Distribuição de conteúdo: o próximo passo na sua estratégia de marketing de conteúdo

Se você usa a internet para divulgar o seu produto, a distribuição de conteúdo é um passo muito importante na sua estratégia de marketing.

Aliás, eu poderia dizer que depois da criação de conteúdo, a distribuição é a etapa mais importante da sua estratégia.

Aqui no blog do KP você, provavelmente, já viu que produzir conteúdos de qualidade e com consistência é a base para criar um relacionamento forte com a sua audiência.

Porque entregar um material valioso para as pessoas é a maneira mais eficiente de criar autoridade e conseguir vender.

As pessoas tendem a comprar de quem confiam.  

Por aqui já te mostramos também que a produção de conteúdo é o problema que todo mundo deveria ter.

Isso porque conteúdo, por mais que dê trabalho para ser pensado e executado, traz um retorno real para sua empresa.

E esse retorno real significa dinheiro no bolso. Só pra você ter uma ideia do que eu quero dizer: mais de 60% das empresas que produzem conteúdo para blog conseguem mais leads do que empresas que não produzem. 

Ou seja, mais potenciais clientes, mais vendas, mais crescimento para o seu negócio.

Só que não basta apenas criar conteúdo. Você precisa distribuir esse conteúdo.

Afinal de contas, não adianta nada escrever um texto, gravar um vídeo ou tirar um foto massa e não compartilhar com as pessoas.

Mas não dá para fazer isso de qualquer jeito. Até porque simplesmente postar uma foto nas suas redes sociais, por exemplo, não significa que esse material chegará até o seu público-alvo.

E postar onde sua audiência não está também não vai dar certo.

Quer saber como e onde fazer essa distribuição de conteúdo? 

Segue aqui comigo porque neste artigo eu falo sobre isso e ainda mostro 6 canais em que você pode divulgar o seu conteúdo.

Mas antes eu explico…

O que é distribuição de conteúdo?

Na internet, distribuição de conteúdo significa divulgar o seu material em diversos formatos de mídia (texto, vídeo, imagem, áudio) por meio de diferentes canais para atingir o seu público-alvo.

Sem essa divulgação, todo o seu esforço de escrever um texto ou gravar um vídeo, por exemplo, será em vão. 

As pessoas precisam ver o seu conteúdo, mas para isso ele precisa chegar até elas de alguma forma.

Por isso, na hora de montar a sua estratégia de conteúdo é essencial pensar também como ele será distribuído, por meio de quais canais.

Você vai ver aqui nesse artigo que não faltam opções de mídias e plataformas para fazer isso.

Mas antes preciso te mostrar a diferença entre duas formas de mídia.

Mídia orgânica x Mídia paga

Na internet, é possível postar textos, vídeos, imagens e áudios em várias plataformas e para públicos diferentes. 

Esse conteúdo, no entanto, pode alcançar muitas ou poucas pessoas, dependendo de como você divulgar. Ou seja, se você vai usar mídia paga ou orgânica.

Você já sabe a diferença entre elas? Vem que eu te mostro:

Mídia orgânica

É um tipo de mídia que não exige pagamento para que o conteúdo seja exibido e que ajuda a conquistar a audiência de maneira natural. 

Por exemplo, as pessoas chegam até o seu blog de maneira espontânea. Pode ser através dos sites de buscas, como Google, ou uma simples indicação.

A mesma coisa acontece quando você publica uma imagem ou vídeo no Facebook e não impulsiona essa postagem. Todos os comentários e curtidas serão conquistados por meio de tráfego orgânico.

Isso também vale para Instagram, Youtube e outras redes sociais.

Mídia paga

Já a mídia paga, como o próprio nome diz, é aquela em que você paga pela distribuição do seu conteúdo.

No marketing digital, esse tipo de mídia pode ser feita pelos impulsionamentos e anúncios em algumas redes sociais, como Facebook, Instagram, Youtube e LinekdIn, por exemplo.

Também dá para criar anúncios patrocinados no Google Ads. Assim, seu site ou blog pode aparecer entre os primeiros resultados do Google.

Aqui no blog tem um artigo explicando porque o tráfego pago é a estratégia indispensável para multiplicar seus resultados.

