Análise PEST: como preparar o seu negócio para situações fora do seu controle

Análise PEST: o que é, para que serve e como fazer

É fato que você não pode controlar os fatores externos ao seu negócio, mas você pode se preparar para tirar o melhor de cada cenário e com a análise PEST isso é possível.

É o seguinte.

Não sei se você acompanha frequentemente o blog do KP ou essa é a sua primeira vez por aqui.

Mas, em outros artigos, o time de conteúdo já falou várias vezes que você deve focar seus esforços e energia naquilo que você tem controle.

E é assim que você faz o seu negócio crescer e caminhar na direção que você quer.

Porque realmente você não pode controlar aquilo que você não pode controlar. Isso é fato e não tem como mudar.

Seria perda tempo e energia ficar tentando alterar uma situação que está fora do seu alcance.

No entanto isso não quer dizer que que você deva completamente ignorar esse tipo de coisa.

Porque tem situações que vão impactar e influenciar no seu negócio mesmo que seja um fator completamente externo.

Um exemplo é uma lei que aumente os impostos do seu mercado ou uma nova regulamentação que estipula certas características para o tipo de produto que você vende.

A tendência é que isso vai influenciar o crescimento e a forma como o seu negócio funciona.

Portanto você deve estar atento até para situações que você não tem controle. Porque dessa forma vai ser possível extrair o melhor cenário para o seu negócio.

Pensa comigo…

Você pode controlar o clima? Mudar o horário da chuva? Fazer o dia ficar ensolarado?

Eu creio que não.

Mas esse é o tipo de coisa que você consegue se preparar.

Por exemplo, aqui em Brasília agora começou a época das chuvas, isso significa que você sai de casa está um solzão e do nada o céu muda completamente e começa um temporal.

Se vai chover ou não durante o dia é uma coisa que está totalmente fora do controle dos moradores daqui.

Mas a gente pode sair com um guarda-chuva, deixar as janelas de casa fechadas, usar um calçado impermeável, dar uma olhada na previsão do tempo.

É possível se preparar para quando um temporal vier, todo mundo sofrer o menor impacto possível.

A mesma coisa é com o seu negócio.

Você não pode controlar se vai cair um temporal no seu mercado e as vendas vão despencar ou se vai vir uma mudança e quem estiver preparado vai lucrar muito.

Mas é possível identificar essas situações e se planejar para tirar o melhor cenário possível de cada situação. E eu vou te mostrar como a análise PEST te ajuda a fazer isso.

Nas próximas linhas você vai ver:

  • o que é a análise PEST;

  • para que serve e qual a importância dela;

  • qual a diferença entre análise SWOT e análise PEST;

  • quando fazer esse tipo de análise;

  • e como fazer uma análise PEST.

Vamos lá?

O que é a análise PEST?

O que é a análise PEST?

Para o seu negócio crescer, depende de fatores internos, que você consegue controlar, como contratar colaboradores qualificados, estipular metas e objetivos e adquirir bens e materiais de trabalho.

E também de fatores externos, que estão fora do seu alcance, como as mudanças na economia.

Apesar de esses fatores externos não serem controlados por você, eles podem interferir (e muito) nos seus resultados, gerando tanto um impacto positivo quanto negativo.

Por isso, eles não podem ser ignorados e nem deixados de lado.

Então, para se ter uma visão macro mais clara dos fatores externos e os impactos deles na sua empresa, foi desenvolvida uma ferramenta chamada análise PEST.

A sigla PEST é um acrônimo de Política (P), Economia (E), Social (S) e Tecnologia (T). 

E, a partir da investigação desses pontos, da atual situação e das mudanças nessas áreas são identificadas as ameaças e oportunidades externas para a sua empresa.

Com isso, você consegue se preparar e planejar o futuro do seu negócio.

Por isso, a análise PEST pode e deve ser usada para fazer o planejamento estratégico, planejamento de marketing, desenvolvimento de produto e até mesmo na hora de expandir sua marca para outros países e regiões.

Mas além desses 4 fatores que eu já te falei, alguns estudiosos acrescentaram mais duas letras: A (Ambiental) e L (Legal). 

Por isso, em outros lugares, você pode ouvir as pessoas utilizando as siglas PESTAL ou PESTEL para se referir a análise PEST.

Agora que você já sabe o que é esse tipo de análise, eu vou te explicar…

Para que serve e qual a importância da análise PEST?

Para que serve e qual a importância da análise PEST?

A análise PEST é uma ferramenta simples de se usar, como eu vou te mostrar mais para frente, que serve para dar um direcionamento na hora de planejar os próximos passos do seu negócio e avaliar as estratégias que estão sendo utilizadas.

