Como vender curso online e entregar o bem mais valioso para o seus clientes

Como vender curso online e entregar o bem mais valioso para o seus clientes

Vender curso online é vender a coisa mais importante para o ser humano. Mais importante do que dinheiro, carreira e até mesmo do que a família.

Sei que parece uma coisa estranha e até mesmo exagerada de se dizer, mas continua lendo que você vai entender.

É o seguinte: quando você ensina algo pela internet, você não está apenas vendendo conhecimento… Você está vendendo tempo para o seu cliente.

Porque essa é uma forma mais rápida de aprendizado e que pode ser feita no ritmo do próprio aluno.

E por que eu digo que isso é a coisa mais importante para o ser humano?

Porque o curso online dá a possibilidade da pessoa focar naquilo que ela tem controle.

Eu explico.

Você já ouviu falar em Katrin Davidsdottir? Ela é uma competidora de crossfit que treinou por muitos anos para a competição mundial.

Ela até conseguiu algumas colocações, no entanto, até 2014 ela ainda não tinha se classificado. Na verdade, nesse mesmo ano que ela chegou a ser eliminada.

O que acabou sendo uma coisa boa, porque nesse momento da sua vida ela conheceu Ben Bergeron, coach dos maiores atletas de crossfit do mundo, e iniciou um treinamento online com ele.  

A partir daí os resultados dela mudaram significativamente: dois anos seguidos ela foi a número um na competição.

A grande sacada que o Ben deu para ela foi focar naquilo que se tem controle.

Por exemplo, você tem controle do quanto você treina, do que você come, do tempo que você dedica para recuperação.

Mas, por outro lado, você não tem controle do seu porte físico, do que o juiz vai falar ou se alguma ferramenta quebrar.

Sendo assim, você tem que se preocupar com aquilo que está ao seu alcance. Naquilo que você pode decidir se vai ou não se dedicar ao máximo.

O que quero te dizer é que o tempo é algo que as pessoas podem controlar.

Mais do que isso: é algo que elas querem controlar.

E elas podem fazer isso quando estão de frente com um curso online que vai ajudá-las a chegar no resultado que elas querem no seu próprio tempo.

Então, se você quer saber como vender um curso online e entregar o bem mais valioso para o seu cliente, continua comigo que vou te mostrar como fazer isso em apenas 10 etapas.

Mas, antes, eu vou te mostrar quem pode vender, quais as vantagens e como você pode ganhar dinheiro vendendo cursos online.

Quem pode vender curso online?

Quem pode vender curso online?

Qualquer pessoa que tenha conhecimento em alguma área específica e queira transmiti-lo pode vender um curso online.

Sabe aquele cara que manja muito na cozinha e recebe altos elogios nos jantares com os amigos? Que acompanha tudo sobre gastronomia sem a intenção de atuar na área?

Ele pode fazer um curso online, se quiser.

Pois a sua experiência pessoal pode ensinar e ajudar outras pessoas que querem apenas fazer um bom jantar para os amigos e familiares.

O que eu quero dizer com isso é que ter ou não um diploma aqui não é tão relevante quanto você pode estar pensando.

A ideia é contribuir para a vida profissional ou pessoal de outra pessoa de forma simples e eficaz.

E não há nada melhor do que experiência pessoal naquilo que você está ensinando.

Vantagens de produzir e vender curso online

Vantagens de produzir e vender curso online

O principal benefício está na praticidade.

Ao contrário de produtos físicos, no produto digital o acesso ao material, geralmente, acontece de forma imediata e de qualquer lugar.

Basta ter um dispositivo com acesso a internet e em questão de segundos uma pessoa compra o curso, recebe login e senha e já pode começar a estudar.

Outra vantagem é que a produção de um curso digital é muito mais barata do que um produto que precisa ser comercializado por unidade.

É só disponibilizar as aulas em uma plataforma online e pronto: já dá para alcançar milhares de pessoas.

