22 erros ao criar landing page que estão matando as suas conversões

22 erros ao criar sua landing page que estão matando as suas conversões

Você esvazia sua carteira a cada segundo que comete esses erros fatais na hora de criar sua landing page.

Então eu sugiro que você pare tudo o que está fazendo e preste atenção neste artigo antes de dar o próximo passo na sua estratégia de marketing digital.

Eu escrevi as próximas linhas especialmente para você que quer criar páginas de conversão matadoras.

Que quer gerar resultados de cair o queixo.

Porque de nada adianta você ter o produto ou serviço perfeitos, se pode colocar tudo a perder por algum deslize na hora de dar um passo tão importante quanto a criação da sua landing page.

E o seu negócio pode realmente ir por água abaixo, se você não tomar cuidado.

A questão é que talvez você esteja deixando passar detalhes que são essenciais na hora de prender a atenção do seu público.

E não pense que estou falando de erros extraordinários, coisa de outro mundo.

Infelizmente, são erros muito comuns e que estão impedindo muitos empreendedores de terem o resultado tão desejado.

Se você abriu esse artigo, provavelmente é porque não quer ser um deles.

A boa notícia é que a partir de agora isso não será mais um problema.

Porque aqui eu te mostro os 22 erros fatais na hora de criar uma landing page que você não vai cometer nunca mais.

Se você não quer perder nem mais um minuto para ter a página de conversão ideal  e conseguir muito mais leads para a sua empresa, é só ler esse artigo até o final.

Por que você precisa criar uma landing page

Por que você precisa criar uma landing page

Antes de partir para os 22 erros fatais, é bom que você entenda a importância de criar uma landing page.

As Landing Pages são páginas de conversão que direcionam seu tráfego quando você quer que o público faça uma ação.

É um elemento essencial dentro das estratégias de marketing de resposta direta, onde você entra em contato direto com seu prospecto sem depender de veículos ou mídias sociais e seus algoritmos.

Porque a primeira impressão é a que fica.

Por isso, a sua landing page tem que ser matadora para impressionar o seu prospecto desde o primeiro momento.

Existem várias páginas de vários tipos e com vários propósitos.

Pode ter a finalidade de realizar uma venda, promover um vídeo, um ebook, cadastro em um webinar, uma newsletter, uma ferramenta

São muitas possibilidades. Tudo depende do seu tipo de negócio.

A landing page atua na primeira etapa do funil de vendas, responsável por guiar o usuário até a próxima fase.

A principal missão é levar o seu visitante a realizar uma ação e em troca de um contato (geralmente o e-mail).

Consequentemente, você passa a gerar leads através dessa página, ou seja, você passa a identificar e prospectar pessoas dispostas a se conectar com a sua marca e receber o que você tem a oferecer.

Dessa forma, além de agregar valor à sua persona, você ainda tem a chance de conhecer melhor o seu público.

Essas pessoas se tornam uma oportunidade para sua empresa.

Com esse contato, você pode nutrir um relacionamento mais profundo, para que ele siga o trajeto até o fundo do funil de vendas.

Aqui no blog do KP eu já publiquei artigos sobre tudo o que você precisa saber para criar sua landing page ideal.

Apesar de existirem boas ferramentas disponíveis no mercado com excelente design, como o Klickpages, percebo que muitas empresas ainda cometem os mesmos erros com suas páginas.

E foi por isso que eu separei os 22 piores erros que podem ter consequências catastróficas para o negócio e matar suas taxas de conversão.

Se você se atentar para esses detalhes, vai evitar o desperdício de tempo e dinheiro e as chances de ter resultados medíocres.

22 erros fatais na hora de criar uma landing page

22 erros fatais na hora de criar uma landing page

Você acha que está fazendo tudo certo, conseguindo encantar o seu cliente…

… Mas na hora da ação, nada acontece.  

Como você já sabe, alguns erros que podem atrapalhar a performance e comprometer o seu lucro.

Já que aqui no Klickpages a gente trabalha essencialmente com a criação de landing pages incríveis, eu já vi de perto muitos desses erros e sei que podem realmente afundar com sua estratégia.

E quando se trata de erro, é sempre bom aprender com o dos outros.

Por isso mesmo, eu já te mostro os 22 piores erros antes que você precise aprendê-los na prática.

Anota aí para não deixar de converter por besteira.

