Algoritmo do YouTube: entenda por que ter menos visualizações é uma ótima notícia para o seu negócio

Algoritmo do YouTube: entenda por que ter menos visualizações é uma ótima notícia para o seu negócio

Por causa do algoritmo do YouTube, quanto mais inscritos você tiver, menos visualizações o seu conteúdo vai receber… E isso é uma ótima notícia para o seu negócio

Eu sei que isso pode soar contra intuitivo, mas fica comigo que vai fazer sentido. 

Talvez você não saiba, mas o YouTube ganha dinheiro por meio dos anúncios que rolam na plataforma. Nada de errado com isso. Só que esse é o modelo de negócio da empresa.

É por isso que quanto maior for o seu canal, mais ele restringe a distribuição orgânica do seu conteúdo para te estimular a anunciar. 

Esse é o motivo das suas visualizações diminuírem, mesmo com o seu número de inscritos aumentando. 

Mas, calma. Como eu disse, isso na verdade é uma boa notícia para você.

O fato é que para criar uma audiência interessada no seu produto ou serviço, existem dois tipos de ferramenta que você precisa utilizar. 

O primeiro tipo é uma ferramenta de descoberta, capaz de mostrar o seu negócio para o maior número possível de pessoas que ainda não te conhecem.

A segunda ferramenta é um meio para você aprofundar o seu relacionamento com as pessoas que descobriram a sua marca.

O lance é que o YouTube é uma ferramenta do primeiro tipo, um meio para as pessoas conhecerem a sua empresa.  E, para ter resultado, você precisa usá-lo corretamente. 

Porque se você tentar utilizar uma ferramenta para executar uma ação para a qual ela não foi desenvolvida, as chances são que ela não vai  funcionar muito bem.

É como se você tentasse cortar um pedaço de madeira com um martelo ou pregar um prego na parede usando um serrote. 

Ou seja, você precisa focar o uso do YouTube para que cada vez mais pessoas conheçam a sua marca e se interessem em se relacionar com ela.

Depois é que você aprofunda esse relacionamento com outras ferramentas mais adequadas para isso.

A boa notícia é que você está descobrindo isso agora. 

Caso contrário, você poderia insistir no erro de utilizar o YouTube como uma ferramenta de relacionamento e não de descoberta. 

Quer saber como aproveitar todo o potencial da plataforma para que o seu negócio seja descoberto pelo máximo possível de pessoas? 

Então, fica comigo até o final deste artigo que eu vou te mostrar como isso é possível, tim tim por tim tim.

Mas antes, você precisa entender…

Como o algoritmo do YouTube funciona?

Como o algoritmo do youtube funciona

O algoritmo do YouTube coordena e organiza os vídeos para garantir que o usuário receba conteúdo personalizado e relevante. 

Isso vale para todas as seções da plataforma: pesquisa, página inicial, vídeos sugeridos, tendências e assinaturas (eu vou te falar sobre cada um deles mais pra frente). 

O principal objetivo é entender as escolhas e o comportamento do usuário cada vez melhor, para mantê-lo o maior tempo possível dentro da plataforma, além de incentivar visitas regulares. 

Para isso, o algoritmo considera dados como os vídeos consumidos, tempo gasto assistindo cada conteúdo e itens marcados com “gostei”, “não gostei” e “não estou interessado”.

Todas essas informações são agrupadas para criar o perfil do visitante e determinar o que será exibido de acordo com os interesses de cada um.

Isso quer dizer que ele verifica o grau de satisfação ou insatisfação do espectador em relação a cada vídeo.

Aos poucos, o algoritmo trabalha aprimorando o conteúdo que entrega para aumentar esse nível de satisfação por meio das recomendações que faz. 

Além disso, existe uma pontuação que considera a frequência de postagens do canal, além do fator novidade do vídeo. 

Vale lembrar que ele não desempenha a função de julgar se um conteúdo é bom ou não, mas de garantir que cada pessoa que utiliza a plataforma encontre os vídeos que gosta. 

Agora eu vou te falar em detalhes sobre os aspectos que são mais relevantes para o YouTube. 

