Cross Channel Marketing: você pode estar criando objeções que nem existiam na cabeça do cliente

Cross Channel Marketing: você pode estar criando objeções que nem existiam na cabeça do cliente

Sem uma estratégia eficiente de Cross Channel Marketing, você pode estar criando objeções que nem existiam na cabeça do consumidor.  

Esse é um assunto muito sério, que pode prejudicar o crescimento do seu negócio. E eu vou te mostrar o motivo.

Talvez você não saiba, mas o seu potencial cliente faz de 6 a 8 consultas antes de estar pronto para comprar.

E as chances são que ele vai pesquisar sobre a sua empresa, produto ou serviço nos mais diferentes canais como as redes sociais, mecanismos de busca e site do seu negócio.

Além disso, ele pode pedir informações por telefone, email, chat ou até mesmo na loja física, caso você tenha uma.  

Só que é o seguinte.

O cliente pode estar super disposto a comprar de você, mas encontrar alguma inconsistência ou contradição na comunicação da sua empresa pode acender uma luzinha de alerta na cabeça dele. 

Ou seja, criar objeções que ele nem estava imaginando. E isso pode dificultar bastante o seu trabalho, e até mesmo impedir a venda, dependendo do caso.

Mas a real é que não precisa ser assim.

Com a ajuda do cross channel marketing, você consegue alinhar todos os seus canais para ter uma comunicação consistente e unificada com o cliente.  

Quer saber como fazer isso? 

Então, continua aqui comigo até o final deste artigo porque eu vou te mostrar:

  • O que é cross channel marketing;

  • Quais são os pilares do cross channel marketing;

  • Por que ele é importante para o seu negócio;

  • Como planejar uma campanha;

  • E que canais utilizar na sua estratégia. 

Bora começar?

O que é cross channel marketing? 

O que é cross channel marketing

Cross channel marketing, ou “marketing entre canais” em português, é um conjunto de estratégias para integrar todos os canais disponibilizados para o cliente pela sua marca.

Isso quer dizer garantir que todos os meios de comunicação oferecidos pela sua empresa estejam alinhados.

A ideia é que, independente da forma escolhida para se conectar com o seu negócio, o usuário tenha a mesma experiência.

Independente se está em uma loja física, site de vendas, redes sociais, telefone ou por WhatsApp.

Essa estabilidade fortalece a integridade e aumenta a autoridade da sua marca, garantindo uma experiência muito mais agradável.

Além disso, o cross channel marketing cruza as informações de quem entra em contato com você para otimizar a exibição de anúncios. 

Assim, você faz com que uma mesma pessoa veja a sua publicidade quando faz uma pesquisa no Google, navega no Facebook, Instagram e Twitter ou assiste um vídeo no YouTube.

Isso aumenta a familiaridade dela com você, seu negócio, produto ou serviço. O que tende a facilitar uma futura compra.  

Outro item que não pode ficar de fora do seu combo de estratégias é levar o dispositivo de acesso do usuário em consideração.

Todo o seu conteúdo precisa ser responsivo (ajustável para qualquer formato de tela), além de mobile friendly, ou seja, planejado para dispositivos móveis como celulares e tablets. 

O mais importante é que todos os seus canais trabalhem como uma entidade única que visa a satisfação do cliente. 

Agora eu vou te mostrar o que é preciso levar em conta para aplicar essa estratégia. 

Quais são os pilares do cross channel marketing?

Quais são os pilares do cross channel marketing

Depois de conhecer o cross channel marketing, chegou a hora de saber o que você precisa considerar para proporcionar uma experiência relevante e unificada para o seu cliente. 

Existem 4 princípios que fundamentam  o cross channel e aqui eu vou te falar mais sobre cada um deles.

#1 Visibilidade

Para aumentar a visibilidade da sua marca, você precisa pensar com a cabeça do consumidor.

E a maioria das pessoas, 97% dos brasileiros para ser mais exata, costuma pesquisar na internet antes de efetuar uma compra.

Seja para conhecer as opções e preços disponíveis no mercado ou para procurar ofertas, resenhas e recomendações. 