Divulgação orgânica x divulgação paga

Se você ainda está dando os primeiros passos no marketing digital, a mídia orgânica é o caminho. 

Eu falo isso porque talvez você ainda não tenha um orçamento para investir em tráfego pago ou ainda não sabe bem como mexer em ferramentas de anúncios.

Então a melhor opção no momento é divulgar o seu conteúdo de forma orgânica. Assim, você testa os seus formatos de conteúdos e entende quem é o seu público-alvo.

Com o tempo, você deve começar a trabalhar com a mídia paga.

Porque a distribuição orgânica é ótima para começar, mas não é ideal para crescer. 

Na mídia não paga, você simplesmente não tem controle sobre o que vai ser distribuído. Não dá para saber se o seu texto, foto ou vídeo vai viralizar.

Isso porque redes sociais como Instagram, Facebook, Youtube não entregam as postagens para toda sua base de seguidores, mas apenas para uma parcela. E essa parcela só diminui com o passar do tempo.

A única forma de ter controle sobre essa distribuição é apostar em mídias pagas. É investir dinheiro para que o seu conteúdo seja distribuído de forma segmentada e para o máximo possível de pessoas.

Para você ter uma ideia, anos atrás, a distribuição do conteúdo no Facebook era incrível. Quase 100% dos seus seguidores recebiam os posts.

Empresas que apostaram nessa forma de divulgação ganharam muito dinheiro. Isso sem pagar por anúncio ou impulsionamento.

Com o passar do tempo isso mudou. E, agora, o algoritmo do Facebook não é tão camarada assim.

Para que o seu conteúdo tenha um alcance expressivo, você precisa colocar dinheiro. É assim que funciona.

Mas calma, isso não é, necessariamente, algo ruim. Aqui no Klickpages defendemos que essa forma de distribuir conteúdo tirou os aventureiros do jogo. 

Agora, só quem realmente domina tráfego pago cresce na internet.  

Nós distribuímos nosso conteúdo de forma paga há anos e temos retorno em cima disso.

Como eu disse lá em cima, para quem está iniciando, o caminho é a mídia orgânica, não paga. Já o próximo nível é aprender e dominar o tráfego pago.

Se você quer saber mais sobre as diferenças entre essas formas de tráfego, clique aqui para acessar um texto completinho sobre esse tema.

Agora que você já sabe o que é distribuição de conteúdo e as formas de mídia, vou te mostrar onde divulgar o seu conteúdo.

6 canais de marketing para divulgar o seu conteúdo na internet

Canais de marketing são as plataformas pelas quais você leva o seu conteúdo até o seu público. Ou seja, por meio deles você consegue publicar e divulgar o seu material, seja texto, vídeo, áudio ou imagem.

Fiz aqui uma lista com 6 canais de marketing para você usar na sua estratégia.

Dá uma conferida:

1 – Blog

Blog é uma forma de mídia própria. Ou seja, ali é sua casa, quem manda é você.

Isso permite mais liberdade na linguagem, layout, configurações e, principalmente, nos temas a serem abordados nos textos e vídeos.

No blog, você pode postar artigos, infográficos, videoaulas, imagens, informações sobre produtos e serviços, disponibilizar e-books para baixar… Você pode e deve explorar a sua criatividade.

Aqui no blog do KP tem um artigo com 18 tipos conteúdos para blog que te ajudam a vender o seu produto e outro com 13 dicas de como ter um blog de sucesso que podem servir de inspiração para você.

2 – Redes sociais

Não dá para falar em distribuição de conteúdo sem falar em redes sociais

Atualmente, o Brasil tem mais de 140 milhões de usuários ativos nas mídias sociais. Isso equivale a 66% da população brasileira.

Com tanta gente navegando por essas redes sociais, não faz sentido não divulgar o seu conteúdo em plataformas como Facebook, Instagram, YouTube, LinkedIn e Twitter.

Mas aqui é importante saber identificar onde está o seu público. Até porque uma rede social pode ter milhões de usuários e não ser vantajosa para a sua estratégia de marketing, caso seu público-alvo não esteja lá.

Entre as principais redes sociais estão:

Facebook

Por lá você pode publicar fotos, vídeos, textos, além de criar anúncios e impulsionar postagens (pagar para que ela seja distribuída para mais pessoas).

