Como anunciar no Google: por que agora é a hora de investir nessa estratégia

Como anunciar no Google: guia completo

Se você está lendo este artigo pode se considerar uma pessoa de sorte. No marketing digital timing é tudo e esse é o momento de saber como anunciar no Google.

Eu estou te falando isso porque eu tenho visto essa mudança aqui na minha empresa.

Deixa eu te explicar…

Desde que o Facebook abriu a possibilidade para anúncios, tanto na plataforma como no Instagram, muitos negócios passaram a investir nele.

Porque existe um público muito grande nessas redes sociais e é mais simples do criar uma campanha no Google.

Eu mesmo anuncio dessa forma também e já escrevi alguns artigos sobre isso aqui no blog.

Mas a verdade é que, por conta dessa migração para as redes sociais, o Google virou um oceano azul. Ou seja, reduziu o número de concorrentes para os anúncios.

A concorrência diminuiu, mas os potenciais clientes ainda fazem pesquisas na internet.

A prova disso é que, enquanto eu escrevo esse artigo, eu estou acompanhando os números da última campanha que eu fiz para gerar leads.

E os anúncios do Google geraram um número maior do que o Facebook e o Instagram juntos.

É isso mesmo. Nem somando as duas redes sociais bate o número de leads que eu consegui com os anúncios no Google.

E o melhor de tudo é que, geralmente, essas leads são mais qualificadas do que as das redes sociais.

Isso quer dizer que é necessário menos tempo, esforço e investimento para convertê-las em clientes.

Quer ver? Pensa comigo…

Se você estivesse navegando no seu Facebook ou no Instagram, vendo as fotos da sua galera, acompanhando a última viagem de um primo e, de repente, no meio disso tudo surgisse um anúncio de um curso de espanhol.

As chances são que ele provavelmente passaria batido. Você só rolaria a tela e seguiria para a próxima publicação.

Agora, se você estiver fazendo uma pesquisa no Google sobre como aprender espanhol e surgir um anúncio, as chances de você clicar são muito maiores.

Porque você já reconheceu o seu problema (não saber espanhol) e está em busca de uma solução (um curso, uma técnica de aprendizado…). Você pode até não saber qual é a melhor opção, mas você está em busca dela.

A mesma coisa acontece com os seus potenciais clientes. É muito mais fácil você converter uma pessoa que já tem consciência do problema do que uma que você precisar educar e nutrir primeiro.

Por isso que eu acredito que saber como anunciar no Google é o caminho para você conseguir leads qualificadas.

E o momento para fazer isso é agora, enquanto todo mundo está focado nas redes sociais.

Eu não estou falando para você deixar de lado o Facebook e o Instagram. Eu mesmo não estou fazendo isso.

Mas se você quer gerar leads mais quentes a hora para investir no Google é agora.

E eu vou te mostrar aqui tudo o que você precisa saber para começar a anunciar.

Neste artigo eu vou te explicar:

  • o que é o Google Ads;

  • por que você deve anunciar no Google;

  • quanto custa;

  • os tipos de anúncio;

  • o passo-a-passo completo para criar a sua primeira campanha.

E de quebra, eu ainda vou te dar duas dicas de como você pode aproveitar o Google para divulgar o seu negócio de graça.

Bora!

O que é o Google Ads?

O que é o Google Ads?

É a plataforma para criação de anúncios do Google. Ela funciona mais ou menos como uma vitrine, na qual você aluga um espaço para divulgar seus produtos ou serviços.

Você provavelmente já deve ter visto ou vê anúncios distribuídos pelo Google Ads todos os dias.

Seja no resultado das buscas do Google.

Google Ads - Exemplo 1

Ou em sites parceiros.

Google Ads - Exemplo 2

E até mesmo em alguns aplicativos de celular.

O fato é que essa é uma das maiores plataformas de anúncio na internet e ela domina grande parte dos espaços disponíveis para isso.

Ele foi criado com o nome de Google Adwords, no ano 2000, para disponibilizar espaço de destaque, nos resultados das buscas, para que empreendedores pudessem divulgar sua marca ou produto.