O que significa também um lucro muito maior. Pois você consegue realizar vendas simultâneas para pessoas de qualquer lugar do mundo.

Além disso, o curso online aumenta a flexibilidade na sua agenda.

Você pode definir onde e quanto tempo você irá se dedicar ao seu negócio sem roubar muito espaço do seu dia.

Como ganhar dinheiro com curso online

Como ganhar dinheiro com curso online

Há três formas para você conseguir ganhar dinheiro nessa área:

  • Fazendo marketing de afiliados;

  • Oferecendo serviço;

  • Criando seu próprio curso.

Vou te explicar direitinho como funciona cada uma delas, mas nesse artigo vou focar em como você pode criar o seu próprio curso.

Faça marketing de afiliados

De forma bem simples, é você vender o curso de outra pessoa e receber uma comissão por clique ou por aquisição.

Vou te explicar.

Se você tem um site ou blog você pode dedicar um espaço na sua página para exibir o anúncio de um curso de sua preferência.

Aí, toda vez que alguém clicar na propaganda ou comprar o curso, você ganha um valor estipulado pelo programa de afiliados (os mais comuns são o da Hotmart, Amazon e Uol).

Apesar de parecer uma coisa simples, exige dedicação e esforço. Pois ninguém vai divulgar um curso que pode acabar com a sua credibilidade.

A dica é: além de procurar um bom programa de afiliados, analise os parceiros e escolha os cursos que você sabe que realmente dão excelentes resultados.

Ofereça serviços

Sabia que tem muita gente querendo ganhar dinheiro com curso online, mas não tem habilidade técnica para desenvolver um curso?

Pois é, editar um vídeo, diagramar um e-book ou até mesmo fazer uma apresentação no PowerPoint pode parecer fácil para algumas pessoas e para outras pode ser uma barreira.

Sendo assim, se você tem alguma habilidade que pode ajudar quem está montando um curso online, ofereça os seus serviços técnicos.

Crie o seu próprio curso online

Se você é bom em alguma área específica essa é uma ótima maneira de compartilhar os seus conhecimentos e ainda encher a sua carteira.

Pois criar o seu próprio curso online pode te dar a liberdade financeira que você tanto procura e ainda te deixar mais próximo de quem tem interesse na mesma área que você.

Para falar mais sobre esse assunto ,eu vou te mostrar como criar e vender o seu próprio curso online em apenas 10 etapas.  

Vamos lá?

10 etapas para criar e vender o seu curso online em 2019

10 etapas para criar e vender o seu curso online

O processo de venda de um curso online está intimamente ligado a criação dele. Não tem como eu te falar sobre um e ignorar o outro.

Por isso vou te mostrar um passo a passo, desde o planejamento até a divulgação, sobre a criação e a venda de um curso online.

1. Escolha e estude o seu segmento de mercado

Se você ainda não decidiu sobre o que será o seu curso online, antes de qualquer outra coisa escolha o seu segmento de mercado.

A grande sacada é escolher um segmento que você tenha afinidade sem esquecer da oportunidade lucrativa.

Por exemplo, se você ama e manja muito de tocar violão, provavelmente acabaria optando por vender um curso online sobre aulas de violão.

Mas você concorda comigo que já deve ter muitos cursos de aula de violão na internet?

Pois é, nesse caso seria melhor fazer um curso específico para iniciantes ou pensar em outro assunto menos concorrido.

Sendo assim, para definir melhor o seu segmento a minha dica é você começar listando os assuntos que você mais tem interesse e depois utilizar ferramentas na internet para medir a concorrência.

Você pode usar o SemRush, Keywoordtool.io, Keyword Planner, Ubersuggest ou até mesmo o Google Trends.

Esses recursos irão te mostrar o volume de busca para cada item pesquisado, alguns vão te sugerir outras palavras-chaves e outros a evolução dos termos ao longo dos anos.