Por isso, você precisa garantir que, independente do canal visitado pelo potencial cliente, ele encontre a mesma mensagem, tratamento e identidade visual.   

Além disso, para aumentar as chances de o seu negócio aparecer na primeira página do Google e outros buscadores, você pode investir uma estratégia de SEO.

Se você ainda não está familiarizado com esse termo, ele significa “Search Engine Optimization” ou “otimização para motores de busca”.

Assim você consegue atrair tráfego orgânico para o seu site ou blog e ampliar o número de potenciais clientes. 

Outra ideia é investir em uma campanha PPC – “pay per click” ou “pagamento por clique”. 

Com ele, como o próprio nome já diz, você só paga por um anúncio quando o usuário efetivamente clica nele.

São aquelas ofertas que aparecem quando você faz uma pesquisa

Campanha PPC

No exemplo acima, eu procurei por “tênis de corrida” e olha a quantidade de opções que apareceram.

#2 Mensuração

Como em qualquer estratégia de marketing digital, é muito importante que você encontre maneiras para medir os resultados obtidos.

Você pode estabelecer metas e gerar relatórios para identificar os canais que estão convertendo mais.

É claro que esses números podem variar de acordo com o seu nicho de mercado, produto ou serviço.

Mas você pode fazer um acompanhamento a longo prazo para identificar se existe alguma anormalidade.

Assim, você consegue saber se algum canal está vendendo menos do que deveria e verificar se ele está desalinhado com os demais. 

Outra ideia é realizar pesquisas de satisfação com os seus clientes para descobrir o que está dando certo e que pontos precisam ser melhorados.

Você pode perguntar, por exemplo, se a pessoa tem um canal de comunicação preferido e o porquê.

Além de procurar saber mais sobre o tratamento recebido e as impressões que ela teve sobre todas as formas de contato que ela já utilizou.

Isso pode te dar uma noção de como o consumidor enxerga a sua empresa.

#3 Otimização

Depois de conhecer os resultados encontrados pelas métricas de mensuração que você definiu, chega o momento de fazer algo a respeito deles.  

Na maioria das vezes, mesmo que os seus números sejam bons, é possível tomar iniciativas que melhorem esse desempenho.

Imagine que na pesquisa que você realizou, apenas 70% dos clientes estão completamente satisfeitos, a ponto de recomendar a sua empresa para amigos e familiares.

Você pode estabelecer estratégias para melhorar essa avaliação, como o treinamento dos seus colaboradores e a criação de um discurso unificado que funcione para a sua equipe como um todo. 

Assim você garante que todo mundo fale a mesma língua e atenda ao consumidor de forma profissional e atenciosa.

#4 Personalização

Talvez você não saiba, mas as pessoas compram experiências, não produtos. E isso não sou eu que estou dizendo. 

Mas sim Shantanu Narayen, CEO da Adobe, empresa americana multinacional e desenvolvedora de softwares. 

Por isso, você precisa garantir que cada pessoa que entra em contato com a sua empresa, independente do canal escolhido, tenha uma vivência incrível.

E para te dar uma forcinha, eu separei três artigos aqui do blog do KP que podem te ajudar a alcançar esse resultado.

O primeiro é o experiência do usuário: sem isso, seu negócio está fadado ao fracasso, feito pelo Hugo

No segundo, a Angela explica o que é UI design e por que sem ele você corre o risco de perder 75% dos seus potenciais clientes

E no terceiro e último, eu mostrei como usar o Customer Data Platform para oferecer experiências personalizadas para os seus clientes.   

Agora que você sabe quais são os pilares do cross channel, eu vou te mostrar o que ele pode fazer pelo seu negócio. 

Por que o cross channel marketing é importante para o seu negócio?

Por que o cross channel marketing é importante para o seu negócio

As chances são que, ao ver quais são os pilares que sustentam o cross channel marketing, você ficou curioso para conhecer as vantagens que ele pode trazer para o seu negócio.

E é justamente sobre alguns desses benefícios que eu vou te falar nas próximas linhas.  

Melhora a taxa de conversão

Como eu te falei antes, 97% dos brasileiros costuma fazer pesquisas na internet antes de realizar uma compra. 

