Como trabalhar em casa: 18 ideias para ganhar dinheiro de casa

Como trabalhar em casa: 18 ideias para ganhar dinheiro de casa

A ideia do trabalho em casa é atraente, sem dúvidas. Mas será que você tem o que é preciso para se dar bem nesse desafio?

Muitas pessoas desejam o home office pela flexibilidade de horários e pelo conforto de não precisar se deslocar no dia a dia.

Para esse grupo, há duas possibilidades: encontrar uma oportunidade de emprego que ofereça o trabalho remoto ou abrir o próprio negócio.

Não faltam empresas que contratam para trabalhar online, em especial depois da recente Reforma Trabalhista, que flexibilizou as relações entre contratantes e contratados.

Da mesma forma, a inspiração pode vir de ideias para trabalhar por conta própria.

E como veremos ao longo deste artigo, as opções são muitas, abrangendo áreas diversas.

Dá para trabalhar pela internet digitando, vendendo, traduzindo, dando aulas, fazendo textos, vídeos e muito mais.

Então, se você procura ideias para trabalhar como autônomo, no conforto do próprio lar, não deixe de conferir este artigo até o final.

Boa leitura!

Por que trabalhar em casa?

Por que trabalhar em casa?

Cada um tem suas razões para aderir ao trabalho em casa, mas há algumas que se aplicam a todo o tipo de profissional.

A principal delas, possivelmente, se refere à recuperação de um tempo que muitos gastam ao se deslocar até o emprego, dia após dia.

Um estudo recente da Firjan, a Federação de Indústrias do Rio de Janeiro, descobriu que 17 milhões de brasileiros “perdem” duas horas diárias para ir e voltar do trabalho.

Em uma semana, isso significa 10 horas desperdiçadas apenas com deslocamentos, considerando dias úteis. Em um ano, são 520 horas – quase 22 dias.

O levantamento também verificou que, em algumas cidades, esse tempo perdido chega a ser 50% maior.

É inegável que há uma importante produtividade reprimida aí.

Basta imaginar o quanto você conseguiria produzir em 22 dias, o que geralmente corresponde ao total de dias úteis em um mês.

É por isso que tanta gente tem aderido ao trabalho em casa, seja como empregado ou como empreendedor.

Mas há ainda outras vantagens a destacar, como veremos a seguir.

Vantagens de trabalhar em casa

Vantagens de trabalhar em casa

Além do ganho de tempo, confira outras boas razões para apostar no trabalho em casa:

  • Mais qualidade de vida

  • Menos estresse

  • Flexibilidade de horários

  • Mais tempo para você e sua família

  • Inserção facilitada de compromissos pessoais na agenda

  • Possibilidade de receber encomendas no horário comercial

  • Autonomia para criar as próprias regras

  • Liberdade para organizar a rotina

  • Economia com transporte e alimentação

  • Maior capacidade de focar no que precisa fazer, sem interferências.

Desvantagens de trabalhar em casa

Desvantagens de trabalhar em casa

Antes de dar início ao seu projeto de trabalho em casa, vale colocar na balança também os pontos negativos dessa ideia.

Veja que alguns deles são mais desafios do que desvantagens:

  • Alta exigência por disciplina e organização para não afetar resultados

  • Risco de trabalhar de modo excessivo, em dias e horários variados

  • Novos gastos com a estrutura de trabalho, incluindo contas de energia, telefone e internet

  • Isolamento social, sem contato com outras pessoas

  • Falta de compreensão das demais pessoas da casa quanto ao seu local de trabalho

  • Procrastinação e perda de foco facilitadas pelo maior número de distrações

  • Rotina pode ser monótona e entediante.

Ideias de negócio para trabalhar em casa

Ideias de negócio para trabalhar em casa

Ao colocar na balança as vantagens e desvantagens do trabalho em casa, se você decidir que vale a pena investir no home-office, só falta encontrar a atividade ideal.

A seguir, selecionamos 18 ideias que se encaixam perfeitamente na rotina do trabalho remoto.

Confira!

1. Google Adsense

Serviço de publicidade do Google, o Adsense permite a todo aquele que tem um site ou blog lucrar com a veiculação de anúncios nele.

O serviço é gratuito e, para usar, é preciso apenas se cadastrar e configurar suas preferências.

Você pode receber por cliques ou por impressões (quando um determinado número de visualizações é atingido).

