Como criar uma descrição de produto incrível para sua página de vendas

Como criar uma descrição de produto incrível para sua página de vendas

Se você comete esse único erro na hora de fazer a descrição do produto na página de vendas, pode literalmente derrubar a sua taxa de conversão.

Eu vou chamá-lo de síndrome do monóxido de dihidrogênio.

Nome inspirado em uma página do Facebook criada para alertar sobre os perigos dessa substância.

Nessa página você pode encontrar informações como “MODH é pesado o suficiente para ser usado como escudo de radiação em usinas nucleares, esse composto realmente deveria estar em nossa comida?”.

Ou “Todos os peixes mortos na lagoa Rodrigo de Freitas foram expostos ao monóxido de dihidrogênio”.

Lá você pode encontrar diversas informações que nos fazem ficar assustados com os perigos dessa substância.

Mas eu não sei se você sabe, outra forma de escrever monóxido de dihidrogênio é H2O.

Essa substância nada mais é do que água.

Mas o que isso tem a ver com a descrição dos seus produtos na página de vendas?

Essa síndrome faz com que o empreendedor use termos precisos (ou técnicos) para descrever as características de um produto ou serviço, mas que não fazem sentido nenhum para o potencial cliente.

Assim como a história do monóxido de dihidrogênio, eles causam confusão e não ajudam em nada as pessoas a tomarem uma decisão.

O que faz com que a sua taxa de conversão seja baixíssima, porque as pessoas geralmente não compram produtos nos quais elas não enxergam benefícios claros.

E, hoje em dia, com todo mundo comprando online mais do em qualquer outro momento da história, as descrições de produtos são mais importantes do que nunca.

Porque a sua página de vendas é o único ponto de contato e persuasão que a maioria dos seus potenciais clientes têm com o seu negócio.

Como empreendedor, agora é um bom momento para reescrever a descrição dos seus produtos ou serviços e aumentar as suas vendas online.

E nas próximas linhas eu vou te mostrar exatamente como fazer isso.

O que é a descrição do produto?

A descrição do produto é o texto persuasivo na sua página de vendas que explica o que é o produto, para que ele serve e por que o potencial cliente deveria comprá-lo.

Ela vai convencer e confirmar a compra na cabeça do consumidor com explicações racionais (características técnicas), mas principalmente com o lado emocional da oferta, que desperta o desejo de ter aquele produto.

Como descrever o seu produto ou serviço de forma persuasiva

Existem 3 níveis de descrição do produto ou serviço:

  • Comercial: os benefícios de ter o produto ou serviço;

  • Técnica: características técnicas, dimensões, cores, o que vem incluso ou não;

  • De utilidade: como o produto ou serviço é utilizado pelo cliente.

Uma boa descrição engloba esses 3 aspectos de forma persuasiva e clara para o potencial cliente, sem cair na síndrome do monóxido de dihidrogênio.

Ou seja, sem dar informações que não significam nada ou confundem a cabeça do seu público.

Mas se isso é o que você não pode fazer na sua descrição, então o que é que você deve fazer?

Nas próximas linhas você verá 12 passos para criar descrições incríveis de produtos para as suas páginas de vendas. 

1. Use conteúdo original sempre

Por mais que o fornecedor disponibilize a ficha técnica e a descrição do produto, você não deve apenas copiar e colar na sua página de vendas ou e-commerce.

Primeiro, porque geralmente a descrição oferecida pelo fornecedor não contém os elementos persuasivos que você pode adicionar e que vão fazer a diferença na hora da decisão de compra.

Segundo, porque se você apenas copia e cola a descrição, isso provavelmente será considerado como conteúdo duplicado pelas ferramentas de busca.

O que faz com que a sua página de vendas não tenha a menor chance de aparecer nos resultados de uma pesquisa relacionada com o seu produto ou serviço.

Com isso você perde a chance de se conectar com potenciais clientes que estão justamente interessados no que você vende.