Isso porque ela permite entender melhor o ambiente de mercado no qual a sua empresa está inserida e como esses fatores externos podem causar algum impacto.

Além disso, com a análise PEST, é possível identificar oportunidades de crescimento, como a necessidade de um novo produto ou regiões geográficas que ainda não foram exploradas.

E também te ajuda é detectar ameaças que podem interferir nas estratégias que você usa ou reduzir o seu faturamento.

Dessa forma, você consegue se preparar com antecedência para ou evitar a ameaça ou então criar outras formas de compensar as possíveis perdas.

Ou seja, a análise PEST te ajuda a identificar pontos fortes e fracos do ambiente externo para o seu negócio. O que pode te lembrar muito de uma outra análise, a SWOT. 

Mas o que será que essas duas têm em comum e de diferente? Vale a pena investir nas duas?

É isso que eu te explico agora.

Qual a diferença entre análise SWOT e análise PEST?

Qual a diferença entre análise SWOT e análise PEST?

A análise SWOT serve para avaliar o grau de competitividade de uma empresa em relação aos seus concorrentes a partir de quatro pontos: forças, fraquezas, oportunidades e ameaças.

Ela olha tanto para fatores internos como externos da organização para definir como o negócio se posiciona no mercado.

Ou seja, a palavra-chave aqui é concorrência.

Já a análise PEST, como eu te expliquei nos tópicos anteriores, está voltada para os fatores macros do ambiente externo e como eles podem afetar o seu negócio.

Nesse tipo de análise, não são considerados os fatores organizacionais internos e também não é feita uma comparação com os concorrentes.

Isso significa que apesar de essas duas ferramentas avaliarem pontos fortes e fracos, ameaças e oportunidades, elas estão voltadas para aspectos diferentes do mercado.

E, por isso, você deve investir nas duas e se basear em ambas para fazer o planejamento do seu negócio.

Quando fazer uma análise PEST?

Quando fazer uma análise PEST?

Geralmente, a análise PEST deve ser feita quando você está querendo começar um novo negócio ou expandir o atual, seja lançando um novo produto ou migrando para outras regiões.

Mas ela também é uma ferramenta importante de se ter em mãos quando você está fazendo o planejamento estratégico do seu negócio, definindo quais são os próximos passos e até mesmo pensando no orçamento e nas metas do próximo ano.

Isso porque fatores externos como a política local ou mudanças sociais podem aumentar seus custos de produção e impostos ou diminuir a necessidade pelo seu produto.

Agora que você já conhece o que é, qual a importância e quando fazer, eu vou te mostrar…

Como fazer uma análise PEST

Como fazer uma análise PEST

Nas próximas linhas, você vai ver os 3 passos essenciais para conduzir uma análise PEST. Mas antes de colocar a mão na massa, tem uma coisa que você precisa saber.

Apesar de simples, o processo de desenvolver essa análise vai demandar um certo tempo seu e das pessoas que têm cargos estratégicos na sua empresa (como os diretores e coordenadores, caso você tenha esses tipos de colaboradores).

Isso porque vocês vão precisar fazer um levantamento e avaliar como cada um dos fatores pode impactar o seu negócio para conseguir extrair o que é oportunidade e ameaça de crescimento.

E, para fazer isso, vocês provavelmente vão precisar de algumas reuniões. 

Ou seja, se você pretende fazer essa análise, é importante organizar o seu tempo e da sua equipe para ter disponibilidade para essa demanda.

Agora, deixa eu te mostrar os passos. Eles são:

1. Faça um brainstorm de cada um dos fatores

Como eu te falei no início, a análise PEST verifica 4 fatores (político, econômico, social e tecnológico) e, caso você deseje aprofundar mais um pouco, pode olhar para questões ambientais e legais.

Esse primeiro passo consiste em fazer um brainstorm, um levantamento de problemas, situações e mudanças em cada um que podem impactar o seu negócio.

A ideia neste primeiro momento não é avaliar a repercussão que essas coisas podem gerar, qual a intensidade e importância delas, mas pensar no que está acontecendo externamente à sua empresa e que pode afetá-la.

Abaixo, em cada um dos fatores, eu dei algumas sugestões de perguntas que você pode usar para conduzir o brainstorm.

Políticos

São todas as questões relacionadas ao governo, seja a nível nacional, estadual ou municipal, que podem ter alguma influência no seu negócio.

Como, por exemplo, as mudanças de uma troca de governo ou até mesmo conflitos nas negociações entre países que podem afetar o preço de bens e serviços que são baseados em moedas estrangeiras.

Alguns pontos que você deve ficar atento são:

  • Quando é a próxima eleição?

  • Como os períodos eleitorais podem afetar seu negócio?

