Como ter um blog de sucesso em 2018: 13 dicas essenciais

Como ter um blog de sucesso em 2018: 13 dicas essenciais

Como ter um blog de sucesso em meio a tantos concorrentes?

Esse tem sido um desafio cada vez maior e mais comum, já que gerar acessos orgânicos a partir do Google representa uma das mais baratas e eficazes estratégias de marketing.

Só não significa que seja fácil ou não demande esforço.

É justamente por isso que algumas empresas abandonam o projeto, justificando não ter como criar um blog corporativo com retorno rápido.

De fato, estamos falando de um investimento que costuma apresentar resultados no médio ou longo prazo, mas eles são duradouros.

Você pode oferecer conteúdo de qualidade à sua audiência, tornar-se referência, conquistar  acessos e ser encontrado no Google por potenciais clientes.

Tudo isso ao aprender como criar um blog passo a passo.

Parece uma boa ideia? Então, não deixe de acompanhar este artigo até o final.

A partir de agora, vamos apresentar as razões para você ter um blog e trazer todas as etapas necessárias para alcançar sucesso nesse projeto.

Interessado? Boa leitura!

Por que criar um blog?

Por que criar um blog?

No atual cenário, a competitividade é tamanha que uma estratégia digital é condição obrigatória para empresas de todos os portes.

Marcar presença na internet não se trata de um diferencial, mas de um requisito mínimo para sobreviver no mercado.

Isso inclui ter perfis corporativos nas redes sociais mais acessadas pelo seu público-alvo, criar campanhas de e-mail marketing, verificar oportunidades de fazer anúncios para atrair tráfego pago e, é claro, ter um blog.

Manter apenas um site é um desperdício, já que a atualização de conteúdo por artigos representa um motivo a mais para atrair novos e recorrentes visitantes.

Eles podem chegar por um texto específico e, a partir dele, se interessarem pela sua empresa, marca ou soluções que oferece.

Veja, então, que ter um blog de sucesso abre portas.

São oportunidades de negócios que surgem nessa interação inicial, assim como outros benefícios importantes, sobre os quais vamos falar agora em detalhes.

Aumenta sua autoridade

Coloque-se no lugar do cliente.

Qual a chance de fazer negócio com uma empresa sobre a qual pouco ou nada sabe?

Se esse é um aspecto importante para o consumidor comum, imagine entre empresas, no mercado B2B.

Ninguém contrata uma solução sem sentir segurança, credibilidade e autoridade naquele que a oferece.

Por autoridade, entenda o domínio sobre o assunto, a ponto de ser considerado como referência em um determinado nicho de atuação.

Isso é possível a partir da oferta de conteúdo útil e relevante em seu blog.

Se você vende um serviço de consultoria, por exemplo, precisa se posicionar como alguém que sabe do que os clientes precisam para ajustar processos e crescer.

Ajuda a vender

Um blog é um canal de vendas – e não apenas por elevá-lo à condição de autoridade e referência em um determinado nicho.

Da sua forma, funciona de maneira semelhante a um anúncio.

Ou seja, através do texto, você pode convencer o leitor a dar um próximo passo, clicando em um link para ser direcionado à página de produto ou serviço que oferece.

Um artigo bem escrito e voltado à conversão é capaz de conduzir o visitante a isso de forma natural.

Assim, se ele se sentir preparado, basta oferecer um CTA (call to action) que o tire da zona de conforto e incentive a ação.

Ainda que isso não ocorra de maneira imediata, cada novo conteúdo que consome no seu blog é útil para atuar no convencimento desse potencial cliente, mostrando a ele que você é a escolha perfeita para o que necessita.

Melhora o SEO

Melhora o SEO

Um artigo de blog se torna ainda mais rico quando otimizado com técnicas de SEO, sigla para Search Engine Optimization, ou otimização para mecanismos de buscas.

Basicamente, estamos falando do uso de elementos que favorecem a melhor classificação do post junto ao Google.

Com um bom trabalho de SEO e a escolha correta de palavras-chave, seu artigo aparece em destaque no buscador e, como consequência, atrai um maior número de visitantes.