Consequentemente, a busca por produtos online também aumentou consideravelmente, por isso marcar uma boa presença no ambiente digital pode aumentar a sua taxa de conversão. 

Isso porque muita gente pesquisa produtos ou serviços por meio de pesquisas no Google.

Em seguida, ler artigos no blog da empresa, pesquisar a reputação dela nas redes sociais, comparar as vantagens e desvantagens com a  concorrência.

Inclusive, tem gente que testa um produto na loja física e depois efetua a compra na loja virtual. 

Por isso, é fundamental que exista coerência e consistência no conteúdo que o usuário encontra em todos esses canais.

Além disso, se você apostar no pilar da personalização, que eu te falei no tópico anterior, os seus conteúdos e anúncios serão exibidos para o cliente do jeito que ele quer.

Isso é, na hora certa e na mídia preferida por ele, o que tende a aumentar a sua taxa de conversão

Fortalece a imagem da marca

Imagine que você quer comprar um colchão top de linha e encontrou uma super promoção no Instagram da empresa “X”.

Aí você resolve visitar o perfil do Facebook e não encontra nem vestígios de ofertas. Na sequência, você vai até o site da marca e só encontra produtos de baixa qualidade.

Eu não sei qual seria a sua atitude, mas a maioria das pessoas ficaria confusa ou desconfiada, o que prejudica a opinião delas sobre a sua marca.

A grande sacada é que isso muda completamente a partir do momento em que você constrói uma comunicação consistente e confiável para o público.

Assim você diminui o risco de mal-entendidos e possíveis desgastes.

Isso contribui, e muito, para melhorar e fortalecer a imagem do seu negócio na cabeça do consumidor. 

Essa estabilidade também gera um sentimento de confiança e familiaridade com a sua empresa e a consequência disso é uma marca mais forte.

Prioriza o cliente

Eu já te disse que para ter bons resultados você precisa priorizar a experiência dos seus potenciais clientes e clientes efetivos.

E é justamente isso que uma estratégia cross channel pode te ajudar a conseguir. Isso é, proporcionar uma interação personalizada com a sua empresa.   

Imagine que a sua loja vende smartphones e você está rodando uma campanha de anúncios para vender o lançamento do momento.   

Se uma pessoa fizer a compra pelo Instagram, por exemplo, ela continuará sendo impactada pela mesma campanha em outros canais.

Agora, se apostar em uma campanha cross channel, você pode utilizar as informações que você tem armazenadas para construir uma comunicação específica e baseada nas ações daquele cliente. 

Assim, esse comprador específico começaria a receber mensagens para incentivá-lo a comprar um acessório ou outro modelo de aparelho.

Além de proporcionar uma experiência mais agradável para o consumidor, você otimiza os seus anúncios e aumenta as chances de fazer outra venda

Veja agora o que é preciso para colocar essa estratégia em prática. 

Como planejar uma estratégia cross channel marketing?

Como planejar uma estratégia cross channel marketing

Descobrir as vantagens que o cross channel marketing pode trazer para o seu negócio pode ter aguçado a sua curiosidade para saber como colocar a mão na massa.

Por isso, eu vou te mostrar 5 passos essenciais que você precisa seguir para ter sucesso nessa empreitada. 

1. Defina objetivos

Não tem como implementar uma estratégia eficiente sem definir os objetivos que você quer alcançar com ela.

É como tentar encontrar um lugar que você nunca foi antes sem ter o endereço. As chances são que isso não vai dar certo.   

Para começar, defina que resultados você deseja obter, como por exemplo aumentar as vendas, gerar mais tráfego para o seu blog ou atrair potenciais clientes para as suas landing pages.

2. Conheça o cliente

Eu não sei se você já precisou presentear alguém que não conhecia muito bem, mas o fato é que essa é uma tarefa muito difícil.

Porque tentar imaginar os gostos, preferências, necessidades e medidas, como número do calçado ou tamanho da roupa, é desafiante.

E, no fim das contas, mesmo quebrando a cabeça, a probabilidade de você acertar é muito baixa, a menos que você tenha ajuda de alguém que realmente conheça essa pessoa.