2. Escreva para a buyer persona

A buyer persona é um perfil do seu cliente ideal, aquela pessoa para quem o seu produto é perfeito e você está focado em fazer marketing para ela.

E essa persona ela é única para cada negócio. 

Mesmo dentro do mesmo nicho, existem perfis diferentes de potenciais clientes para um mesmo tipo de produto.

Por exemplo, quem compra uma jaqueta de couro de uma marca mais clássica valoriza coisas diferentes de quem compra de uma marca mais jovial.

Mesmo que no fim das contas tudo seja jaqueta de couro feita do mesmo material.

Isso impacta diretamente em quais características e benefícios você vai ressaltar na sua descrição.

Além disso, conhecer a sua buyer persona é de extrema importância, pois a sua descrição precisa estar na linguagem dela.

Lembra do monóxido de dihidrogênio? 

Não teria problema nenhum eu utilizar esse termo se eu estivesse conversando com uma audiência de engenheiros químicos. 

Porque eles entenderiam perfeitamente o que eu estava falando.

Por outro lado, com os outros 99% da população que não são engenheiros químicos (estatística totalmente tirada da minha cabeça), esse termo não faria o menor sentido.

As expressões, palavras e termos utilizados podem ser totalmente diferentes dependendo de para quem você está escrevendo a descrição do produto.

3. Seja consistente com o tom da sua marca

A descrição dos seus produtos ou serviços é também sobre como você posiciona a sua marca no mercado.

Porque os clientes fiéis, as pessoas que te acompanham e consomem os seus conteúdos, fazem isso porque eles já criaram um relacionamento com o seu negócio.

E a experiência precisa ser consistente do começo ao fim para eles.

Isso significa que se a personalidade da sua marca é divertida e engraçada, ela deve transparecer na descrição dos produtos.

Uma empresa que faz isso muito bem é a Palace Skateboards, que vende roupas para skatistas.

exemplo de descrição de produto

* “Isso é uma jaqueta amarela

  • 100%

  • EU VOU USAR ESSA

  • JAQUETA NA MINHA CASA

  • HOJE NO LOCKDOWN 

  • COM ESSAS PANTUFAS DE ABACAXI”

Em todos os produtos da loja online deles, você vai encontrar descrições assim.

Agora se o tom da sua marca é mais sério, sóbrio ou clássico, as descrições do seu produto também precisam ser consistente com ele e usar a linguagem que é utilizada em todos os outros canais de comunicação.

4. Conecte atributos e benefícios

Esse é um ponto chave que muitos empreendedores erram na hora de criar descrições.

Os atributos do seu produto só são de fato interessantes para o potencial cliente se eles estão conectados a um benefício claro.

Não adianta fazer uma lista descrevendo todos os atributos, se eles soam como monóxido de dihidrogênio, pois são dados apenas técnicos.

É claro que você não pode deixar as informações técnicas de lado, porque algumas pessoas querem ter acesso a elas e é importante que o consumidor saiba exatamente o que ele está comprando.

Mas essas informações precisam ser traduzidas para a linguagem da sua buyer persona e apresentar um benefício claro.

Por exemplo, observe os três primeiros itens da lista de características desse fone de ouvido.

exemplo de descrição de produto 

O vendedor poderia ter colocado apenas:

  • Placa de som 2.0 USB

  • Headset acolchoado

  • Microfone flexível

Só que isso apenas faria sentido para quem já entende mais da parte técnica de headphones e não teria apelo emocional nenhum.

Escolha as 3 ou 5 características principais do seu produto, aquelas que ficarão em posição de destaque na página de vendas, e as conecte com benefícios claros, como no exemplo que eu acabei de te mostrar.

5. Use adjetivos sensoriais

Quer deixar a descrição do seu produto ainda mais irresistível? 

Use adjetivos que despertam os cinco sentidos (tato, olfato, visão, audição e paladar).