Você passa a ser apontado pelo Google como a melhor resposta para uma dúvida específica do leitor.

Assim, todos aqueles que realizam a mesma busca acabam sendo direcionados ao seu blog.

Veja desta forma:

  • Melhor conteúdo = maior autoridade

  • Melhor SEO = mais acessos

  • Mais visitantes = mais vendas.

Interessante, não é mesmo?

Ajuda a educar seu público

Blogs são, cada vez mais, uma fonte de informação e conhecimento do público.

Quando um visitante digita no Google “como ser um bom líder”, por exemplo, ele está em busca de respostas para qualificá-lo em sua atuação profissional.

Seja qual for o seu nicho, você pode oferecer conteúdo que solucione demandas pontuais e minimize erros no dia a dia no leitor.

Essa forma de educação reverte a você de duas formas.

Já falamos sobre ambas, mas não custa relembrar.

A primeira delas é o reconhecimento sobre a sua autoridade, relevância e experiência na área em que atua.

A segunda aponta para um estímulo às vendas, já que o potencial cliente se sente mais seguro e confiante sobre o acerto de sua escolha antes de tomar uma decisão de compra.

Aprenda como criar um blog de sucesso em 13 passos

Aprenda como criar um blog de sucesso em 13 passos

Agora que a importância da ferramenta já está clara, resta aprender como ter um blog de sucesso.

Para ajudá-lo nesse desafio, criamos um passo a passo com 13 etapas ao total.

Veja o que cada uma delas exige para elaborar a estratégia perfeita e atingir os seus objetivos.

1. Defina seu nicho

Para negócios já em atuação, este primeiro passo é fácil de atender: basta se ater ao mercado, oferecendo conteúdo a um público já conhecido.

Por outro lado, quem está iniciando como empreendedor ou pretende ter um blog pessoal precisa, primeiro, identificar sobre o que vai escrever.

Essa é uma definição que impacta nos aspectos visuais do blog, no tom de voz e linguagem utilizados na escrita, no conteúdo oferecido, na escolha das palavras-chave, entre outros aspectos.

Quem não sabe para quem escrever, escreve sobre qualquer coisa e não chega a resultado algum.

2. Escolha a plataforma

A plataforma é a página na qual você irá editar o conteúdo do seu blog.

Isso se aplica à produção textual, mas também à categorização dos artigos, gerenciamento de comentários, entre outras ações.

Entre as plataformas mais utilizadas, o WordPress é certamente a mais famosa, mas não única.

Vale conhecer todas as principais opções, comparar seus recursos e testar a usabilidade antes de fazer a sua escolha.

3. Registre seu domínio

Registre seu domínio

O domínio nada mais é do que o endereço do seu blog.

O ideal é que ele traga uma palavra-chave importante para o seu nicho.

Se não for possível, ao menos é preciso que tenha relação com a área na qual atua.

Vamos supor que você crie um blog para vender serviços de consultoria a pequenas empresas e escolha o domínio www.ajudopme.com.br.

Ele é interessante por trazer uma sigla utilizada no segmento (PME) e ligeiramente descrever o que você faz.

Já quando falamos em blogs corporativos, é bastante provável que o domínio mantenha o padrão utilizado no site da empresa, sendo o blog uma seção dele.

Por exemplo: www.suaempresa.com.br/blog.

Nem seria preciso recomendar, mas não custa: registre um domínio profissional.

Ele pode ser contratado à parte ou junto ao pacote de uma hospedagem, como veremos a seguir.

4. Hospede o seu site

O nome hospedagem não se dá por acaso.

Esse é um serviço que guarda em segurança todos os arquivos responsáveis por fazer o seu blog funcionar, incluindo uma infinidade daqueles invisíveis ao público.

Afinal, não dá para armazená-los fisicamente, no seu computador.

O que acontece, então, é que você contrata uma solução de hospedagem e, sempre que o domínio do blog é digitado, essa empresa entrega ao usuário os arquivos correspondentes.

A principal dica nessa hora é conhecer e comparar o que oferecem em termos de preço e qualidade as várias empresas que atuam no segmento.