1. Demora no carregamento da página

Todo o seu trabalho duro para criar sua página de conversão vai por água abaixo se as pessoas desistem e saem antes da página carregar.

A cada dia que passa e a experiência online evolui, a expectativa dos usuários sobre o tempo de carregamento da página ficam mais exigentes.

E muitas marcas acabam ficando para trás.

Páginas que demoram mais de 5 segundos para carregar têm cerca de 74% de desistência.

O que faz muita diferença para a maioria das landing pages. Logo, o tempo de carregamento passa a ser uma prioridade.

Na hora de escolher a ferramenta na qual irá criar a sua landing page, leve em consideração aspectos como redirecionamentos de página, cache da web, código e tamanho dos arquivos do site.

O Klickpages, por exemplo, realiza testes de velocidade regularmente para manter um padrão de qualidade e ainda oferece suporte caso exista alguma particularidade.

Além de ser uma exigência dos visitantes, a velocidade da página é um fator de classificação no algoritmo de pesquisa do Google e na classificação de anúncios.

É por esse motivo que você precisa ficar de olho nesse ponto regularmente.

O ideal é que demore menos de 1 segundo para abrir completamente.

Garanta que sua landing page carregue em um piscar de olhos.

2. Pop-ups invasivos

Pop-ups invasivos

O seu prospecto está lendo a sua CTA ou chamada para a ação quando, de repente… Opa!

Pop-up.

Sabe aquela mensagem que pula na sua tela, de repente? Pois é.

Os pop-ups podem ser muito úteis e até mesmo ajudar a aumentar as conversões. Eles podem ser ótimos para orientar o visitante sobre a conclusão da ação.

Mas se não forem usados com cuidado podem atrapalhar toda a experiência do usuário.

Se coloque no lugar do seu prospect e procure por motivos que provavelmente o farão desistir de ler seu conteúdo ou fazer o que você está propondo.

Pop-ups invasivos ou que não fazem sentido com o que você está oferecendo podem muito bem ser um desses motivos.

Por isso, eles não podem, em hipótese alguma, desviar a atenção do objetivo final.

Priorize sempre o seu CTA e as etapas que são fundamentais para garantir a conversão.

Tenha em mente que os usuários podem sair por causa de qualquer barreira a mais entre ele e a ação desejada.

Não facilite para que isso aconteça.

3. Fazer várias ofertas

Fazer várias ofertas

Esse é um erro clássico.

Muitas empresas na hora de fazer uma página de conversão inserem menus, links para outros artigos ou janelas de cadastro em diferentes ferramentas.

E 48% das landing pages contêm ofertas múltiplas.

Se você se encontra nessa estatística, é melhor repensar sua estratégia.

Entenda que objetivo da página de conversão é levar o usuário a realizar uma ação específica.

Escolha a principal oferta e concentre-se apenas nela durante toda a sua campanha até o momento da conversão.

Para você ter uma ideia, só de tirar a opção de menu da sua landing page, você pode aumentar em até 100% as conversões.

Caso contrário, você estará criando uma competição dentro da sua própria página.

Se for o caso, crie outras landing pages para os outros produtos ou serviço que você também quer oferecer ou deixe para fazer isso em outro momento.

Cada objetivo exige o seu caminho específico.

4. Não ir direto ao ponto

Com um objetivo específico em mente, a sua missão agora é ser convincente – e você tem apenas alguns segundos para fazer isso.

Usuários decidem se continuam em um site em um piscar de olhos (ou em 50 milissegundos, para ser mais preciso).

Em uma landing page, não dá para ficar de enrolação.

Ou seja, a sua mensagem precisa ir direto ao ponto e convencer os visitantes de que você tem algo valioso a oferecer.

5.  Falta de testes

Diante de um mundo de possibilidades que você pode aplicar dentro da sua landing page, as chances são de você acertar ou errar feio nas suas escolhas.

Você provavelmente vai me perguntar: como eu sei que estou fazendo as escolhas certas?

Existe uma maneira mais simples do que você imagina.

Você pode (na verdade, você deve) fazer testes.

Todos os recursos de otimização da sua página de conversão precisam passar por um teste.

Tamanho de títulos, textos, disposição de imagens e vídeos, tipos de CTA… Tudo mesmo.

Não fique preso a um modelo que você viu de outra marca e pegou como referência. Lembre-se que cada caso é um caso.