No Facebook também dá para fazer transmissões ao vivo e publicar no Stories vídeos e imagens que somem depois de 24h.

O que não falta aqui no blog é artigo sobre Facebook para te ajudar na sua estratégia de marketing. Separei alguns aqui pra você:

Instagram

No Instagram você pode postar fotos e vídeos em diferentes formatos e tamanhos. Também dá para impulsionar posts e criar anúncios.

Ainda tem o InstaStories, em que vídeos e fotos desaparecem em 24h, e o IGTV, em que é possível postar vídeos de até 1h.

Também dá para fazer lives (transmissões ao vivo).

Por aqui tem muitos artigos sobre Instagram. Olha a listinha que eu fiz:

YouTube

O Youtube é hoje a segunda maior rede social do mundo, ficando atrás apenas do Facebook.

Nessa rede social você pode publicar vídeos, fazer lives e até ganhar dinheiro com isso.

Claro que no blog do KP também tem artigo sobre YouTube:

LinkedIn

Essa rede social é mais voltada para contatos profissionais, mas por lá também é possível postar vídeos, textos, imagens e criar anúncios.

E, agora, o LinkedIn está testando em alguns lugares a ferramenta de transmissão ao vivo

No início, essa rede social era usada, basicamente, para empresas divulgarem vagas de emprego e recrutar talentos.

Mas atualmente muitos empreendedores têm usado essa plataforma para divulgar conteúdo e fazer oferta de produtos e serviços.

Se você quer conhecer melhor o LinkedIn, dá uma conferida nos artigos que eu separei aqui:

3 – Google Ads

Anúncios são uma boa estratégia para alcançar as pessoas certas no momento certo. Ou seja, uma forma de mostrar o seu conteúdo para possíveis interessados e potenciais clientes do seu produto ou serviço. 

O Google Ads pode te ajudar nessa missão. Isso porque essa ferramenta possibilita que o seu conteúdo apareça bem ranqueado nos resultados de buscas do Google.

Além disso é possível fazer anúncios no Youtube e em sites parceiros. 

No blog do KP tem um artigo sobre como anunciar no Google e por que agora é a hora de investir nessa estratégia.

4 – Landing page

Uma boa maneira de divulgar o seu conteúdo e ainda conseguir criar uma lista com leads valiosas é criando uma landing page.

Nessa página, você pode oferecer alguma recompensa, pode ser um e-book, aula online ou um webinar, em troca do e-mail da pessoa. Dá para pedir outra forma de contato, mas para quem usa a internet para vender, o e-mail é sempre a melhor opção. 

Com a sua própria lista de e-mails você pode enviar conteúdo de qualidade para essa audiência e transformar essas leads em clientes. 

Mas se você não sabe como criar uma landing page, o Klickpages é a ferramenta ideal para te ajudar.

Com o KP, você cria as suas páginas em apenas 3 passos. Olha só:

  1. Escolha seu modelo: existem opções com alta taxa de conversão, já testadas e aprovadas pelo mercado.

  2. Divirta-se customizando a página: edite os textos, escolha as cores e as imagens, além de ocultar os elementos que você não queira.

  3. Publique: depois é só publicar no seu próprio domínio, sem custos adicionais de hospedagem.

5 – Podcast

Podcast é, basicamente, um conteúdo em áudio que as pessoas podem acompanhar via streaming (com acesso à internet) ou baixar para ouvir no modo offline

Isso quer dizer que ele funciona como um programa de rádio sobre um assunto específico, mas a pessoa pode ouvir a hora que for melhor para ela.

Atualmente existem muitas plataformas para ouvir podcasts, entre elas Spotify, Deezer, SoundCloud, iTunes.

Aqui no blog tem um artigo explicando direitinho o que é podcast e como gravar o seu. Clique aqui para conferir.

6 – E-mail marketing

Com ele é possível enviar conteúdos diretamente para caixa de entrada dos seus contatos. 

Você pode mandar um e-mail com os últimos vídeos postados no YouTube, um artigo publicado no blog e até uma foto do seu Instagram ou Facebook.

Dá para enviar esse conteúdo de forma separada (um email para cada assunto) ou tudo junto em uma newsletter

Aqui no blog do KP, por exemplo, enviamos toda sexta-feira uma newsletter com todos os artigos publicados na semana.