Eu estou te falando isso porque acontece a mesma coisa na hora de montar a sua estratégia de cross channel marketing.

Você precisa coletar, processar e aplicar o máximo de informações possíveis sobre os seus clientes para atender as necessidades dele.  

Além dos artigos que eu te recomendei antes, você também pode considerar os dados demográficos, segmentação psicográfica, dispositivos e redes sociais que mais acessa.

Assim, você vai conseguir alinhar a sua presença online e construir uma comunicação clara e efetiva em todos os seus canais.  

3. Personalize as campanhas

Personalize as campanhas

Utilize as informações que você coletar para desenvolver campanhas personalizadas e capazes de atingir o comprador com a mensagem certa, no momento certo. 

Isso otimiza os seus investimentos e aumenta as suas chances de vender. 

Também vale a pena lembrar que padronizar a identidade visual e a mensagem que você divulga não significa replicar o mesmo conteúdo em todas as suas redes.

Ao contrário, é preciso levar as características de cada mídia em consideração para fazer ajustes que melhorem o desempenho dele.

No Facebook, por exemplo, é fundamental que os seus vídeos tenham legendas já que 85% dos vídeos assistidos na plataforma são vistos sem som.  

4. Use o retargeting

Provavelmente você já passou pela seguinte situação: visitou um e-commerce para pesquisar sobre um item do seu interesse e, quando entrou no Instagram, deu de cara com uma publicidade desse mesmo item.

Pois essa é exatamente a função do retargeting. Impactar o usuário pela segunda, terceira ou quantas vezes sejam necessárias até que ele realize a compra.  

Para saber mais sobre esse assunto, confira o artigo Retargeting: aumente em até 60% suas taxas de conversão com essa poderosa estratégia.

5. Monitore os resultados

Se definir objetivos é o primeiro passo para uma estratégia de sucesso, monitorar os resultados é um dos processos finais desse ciclo, mas não menos importante deles. 

Porque a real é que só dá pra ter certeza se as metas estão sendo alcançadas e o seu esforço está valendo a pena conferindo o desempenho do cross channel marketing. 

Os indicadores de desempenho vão variar de acordo com o propósito que você definiu no início do processo. 

Por isso, eu separei alguns artigos que podem ser úteis na hora de fazer essa verificação:

Para não pecar por falta de clareza, agora que você já sabe quais são os passos que precisam ser considerados na hora de implantar a sua estratégia cross channel, eu vou te falar sobre os meios que podem ser empregados para isso. 

Que canais você pode utilizar no cross channel marketing?

Que canais você pode utilizar no cross channel marketing

Depois de conferir os passos que você precisa seguir na hora de colocar essa estratégia em prática, chegou o momento de considerar as opções de comunicação que podem ser utilizadas para isso. 

Vale lembrar que não existem regras definidas. Na hora de bater o martelo, leve em conta as características, necessidades e capacidades da sua empresa. Faça testes e invista nos canais mais promissores. 

Dá só uma olhada nas alternativas que eu separei:

Email marketing

Aqui no blog do KP, a gente sempre bate na tecla de como é importante você construir uma lista de emails para o seu negócio.

Isso porque com o email  marketing você tem 100% de controle sobre a sua comunicação com o cliente. 

Com o email marketing você tem completo domínio sobre a criação e distribuição de uma campanha.

Aqui abaixo tem três artigos que podem te ajudar a aproveitar todo o potencial dele: 

Plataformas de conteúdo

Produzir informação relevante para a sua audiência é fundamental se você quer ter um negócio sólido na internet.

A grande sacada é existem dois tipos de conteúdo que te auxiliam a ampliar o seu público e aprofundar a sua relação com ele.

Se forem  na frequência certa. 

O primeiro tipo é o conteúdo raiz que é denso, precisa ter mais de 30 minutos e, por isso mesmo, um pouco mais difícil de ser consumido, só que ele te ajuda a aumentar a sua autoridade.

Já o conteúdo nutella é mais curto, fácil de ser compreendido e serve para atrair quem ainda não te conhece tão bem. Além disso ele deve ser um trecho de um dos seus raízes.