No Klickpages nós fazemos o teste A/B, que é basicamente como colocar dois modelos em frente ao espelho para escolher entre duas roupas para sair.

É comparar a performance de uma página com outra.

Muitas vezes, um detalhe pode ser a diferença entre o sucesso ou o fracasso da sua landing page.

Quanto mais você testar, melhor será o seu desempenho.

6. Falta de organização

Falta de organização

Se você não organizar o conteúdo da sua landing page, pode gerar muitas distrações.

Ao deixar o visitante confuso, você está facilitando para que ele decida abandonar sua página.

Então, é bom ficar atento e não nunca deixar de considerar a experiência do usuário.

É importante que ele possa visualizar os objetivos e benefícios do seu produto ou serviço com clareza.

Isso você vai conseguir com a boa administração dos recursos da sua página, que devem estar dispostos a dar todo o suporte que o seu potencial cliente precisa para encontrar o que procura.

A organização da sua página fará com que o visitante se sinta confortável e foque no que realmente importa, até o momento de converter.

Seguindo a máxima de que “menos é mais”, aqui está o que você de fato precisa na sua landing page:

  • uma oferta

  • um formulário

  • uma CTA

Essa composição é suficiente para convencer o seu prospecto e você não corre o risco de usar elementos desnecessários e distrativos.

Aposte em um bom título atrativo, conteúdo descritivo, um design mais limpo, navegabilidade e equilíbrio de cores.

Cuidado com excesso de elementos (e também com suas posições) e design confuso para não dizer nada muito superficial ou óbvio demais.

Remova qualquer elemento que não reforce a ideia que você está oferecendo.

Isso fará com que a ação que você quer que ele tome fique totalmente clara. 

7. Conteúdo em excesso

Que conteúdo tem extremo valor na hora de persuadir o público, não é novidade.

Acontece que, em uma landing page, você precisa usar isso sob medida.

Afinal, encher o visitante de informação pode distraí-lo antes da chamada para a ação.

Falar demais, sem se atentar para o momento certo de chamar para a ação ou sem qualquer foco na conversão, não leva a nada.

Só dificulta que o leitor perceba qual atitude ele deve tomar em relação ao que você está apresentando.

Então, nada de exagerar na quantidade de material disponibilizado.

8. Não utilizar imagens

A sua landing page precisa de recursos visuais para se destacar.

Na verdade, você multiplica a chance da sua página ser vista. Simplesmente porque o nosso cérebro processa imagens 60 mil vezes mais rápido do que textos.

Isso quer dizer que seu público absorve as informações de forma mais prática e em menos tempo.

E também imagina que chato ver uma página só com textos e mais textos e depois um botão chamando para o CTA.

Você não pode nem ter a segurança de que seu visitante vai chegar realmente até o final…

Porque as chances são altas de ele ficar entediado e simplesmente ir embora.

Mas ó, não vale escolher qualquer imagem também não.

Até porque a percepção do usuário pode ser influenciada positiva ou negativamente pelas imagens que você utiliza.

E uma opção neutra dificilmente vai despertar alguma reação no prospecto.

Aí voltamos ao ponto número 5: faça testes para saber qual a sua melhor opção.

9. Headlines fracas

Chamar a atenção para a sua oferta é o primeiro passo.

Lembra que te falei que você tem poucos segundos para fazer isso?

Pois é. Não dá para perder a oportunidade de fisgar a atenção e o interesse do seu visitante logo de cara.

E para isso você precisa de uma headline matadora.

Veja o do Klickpages, por exemplo:

Headlines fracas

No título nós oferecemos uma solução real, que vai chamar a atenção de quem tem a intenção de alavancar seu negócio com praticidade.

Tente emplacar sempre a headline mais forte. Melhorar esse ponto da sua landing page, especificamente, pode te trazer muito mais conversões.

10. Não ter um CTA atrativo

Se você pensou em cada detalhe para criar uma landing page excelente mas não finalizou com um um Call To Action poderoso, pode colocar tudo a perder.

Um CTA convincente precisa ser fora do normal, muito persuasivo e ter um layout matador.

Precisa ativar as emoções certas.

Uma chamada muito simples pode comprometer a conexão com seu visitante e a sua missão é fazê-lo sentir que está diante da resposta para sua dor.

A chamada mais convidativa dá mais segurança e confiança para que ele dê o próximo passo e forneça seus dados.

