Consumer insight: você não precisa ter sexto sentido pra entender o seu cliente

O consumer insight é a prova de que nenhum empreendedor precisa ter “sexto sentido” para descobrir o que o cliente quer.

Isso quer dizer que você não tem que perder tempo fazendo suposições ou deduzindo coisas para criar as estratégias da sua empresa.

Porque existe uma forma confiável e eficiente de conseguir informações valiosas sobre o seu público-alvo.

E com essas informações em mãos, você consegue criar novos produtos e serviços, oferecer formas diferentes de pagamento, pensar em ferramentas alternativas…

Ou seja, com o consumer insight você pode gerar uma experiência muito melhor para quem precisa do seu trabalho. 

Quer entender como isso é possível? Então segue aqui comigo que eu te explico, e ainda mostro:

  • Como usar o consumer insight na sua estratégia e

  • 6 ferramentas para conseguir informações valiosas

Mas antes deixa eu te explicar…

O que é consumer insight e por que ele é importante?

Todo mundo que navega na internet deixa para trás alguns dados, principalmente nas redes sociais e nos mecanismos de busca, como o Google.

São informações como idade, gênero, localização, profissão, hobbies e muitos outros… E eles são muito valiosos para que as empresas entendam os consumidores

E, para que nenhum dado se perca, foram criadas ferramentas e metodologias de pesquisa que compõem o consumer insight.

Logo, consumer insight (em português, “percepção do consumidor”) pode ser definido como um processo de coleta de dados relevantes que permitem saber como os consumidores pensam e se sentem, chegando até mesmo a uma percepção do subconsciente deles.

Com isso, qualquer informação obtida sobre o seu público-alvo que tenha uma aplicação útil no seu negócio pode formar seus consumer insights. 

Entre os dados que você pode coletar sobre o consumidor e que podem ajudar nas mais diversas estratégias estão:

Dados sociodemográficos: quem é o seu cliente? Onde ele mora? Como é a família dele? Qual é a idade dele? 

Conhecer o perfil sociodemográfico do seu público é o primeiro passo para pensar em qualquer ação voltada ao seu cliente.

Aqui no blog tem um artigo completo para te ajudar a eliminar o que não é importante para o seu negócio com a segmentação demográfica.

Hábitos de pesquisa, compra e consumo: é fundamental saber como é o processo de pesquisa dele para comprar um produto ou contratar um serviço.

Além disso, é importante entender como ele prefere comprar e pagar por algum produto, se é com cartão, cheque ou dinheiro.

Se esse trabalho de análise de dados for bem feito, é possível ter um entendimento profundo do comportamento humano, saber o que as pessoas querem e precisam e, o mais essencial: a motivação dessas pessoas.

A grande ideia do consumer insight é analisar dados relevantes para o seu negócio com mais precisão. 

Assim, você pode compreender melhor o que atrai e o que retém os consumidores do seu produto ou serviço.

Isso pode te ajudar a tomar decisões que beneficiam tanto eles, ao terem as suas demandas solucionadas, quanto a sua empresa, que pode ser a solução que eles precisam e, assim, vender mais.

Nesse processo de análise, é possível ainda mapear a jornada do cliente e identificar falhas e oportunidades.

Sem contar que fica mais fácil personalizar as ações e manter o engajamento dos seus clientes no pós-venda, criando, assim uma estratégia de retenção de clientes.

Mas como aplicar o consumer insight na sua empresa? É o que eu te mostro no próximo tópico.

Como usar o consumer insight como estratégia

Agora que você já sabe o que é consumer insight e como ele pode impactar positivamente o seu negócio, é hora de ver como usá-lo nas suas estratégias.

Separei aqui 4 etapas que mostram como aplicar o consumer insights no seu negócio:

Identificar

O primeiro passo desse processo é identificar as perguntas para as quais você precisa de uma resposta e estabelecer exatamente aquilo que você deseja aprender sobre o seu consumidor. 

Afinal, não adianta começar uma pesquisa sem um objetivo.