Isso empresta mais credibilidade para o nutella e deixa a pessoa com gostinho de quero mais. 

E quando a sua audiência precisar de uma “refeição mais nutritiva”, o que significa uma informação mais completa, ela vai procurar o seu conteúdo raiz. 

O ideal é que você publique pelo menos dois raízes e sete nutellas por semana (um por dia). 

Assim você atrai novos públicos constantemente e mantém contato diário com a sua audiência.

Como o marketing de conteúdo é uma verdadeiro queridinho aqui do blog do KP, eu fiz uma lista com artigos que podem te dar uma forcinha para utilizar esse canal na sua estratégia cross channel:

Redes sociais

Redes sociais

Para além do Facebook e Instagram, existem diversas redes sociais como Twitter, LinkedIn, Snapchat e YouTube

Mas como eu te disse antes, você não precisa usar todas elas. A ideia é que você escolha as preferidas pelo seu público-alvo

O importante é manter a coerência e a consistência das informações, mas ajustar a mensagem para otimizar os resultados em cada uma delas.

Confira artigos do blog do KP sobre esse importante canal:

Anúncios 

Se quiser dar um empurrãozinho nas suas estratégias de marketing digital, como o cross channel, você também precisa investir em anúncios.

Assim você tem a oportunidade de segmentar o seu público e ampliar as chances da sua mensagem ser vista por quem importa para o seu negócio.

Então, confira a relação de artigos que eu selecionei para te ajudar com isso:

Landing Page

O último canal dessa lista para você utilizar na sua estratégia de cross channel marketing é um verdadeiro trunfo se você quer escalar o seu negócio digital. 

Eu estou falando de landing page, um tipo de página focada em conversão e a maneira mais eficiente para você captar leads, ou seja, potenciais clientes. 

Pessoas que te deram uma forma de contato, como o email, em troca de uma recompensa de alto valor como um ebook, whitepaper ou webinário

A partir daí, você pode construir um relacionamento com elas até que elas estejam prontas para comprar o seu produto ou serviço. 

Agora, se você não sabe como criar uma landing page de alta performance, o Klickpages é o seu maior aliado. 

Com o KP, você consegue criar as suas páginas em apenas 3 passos simples:

  • Escolha seu modelo: conheça opções de alta conversão comprovadas por testes.

  • Divirta-se customizando a sua página: edite textos, cores e imagens, além de ocultar os elementos que você não queira.

  • Publique: com tudo pronto, é só publicar no seu próprio domínio, sem custos adicionais de hospedagem. 

Conclusão

Conclusão cross channel marketing

Depois de ler este artigo, as chances são que você não vai mais criar objeções desnecessárias na cabeça do seu cliente, mesmo sem perceber. 

Isso porque você viu o que é cross channel marketing e quais são os pilares que sustentam essa estratégia, como a personalização – uma etapa importante para proporcionar experiências únicas para o seu cliente. 

Além disso, eu te falei por que ele é importante para o seu negócio. Uma das razões é que ele te ajuda melhorar a sua taxa de conversão.

Você ainda conferiu os 5 passos necessários para planejar uma campanha de cross channel marketing, sendo que o primeiro é a definição de objetivos.

Eu também te dei alguns exemplos de canais que você pode incluir na sua estratégia, como o email marketing, que te dá autonomia na hora de se relacionar com os seus potenciais clientes, e a landing page, que te aproxima muito mais dos seus potenciais clientes.

E aí, você já conhecia o cross channel marketing?

Me conta o que achou do artigo aqui embaixo nos comentários. 😉

COMPARTILHE NAS REDES SOCIAIS!

Sobre o Autor

Adriana Carvalho

Apesar de ter os dois pés bem plantados na realidade, adoro me transportar para os universos da fantasia como Nárnia, Terra Média e Hogwarts. Sou apaixonada por viagens, livros, filmes e pessoas, não necessariamente nessa ordem (hahahaha). No time de conteúdo do Klickpages, escrevo sobre empreendedorismo e marketing digital porque acredito no poder das histórias.

Se você quiser ler outros conteúdos meus é só clicar aqui ;)