É uma forma de manter nossa lista engajada e, claro, divulgar os artigos do blog.

Você também pode pensar em assuntos exclusivos para quem está na sua lista. O e-mail marketing é uma maneira de criar e nutrir um bom relacionamento com os seus clientes e potenciais clientes.

Bônus: dicas extras para divulgar seu conteúdo

Agora que você já sabe em quais canais divulgar o seu material, separei aqui algumas dicas para ajudar na sua estratégia de conteúdo.

Crie conteúdo de qualidade

 “Criar conteúdos valiosos”.

Se você usa a internet para divulgar o seu produto ou serviço deveria fazer disso um mantra.

Até parece brincadeira, mas não é. 

Essa é a maneira mais eficiente de educar sua audiência e criar um relacionamento com as pessoas que te seguem

Fica mais fácil fazer uma oferta quando você entrega muito material de qualidade para a pessoa, pois gera autoridade e confiança.

Por isso, foque em conteúdos informativos como posts, artigos e e-books que têm como objetivo resolver as dúvidas e problemas de seu público.

Otimize o conteúdo com SEO

Para que os seus conteúdos sejam bem ranqueados nos mecanismos de busca, como o Google, eles precisam estar otimizados para SEO (Search Engine Optimization – otimização para mecanismos de busca, na tradução literal).

Aplicar as técnicas de otimização envolve, entre outras coisas, escolher e usar palavras-chave buscadas pelo seu público, ter links internos e externos nos seus textos, colocar imagens e otimizar a URL dos seus posts.

Também é importante otimizar o conteúdo em si, utilizando os títulos e cabeçalhos corretamente, além das listas com numerações e pontos. 

Todo esse cuidado pode fazer com que seus posts cheguem aos primeiros resultados do Google e atraiam visitas para seu site. 

Aqui no blog tem um monte de artigo sobre SEO para te ajudar:

Seja consistente

Se você quer uma audiência fiel, criar conteúdo de forma consistente e frequente é essencial.

Claro que você não precisa encher a caixa de entrada de email das pessoas com mensagens ou postar 10 fotos por dia no Instagram.

O importante é estabelecer uma rotina de postagens e segui-la com consistência.  Ter um calendário editorial te ajuda nessa tarefa e dá clareza na sua estratégia de marketing de conteúdo.

Crie conteúdos no formato de cada plataforma

Cada plataforma tem característica próprias, por isso não vale a pena simplesmente repostar o mesmo conteúdo em diversas mídias.

Por mais que pareça mais rápido e fácil, isso pode afetar a sua estratégia.

O YouTube é bom para vídeos longos, o Instagram é uma redes social visual e preza muito por imagens de qualidade, já o Twitter exige textos mais curtos e mensagens objetivas.

Conclusão

Neste artigo, eu te mostrei que se você usa a internet para divulgar seu produto ou serviço, a distribuição de conteúdo deve fazer parte da sua estratégia de marketing.

Afinal de contas, não adianta escrever um texto muito bom, gravar um vídeo massa ou tirar uma foto legal e guardar pra você.

Esse conteúdo precisa ser distribuído para o seu público, mas não de qualquer jeito.

Por isso, eu te expliquei a diferença entre mídia paga e mídia orgânica e ainda destaquei 8 canais de marketing para distribuir o seu conteúdo, como blog, redes sociais, e-mail e podcast.

E você, já usa algum desses canais de divulgação de conteúdo? Me conta aqui nos comentários.

COMPARTILHE NAS REDES SOCIAIS!

Sobre o Autor

Juliana Amorim

Jornalista de formação e redatora de coração. Apaixonada por livros, revistas e jornais, meu único caminho era escrever. Já trabalhei como repórter, editora e apresentadora (de rádio, gente, não de TV) e, agora, faço parte do time de conteúdo do Klickpages. Adoro aprender e escrever sobre o universo do Marketing Digital e do Empreendedorismo. Tenho dois gatos lindos, adoro projetos de “do it yourself” e sou daquelas que viram a noite maratonando séries. Não dispenso uma boa conversa e simplesmente consigo transformar qualquer acontecimento bobo do meu dia em uma grande história.

Se você quiser ler outros conteúdos meus é só clicar aqui ;)