Tudo isso vai te mostrar que, quanto mais genérico o tema, maior será o volume de pesquisas e, consequentemente, maior a concorrência.

Além de ser mais difícil de atingir as primeiras posições do Google.  

Ou seja, você vai ter que buscar algo com baixo volume de pesquisa, pois assim você pode conseguir ganhar autoridade no mercado e atingir o seu público-alvo.

Então, voltando ao exemplo, ao invés de ser “curso online de violão” poderia ser “curso online de violão para iniciantes”.

2. Conheça a sua persona

Se você me acompanha aqui no blog sabe que essa é uma das coisas que mais falo por aqui.

Isso porque, se você não sabe quem é a sua persona, tudo o que você fizer como estratégia pode dar errado.

Eu explico.

Persona é um personagem que representa o cliente ideal de um negócio. As suas características são baseadas em clientes reais e elas te ajudam a comunicar melhor com a sua audiência.

Desta forma, quando você sabe exatamente quem é a sua persona você pode planejar uma melhor estratégia e divulgar o seu curso online para quem realmente tem interesse.

Agora, se você ainda não sabe quem é a sua persona, você pode fazer uma pesquisa através do formulário do Google, por exemplo.

Essa é apenas uma das possibilidades.

Para saber mais sobre esse assunto, aqui no blog tem um artigo que te explico direitinho sobre o que é uma persona e como você pode definir a sua.

3. Domine o tema escolhido

Defina muito bem sobre o que você vai falar no curso online. Você tem que ter total domínio sobre o tema escolhido para, então, compartilhar com outras pessoas.

Pense comigo: você contrataria um pedreiro que não sabe construir uma casa? Acredito que não.

No curso online é a mesma coisa. Ninguém vai comprar, por exemplo, um curso de barbeiro se você não sabe fazer ou nunca fez uma barba na vida.

Ou seja, você tem que dominar o assunto.

E não estou falando só em ter um diploma ou algumas experiências. Você tem que ser aquela pessoa que os outros procuram para solucionar o problema.

Com isso, quero dizer que você tem que sair do campo teórico e sujar as mãos de terra, ou seja, colocar em prática aquilo que você está ensinando.

Pois a formação acadêmica não vai te ajudar em nada se você não tiver provas concretas de como atingir o resultado que o seu curso promete.

Então, se o seu curso garante que qualquer um pode aprender a fazer uma barba bem desenhada, então você ou outra pessoa que não tenha nenhum conhecimento prévio tem que conseguir atingir esse resultado.

4. Defina o formato do seu curso

Há várias formas de você vender um curso online. Pode ser que na sua cabeça venha apenas as videoaulas, mas vou te mostrar aqui alguns formatos que você pode usar.

Ebooks

O ebook é um formato simples de criar e totalmente acessível para distribuição.

Você pode preparar todo o conteúdo no próprio Word, diagramar (ou contratar alguém para isso) e disponibilizar via e-mail ou por uma landing page.

Além disso, os livros eletrônicos são ótimos para cursos online pois você pode colocar links dos seus vídeos ou outros conteúdos para complementar o assunto.

Audiobooks e podcasts

A grande vantagem desses dois formatos é que o aluno pode consumir o conteúdo enquanto está fazendo outra coisa: cozinhando, na academia, dirigindo, etc.

Só fique de olho se eles se encaixam bem no seu tipo de curso.

Não dá, por exemplo, para você vender um curso online de edição de vídeo no formato audiobook.

Não digo que é impossível, mas é um curso extremamente visual e vai ser um pouco complicado dar as orientações sem o recurso das imagens e vídeos.

Screencasts

Sabe aqueles tutoriais que tem no Youtube, onde a galera ensina como usar alguns softwares?

Então, isso é Screencast: vídeos capturados da tela de um computador.

Eles são ótimos para aulas com apresentação de planilhas ou powerpoint, simulação de alguma funcionalidade na web e passo a passo para usar algum programa.