Há planos que custam menos de R$ 20 por mês.

5. Configure o seu servidor

Esta é mais uma tarefa técnica, mas importante.

Estamos falando da configuração do servidor, que representa ajustes que conectam o seu domínio a ele.

A boa notícia é que você pode contratar um plano que agregue domínio, hospedagem e configuração do banco de dados.

Em alguns casos, você pode fazer a instalação do WordPress com apenas um clique.

6. Escolha um tema bonito e leve

Escolha um tema bonito e leve

Você ainda lembra do seu nicho e características do público-alvo?

Então, dê prioridade a isso na hora de escolher um tema para o blog.

Por tema, entenda o layout, a cara do seu blog.

Eles podem ser gratuitos ou pagos, o que em geral acompanha suporte técnico e uma maior variedade de recursos de customização.

Além da identificação com o seu projeto de conteúdo, é importante que o tema também seja atraente, bonito e leve – lembrando que a velocidade de carregamento da página impacta diretamente nos acessos do blog.

7. Faça um planejamento de conteúdo

Até aqui, falamos de questões técnicas, de configurações e ajustes para dar o pontapé inicial no projeto.

Mas não há como ter um blog de sucesso sem conteúdo, não é mesmo?

Você precisa fazer um estudo de palavras-chave relacionadas ao seu nicho para estabelecer um calendário editorial.

Esse é um instrumento que organiza a previsão de pautas a trabalhar no blog, ou seja, relaciona os artigos que deve produzir e em quais datas publicar.

Existem ferramentas gratuitas e pagas para a gestão do blog.

Uma boa dica é começar pelo Google Keyword Planner e, depois, experimentar soluções mais avançadas, que permitem acompanhar os resultados do seu blog e até monitorar a concorrência.

8. Crie conteúdos épicos

Um dos objetivos do seu blog será sempre atrair tráfego de forma gratuita.

Para isso, é imprescindível posicionar seus textos na primeira página do Google, em especial entre os três primeiros resultados.

Essa é uma conquista que depende de conteúdos 100% originais e completos, que explorem uma determinada palavra-chave e entreguem ao usuário tudo a respeito do assunto.

São artigos do tipo evergreen, que se mantêm atuais ao longo do tempo, servindo como fonte de consulta permanente.

9. Crie um plano de divulgação do seu conteúdo

Crie um plano de divulgação do seu conteúdo

Nós já falamos que o blog é parte de uma estratégia de marketing.

Mas para que ele funcione bem, precisa chamar a atenção do público e receber cada vez mais visitantes.

E o que você faz para isso? Marketing do próprio blog, é claro.

Mais precisamente, a dica é divulgar os conteúdos que trabalha nele a partir de suas redes sociais.

Considere sempre aquelas mais acessadas pelo seu público.

Além dos seguidores, verifique a existência de grupos que possam ter interesse no tipo de conteúdo que oferece.

Também use os próprios artigos para, ao final, solicitar ao usuário que interaja, compartilhando o texto com a sua rede.

10. Otimize seu site para mecanismos de buscas (SEO)

Como destacamos há pouco, não há sucesso no Google sem um conteúdo épico.

Por outro lado, de forma isolada, o seu texto pode não chegar ao topo do buscador – ainda que ele seja mesmo memorável.

O que acontece é que você depende da otimização do conteúdo a partir de técnicas de SEO.

Cada uma delas funciona como uma espécie de apontamento ao Google, sinalizando a ele áreas do artigo para as quais deve prestar mais atenção.

O uso de palavras-chave em títulos e subtítulos, por exemplo, é uma regra básica.

Sem dizer ao Google sobre o que se trata o seu conteúdo, dificilmente ele será reconhecido como o mais importante para aquela busca, alcançando a primeira posição.

11. Elabore um plano de negócios

Vamos supor que o seu blog não seja corporativo, mas fruto de um projeto pessoal.

E que tenha entre os seus objetivos ser rentável. Em bom português: dar lucro.

É justo que seja assim, afinal, blogs são uma fonte de renda bem interessante.