Ao longo dos anos, a plataforma passou por diversas atualizações, cresceu e expandiu a sua atuação.

E em 2018, ganhou novos recursos, como o uso de machine learning para melhorar os resultados das campanhas e um novo nome: Google Ads.

Ou seja, se você já estava familiarizado com o Adwords, usar o Google Ads provavelmente será mais fácil para você.

Agora que você já sabe o que é, eu vou te mostrar os benefícios que essa plataforma pode trazer para o seu negócio.

Por que anunciar no Google Ads?

Por que anunciar no Google Ads?

Não sei qual o motivo que te trouxe até aqui…

Se você quer anunciar no Google para vender mais, gerar mais tráfego para o site do seu negócio, aumentar o reconhecimento da sua marca… Ou todas essas coisas.

A verdade é que independentemente do seu objetivo, o Google Ads pode te deixar mais perto de alcançá-lo.

E talvez a única razão pela qual você ainda não esteja usando essa plataforma é porque você não sabe o tanto de benefícios que ela pode trazer para o seu negócio e para a sua estratégia de marketing.

Por isso, eu vou te mostrar aqui os principais motivos pelos quais você deve anunciar no Google Ads. 🙂

Maior plataforma de anúncios online

O Google Ads é uma das maiores plataformas de anúncios online, ouso até a dizer que é a maior.

Primeiro porque o Google recebe quase 80% de todas as buscas feitas na internet.

Isso quer dizer que, dentre os anúncios que são mostrados nos resultados de uma busca, aqueles que estão no Google alcançam um público maior do que os distribuídos em outros buscadores, como o Bing e o Yahoo!.

Afinal de contas, o acesso a esses sites de busca é bem menor, logo o tamanho do público que você pode alcançar diminui consideravelmente.

Segundo, porque a rede de display (os anúncios que aparecem como banners em sites parceiros) atualmente alcança mais de 90% dos usuários da internet em todo o mundo, por meio de páginas de notícias, blogs, sites e ferramentas do Google, como o Gmail e o YouTube.

Ou seja, independente de qual seja o seu público-alvo, se ele acessa a internet, as chances são que ele está vendo anúncios criados no Google Ads.

Segmentação

Falando em público-alvo, na hora de fazer uma campanha de anúncios, é muito importante saber que a sua marca vai chegar para as pessoas que estão potencialmente interessadas no que você pode oferecer.

E é justamente aí que a segmentação tem um papel muito importante.

Nos tempos em que uma das melhores formas de chegar até potenciais clientes era a distribuição de panfletos, existia um grande problema.

A pessoa que entregava o material não conseguia prever quais pessoas estariam interessadas no produto ou serviço que ela estava divulgando.

Então, o panfleto era entregue para todo mundo na esperança de que chegasse até a mão de potenciais clientes.

Mas no meio, é claro, havia muitas pessoas que simplesmente jogavam fora, porque elas não eram parte do público-alvo.

De certa forma, os empreendedores também estavam jogando dinheiro fora para cada panfleto que era entregue para alguém que não queria saber do produto ou serviço dele.

A solução para esse problema é uma fórmula quase mágica (ok, não tão mágica assim) que é usada pelo algoritmo do Google Ads para definir, de acordo com a sua segmentação, as pessoas que provavelmente se interessariam pelo seu anúncio.

Ou seja, as chances de ele chegar apenas para os seus potenciais clientes é muito maior e isso significa que o seu dinheiro é melhor aproveitado.

Dentre as opções que o Google Ads oferece, você pode segmentar o público por:

  • dados demográficos: idade, gênero e até mesmo se tem ou não filhos;

  • palavras-chave: seu anúncio aparece quando as pessoas pesquisarem por determinados termos definidos por você;

  • canais: você pode escolher em quais páginas da internet seu anúncio será exibido;

  • tópicos: você define temas específicos e o Google escolhe os canais por você de acordo com os tópicos relacionados;

  • interesses do usuário: o Google usa as informações de navegação do usuário (as pesquisas que ele fez, os sites que acessou) para determinar um perfil e mostrar anúncios relacionados aos interesses dele;

  • remarketing: pessoas que já acessaram o site do seu negócio ou entraram em contato com ele por alguma outra forma online podem receber campanhas personalizadas.