O mais legal é que, para você executar um curso online nesse tipo de formato, você vai precisar basicamente de um software de captura de tela, um programa de edição e um microfone.

e-Magazine

Como o próprio nome sugere é uma revista no meio online, ou seja, uma revista digital.

Sendo assim, ela possui uma periodicidade definida, editorias e uma equipe colaborativa por trás da sua produção.

Aqui você pode fazer como aquelas revistas antigas que ensinavam a tocar violão, só que no meio virtual. Você vai precisar apenas de uma plataforma para disponibilizar o material, um diagramador e o conteúdo do seu curso.  

Videoaulas

Você não precisa de um equipamento sotisficado para começar a gravar as suas aulas. Só de ter um smartphone você já consegue capturar um vídeo em alta resolução.

O que você vai precisar mesmo é ficar natural diante da câmara.

Você pode dizer que é muito tímido para fazer isso, mas deixa eu te contar uma coisa: é extremamente normal ficar desconfortável na frente das câmeras, eu mesmo já passei por isso.

Mas você não pode deixar esse desconforto atrapalhar a sua jornada para alcançar os seus objetivos.

Reserve um tempo para ensaiar até você descobrir algumas técnicas que vão te deixar mais confortável, como por exemplo, ter uma pessoa atrás da câmera olhando para você.

Aí é só explicar o conteúdo como se fosse para aquela pessoa. 😉

Ah, e um ótimo exemplo desse formato é a Fórmula de Lançamento, curso online sobre marketing digital e empreendedorismo, que é ministrado pelo meu irmão Erico.

Kits

Você pode também combinar vários formatos digitais e disponibilizar em um único curso online.

Por exemplo, você pode ter a videoaula e um PDF com o resumo para o aluno baixar.

Assim você tem a possibilidade de transmitir o seu conhecimento de maneira bem completa e o aluno utiliza o formato que mais se adequa a sua necessidade.

5. Defina como será a venda

Defina como será a venda

Uma coisa bem bacana é que todos esses formatos podem ser vendidos de duas formas: venda pontual ou por assinatura. Vou te explicar…

Venda pontual

Venda pontual é quando você cria vários conteúdos diferentes e vende em módulos.

Por exemplo, se você é um professor de biologia pode desmembrar as áreas da matéria e vender separadamente: módulo de botânica, módulo de ecologia, módulo de microbiologia, etc.

Dessa forma, se o aluno quiser consumir apenas um tipo de conteúdo ele faz uma compra direcionada, segundo sua necessidade naquele momento.

Por assinatura

Criar uma assinatura é você possibilitar que os alunos tenham acesso a vários cursos simultaneamente ou disponibilizar as aulas segundo uma periodicidade definida.

É como funciona na Netflix e em alguns cursinhos preparatórios: o cliente paga uma mensalidade e, segundo o plano assinado, pode acessar os conteúdos disponíveis.

Essa forma é vantajosa tanto para o cliente quanto para o vendedor.

Pois o aluno vai poder utilizar o conteúdo sem se preocupar com o fim da validade e o professor terá um negócio sólido com uma receita recorrente.

Agora, para evitar o cancelamento de assinaturas a sacada é cobrar um valor que não pesa tanto no bolso do cliente.

Assim você terá certa tranquilidade com a renda proveniente dos atuais os alunos.

6. Monte um plano de aula

Antes mesmo de produzir o conteúdo para o seu curso online, coloque no papel tudo o que você irá fazer durante as aulas:  

  • Conteúdo abordado;

  • Objetivo ou intenção da aula;

  • Materiais necessários;

  • Método utilizado para avaliar se o aluno aprendeu ou não;

  • Roteiro com o passo a passo da aula;

  • Tempo de duração.

Essas informações vão te ajudar a construir o curso e decidir se será um curso básico, específico ou mais avançado.