Só que não é exatamente fácil transformar seus textos em dinheiro, em especial no curto prazo.

Para isso, você pode atrair publicidade paga a partir de programas como o Google Adsense.

Mas a remuneração nesses casos não costuma ser alta.

Por isso, outro esforço compreende a venda de produtos e serviços associados ao seu nicho.

Podem ser cursos, livros, viagens, enfim, tudo aquilo que tiver relação com a área na qual atua.

Nesses casos, sempre que uma venda é concretizada a partir do seu blog, você  tem direito a um comissionamento, que varia bastante conforme o programa ao qual se juntar.

12. Crie uma newsletter

Crie uma newsletter

Agora, vamos novamente falar da divulgação do blog.

Outra estratégia bem interessante para que mais pessoas tenham acesso aos seus conteúdos se dá a partir de uma newsletter.

Trata-se de uma peça enviada por e-mail a usuários cadastrados, relacionando os principais temas abordados no blog e trazendo links para conferir os conteúdos na íntegra.

Essa é uma forma de fomentar o relacionamento com o seu público, facilitando o consumo dos seus artigos.

Para valorizar os fiéis assinantes da newsletter, vale oferecer um conteúdo em primeira mão ou fazer alguma promoção exclusiva.

Existem diferentes ferramentas que o ajudam a desenvolver essa peça.

Uma delas é o Klickmail, que permite criar e organizar listas de e-mails, mensurar campanhas e alcançar uma melhor taxa de conversão.

13. Crie landing pages para capturar leads em seu blog com o Klickpages

Antes de concluirmos, resta outra dica importante.

Se você pretende usar o blog para vender, precisa ter uma estratégia para obter o contato do visitante e, assim, fazê-lo ingressar no seu funil de vendas.

Ao apresentar artigos, você tem uma chance de fazer isso a partir de um CTA, direcionando-o a uma página na qual ele registra o seu e-mail para ter acesso a um conteúdo exclusivo ou material rico, como infográficos e e-books.

Essa página é uma landing page, a mais eficaz forma de capturar leads, ou potenciais clientes.

Você pode criar a sua landing page de forma fácil e rápida.

Para isso, use uma ferramenta que ofereça soluções completas, como o Klickpages.

Veja só como é simples ter a sua peça pronta para gerar os leads que tanto precisa:

  1. Escolha o modelo: conheça opções de alta conversão comprovada por testes.

  2. Customize a página: feita a escolha, edite os textos, as cores e as imagens, além de ocultar elementos que pouco agregam.

  3. Publique: ao final, é só publicar no seu próprio domínio, sem custos adicionais de hospedagem.

Muito prático, não é mesmo?

Conclusão

Conclusão como ter blog de sucesso

Falamos neste artigo sobre como ter um blog de sucesso, apresentando a importância dessa ferramenta para as suas ações de marketing e vendas e trazendo dicas para construir uma estratégia eficaz.

Você tem em mãos agora tudo o que precisa para começar.

Entenda que um blog não oferece resultados imediatos, nem mesmo em curto prazo.

Mas isso não significa que não valha a pena, ao contrário disso.

Essa é uma forma segura e barata de alcançar grandes resultados, que podem estar relacionados à relevância da sua marca ou a vendas e outros formatos de remuneração.

Então, dedique-se a ela e colha os frutos do seu esforço.

Lembrando que, para qualificar ainda mais a sua estratégia digital, tenha o Klickpages ao seu lado e capture leads com fantásticas landing pages.

Deixe seu comentário e compartilhe o conteúdo com amigos, colegas e familiares.

COMPARTILHE NAS REDES SOCIAIS!

Sobre o Autor

Hugo Rocha é co-fundador da Ignição Digital e do Klickpages. Já atuou diretamente nos bastidores dos maiores lançamentos digitais do Brasil. Atualmente está a frente da equipe de tráfego e crescimento da Ignição Digital e Klickpages liderando pessoalmente mais de R$ 4 milhões de reais em investimento em tráfego nos últimos 12 meses com ROI acima de 300%.