Por exemplo, você prefere comprar uma cápsula de café ou uma cápsula de café intensamente torrado e rico no sabor com sutis notas frutadas?

Pois é.

Você pode utilizar palavras como saboroso, confortável, macio, elegante, suave, intenso, rico, resistente… para caracterizar o seu produto e criar uma imagem na cabeça do potencial cliente.

E não pense que isso serve apenas para produtos físicos não.

Por exemplo, na descrição de um curso de culinária você pode colocar algo como “aprenda a cozinhar comidas saborosas com gosto de casa de vó e ricas em vitaminas e nutrientes”.

Em um curso de idiomas, pode optar por adicionar adjetivos como confortável, fácil, simples para caracterizar o método de ensino.

O importante é criar uma imagem na cabeça do seu potencial cliente. Falando nisso…

6. Faça o seu potencial cliente se imaginar usando seu produto

Se o seu potencial cliente consegue se imaginar usando o seu produto ou serviço e tendo sua vida de alguma forma transformada, ele tende a ficar mais propenso a realizar a compra.

E como você cria esse tipo de imagem na cabeça do seu público?

Primeiro, usando adjetivos sensoriais. Mas isso eu já te expliquei no tópico anterior.

As outras duas formas que eu queria destacar aqui é o uso da palavra “você” e técnicas de storytelling.

Pode parecer algo bobo, mas utilizar a palavra “você” na descrição de um produto, faz com que o seu público se relacione mais com o que você está falando e se imagine na situação.

Por exemplo, nesse curso de inglês você aprenderá a falar sobre temas relacionados a empreendedorismo para conseguir se conectar com empreendedores do mundo inteiro.

O outro ponto é utilizar técnicas de storytelling.

Você não precisa contar uma história longa para fazer o potencial cliente se imaginar usando o seu produto.

O que eu acabei de fazer no exemplo anterior (o do curso de inglês) foi justamente dar uma pitadinha de história na descrição.

Você pode fazer isso descrevendo algumas situações em que seu produto seria útil ou em que o cliente estaria utilizando o produto.

7. Inclua recursos visuais

A descrição do seu produto pode ser complementada com fotos ilustrativas e vídeos explicativos.

Isso ajudará o potencial cliente ter uma visão integral do produto e a tomar uma escolha mais consciente.

Fora que pode acelerar o processo de decisão de compra.

Por exemplo, recentemente, eu estava a procura de uma cadeira de escritório nova para a minha casa.

Eu já tinha olhado vários modelos na internet, mas nunca conseguia entender pela descrição e fotos se a cadeira fazia os ajustes de encosto e apoio de braço que eu queria.

Até que em um site eu encontrei um vídeo explicativo de um modelo específico, mostrando todas as regulagens que a cadeira tinha.

Nesse momento eu não tive mais dúvidas e fiz a compra, porque eu tinha certeza de que era aquele produto que eu queria.

8. Formate o texto para leitura dinâmica

Existem basicamente dois tipos de pessoas: as que leem e as que escaneiam – só passam o olho por cima do texto.

E esses dois tipos de pessoa estão em todos os lugares.

Por isso você precisa de uma descrição completa que tenha todas as informações que o seu potencial cliente quer saber, com todas as características técnicas do produto.

Mas ela precisa ser formatada para leitura dinâmica e escaneabilidade.

Como você faz isso?

Divida a descrição em seções com títulos como neste exemplo:

exemplo de descrição de produto

Assim, o potencial cliente pode ir direto na seção do interesse dele.

Além disso, use listas, pois:

  • Frases curtas são mais simples de ler

  • O conteúdo fica mais organizado

  • E é mais fácil de escanear

E destaque as informações mais importantes, principalmente os adjetivos que despertam os sentidos do potencial cliente.