Pense estrategicamente a disposição do CTA na página.

Esse elemento precisa estar em evidência, com cores atrativas e representado por botões de fácil visualização.

Não ter um CTA atrativo

Essa chamada tem muito poder sobre o resultado que você deseja. Então, é bom que a escolha dessas palavras também passe por testes.

Tenha certeza de que está usando uma linguagem consistente, influente e exclusiva.

11. Links que fogem do objetivo

Apesar de parecer um erro bobo, mas muitas marcas erram quando se trata de links dentro da página de conversão.

E não digo nem em relação a falta de atenção. Falo de erro estratégico mesmo.

Primeiro que links podem ser motivo de distração dentro da página. O ideal é não ter mesmo.

Mas se for realmente necessário dentro da sua proposta, fique atento.

Não seria estranho se você entrasse em uma página interessado em um e-book, por exemplo, e acabar clicando em um link que direciona para uma oferta de CD?

Você poderia até gostar do que vê no outro link (o que não é tão provável).

Mas percebe que tirou totalmente o foco no objetivo e que é bem mais difícil voltar para completar a ação na página anterior?

Linkar para mais de um produto ou diferentes itens pode confundir o seu prospecto.

As chances são que ele desista de procurar o que realmente precisa.

Portanto, os links devem ser relacionados apenas ao que está sendo oferecido dentro da landing page.

Além disso, é bom que os links sejam identificados com o mesmo nome do produto.

12. Pedir muita informação no formulário

Já falamos aqui de exageros e coisas desnecessárias que distraem.

A mesma coisa acontece dentro do seu formulário, onde você pede informações do seu prospecto.

Dificilmente alguém vai se animar em responder um formulário muito longo.

O que eu te sugiro é: foque no que você realmente precisa, que é o contato mais importante para a sua estratégia.

No meu caso, eu sempre peço o e-mail.

Tudo bem pedir o nome também, para um atendimento mais personalizado. Mas nada de exagerar, pedir dados pouco relevantes ou perguntar coisas demais.

Além de desanimar o seu visitante, você pode afastá-lo da conversão.

Em outras ocasiões, você poderá fornecer outros conteúdos e, assim, pedir outras referências, caso seja necessário.

13. Não ter depoimentos

Uma landing page de sucesso é cheia de reforços positivos para convencer o prospecto até o momento da conversão.

Você pode fazer uso do gatilho mental da prova social.

Funciona assim: as pessoas se sentem compelidas a fazer o que outras pessoas estão fazendo.

E se sentem mais atraídas por uma oferta quando têm boas referências que provam que é um bom negócio.

Por isso os depoimentos são essenciais para a sua página.

Até então, a pessoa não sabe se pode mesmo confiar em você e no que você está falando.

Ter clientes falando bem da sua empresa melhora a sua reputação e dá maior confiança para que os leads em potencial se sintam mais confortáveis com a marca.

O que resulta em mais conversões.

Separe os comentários de maior importância de clientes satisfeitos para mostrar ao seu visitante.

Ah, devem ser depoimentos reais, viu?

Eles dão aos seu produto ou serviço a seriedade e a credibilidade que você precisa para convencê-lo.

Por isso, dê a eles um espaço de destaque.

14. Não agradecer ao cliente

Não dar um retorno ao usuário faz com que ele não sinta tanta proximidade aos benefícios ofertados quanto poderia.

Agradeça sempre ao seu visitante pelo cadastro feito em seu site.

Eu sugiro que, depois do cadastro ter sido realizado, o cliente seja direcionado a uma página específica para o agradecimento.

Nesse momento, você demonstra a sua satisfação em ajudá-lo a solucionar seu problema e reforça quanta diferença seu produto ou serviço fará na vida dele.

15. Negligenciar o problema do seu cliente ideal

Não importa quão boa seja a sua oferta ou quão boa seja a sua landing page, as pessoas ainda terão dúvidas na hora de efetivar a ação.

E ignorar isso é um dos piores erros.

Antes de mais nada, você precisa mostrar para o seu público que você tem a solução para os seus problemas.

Manter uma comunicação aberta e personalizar a sua mensagem.

Se o seu foco estiver voltado para qualquer outra coisa além disso, você está fazendo errado e perde muitas oportunidades de converter.

É importante mostrar empatia com a necessidade do seu visitante.