Se por acaso você decidir que será um curso específico para quem quer aprender inglês para viajar, por exemplo, você pode colocar aulas direcionadas para esse foco e cobrar um valor mais em conta do que se fosse um curso completo.

7. Produza o seu conteúdo

Agora que você já tem o planejamento do seu curso online bem definido é hora de colocar a mão na massa e escrever.

Independente de qual formato você escolheu, você terá que colocar a sua aula no papel.

Não se prenda muito à primeira versão. Veja ela como um rascunho e depois, em uma segunda (terceira, quarta…) leitura, comece a fazer as edições.

Com o texto pronto, revise a aula e providencie todo o material para a produção do conteúdo: câmera, microfone, iluminação e tudo que for necessário, de acordo com o formato que você escolheu.

Além disso, você pode:

  • Começar com um gancho interessante ou com uma promessa ousada do que esperar naquela aula;

  • Responder possíveis perguntas dos seus alunos;

  • Contar uma história;

  • Incentivar a realização de tarefas sugeridas na aula;

  • Se possível, pedir que os alunos falem sobre seus objetivos com o curso;

  • Criar pequenos testes de um módulo para outro;

  • Dar prêmios para incentivar aqueles com uma excelente pontuação ou aqueles que conseguirem concluir o curso;

  • Fazer um encontro ao vivo pelo menos uma vez por mês, podendo ser presencial, via Skype ou aplicativos como o Zoom.

Assim, você terá alunos mais bem-sucedidos que podem indicar o seu curso para outros amigos, fornecer um bom feedback e deixar comentários positivos.

8. Hospede seu curso online em uma boa plataforma

Uma das melhores coisas do empreendedorismo digital são as plataformas de hospedagem.

Independente de qual formato será o seu curso online, o processo de hospedagem, geralmente, é bem simples: você faz um cadastro e envia o seu conteúdo.

Você pode fazer isso de três formas diferentes:

  1. Auto-hospedagem;

  2. Sites de cursos online;

  3. Sistema de Gestão de Aprendizagem.

Vou te explicar cada uma delas.

Auto-hospedagem

Aqui você hospeda as suas aulas por conta própria, ou seja, você pode criar um site com um sistema de processamento de pagamento.

Nessa opção você precisa ter um pouco mais de conhecimento técnico ou contratar alguém que tenha.

A vantagem é que você tem total controle do que você está produzindo, como está sendo divulgado e quem está acessando.

Sites de cursos online

Está bem comum encontrar sites específicos para hospedar cursos online, mas se você não sabe o que é imagine uma plataforma como se fosse um Youtube: vários cursos de pessoas diferentes em um único lugar.

Nessa opção, você vai precisar seguir os termos e condições do site, além de passar uma parte do pagamento das suas vendas.

Sistema de Gestão de Aprendizagem

É um ambiente virtual de aprendizagem que dispõe de funcionalidades específicas para armazenar, distribuir e gerenciar conteúdos de ensino.

Se você teve aula online na faculdade ou em algum outro curso, vai entender melhor do que estou falando.

É aquele site que foi projetado para aulas online, então ele tem área do aluno, lugar para colocar as aulas, sistema de pagamento embutido, configurações personalizadas, etc.

A vantagem é que você possui total controle da plataforma e pode configurar do jeito que você quiser.

Talvez você fique na dúvida de qual é a melhor forma, então vou te mostrar aqui os pontos que você tem que observar antes de tomar uma decisão. Olha só:

  • Se tem facilidade para organizar o conteúdo de forma didática;

  • Quanto cobram pelo serviço;

  • Como é a personalização (logo, imagens, fontes, etc);

  • Se o suporte é rápido e atencioso;

  • Se tem integração com as redes sociais;

  • Se o sistema de pagamento online é seguro, estável, rápido e passa credibilidade;

  • Se o conteúdo pode ser consumido em qualquer dispositivo (celulares, tablets, etc).

9. Defina o preço

Existem alguns fatores que você tem que levar em conta quando for colocar preço no seu curso online.