Pode ser idade média, onde mora, renda mensal, gostos, o que faz nas horas vagas, interesses…

Mapear

A próxima etapa é mapear os recursos disponíveis, que incluem desde o método de coleta de informações até a metodologia de análise dessas informações.

Lembrando que os dados a serem avaliados devem ser de qualidade. Só assim você chegará a boas conclusões para o seu negócio. 

Por isso, aplique técnicas confiáveis, podendo alterna-las, indo desde perguntas qualitativas até às qualitativas. Algumas empresas usam até o neuromarketing para fazer esse trabalho.

Interpretar

Já com os resultados em mãos, é hora de interpretar aquilo que foi coletado e buscar padrões de comportamento e motivações. 

Os resultados vão indicar o que os clientes querem, quais as suas expectativas e qual a percepção deles sobre os serviços ou produtos.

Esses dados podem revelar ainda o que a solução oferecida pela sua empresa realmente significa na vida deles.

Um bom insight, aquele que não só revela o que as pessoas querem ou precisam, mas também o porquê, te ajuda a pensar em alternativas para satisfazer o seu cliente.

Aplicar

Bem, depois de pesquisar e analisar as informações sobre o seu cliente, chegou a hora de usar tudo isso na sua estratégia.

Nessa fase, devem ser estabelecidos planos de ação para aplicar as melhorias possíveis e elaborar projetos e protótipos daquilo que pode ser criado para alcançar as expectativas dos consumidores.

Por exemplo, isso pode significar alterar uma campanha que já estava em andamento, planejar o seu marketing de conteúdo e até mesmo desenvolver um novo produto.

Lembrando que o consumer insight deve ser contínuo. Afinal de contas, o público muda e você não deve apenas acompanhar as mudanças, mas antevê-las. Ou seja, se preparar com antecedência para novos cenários.

Mas calma, você pode usar algumas ferramentas para te ajudar nesse trabalho. 

Segue aqui comigo.

6 ferramentas para conseguir informações

Até aqui você viu que a coleta e análise de dados sobre o seu público-alvo pode ser muito valioso para o seu negócio.

Com essas informações você consegue oferecer produtos e serviços que realmente atendam às expectativas do seu cliente. 

E para conseguir esses dados tão importantes, além dos métodos tradicionais de pesquisa com o público, você pode usar algumas ferramentas que facilitam esse trabalho.

Destaquei 6 delas aqui:

1. Google Forms

O Google Forms é uma ferramenta de formulários que pode ser usada para fazer pesquisas, inscrições em eventos e coletar dados sobre o seu público.

Depois que as pessoas preenchem o questionário criado por você, o Google gera uma aba de resultados com tudo compilado, tabulado e contextualizado.

Você pode customizar os formulários como quiser ou escolher um tema pronto.

Com essa ferramenta você pode criar questionários com perguntas bem específicas, como idade, sexo, renda mensal, interesses, hobbies.

2. Google Trends e Google Correlate

O Google Trends é uma ferramenta que mostra o que está sendo pesquisado em grande volume no Google. 

Com ele, é possível fazer pesquisas relacionadas ao tema e até mesmo usar índices demográficos para ver o que é tendência entre o seu público e o seu segmento.

O Google Correlate pode ser usado como uma ferramenta complementar ao Google Trends. Em vez de mostrar temas populares, ele mostra o que um mesmo público pesquisou sobre um certo termo. 

Então se você já sabe o que é uma tendência para o seu público, é possível descobrir o que mais ele busca online sobre esse mesmo assunto.

3. Think With Google

Mais um projeto do Google, o Think with Google oferece insights diversos e completos sobre o consumidor. 

Esse portal traz uma série de artigos sobre comportamento do consumidor e tendências de consumo.

Com dados do próprio Google, fica bem mais fácil entender o que se passa na cabeça dos usuários do mundo todo. 

Os artigos do Think with Google destacam análises de comportamento do consumidor brasileiro e também de outros países. 