Durante o passo-a-passo de como anunciar no Google Ads, eu vou te explicar como você pode escolher cada uma dessas opções para definir o seu público-alvo e divulgar seu negócio para quem realmente interessa.

Facilidade de medir resultados

Entender se as suas campanhas estão cumprindo ou não o objetivo delas é importante para você definir quais são os próximos passos.

Seja investir mais dinheiro para continuar anunciando ou se é hora de repensar as estratégias de marketing que você está usando.

De qualquer forma, você precisa conhecer os resultados das suas campanhas. E o Google Ads permite calcular isso de forma simplificada.

Pois a plataforma emite relatórios com diversas métricas para você acompanhar praticamente em tempo real.

Flexibilidade

Não importa se você tem um orçamento grande ou pequeno para tráfego pago, pois é você que determina o quanto está disposto a investir no Google Ads.

E, além disso, você tem total flexibilidade para definir quando começar e parar a exibição de um anúncio.

Ou seja, se depois que você começar a anunciar, perceber que os resultados não eram bem o que você esperava ou que essa ferramenta não é a melhor para o seu negócio, você não precisa gastar mais nenhum centavo com ela.

É só interromper a suas campanhas e pronto. Não tem nenhum contrato que te prenda ao serviço.

E aproveitando que estamos falando de orçamento, uma pergunta muito comum de quem está entrando nesse mundo do marketing digital é:

Quanto custa para anunciar no Google Ads?

Quanto custa para anunciar no Google Ads?

Se você já criou campanhas em outras plataformas, como o Facebook Ads, já deve estar familiarizado com o sistema de lances.

O Google Ads funciona basicamente da mesma forma.

Se você não faz ideia do que é isso, calma. Eu vou te explicar.

Para anunciar no Google Ads não existe um valor fixo por tipo de anúncio ou posicionamento.

É você que determina o valor máximo que está disposto a gastar por mês ou por campanha e o quanto está disposto a pagar por CPC ou CPM (eu já vou te explicar o que essas letras significam).

A plataforma combina essas informações com as suas segmentações de público e usa esse orçamento da melhor forma possível.

Vamos agora às duas siglas:

CPM

É o custo por mil impressões. O quanto você paga a cada mil vezes que o seu anúncio é exibido, seja para pessoas diferentes ou não.

Essa estratégia é boa para quem está buscando aumentar o alcance e o reconhecimento da marca, pois vai mostrar o anúncio para o maior número de pessoas possível.

CPC

É o custo por clique. Ou seja, o quanto você paga cada vez que alguém clicar no seu anúncio.

É recomendado usá-la quando o seu objetivo é uma conversão específica, por exemplo, a venda de um produto ou serviço ou a geração de lead.

Pois para que essas coisas aconteçam o seu público necessariamente precisa clicar no anúncio.

Tipos de anúncio

Tipos de anúncio

Antes de te mostrar o passo-a-passo para criar uma campanha no Google, eu vou te explicar quais são os formatos de anúncio que você pode criar.

Assim, na hora de escolher o tipo de campanha, você vai saber exatamente do que eu estou falando.

Vamos lá?

Rede de pesquisa

São os anúncios que aparecem junto com os resultados orgânicos quando alguém faz uma busca tanto no Google, ou em sites como o YouTube.

Rede de pesquisa

Rede de Display

São os anúncios que aparecem como pequenos banners nas mais diferentes páginas da internet.

Rede de Display

Shopping

Você já pesquisou por um produto específico e o Google te mostrou o preço dele em diversas lojas.

Como nesse exemplo:

Shopping

Esse é o shopping. O objetivo dele é levar a venda de um produto.

Vídeo

Sabe os anúncios que você vê no YouTube? Aqueles que aparecem antes do vídeo que você clicou para assistir.

Eles são criados no Google Ads também, por meio dessa opção de anúncio.