Como por exemplo analisar o mercado, dar uma olhada nos concorrentes e colocar na ponta do lápis o custo que você teve para a produção do curso, desde os materiais necessários até o marketing.

Assim você não coloca um preço muito abaixo que desvalorize o seu curso nem muito alto que espante os alunos.

Mais uma coisa…

Se você sabe que o seu curso pode render uma promoção ou um cargo novo para o seu aluno, por exemplo, esse é um valor que deve ser agregado no preço do seu serviço.

Afinal, o seu cliente não está pagando pelo número de horas que suas aulas têm, mas sim pelo resultado que o curso oferece.

Sendo assim, quanto mais você agregar valor, mais você pode cobrar pelo seu serviço.

Ou seja, você pode oferecer alguns benefícios, como por exemplo:

  • Acompanhamento individual personalizado;

  • Aula ao vivo para tirar dúvidas;

  • Download de planilhas, listas, guias, etc;

  • Certificado de participação.

Mas, se mesmo assim, você ainda não souber qual preço cobrar pelo seu curso online não fique preso nesta etapa.

Você pode fazer uma pesquisa com a sua audiência e perguntar o que eles gostariam de aprender e quanto eles pagariam por esse serviço.

Ou escolher um preço acessível e conforme as vendas forem acontecendo ir diminuindo ou aumentando o preço até encontrar o ideal.

10. Divulgue seu curso online

Divulgue seu curso online

Sem divulgação você não vende. Ou pode até vender, mas bem menos do que gostaria.

Isso porque para as pessoas saberem que o seu curso existe ele precisa aparecer para elas.

E para isso acontecer separei para você algumas ações que você pode fazer para começar a promover o seu curso online. Vamos lá?

Blog

Uma ótima maneira de atrair tráfego orgânico para o seu curso é você disponibilizar um conteúdo de qualidade em um blog.

A ideia é que o público te veja como autoridade no assunto e perceba sozinho que o seu serviço é o que ele estava precisando.

Por exemplo, se o seu curso online é de aulas de dança você pode escrever artigos sobre:

  • Os benefícios da dança;

  • Como montar uma coreografia;

  • Como a dança pode ajudar a controlar a ansiedade;

  • Entre outros.

Ou seja, você vai falar sobre as possíveis dúvidas do seu público sem falar necessariamente do seu curso.

Assim, quando você conseguir autoridade suficiente será mais fácil vender.

Anúncio pago

Uma ótima opção é você pagar para aparecer para os seus potenciais clientes nos sites e nas redes sociais.

Você só precisa usar a segmentação correta para atrair as pessoas que realmente se interessam no seu serviço.

Se você quer saber mais sobre esse assunto, aqui no blog tem artigos sobre como anunciar no Google,  Facebook e Instagram.

Página de vendas

Página de vendas é uma página na internet em que você apresenta os benefícios e características do seu produto ou serviço com a intenção do leitor efetivar a compra.

E para isso acontecer e você conseguir fazer com o que o seu potencial cliente leia a página de vendas até o final, vai precisar de alguns elementos, como:

  • Uma história falando sobre os problemas que eles estão enfrentando;

  • A solução, que nesse caso é o seu curso online;

  • Quais os benefícios do seu curso;

  • Quais os bônus estão incluídos;

  • Depoimentos de pessoas que já fizeram o curso;

  • Um pouco da sua história pessoal (quais cursos você já fez, o que te qualifica para estar na frente desse curso, etc);

  • Perguntas frequentes;

  • Preço;

  • Reversão de risco (reembolso, garantia de 30 dias, etc).

Webinário

Webinário é tipo uma palestra na internet, ou melhor, é uma apresentação em formato de seminário online.

É uma ótima ferramenta para sanar dúvidas, dar dicas ou para dar uma aula gratuita.

Assim você consegue ficar mais perto do seu público e mostrar um pouco como será o seu material pago.