  • Quais são as possíveis mudanças na política caso haja uma troca no poder ou caso o atual presidente/governador/prefeito se reeleja?

  • Como a política atual interfere no seu nicho de mercado?

  • Existe uma instabilidade ou estabilidade política? De alguma forma isso impacta no seu negócio?

  • Existem políticas de incentivo para a sua área?

  • Os impostos que direta ou indiretamente afetam o seu faturamento podem abaixar ou diminuir?

Econômicos

O aspecto econômico visa olhar para questões como inflação, aumento ou queda do desemprego, taxa de juros, câmbio…

Pois esses fatores podem ser determinantes na hora de definir o preço do seu produto, fazer propostas salariais para contratação de colaboradores, decidir expandir o seu negócio para outros países.

E até mesmo para se preparar e enxugar o orçamento caso exista uma crise econômica iminente.

Algumas perguntas para te ajudar a fazer um levantamento dos aspectos econômicos são:

  • Qual a atual situação econômica da sua região? País? País para onde você quer expandir?

  • Qual a atual taxa de desemprego?

  • Como estão as taxa de câmbio? Estável ou há variações frequentes?

  • Qual é a taxa média de juros?

  • Qual é a taxa de crescimento econômico e de inflação?

  • Quanto custa contratar mão de obra qualificada?

  • Qual é a disponibilidade de força de trabalho?

Social

O aspecto social tem a ver com os diferentes fatores culturais e demográficos do público que você quer alcançar.

Por exemplo, se o seu cliente ideal pertence a uma faixa etária que está em constante declínio, ou seja, um grupo que está cada vez menor, você precisa considerar isso quando for planejar o futuro da sua empresa.

Outros pontos são os padrões de consumo e as mudanças de estilo de vida da sociedade.

Aqui estão algumas perguntas para te ajudar:

  • Qual é a taxa de crescimento populacional? Isso pode influenciar no seu negócio?

  • Quais são as principais mudanças nos hábitos de consumo?

  • Quais são as tendências de consumo de cada faixa etária?

  • Quais atitudes e tabus sociais e culturais podem impactar seu negócio?

  • Qual é o nível de escolaridade médio da população?

  • Qual é o nível de consciência ambiental das pessoas?

  • Quais são as peculiaridades culturais do país que influenciam na forma como você se comunica com seu público?

Tecnológico

As mudanças tecnológicas podem tanto trazer recursos avançados para inovar e melhorar os processos do seu negócio, como também tornar obsoletos produtos e serviços que você vende.

Tudo vai depender da relação da sua empresa com a tecnologia, se é apenas uma usuária ou se é uma desenvolvedora.

Estas são algumas perguntas para te guiar na sua análise:

  • Existem novas tecnologias em ascensão no seu mercado?

  • O que as empresas concorrentes estão fazendo que pode representar uma ameaça para seu negócio?

  • Como melhorar sua oferta com novas tecnologias?

  • Como tornar o seu negócio mais eficiente implantando novas tecnologias?

  • Qual o custo de aplicar tecnologias mais modernas na sua empresa?

  • Existem estímulos fiscais e financeiros para o desenvolvimento tecnológico?

Ambiental

Atualmente com o aumento da preocupação com as questões ambientais e de sustentabilidade, é importante ficar de olho em como novas regulamentações nessa área podem impactar o funcionamento operacional do seu negócio.

Considere tanto os fatores legais, como as mudanças nas leis e regulamentos que regem esse aspecto, quanto a preocupação do seu público com sustentabilidade.

Algumas perguntas que podem te ajudar são:

  • Quais são as atuais leis ambientais que impactam no funcionamento do seu negócio?

  • Existe algum projeto de lei ou regulamento que esteja em votação? 

  • O seu público valoriza sustentabilidade?

  • Ser uma empresa que investe em questões ambientais pode aumentar o faturamento e o valor percebido da marca?

Fatores Legais

E, por último, você deve ficar atento às leis que estão em vigor e em votação que podem afetar o seu nicho de mercado.

Esse é um ponto muito importante, principalmente se você tem interesse em expandir para outros países e regiões, pois o que vale atualmente para o seu negócio, pode ser diferente em outra localidade e você precisará se adaptar a isso.

Leve em consideração os seguintes pontos:

  • Existe algum órgão que regula o seu nicho de mercado? Isso gera algum impacto?

  • Existe alguma legislação vigente ou mudanças na tributação que podem influenciar?

  • Quais são as normas de atendimento ao consumidor?

  • Tem alguma mudança nas regulações do setor que está prestes a acontecer?

2. Analise o impacto de cada um dos fatores

Analise o impacto de cada um dos fatores

Depois de fazer o brainstorm e levantar todas as possibilidades de problemas, situações atuais e mudanças que podem ocorrer, é hora de avaliar cada um desses pontos.

