é uma boa observar o seu mercado e o que tem dado certo ou não para a concorrência.

Agora, talvez você queira saber…

Para que servem os indicadores de produtividade?

Para que servem os indicadores de produtividade

Os indicadores de produtividade podem ser usados para avaliar tanto processos específicos, quanto equipes, setores ou até colaboradores individualmente.

E fazer essas análises, registrar e comparar o desenvolvimento ao longo do tempo é muito importante para o crescimento da sua empresa, porque você pode adotar medidas de resultados concretos e não por simples intuições.

A vantagem de tudo isso é que você consegue:

  • Ter uma visão mais ampla do que acontece na sua empresa;

  • Ter em mãos informações mais precisas sobre sua equipe;

  • Organizar e otimizar processos;

  • Tomar decisões mais bem orientadas;

  • E melhorar a qualidade do seu produto ou serviço.

Além disso, os indicadores são ótimos para motivar sua equipe, já que eles terão clareza de quais são suas metas, com base nos resultados atuais.

Ah! E quantos às melhorias que eu falei agora há pouco, você pode saber, por exemplo, se é possível aumentar a produção sem afetar a qualidade do produto ou serviço que você oferece. Já pensou?

6 Indicadores de Produtividade para você usar no seu negócio

6 Indicadores de Produtividade para você usar no seu negócio

Como eu te falei no início deste artigo, os KPIs e os indicadores de produtividade podem atuar juntos, como categorias entrelaçadas, dependendo do seu objetivo.

Algumas métricas financeiras, como margem de lucro, por exemplo, podem tanto servir como métricas de desempenho quanto métricas de produtividade.

Mas vários aspectos que ocorrem durante todo o processo (nesse caso, de vendas) podem servir também como indicadores de produtividade.

Como número de vendas, satisfação do cliente, quantidade de upsell realizados e outros dados que ajudem a avaliar o gerenciamento dos lucros obtidos com essas vendas.

Por isso, alguns indicadores de desempenho costumam ser mais usados que outros quando se trata de medir produtividade. Eu separei 6 deles para você aplicar no seu negócio:

Indicadores de qualidade

Esse tipo de métrica está relacionado ao que é (ou, pelo menos, deveria ser) mais importante para o seu negócio, que é o seu cliente.

Qualidade está intimamente ligada com satisfação do cliente e experiência do usuário.

O lance é que não adianta muita coisa você ter um volume alto de produção em um curto período de tempo, se o resultado final não é satisfatório para quem realmente importa e vai abrir a carteira no fim das contas.

Alguns números conseguem te dar uma ideia sobre a qualidade do trabalho que está sendo desenvolvido na sua empresa:

Indicadores estratégicos

Já esses são a base para muitas decisões tomadas na empresa ao longo do tempo, pois são realizados de período em período para mensurar se suas metas e objetivos estão sendo atingidos.

O principal objetivo desses indicadores é alinhar as metas traçadas com a real capacidade da equipe, tanto para mais, quanto para menos.

Por exemplo, se a média de vendas está ficando somente abaixo do esperado, o indicador estratégico aponta a possibilidade de mudar as estratégias de vendas.

A mesma coisa acontece no cenário contrário, caso as metas sejam constantemente superadas.

Indicadores de capacidade

O objetivo desse indicador aqui é te ajudar a estabelecer metas coerentes com o que você é capaz de entregar, evitando que você prometa o que não consegue fazer.

O lance aqui é associar os recursos que você tem disponíveis com a quantidade e qualidade de entregas previstas.

Aqui entram quantidade de funcionários, recursos e espaço físico…

Tudo isso com o intuito de te dar clareza para saber se existem partes subutilizadas na sua empresa ou se tem alguém (ou algum setor) trabalhando acima da sua real capacidade.

Indicadores de competitividade

Em maior ou menor grau, todo negócio tem sua concorrência.

Por isso é bom ter em mãos instrumentos para medir como anda a sua competitividade em relação aos seus concorrentes. É justamente disso que se trata os indicadores de competitividade.

Para fazer essa avaliação, você pode usar o market share, que significa qual a fração (em valores percentuais) do mercado é controlado pela sua empresa, comparando com a concorrência.

Quando você sabe qual fatia do mercado a sua empresa ocupa, quando comparado com as outras do mesmo nicho, você ajusta as suas ações para melhorar os resultados com base no cenário real.

Indicadores de lucratividade

Esse indicador permite que você analise o lucro líquido da sua empresa.

Com ele, você consegue saber quanto o seu negócio ganha com cada projeto desenvolvido.

O que, consequentemente, revela se vale a pena ou não continuar com ele.

Indicadores de turnover

Talvez você saiba, talvez não, mas perceber se o pessoal que trabalha com você está satisfeito também é um jeito de medir a produtividade aí na sua empresa.

Um dos indicadores mais importantes para isso são os de turnover: eles mostram a rotatividade dos colaboradores na sua empresa.