Programas de afiliados

Lembra que no início do texto eu te falei sobre marketing de afiliados?

Pois é, o programa de afiliados é o outro lado da moeda: agora é você que vai contratar terceiros para divulgar o seu curso online em troca de comissão.

Assim você vai poder gerar oportunidades de venda em vários lugares ao mesmo tempo.  

Redes sociais

Não podia deixar de falar das redes sociais. Elas são a melhor maneira de você ficar mais próximo do seu público e entender melhor o seu comportamento.

Assim como no blog, aqui você deve trabalhar com conteúdo de qualidade e uma vez ou outra falar sobre o seu curso online, de forma sutil.

Dessa forma você vai perceber que naturalmente as pessoas vão te ver como autoridade no assunto e estarão mais seguras para contratar o seu serviço.

E-mail marketing

Para estabelecer um relacionamento sólido com o seu público a melhor forma é usando o e-mail marketing.

Você consegue um contato direto e pode oferecer materiais ricos gratuitamente, falar sobre os artigos do seu blog e também direcionar a pessoa para o seu curso online.

Como atrair mais clientes com essa ferramenta

Como atrair mais clientes com essa ferramenta

Antes de encerrar esse artigo, tenho mais uma dica para você.

Lembra que te falei que você pode utilizar o e-mail para divulgar o seu curso online? Pois é, o caminho para você fazer isso é gerando leads.

Funciona assim…

Você divulga uma landing page com um material ou conteúdo de alto valor para o seu público e em troca você pede uma forma de contato (eu sugiro o email).

Aì quando o visitante acessar essa landing page e te passar o contato ele vai virar uma lead, ou seja, uma pessoa interessada no seu negócio.

Assim, você fica mais perto do seu cliente para criar um relacionamento duradouro e futuramente efetivar uma venda.

Agora, para que tudo isso aconteça o Klickpages é o seu melhor parceiro! Pois ele é a ferramenta ideal para você criar landing pages de alta performance.

Veja como é simples fazer a sua:

  • Escolha o modelo: veja opções de alta conversão comprovada por testes.

  • Customize a página: feita a escolha, edite os textos, as cores e as imagens, além de ocultar elementos que pouco agregam.

  • Publique: ao final, publique no próprio domínio, sem custos adicionais de hospedagem.

Conclusão

Eu te mostrei nesse artigo que quando você vende um curso online você não está apenas repassando conhecimento, você também está entregando mais tempo para os seus clientes.

Pois eles podem fazer um curso segundo o seu próprio ritmo.

Eu te expliquei também que qualquer pessoa que tenha conhecimento em alguma área pode vender um curso online.

Basta “ter as mãos sujas de terra” e já ter colocado em prática aquilo que está ensinando.

Além disso, te mostrei quais são as vantagens de entrar nesse negócio e três maneiras de ganhar dinheiro: fazendo marketing de afiliados, oferecendo serviço e criando o seu próprio curso.

E é claro que não poderia terminar esse artigo sem te explicar como criar e vender o seu curso online em apenas 10 etapas.

Lembrando sempre de definir a sua persona, montar um plano de aula e saber todo o conteúdo na ponta da língua.

Agora você já está apto para colocar a mão na massa e começar a preparar o seu próprio curso online.

Depois não esquece de me contar nos comentários como foi a sua experiência e os seus resultados, beleza? 😉

COMPARTILHE NAS REDES SOCIAIS!

Sobre o Autor

Hugo Rocha

Hugo Rocha é co-fundador da Ignição Digital e do Klickpages. Já atuou diretamente nos bastidores dos maiores lançamentos digitais do Brasil. Atualmente está a frente da equipe de tráfego e crescimento da Ignição Digital e Klickpages liderando pessoalmente mais de R$ 4 milhões de reais em investimento em tráfego nos últimos 12 meses com ROI acima de 300%.

Se você quiser ler outros conteúdos meus é só clicar aqui ;)