Campanhas universais para apps

Esse tipo de anúncio é voltado para o download de aplicativos. Eles podem aparecer tanto na rede de pesquisa, quanto no display e no YouTube.

Quando um usuário clica nele, ele é levado para a loja de aplicativo (App Store, Google Play) para instalar o app no celular.

Campanhas universais para apps

Smart

Apesar de aparecer entre as opção de tipos de anúncio, esse na verdade é uma criação de campanha guiada.

Isso quer dizer que você só precisa preencher algumas informações básicas e o Google Ads faz o restante para você.

Agora que você já sabe o essencial sobre o Google Ads, vamos para o passo-a-passo de como anunciar.

Como anunciar no Google Ads: passo a passo ilustrado

Como anunciar no Google Ads

Neste passo-a-passo eu vou focar em como criar uma campanha para a rede de pesquisa e para a rede de display.

Se você quiser saber como anunciar no YouTube, confira esse artigo que eu escrevi sobre o assunto. Lá eu te dou um passo-a-passo detalhado. 😉

Então, bora lá?

Passo 1 – Acesse o Google Ads

Acesse o site do Google Ads e clique em Comece agora.

Ele vai pedir as suas informações de login e senha. Se você já tem uma conta no Google, como o Gmail, por exemplo, é só usar o seu login e senha.

Ou, então, você pode aproveitar essa tela para criar uma nova conta clicando em Criar conta.

Passo 2 – Crie uma nova campanha

Quando você acessar o Google Ads, provavelmente vai aparecer para você a página Visão geral com informações básicas sobre as suas campanhas.

Para criar uma nova, clique no menu Campanhas na barra lateral esquerda.

Passo 2 - Crie uma nova campanha

E depois no botão azul com um + (mais) e selecione Nova campanha.

Passo 3 – Selecione um tipo de campanha

Como eu já te expliquei existem 6 tipos que você pode escolher.

Passo 3 - Selecione um tipo de campanha

Selecione aquele que mais se enquadra nos seus objetivos.

Passo 4 – Selecione a meta da sua campanha

O Google Ads te dá a opção de selecionar uma meta para facilitar o processo de criação de campanha.

Dessa forma, ele vai personalizar as configurações e recursos de acordo com o objetivo que você quer alcançar.

As metas disponíveis são:

  • Vendas;

  • Leads;

  • Tráfego do site;

  • Consideração de produto e marca;

  • Alcance e reconhecimento da marca.

Mas, se você não quiser recomendações, é só escolher a opção de Criar uma campanha sem meta.

Depois de definir a meta, você vai selecionar como você quer alcançá-la. Ou seja, quais ações que você quer que o usuário tome quando ver o seu anúncio.

As opções são:

  • Visitas ao site;

  • Ligações telefônicas;

  • Visitas à loja física;

  • Download do aplicativo.

E você pode escolher mais de uma.

Quando tiver terminado clique em Continuar.

Passo 5 – Configure a sua campanha

A primeira coisa que você vai fazer é dar um nome para a sua campanha. Esse nome é visível apenas para você e serve para te ajudar a identificar e organizar suas campanhas.

Se tiver escolhido rede de pesquisa, você terá a opção de selecionar se quer que os anúncios apareçam também na rede de display e se você quer divulgar nos sites parceiros do Google ou não.

Passo 6 – Segmente o local e o idioma da campanha

Escolha para quais localidades seu anúncio irá aparecer. Pode ser todos os países, países determinados, uma região ou uma cidade específica.

Depois, selecione os idiomas que seus potenciais clientes falam.

Por exemplo, se você quer fazer uma oferta de um infoproduto para alcançar pessoas do mundo inteiro, mas ele só está disponível em português, não adianta anunciar para pessoas que não entendem a língua, por isso você precisa segmentar o idioma também.

Passo 7 – Defina o orçamento diário e a estratégia de lance

Com a primeira parte da segmentação pronta, é hora de definir o orçamento, ou seja, o valor médio que você quer desembolsar por dia.