Se coloque no lugar dele e pense quais motivos o deixam cético em relação à sua oferta.

E para ajudá-lo a tomar a decisão, você pode oferecer alguns benefícios a mais, como:

  • garantia de dinheiro de volta após um período de utilização

  • período de testes grátis

  • métodos de pagamento acessíveis

  • suporte online

  • política de privacidade

Identifique as principais preocupações do seu potencial cliente e trabalhe em cada um deles.

Assim, você se adianta em relação a algumas dificuldades do visitante e demonstra que se importa com elas.

Isso já será um diferencial perto do que muitas marcas oferecem.

16. Não trabalhar com design responsivo

Não trabalhar com design responsivo

Hoje em dia, é bem raro as pessoas usarem apenas um tipo de dispositivo para se conectar.

As opções são bem variadas: celulares, smartphones, tablets, computadores… E as plataformas digitais precisam se adaptar a cada um deles.

Inclusive, o celular já se tornou o principal ponto de acesso à internet do mundo.

Ao abrir sua página no mobile, por exemplo, a experiência do usuário também tem que ser positiva.

E esse é o motivo de você precisar investir no design responsivo e ter páginas pensadas para cada versão.

Essa atualização garante que você tenha maior visibilidade.

17. Não usar SEO

O SEO (Searching Engine Optimization) ou Otimização para Mecanismos de Buscas é excelente para dar visibilidade à sua landing page.

Ele te ajuda a ficar na primeira página nos motores de busca. O que é muito importante, já que 95% das pessoas que usam a internet não passam da primeira página do Google, por exemplo.

E o Google tem critérios bem rigorosos para destacar um conteúdo na primeira página.

Então, se você quer estar entre os primeiros resultados quando pesquisam por palavras-chave relacionada à sua oferta, sugiro que adeque o seu conteúdo às regras de SEO.

Já escrevi sobre as melhores técnicas de SEO aqui no blog. Ignorar essas estratégias pode te custar muitas conversões.

18. Não pensar nas primeiras visitas

Mesmo que a sua empresa tenha estratégias para divulgar a sua página para um público bem-definido, lembre-se que muitas pessoas também vão cair de paraquedas por lá.

São pessoas que não sabem exatamente do que se trata o seu produto ou serviço.

Nem das vantagens e benefícios.

E você não pode ignorar a existência desse tipo de visitante e da possibilidade de conversão por parte dele também.

Por isso, pense em uma maneira rápida de apresentar o que você tem a oferecer.

Como um vídeo curto, por exemplo.

Dedique uma área para sanar dúvidas frequentes e, se possível, apresentar uma opinião de especialista.

Isso dá credibilidade à sua marca.

19. Enganar os visitantes

Enganar os visitantes

Converter com uma landing page envolve todo um processo de sedução.

E algumas vezes você precisa fazer uma promessa direta ou indireta para o seu visitante.

O que você oferece precisa ser atrativo e, por mais extraordinário seja, é fundamental que seja sincero.

Não engane os seus visitantes.

E quando digo isso, me refiro a todo tipo de enganação.

Exibir depoimentos falsos sobre os resultados esperados.

Usar os dados que você conseguiu para enviar spams ou vender listas de emails para outras pessoas.

E, principalmente, não cumprir com o que promete.

Não adianta nada criar uma página excelente e oferecer soluções fantásticas se você não honrar a confiança do seu cliente em potencial.

Quando a pessoa se sente enganada, além de sair da página imediatamente, ela se distancia da sua marca.

Porque não tem mais confiança de que você pode ajudá-lo com o que ele realmente precisa.

20. Falar como um vendedor

Na sua landing page, você precisa agir como um mágico fazendo seu show: realizar a sua performance sem desvendar o truque.

O seu público, apesar de saber que tem algo por trás de tudo, quer desfrutar da ilusão criada.

Ele sabe que tem a intenção de venda, mas quer se deliciar com a oferta e até aceitá-la.

A questão é que o cérebro humano precisa processar novas informações de forma eficiente e, para isso, ignora tudo o que parece repetitivo.

Se a forma como você colocou seu produto deixa escancarado que se trata de uma venda, o interesse não será tão grande.

O cliente em potencial fica desconfiado. E a sua linguagem pode tanto eliminar como reforçar essa desconfiança.

Por isso você precisa escrever numa linguagem mais persuasiva.