4. Google Analytics

O Google Analytics é um sistema do Google que reúne várias ferramentas de monitoramento de tráfego. Basicamente, ele é uma plataforma de monitoramento de audiência.

O Analytics é gratuito e pode ser instalado em sites, blogs e até mesmo em lojas virtuais.

Com essa ferramenta fica mais fácil entender o comportamento das pessoas que passam pelo seu site. 

Assim, é possível avaliar o desempenho do seu conteúdo, dos seus produtos, da sua estratégia de marketing e muito mais.

Aqui no blog do KP tem um artigo explicando o que é o Google Analytics e como ele te ajuda a criar estratégias que funcionam.

5. YouTube Analytics

Assim como o Google Analytics, o YouTube Analytics revela as métricas sobre os seus vídeos postados no seu canal do YouTube.

Ele mostra dados como número de visualizações, tempo de retenção do público, envolvimento com as publicações e em quais dispositivos as pessoas estão assistindo os seus vídeos (computador, celular, tablet).

6. Facebook Audience Insights

Com o Facebook Audience Insights, você consegue verificar índices segmentados de pessoas relacionadas à sua página ou mesmo de um grupo total sociodemográfico que está presente na rede. 

É uma boa chance de otimizar o desempenho da sua estratégia nas redes sociais.

Se você ainda não conhece as principais métricas do Facebook, clique aqui e leia este artigo completinho produzido pelo KP.

Uma ferramenta para conseguir mais clientes

Até aqui você viu o que é consumer insight e como ele pode ser útil no seu negócio. Agora, vou te mostrar uma ferramenta que te ajuda a captar mais clientes.

Afinal de contas, depois de avaliar o seu público-alvo, você precisa vender o seu produto ou serviço.

E a melhor forma de fazer isso na internet é através de uma landing page. Com ela você oferece um conteúdo valioso (pode ser um ebook ou webinar) em troca do contato do seu cliente em potencial (a melhor opção é o e-mail).

A partir daí você monta a sua lista de contatos e cria uma relação de confiança com as pessoas que fazem parte dela. Assim, fica mais fácil fazer uma oferta para elas depois.

Para fazer isso, o Klickpages é o seu melhor aliado. Porque em apenas 3 passos você cria landing pages poderosas. Olha como é fácil:

  • Escolha o modelo: veja opções de alta conversão comprovada através de testes;

  • Customize a página: edite os textos, as cores e as imagens;

  • Publique: por fim, é só publicar no seu próprio domínio.

Conclusão

Neste artigo, eu te mostrei que nenhum empreendedor precisa ter sexto sentido para descobrir o que o cliente quer. Isso porque com o consumer insight você consegue informações preciosas sobre o seu público-alvo. 

Você viu que consumer insight é um processo de coleta de dados relevantes, que permitem saber como os consumidores pensam e se sentem, chegando até mesmo a uma percepção do subconsciente deles.

Eu expliquei ainda que para aplicar o consumer insight na sua estratégia de marketing você precisa antes passar pelas fases de: identificar, mapear e interpretar os dados.

Por fim, trouxe 6 ferramentas para conseguir informações sobre o seu cliente, entre elas: Google forms, Google trends e Facebook Audience Insights.

Bem, agora me diz aqui nos comentários o que você achou desse tema ou se já usou o consumer insight para criar estratégias na sua empresa

COMPARTILHE NAS REDES SOCIAIS!

Sobre o Autor

Jornalista de formação e redatora de coração. Apaixonada por livros, revistas e jornais, meu único caminho era escrever. Já trabalhei como repórter, editora e apresentadora (de rádio, gente, não de TV) e, agora, faço parte do time de conteúdo do Klickpages. Adoro aprender e escrever sobre o universo do Marketing Digital e do Empreendedorismo. Tenho dois gatos lindos, adoro projetos de “do it yourself” e sou daquelas que viram a noite maratonando séries. Não dispenso uma boa conversa e simplesmente consigo transformar qualquer acontecimento bobo do meu dia em uma grande história.