Esse não é o valor exato que o Google Ads vai gastar diariamente. Às vezes pode ser um pouco menos ou um pouco mais, mas no total esse valor nunca vai passar do máximo mensal (valor médio diário multiplicado pelo número de dias do mês).

A próxima configuração é a estratégia de lance. Você escolhe em qual métrica quer focar: conversões, valor da conversão, clique, parcela de impressões e impressões visíveis.

E de acordo com ela, o Google Ads vai selecionar uma estratégia de lance (CPM, CPC…).

Passo 8 – Determine as datas de início e término da campanha

Você precisa definir uma data para a campanha começar a ser exibida, mas não precisa ter uma data de término.

Caso ela fique em branco, o Google Ads vai manter os anúncios por tempo indeterminado até que você finalize a campanha.

Passo 9 – Defina o público-alvo

Aqui, você pode segmentar o seu público através das informações demográficas, os interesses, o que o seu público tem pesquisado e como eles interagiram com sua empresa.

Passo 9 - Defina o público-alvo

Se você está criando um anúncio para a rede de display, você também pode segmentar por conteúdo.

É só clicar em segmentação por conteúdo, logo abaixo das informações demográficas, e escolher se você quer usar palavras-chave, tópicos ou canais.

Passo 9 - Defina o público-alvo

Passo 10 – Faça as configurações adicionais

Se você quiser, você pode alterar algumas configurações mais avançadas como a programação de anúncios e os tipos de dispositivo em que ele aparecerá.

Passo 11 – Configure seus anúncios

Até então você estava fazendo a configuração da campanha como um todo. Agora você vai começar a mexer nos anúncios que a compõe.

Se você escolheu rede de pesquisa, pule para o passo 12.

Mas se você escolher rede de display, continue nesse passo.

A primeira coisa que você vai fazer é preencher o lance máximo, ou seja, o quanto você quer pagar de CPC ou CPM (de acordo com a estratégia que você definiu antes) para o grupo de anúncios que você está criando.

Depois, vai criar o anúncio em si.

Clique em +Anúncio e em Anúncio gráfico responsivo. O Google Ads vai abrir um assistente com informações para você preencher, como título e descrição, e você vai poder visualizar como o seu anúncio vai aparecer na rede de display.

Passo 12 – Crie um grupo de anúncios

Se você está criando um anúncio para a rede de display, pule para o passo 14.

Depois de configurar a sua campanha, clique em Salvar e continuar.

Você será levado, então, para a página onde você vai dar o nome ao grupo de anúncios e definir as palavras-chave para segmentá-lo.

Passo 12 - Crie um grupo de anúncios

Quando tudo estiver pronto é só clicar em Salvar e continuar novamente.

Passo 13 – Crie seus anúncios

Agora você vai criar o anúncio em si. Preencha os campos de título, URL final e descrição.

Conforme você for colocando as informações, o Google Ads te mostra como ele vai ficando na lateral direita da tela.

Passo 13 - Crie seus anúncios

Quando estiver tudo pronto é só clicar em Salvar e continuar.

Passo 14 – Confirme os dados da sua campanha

Pronto! A sua campanha no Google Ads foi criada, agora é só você confirmar se todos os dados estão corretos.

Passo 15 – Ative a sua conta

Sim, a sua campanha já foi criada, mas para os seus anúncios de fato começarem a aparecer, você precisa configurar as opções de faturamento, se ainda não tiver feito.

Então, clique em Ir para no menu superior e pesquise por Faturamento e pagamentos.

Você será redirecionado para a página de Configuração de pagamentos onde poderá preencher as informações que faltam.

Como anunciar no Google de graça

Como anunciar no Google de graça

Antes de terminar esse artigo, eu gostaria de te dar duas dicas que podem ser um bônus na hora de anunciar o seu negócio no Google.

São duas coisas simples e gratuitas que podem aumentar o alcance da sua marca e atrair novos clientes tanto para o seu site como para a loja física, se você tiver uma.

Google Meu Negócio

O Google tem uma ferramenta gratuita chamada Google Meu Negócio que ajuda a aumentar a exposição das empresas no resultado das pesquisas do Google.

Como assim?