Nossa mente precisa que isso seja feita de forma indireta. Precisa da ilusão criada em torno da oferta.

Quando você apresenta desespero pela venda, você está afastando o seu possível cliente.

Pois ele vai ficar concentrado no quanto você está querendo o dinheiro dele.

O foco deve ser na solução do problema, lembra?

Por isso, é importante pensar em como a sua mensagem está sendo passada e nada de mostrar desespero pela venda, para não comprometer a conversão.

A chamada “conversa de vendedor” não tem tanta credibilidade.

Seja um facilitador, um amigo para o visitante.

Quanto mais você investir nessa postura, mais se distanciará da imagem do vendedor.

21. Não promover

Pode não parecer, mas promover tem tudo a ver com sua landing page.

Afinal, as pessoas precisam saber da sua oferta e ter acesso a sua página de conversão para começo de conversa.

E você consegue isso divulgando em seu site ou blog, nas redes sociais, ou até mesmo por e-mail, através de newsletters ou e-mail marketing direcionado para o próprio lançamento.

Ao promover você também consegue um melhor posicionamento nos motores de busca.

Não deixe de investir nisso se você quer garantir um número maior de conversões da sua página.

22. Não acompanhar os resultados

Para ter sucesso de conversões, você precisa fazer o trabalho completo.

Acompanhar do início ao fim.

Não faz sentido você se empenhar em criar uma landing page maravilhosa e não saber quais os resultados que conseguiu com tanto esforço.

Quantas leads sua página gerou? Do total de visitantes, foram quantas conversões?

Fazer essa análise é muito importante para determinar se sua estratégia está dando certo ou não.

E você ainda entende melhor como se comporta o seu público. O que agrada e o que está atrapalhando no seu processo de sedução.

Esses dados vão te ajudar a aperfeiçoar sua landing page ou criar uma nova, para outra oferta que você queira fazer.

Se você seguir esse caminho, irá evoluir constantemente.

Comece a capturar leads hoje mesmo com Klickpages

Comece a capturar leads hoje mesmo com Klickpages

Você já viu quais são os erros mais comuns que podem acabar com sua estratégia de conversão.

Para evitá-los e criar a landing page perfeita para o seu negócio, o Klickpages é o seu melhor aliado.

Essa ferramenta é especialista em aumentar as chances do seu visitante virar uma lead.

Confira os três passos simples para criar a sua landing page agora mesmo:

  • Escolha seu modelo: conheça opções de alta conversão comprovada por testes.

  • Customize a página: feita a escolha, edite textos, cores e imagens, além de ocultar elementos que pouco agregam.

  • Publique: por fim, é só publicar no seu próprio domínio, sem custos adicionais de hospedagem.

Conclusão

Conclusão Criar Landing Page

Não é porque são comuns que você precisa cometer esses 22 erros no seu negócio.

Você precisa conhecer de perto cada um deles, para passar longe e não comprometer os seus resultados.

Saber identificá-los e buscar soluções adequadas podem fazer você crescer ainda mais dentro da sua estratégia de marketing digital.

O cuidado com suas páginas aumenta o potencial de cada nova oferta e evita que você coloque todo o trabalho a perder.

Fique atento a velocidade de carregamento da página, que precisa demorar menos 1 segundo para abrir completamente.

E também com o uso de pop-ups, para não atrapalhar toda a experiência do usuário.

Evite as distrações e não deixe de investir em boas imagens, títulos fortes e, principalmente, um CTA atrativo.

Agora que você já sabe é colocar a mão na massa para corrigir esses erros, se for o seu caso.

Lembre-se que esses detalhes fazem toda a diferença no sucesso e rentabilidade do seu negócio!

Quando você vai tirar as suas ideias do papel? Já pensou em criar a sua landing page? E se já tem, precisa melhorar algum desses pontos que citei nesse artigo?

Me conta aqui nos comentários!

COMPARTILHE NAS REDES SOCIAIS!

Sobre o Autor

Hugo Rocha é co-fundador da Ignição Digital e do Klickpages. Já atuou diretamente nos bastidores dos maiores lançamentos digitais do Brasil. Atualmente está a frente da equipe de tráfego e crescimento da Ignição Digital e Klickpages liderando pessoalmente mais de R$ 4 milhões de reais em investimento em tráfego nos últimos 12 meses com ROI acima de 300%.