Ou seja, quantos funcionários entraram e saíram em um determinado período de tempo.

Se esse índice for muito alto, pode ser um alerta para problemas de liderança, ambiente de trabalho, sobrecarga com os projetos, etc.

Isso afeta o seu negócio mais do que você, possivelmente, imagina.

Porque quando as pessoas não param na empresa por um tempo suficiente para se capacitarem e aprenderem as tarefas, os demais indicadores de produtividade tendem a cair.

Lembre-se que a produtividade depende basicamente das pessoas. Cuide delas. =)

Como saber quais indicadores de produtividade aplicar

Como saber quais indicadores de produtividade aplicar

Agora que você sabe os principais KPIs que podem também ser utilizados como indicadores de produtividade, você pode estar se perguntando:

Ok, Suse, mas qual deles eu posso usar na minha empresa?

A resposta é que não existe uma resposta certa para isso.

Simplesmente porque os indicadores que fazem sentido para você, do ponto de vista de produtividade, podem não ser os mesmo que outras empresas usam.

E tudo bem. Cada um tem seus objetivos e sua maneira de medir e entender sua própria organização.

Mas, olha só, com esses indicadores que eu te mostrei, você já tem em mãos ferramentas suficientes para determinar quais são os mais apropriados para o seu negócio, para cada setor ou time de colaboradores.

É importante que você tenha em mente que esses indicadores, independente de qual você escolha, devem corresponder à sua estratégia no geral.

Pense em quais KPIs podem te ajudar a entender e atingir seus objetivos e compartilhe-os com a sua equipe, para que todos fiquem cientes das métricas que estão sendo aplicadas.

E, agora, olha só a minha última (e valiosa!) dica para você:

Melhore um dos mais importantes indicadores de produtividade

Melhore um dos mais importantes indicadores de produtividade

Como você acabou de ver, um dos indicadores de produtividade mais importantes é justamente o indicador de lucratividade.

Para te ajudar a melhorar essa taxa, especificamente, eu tenho uma dica para você.

Ofereça conteúdo de extremo valor e bastante relevante para a sua audiência, pedindo em troca apenas alguma forma de contato (preferencialmente o email).

Assim, você pode promover abordagens mais direcionadas, educá-lo e nutri-lo até que ele esteja pronto para se tornar um cliente de fato.

O ideal é que você faça isso através de uma landing page de alta conversão. E, para isso, você pode contar com a ajuda do Klickpages.

É simples criar a sua landing page personalizada, olha só:

  • Escolha seu modelo: veja opções de alta conversão comprovada através de testes.

  • Customize a página: edite os textos, as cores e as imagens, além de ocultar elementos que pouco agregam.

  • Publique: por fim, é só publicar no seu próprio domínio, sem custos adicionais de hospedagem.

Conclusão

Conclusão Indicadores de produtividade

Agora você já sabe que o primeiro passo para ter um negócio produtivo é saber exatamente quais são os seus indicadores de produtividade.

Porque eles são os responsáveis por te dar clareza no início e durante todo o processo de alcançar as metas que você estabeleceu para a sua empresa.

E você também sabe que isso não é mais um problema para você, pois nas últimas linhas eu te mostrei o que são esses indicadores, para que servem e ainda como avaliar os melhores para a sua empresa.

Para te ajudar nessa missão, eu ainda te apresentei os 6 principais tipos de indicadores de produtividade, como os indicadores de qualidade, que estão intimamente ligados à satisfação do cliente.

Os de capacidade, que vão te dar clareza para saber se existem partes subutilizadas na sua empresa ou se alguém anda trabalhando acima da real capacidade.

E ainda os de lucratividade, que trata do dinheiro que fica no fim das contas e se vale a pena ou não continuar com um projeto em andamento.

Ah! Se você quiser saber mais sacadas de como ser mais produtivo aí na sua empresa, se liga no Guia da Produtividade bem completo que o blog do KP preparou.

E aí? Você já usa algum desses indicadores de produtividade (mesmo que ainda não soubesse)?

Não deixe de compartilhar comigo aqui nos comentários! 😉

COMPARTILHE NAS REDES SOCIAIS!

Sobre o Autor

Susanne Melo

Meu nome é Susanne, mas pode me chamar de Suse. Faço parte do time de conteúdo do Klickpages e amo aprender coisas novas, principalmente relacionadas a tecnologia e marketing. Sou brasiliense, mãe de gato, curto muito cultura pop, ler nas horas vagas e gosto de escrever ouvindo rock ou música clássica ou funk (ou...), enfim, sou bem eclética. Tudo depende do meu humor no dia. Me comunico basicamente usando gifs e memes, e gosto de conversar com pessoas que entendem as referências (pelo menos as principais, né? QUEM É QUE AINDA NÃO VIU FRIENDS?!). Ah, também sou uma pessoa muito intensa, como podem perceber. :D

Se você quiser ler outros conteúdos meus é só clicar aqui ;)