Uma boa prática é determinar com exatidão o melhor local na sua página para a exibição de anúncios.

2. Redator

Redator

A atividade de redator é bastante abrangente, não se restringindo às funções de jornalista.

Você pode produzir todo o tipo de conteúdo escrito, sendo contratado para elaborar a descrição de produtos no e-commerce, por exemplo.

No marketing digital, essa é uma das carreiras com maior possibilidade de ascensão e ganhos em escala, já que o redator produz textos para sites, blogs, e-books, newsletter, infográficos, landing pages e todo o tipo de peça de divulgação de marcas e empresas.

Conhecimento avançado de português e comprometimento são exigências.

3. Tradução

É verdade que o Google Tradutor oferece hoje uma ferramenta bastante evoluída, mas não significa o fim da carreira na tradução, bem longe disso.

Você pode oferecer desde serviços acadêmicos, como a tradução de monografias e dissertações, quanto para empresas, a exemplo de documentos, e-mails e peças de publicidade.

O mercado é bastante competitivo, em especial para quem se limita à tradução entre português e inglês. Por isso, é imprescindível somar agilidade à qualidade oferecida.

Se agregar outros idiomas, como espanhol, francês e italiano, você amplia seu nicho e ganha pontos importantes.

4. Consultoria

Consultoria é um termo tão amplo quanto as possibilidades que esse mercado oferece.

Se você tem domínio absoluto em determinada área, pode oferecer esse tipo de serviço à distância.

Como exemplos, podemos citar a consultoria jurídica, nutricional, de contabilidade, de marketing, de gestão, de recursos humanos, de investimentos, de moda, entre outras.

Graças ao avanço da tecnologia, você pode realizar teleconferências via Skype, Hangout ou outro programa que preferir.

Tudo pelo computador, sem sair de casa.

Mas atenção: é preciso ser mesmo bom no que faz, entregar o que promete e investir no seu marketing pessoal, já que seu nome é a sua marca.

5. Loja virtual

Loja virtual

Não é novidade para ninguém que o comércio eletrônico gera grandes oportunidades.

Ao mesmo tempo, a concorrência é enorme.

Então, vale mesmo a pena? Certamente, vale.

Graças ao avanço da oferta de marketplaces, mesmo as pequenas lojas virtuais conseguem vender seus produtos junto aos grandes varejistas.

Basta lembrar que gigantes, como Americanas e Walmart, abrem espaço para os menores.

E tem ainda portais próprios para isso, como o Mercado Livre.

Você pode ainda definir um nicho específico de atuação e segmentar a sua estratégia de marketing e vendas.

Só não esqueça dos cuidados logísticos, o que inclui desde o estoque de produtos até a operacionalização de entregas, trocas e devoluções.

6. Venda de serviços

Ainda falando sobre estratégia virtual, se você não tem produtos, mas serviços a vender, por que não aproveitar as vantagens da internet para isso?

Já falamos sobre alguns deles nos tópicos anteriores, como redação, tradução e consultoria.

Mas podemos citar ainda as atividades de secretária remota, assistente virtual, atendimento remoto e edição de fotos, até outros mais avançados, como decoração e arquitetura, incluindo a venda de projetos 3D.

Seja qual for o serviço que desejar vender, foque em soluções. Ou seja, o que você oferece deve ser voltado a solucionar uma necessidade específica do cliente.

Lembre que, para dar certo, é imprescindível ter uma boa estratégia de marketing pessoal.

7. Afiliado de produtos digitais

Afiliado de produtos digitais

Você já deve ter reparado que, atualmente, é grande a oferta de produtos digitais, como livros e cursos nas mais diversas áreas do conhecimento.

Uma das estratégias de vendas deles está nos programas de afiliados.

Funciona assim: você escolhe os produtos que deseja vender e se torna uma espécie de divulgador.

De posse de um link único e exclusivo, você passa a vender o produto digital em redes sociais, blogs e onde mais desejar.

Sempre que uma compra for realizada a partir do seu link, você recebe uma comissão.

É tão simples quanto certeiro: muita gente tem se dado bem como afiliado.

8. Produtor de infoprodutos

Se vender as criações de outras pessoas como afiliado não agrada, que tal apostar nos seus próprios produtos?

É evidente que esse é um mercado competitivo, já que não faltam cursos online nas mais variadas áreas, por exemplo.

Mas se você é bom de verdade em um determinado assunto, pode investir na criação de materiais e ganhar um bom dinheiro com suas vendas.