Métricas importantes para o algoritmo do YouTube

Métricas importantes para o algoritmo do youtube

Para você entender melhor como o algoritmo faz essa classificação, eu vou te mostrar os três pontos mais relevantes na hora de determinar o que será promovido ou não pela plataforma.

O que é o Watchtime?

Watchtime, ou tempo de sessão,  é o tempo que o usuário passa assistindo ao seu vídeo – o que é diferente do número de visualizações.

Ele funciona de forma parecida com a taxa de rejeição do Google, que “pune” sites onde os  visitantes passam pouco tempo.

Essa é a maneira que o YouTube utiliza para determinar a qualidade do conteúdo publicado por um determinado canal.

A dica mais eficiente para melhorar o seu watchtime é criar conteúdo de extremo valor que interesse ao seu público-alvo.

Se os seus vídeos ajudarem as pessoas a resolver um problema ou chegar mais perto de realizar um sonho, por exemplo, as chances são que elas vão querer assistir às suas postagens do começo ao fim. 

O que é o Session Time?

O Session Time, ou tempo de sessão, é a métrica que registra o tempo de uma sessão completa de cada usuário dentro do YouTube.

Isso quer dizer que a plataforma registra toda a atividade que essa pessoa realiza desde quando entra na mídia social, o que se chama session start,  até o momento em que ela deixa a plataforma, que tem o nome de session end. 

Vale lembrar que o objetivo do algoritmo é estender essa visita o máximo possível, por meio do oferecimento de conteúdos relacionados e de um mecanismo de busca cada vez mais personalizado. 

O que é Consistency?

Consistency ou Consistência, é a frequência de postagem ou frequência de upload do canal. 

Como o próprio nome sugere, a plataforma valoriza o comprometimento com a regularidade das publicações.

Se você postar um vídeo toda terça-feira, por exemplo, o YouTube vai entender que o seu canal é constante e sempre tem novidades.

Isso conta pontos a seu favor e você tende a ser classificado como um produtor confiável, que merece ser recomendado.

Agora, se você postou 30 vídeos durante duas semanas, sumiu e voltou a publicar 6 meses depois, o algoritmo vai entender que você não posta seguindo um intervalo definido,que prejudica o crescimento do seu canal.

Mas existem outros fatores que podem influenciar se os seus vídeos serão promovidos ou não. Olha só:

Quais fatores são considerados no ranqueamento?

Quais fatores são considerados no ranqueamento

Como eu te falei antes, é o algoritmo do YouTube que organiza todas as seções da plataforma. Por isso, agora eu vou te mostrar o que é importante em cada uma delas. 

Pesquisa

Da mesma forma que acontece no Google, um dos principais fatores considerados na hora de classificar e exibir um resultado para o usuário são o uso de palavras-chave e a relevância do conteúdo.

Além disso, a plataforma leva em conta o comportamento do visitante e valoriza a criação de títulos e descrições capazes de responder às buscas de forma mais eficiente.

Página inicial e vídeos sugeridos

No caso da página inicial e dos vídeos sugeridos, o ranqueamento é feito de forma mais personalizada para atender a cada pessoa.

Segundo a central de ajuda do YouTube, as atividades realizadas na própria mídia social, no Google e no Chrome influenciam os resultados.

Tanto das recomendações na página inicial, quanto dos vídeos sugeridos, além das notificações dentro do aplicativo.  

Assinaturas

Na seção assinaturas são listadas apenas as novas publicações feitas pelos canais em que você se inscreveu.

A popularidade do conteúdo também é um critério considerado na hora de te avisar sobre as novidades.

Isso quer dizer que o algoritmo leva em conta o número de assinantes de cada canal e também classifica melhor os vídeos com maior número de visualizações.

Tendências

Nas tendências ou trending são exibidos os vídeos que estão fazendo sucesso de acordo com o país do usuário. 

A plataforma determina o grau de popularidade combinando o número de visualizações do conteúdo e a data da publicação.

Fica com a melhor classificação quem tiver o maior número de reproduções no menor período de tempo.

Além de conhecer esses fatores, você também precisa estar atento para colocar outras otimizações em prática.  

Como o SEO influencia o algoritmo do YouTube?