Nesse passo, você vai analisar e definir o nível de importância (alto, médio, baixo ou irrelevante), o nível de impacto (alto, médio, baixo ou irrelevante) e a tendência (se é algo positivo, negativo ou estável)  para cada item que você anotou nos 6 fatores.

Isso vai te dar clareza sobre o que realmente pode afetar o seu negócio tanto para aumentar o seu faturamento como para estagnar o crescimento.

3. Identifique as oportunidades e as ameaças

Agora que você já tem tudo mapeado e como cada possível mudança pode impactar o seu planejamento, é hora de identificar quais são as oportunidades de crescimento, as áreas que você pode investir que tem uma maior tendência de dar certo.

E, também, quais são as principais ameaças que você deve ficar de olho e ter um plano de ação para poder lidar com elas da melhor forma.

Seu negócio não vai sobreviver sem isso

Seu negócio não vai sobreviver sem isso

Nas últimas linhas, eu te expliquei como você pode identificar o impacto, tanto positivo quanto negativo, de fatores externos ao seu negócio para que você possa estar preparado para tirar o melhor de cada situação.

Mas o fato é que tudo isso só faz sentido se você souber como captar clientes.

Isso porque é impossível o seu negócio sobreviver sem clientes para comprar o seu produto ou serviço. São eles que mantém o dinheiro caindo todo mês na conta da sua empresa.

Por isso, eu não poderia deixar de te falar aqui sobre uma forma eficiente para conseguir o contato dos seus potenciais clientes, preferencialmente o e-mail.

Pois é por essa via de comunicação que você poderá criar um relacionamento com o seu público, nutrir e educar sobre a necessidade do seu produto ou serviço e os benefícios que ele entrega e até mesmo fazer uma oferta.

Mas como que você consegue o e-mail dos seus potenciais clientes?

É o seguinte.

Com uma landing page totalmente otimizada para conversão, você entrega uma recompensa, pode ser um ebook, uma aula online, um mini curso, e em troca pede o endereço de e-mail.

Como você está oferecendo algo de valor, as chances são que as pessoas não vão hesitar em te dar o contato delas.

A partir daí é só você investir nas estratégias de e-mail marketing para construir um relacionamento com seus potenciais clientes.

Não sabe como criar uma landing page? O Klickpages é a ferramenta ideal para isso.

Com ele você só precisa seguir esses 3 passos:

  1. Escolha o modelo: veja opções de alta conversão comprovada por testes.

  2. Customize a página: feita a escolha, edite os textos, as cores e as imagens, além de ocultar elementos que pouco agregam.

  3. Publique: ao final, publique no próprio domínio, sem custos adicionais de hospedagem.

Conclusão

Análise PEST - Conclusão

Neste artigo, você viu que é impossível mudar o que está fora do seu controle, mas você pode se preparar para que o seu negócio tire o melhor cenário possível de cada situação.

E a análise PEST é o recurso ideal para te ajudar com isso.

Pois ela serve para identificar os fatores políticos, econômicos, sociais, tecnológicos, ambientais e legais que podem impactar na sua empresa.

E é uma boa base para você fazer o seu planejamento estratégico, orçamentário e de marketing.

Além disso, eu te expliquei quais são as diferenças entre a análise PEST e a análise SWOT. Enquanto a primeira foca nos fatores externos, a segunda olha para o posicionamento da sua empresa em relação à concorrência.

E, por último, você viu os 3 passos para fazer sua análise PEST: brainstorm, análise de impacto dos fatores e identificação de oportunidades e ameaças.

Você já conhecia esse tipo de análise? Já tinha feito alguma vez? Me conta aqui nos comentários, vou adorar saber! 😉

COMPARTILHE NAS REDES SOCIAIS!

Sobre o Autor

Angela de Oliveira

Meu nome é Angela, mas algumas pessoas me chamam de Angel. Faço parte do time de conteúdo do Klickpages e sou apaixonada por tecnologia e marketing. Uma das minhas coisas favoritas é falar sobre redes sociais e anúncios. Além disso, sou especialista em informações aleatórias (você sabia que o Alaska está mais perto da Rússia do que Brasília de Goiânia? Pois é...), fã de country americano e louca em esportes. Acompanho de tudo, mas meus favoritos são Fórmula 1 e futebol, inclusive assisto a jogos mesmo quando o meu time (Palmeiras <3) não está em campo. Ah, eu acredito que música de natal deveria tocar o ano inteiro e Christmas Peaceful Piano está entre as 3 playlists mais tocadas no meu Spotify.

Se você quiser ler outros conteúdos meus é só clicar aqui ;)