Há boas plataformas online de distribuição de produtos digitais, como Hotmart e Udemy.

Assim, você hospeda a sua criação e passa a lucrar com as vendas – o que exige uma boa divulgação, é claro.

9. Design gráfico / Webdesigner

Você consegue vislumbrar o tamanho da oportunidade para webdesigners?

Não? Então, vamos dar uma ajudinha e refrescar a sua memória.

Todo negócio digital precisa de um site, certo? Alguns também se favorecem muito de um blog, conquistando clientes a partir de uma estratégia de marketing de conteúdo.

Por falar nisso, tem bastante gente precisando criar infográficos e e-books.

Em todos os casos, o sucesso desses empreendedores depende em boa parte do layout de seus produtos digitais.

Que cara vai ter o site, de modo a atrair o público, reter o visitante e gerar conversões?

A verdade é que quem se dá bem nesse mercado digital, obrigatoriamente, recorre aos serviços de um design gráfico ou webdesigner em algum momento.

Então, que tal agarrar essa chance?

10. Desenvolvimento de jogos e apps

Desenvolvimento de jogos e apps

Com o avanço da tecnologia, cada vez mais, as nossas necessidades são resolvidas a partir de um aplicativo para smartphone.

Fazemos tudo por ali, na palma da mão.

Na hora do lazer, não é diferente. Sempre que sobra um tempinho, tem muita gente que gosta de um bom jogo para descontrair e relaxar.

É por isso que o mercado para desenvolvedores está sempre aquecido.

O que acha, então, de apostar no trabalho em casa para criar jogos digitais e outros apps?

Se você é curioso e interessado pela área, tem bons pré-requisitos, mas não se esqueça de estudar bastante.

E dá para atuar tanto como programador quanto como artista gráfico, que é quem cria uma identidade visual para o produto.

11. Aulas particulares

Lembra o que falamos antes sobre consultoria, no item 4? Muito daquilo se aplica também aqui, ao trabalho em casa com aulas particulares.

Já que a internet eliminou fronteiras e aproximou as pessoas, que tal usar as ferramentas online para transmitir seus conhecimentos?

Aulas de idiomas, de música, de reforço escolar, de preparação para provas, concursos e vestibular, de gastronomia e até de finanças são algumas das opções.

Basta identificar uma área na qual tem talento, se aperfeiçoar e criar o seu próprio produto ou serviço digital.

Você pode ser um bom professor virtual, por que não?

12. Edição de vídeo

Edição de vídeo

Você conhece algum youtuber? Mais do que um, não é mesmo?

Tirando os famosos, o número de candidatos a estrelas virtuais é ainda maior.

Na prática, tem muita, muita gente mesmo produzindo vídeos para postar em plataformas como YouTube e Vimeo, alimentando o sonho de se tornarem influenciadores digitais.

Para a maioria deles, contudo, o problema não está em frente às câmeras, mas na hora de editar o vídeo.

Esse é um público crescente, que precisa de um especialista para deixar o vídeo perfeito antes da divulgação, fazendo cortes, ajustes e edições de modo geral.

Por que não pode ser você?

13. Coaching

Coaching é uma metodologia focada no desenvolvimento humano, que faz uso de ferramentas para que as pessoas possam evoluir em suas competências e habilidades pessoais e profissionais.

Tornar-se um coach exige preparação, o que inclui cursos realizados junto a instituições reconhecidas na área.

Pode não ser o caminho mais fácil para o trabalho em casa, mas o serviço oferecido é de alto valor agregado.

Basta perceber que todos nós podemos nos tornar melhores no que fazemos, seja no trabalho ou no meio familiar, no relacionamento com as pessoas.

E quem tem essa meta precisa de um coaching.

14. Fotografia

Fotografia

Existe um ponto em comum entre todos aqueles que têm uma estratégia digital: em algum momento, vão recorrer a bancos de imagem para obter fotos para seus produtos ou suas ações de marketing.

As fotos ilustram publicações em redes sociais, blogs, infográficos, e-books, e-mail marketing, newsletter, landing page e em todo o tipo de peça que você imaginar.

E pode acreditar: tem muita gente com talento para a fotografia ganhando dinheiro ao vender suas fotos para bancos de imagem.

Essa é uma das melhores formas de obter renda passiva, já que você fotografa uma vez e aquela imagem é vendida para diversos clientes ao longo dos anos.