9. Use prova social e voz do consumidor

Para enriquecer a sua descrição, você pode adicionar pequenos trechos de depoimentos de clientes satisfeitos ou de voz do consumidor.

Mas o que é voz do consumidor?

Imagina que um cliente seu te enviou um depoimento dizendo que ele estava cansado de carregar o peso do mundo nas costas por causa do tanto de dívidas que ele tinha e o seu curso de educação financeira permite que hoje em dia ele durma em paz.

Isso é o que ele disse, é a voz dele.

E você não necessariamente precisa colocar aspas e fazer uma citação direta na sua descrição.

Você pode usar como material para criar o seu texto e escrever algo como: “Cansado de carregar o peso do mundo nas costas porque você tem dívidas intermináveis? O curso “tenha dinheiro sempre” pode te ajudar a dormir em paz sem passar a noite rolando na cama pensando nas contas que você tem para pagar”.

10. Otimize a descrição do produto para ferramentas de busca

Essa é uma das últimas etapas da descrição, porque ela não pode nunca ser mais importante do que escrever para a sua buyer persona.

Mas isso também não significa que você deve ignorar por completo a otimização para ferramentas de busca.

Porque o Google e os outros buscadores podem ser grandes parceiros na divulgação do seu produto.

O SEO (Search Engine Optimization – Otimização para ferramentas de busca) tem como objetivo aumentar as chances de uma página aparecer entre os primeiros resultados de uma pesquisa.

Por exemplo, alguém procura por “ebook receitas alimentação saudável”.

Imagina só se o seu ebook sobre esse assunto é o primeiro resultado que aparece no Google. As chances de receber muitos cliques é altíssima.

Mas como que você otimiza sua descrição para isso?

O ponto mais importante é utilizar a palavra-chave (os termos que a pessoa coloca no Google para fazer a busca) de forma natural.

Isso significa que você não deve fazer igual aqueles sites de spam que colocam: carros novos em Brasília novos carros Brasília Brasília carros novos.

Fuja disso!

E você também pode aplicar várias outras otimizações na sua página de vendas, eu explico todas elas neste artigo: SEO para landing page: como perder menos clientes no seu funil de vendas.

11. Meça seu sucesso

Se a descrição dos seus produtos já está feita e a sua página de vendas publicada e você está na dúvida se vale a pena fazer o esforço de colocar em prática os outros 10 passos.

Eu te desafio a fazer uma coisa.

Aplique os 10 passos na descrição de apenas um produto de uma página e faça um teste A/B.

Porque o teste A/B vai mostrar com clareza se as mudanças na descrição do produto vão trazer resultado ou não para o seu negócio.

Ou seja, você vai poder saber na prática, com dados de potenciais clientes, se a nova descrição realmente está sendo mais persuasiva e gerando mais vendas.

Agora é com você…

Neste artigo você viu o que é necessário para escrever uma descrição de produto incrível e persuasiva, capaz de transformar visitantes da sua página de vendas em clientes.

Agora é hora de colocar a mão na massa e aplicar tudo o que você aprendeu aqui no seu negócio.

E não deixe de me contar aqui nos comentários o que você achou do artigo. Vou adorar saber. 😉 

COMPARTILHE NAS REDES SOCIAIS!

Sobre o Autor

Meu nome é Angela, mas algumas pessoas me chamam de Angel. Faço parte do time de conteúdo do Klickpages e sou apaixonada por tecnologia e marketing. Sou especialista em SEO, tráfego orgânico e informações aleatórias (você sabia que o Alaska está mais perto da Rússia do que Brasília de Goiânia? Pois é...), fã de country americano e louca em esportes. Acompanho de tudo, mas meus favoritos são Fórmula 1 e futebol, inclusive assisto a jogos mesmo quando o meu time (Palmeiras <3) não está em campo. Ah, eu acredito que música de natal deveria tocar o ano inteiro e Christmas Peaceful Piano está entre as 3 playlists mais tocadas no meu Spotify.