Quando alguém pesquisa por algum serviço numa determinada área, por exemplo, um nutricionista, academia, restaurantes…

O Google mostra um mapa com os negócios da região que se enquadram naquele segmento junto com os resultados da pesquisa.

Por exemplo, fazendo uma pesquisa por academias em São Paulo, eu encontrei os seguintes resultados:

Google Meu Negócio

Por meio desses resultados, dá para acessar o site das empresas, ver qual é o caminho para chegar até a loja ou escritório, ligar e até mesmo ver recomendações de pessoas que já usaram os serviços ou produtos.

Para saber mais sobre essa ferramenta e como usá-la no seu negócio, clique aqui que eu te explico tudo.

SEO

Se você acompanha o blog do KP há algum tempo, já deve ter me visto falar várias vezes dessa estratégia.

A otimização de páginas para ferramentas de busca (Search Engine Optimization ou SEO) tem um papel muito importante quando se trata de tráfego orgânico.

Porque o objetivo dela é dar destaque para o site do seu negócio fazendo com ele apareça entre os primeiros resultados de busca do Google.

Se, quando as pessoas buscam uma palavra-chave relacionada àquele negócio no Google, ele não aparece entre os primeiros resultados, ninguém vai vê-lo.

Afinal de contas, 95% das pesquisas acabam antes de chegar na segunda página.

Ou seja, se você está buscando formas de atrair mais visitantes para o seu site e assim conseguir mais clientes, eu recomendo que você invista em técnicas de SEO.

Quer saber mais sobre esse assunto? Eu recomendo a leitura desses artigos aqui do blog: O que é SEO e como ele vai aumentar o número de visitas do seu site, As 12 principais técnicas de SEO que você precisa saber e Ferramentas de SEO.

O próximo passo para conquistar mais clientes

O próximo passo para conquistar mais clientes

 

Eu te mostrei aqui como você pode anunciar no Google para atrair mais clientes. Mas o que acontece depois que o seu público clica no anúncio?

Se ele não for levado para uma landing page otimizada para a conversão que você deseja, pode ser que ele acabe se perdendo no meio do caminho.

E aí todo o trabalho que você teve na criação do anúncio é perdido.

Não sabe como criar uma landing page? O Klickpages é o seu melhor aliado nessas horas.

Veja como é fácil criar uma:

  • Escolha seu modelo: veja opções de alta conversão comprovada através de testes.

  • Customize a página: edite os textos, as cores e as imagens, além de ocultar elementos que pouco agregam.

  • Publique: por fim, é só publicar no seu próprio domínio, sem custos adicionais de hospedagem.

Conclusão

Como anunciar no Google - Conclusão

O Google possui uma das maiores plataformas de anúncio online.

Como eu te mostrei, independente de quem seja o seu público, as chances são que provavelmente ele vê anúncios criados pelo Google Ads.

E o seu pode estar entre os próximos que ele verá. Porque, neste artigo, você aprendeu o que você precisa para anunciar nessa plataforma.

Eu te expliquei o que é o Google Ads, a ferramenta de anúncios do Google, e por que você deve anunciar nela.

Além disso, você viu quanto custa e os tipos de anúncio que você pode criar para o Google e sua rede de sites parceiros.

E o principal: o passo-a-passo de como criar a sua campanha no Google Ads.

Ah, eu também te contei quais são as duas estratégias que você pode usar para anunciar o seu negócio de graça.

O que você achou do Google Ads e dessas duas estratégias? Me conta aí nos comentários! 😉

COMPARTILHE NAS REDES SOCIAIS!

Sobre o Autor

Hugo Rocha

Hugo Rocha é co-fundador da Ignição Digital e do Klickpages. Já atuou diretamente nos bastidores dos maiores lançamentos digitais do Brasil. Atualmente está a frente da equipe de tráfego e crescimento da Ignição Digital e Klickpages liderando pessoalmente mais de R$ 4 milhões de reais em investimento em tráfego nos últimos 12 meses com ROI acima de 300%.

Se você quiser ler outros conteúdos meus é só clicar aqui ;)