15. Criador de conteúdo

Esta dica de trabalho em casa é complementar ao que apresentamos no item 2, ao destacar a atividade de redator.

O criador de conteúdo é um profissional especialista em textos.

É o responsável, por exemplo, pela produção de artigos para blogs em estratégias de marketing de conteúdo – o que é uma realidade em 73% das empresas do país, segundo a pesquisa Content Trends 2018.

Já entre as 27% que não adotam, 38,9% relatam a falta de equipe disponível.

Percebe a oportunidade? Então, busque o seu aperfeiçoamento e domine as melhores técnicas de SEO para posicionar seus textos no topo do Google.

16. Investindo em ações

Ações na bolsa de valores representam um investimento de risco elevado, mas com possibilidade de retorno igualmente alta.

Na prática, não é para qualquer um, além de exigir um perfil mais agressivo e ousado.

Mas se você já tem alguma experiência com outros investimentos, como renda fixa, pode montar a sua estrutura de trabalho em casa para identificar as melhores oportunidades, aplicar seu dinheiro e garantir importantes lucros.

Lembre apenas de se manter atualizado, ler bastante sobre o mercado financeiro e acompanhar as dicas de especialistas no setor.

17. Marketing Multinível (MMN)

Marketing multinível, também chamado de marketing de rede, é uma estratégia de vendas diretas com um sistema de remuneração interessante.

Além de receber pelas vendas que você realiza diretamente, também há bonificações pelas vendas realizadas por pessoas que você indicou para a empresa.

Bacana, não é mesmo?

Só é preciso ter cuidado para se juntar apenas a negócios idôneos, que efetivamente praticam o MMN.

O setor de cosméticos é aquele que, hoje, oferece o maior número de oportunidades para novos vendedores.

18. Canais no Youtube

 Canais no Youtube

Lá no item 12, falamos sobre o trabalho em casa como editor de vídeos, destacando o mercado que se abre a partir da expansão dos youtubers.

Então, se você se dá bem com vídeos, tem criatividade e muita coisa boa para dizer, pode ser a próxima celebridade da internet.

É claro que o caminho não é fácil, mas se você adotar uma postura profissional, tem tudo para se destacar da multidão.

Capriche no cenário, tenha um roteiro detalhado e garanta uma edição de vídeo de qualidade para conquistar a audiência.

E não esqueça da sua estratégia de marketing pessoal, é claro.

Crie landing pages para capturar leads com o Klickpages

Crie landing pages para capturar leads com o Klickpages

Escolheu o seu próximo trabalho em casa? Então, agora, é chegado o momento de chamar a atenção do público, atrair visitantes e capturar leads.

Seja em artigos de blog ou ao apresentar promoções, ofereça um material rico para coletar contatos da audiência e, depois, promover abordagens mais direcionadas.

Para todo o tipo de ação, uma landing page bem elaborada faz toda a diferença para confirmar as conversões que tanto deseja.

Nessa hora, o Klickpages é a ferramenta ideal.

Confira os três passos para criar a sua:

  1. Escolha o modelo: há opções de alta conversão comprovada através de testes.

  2. Customize a página: na sequência, é só editar os textos, as cores e as imagens, além de ocultar elementos que pouco agregam.

  3. Publique: ao final, publique no seu próprio domínio, sem custos adicionais de hospedagem.

Conclusão

Trabalho em casa Conclusão

Neste artigo, apresentamos dicas de trabalho em casa para quem busca uma nova atividade profissional, seja como empregado, prestador de serviços ou na venda de produtos.

Agora, coloque em prática o que conferiu na leitura, escolha a sua área de atuação e busque se diferenciar da concorrência.

Não esqueça que o investimento em marketing digital é imprescindível, não importa o que você venda pela internet.

Conte com o Klickpages como um parceiro do seu projeto.

Se gostou do artigo, comente e compartilhe com a sua rede!

COMPARTILHE NAS REDES SOCIAIS!

Sobre o Autor

Hugo Rocha é co-fundador da Ignição Digital e do Klickpages. Já atuou diretamente nos bastidores dos maiores lançamentos digitais do Brasil. Atualmente está a frente da equipe de tráfego e crescimento da Ignição Digital e Klickpages liderando pessoalmente mais de R$ 4 milhões de reais em investimento em tráfego nos últimos 12 meses com ROI acima de 300%.