Como o SEO influencia o algoritmo do youtube

SEO significa Search Engine Optimization ou “otimização para mecanismos de busca”, em português. 

Isso quer dizer aplicar um conjunto de técnicas para gerar melhores resultados orgânicos, ou seja, ser melhor posicionado sem precisar investir em anúncios. 

Como eu te falei no começo deste artigo, o YouTube funciona como uma ferramenta de descoberta e não de relacionamento.

Por isso, é muito importante que você faça tudo o que estiver ao seu alcance para que o algoritmo recomende o seu conteúdo para os usuários.

Da mesma forma que é possível otimizar o seu site ou blog para que ele fique bem posicionado no Google, dá para aplicar princípios de SEO para que os seus vídeos alcancem as melhores posições nos resultados de busca da plataforma.

É necessário ficar atento ao uso de palavras-chave, inclusive no nome do arquivo. É assim que o YouTube identifica o tema do vídeo e o sugere para usuários que procuram por algo semelhante.

Se quiser se aprofundar no assunto, confira o artigo 18 dicas para ter melhores resultados orgânicos no YouTube que a Juliana fez aqui para o blog do KP. 

Para aumentar as suas chances de ter um ótimo desempenho na plataforma, existem outras recomendações que você pode seguir. 

4 dicas para melhorar o seu desempenho no YouTube

4 dicas para melhorar o seu desempenho no YouTube

Se o seu objetivo é crescer no YouTube, além de aplicar as técnicas de SEO, existem outras ações que você pode colocar em prática para agradar o algoritmo do YouTube. 

Mas vale lembrar que, como quase tudo funciona no marketing digital, você precisa levar as condições de temperatura e pressão do seu negócio em consideração.

Principalmente o perfil e os dados demográficos e psicográficos do seu público-alvo. 

Então, anota aí as 4 dicas que eu separei para você:

1. Planeje suas postagens

Os dias com menos postagem na plataforma são sexta-feira, sábado e domingo. Isso acontece porque o fluxo de usuários também diminui bastante. 

O motivo é que no final de semana, a maioria das pessoas tende a utilizar menos o YouTube. 

Mas nem sempre essa é uma má notícia, afinal, com menos concorrência os seus vídeos podem até ter um desempenho melhor.

Mas a única maneira tirar a prova é fazendo testes. Assim você você define os melhores dias para realizar as suas publicações baseado nos resultados.

O mais importante é manter a frequência de publicações. 

O mesmo vale para o horário, dependendo do perfil do seu público você pode postar perto da hora do almoço ou no final do dia, quando as pessoas não estão no trabalho. 

O ideal é que você coloque as suas ideias à prova. 

2. Estabeleça uma frequência

Eu já te falei que o YouTube valoriza o fator de novidade de um vídeo, ou seja, quanto mais recente melhor.

Por isso, quanto maior o seu volume de publicações, mais chances do seu conteúdo ser visto.

Contudo, você precisa ser realista na hora de estabelecer a periodicidade das suas publicações.

É melhor ser consistente com uma publicação semanal do que publicar três conteúdos em uma semana e nenhum na próxima.

Contudo, se o seu objetivo é construir uma audiência, o ideal é publicar semanalmente 2 conteúdos de mais de 30 minutos, chamados raízes, e 7 conteúdos de até 5 minutos, chamados nutellas.

Os nutellas ajudam as pessoas a se aproximarem do seu negócio, porque eles são trechos atraentes dos seus raízes publicados diariamente. .

Já os raízes reforçam a sua autoridade e demonstram que você sabe do que está falando. Além disso o algoritmo tende a impulsionar vídeos mais longos.  

Se quiser saber mais sobre isso, dá uma olhada no artigo por que investir em marketing de conteúdo: seja o maior especialista do seu mercado, que eu fiz aqui para o blog do KP. 

3. Crie conteúdos “Advertiser Friendly”

Talvez você não saiba, mas ter um conteúdo advertiser friendly, ou “amigável no que diz respeito a anúncios” em português, é fundamental para ter resultado no YouTube. 

Isso quer dizer produzir vídeos que atendam às regras de boas práticas da plataforma. O que também permite que você monetize o seu canal.

Além de receber uma renda extra, essa atitude também ajuda a impulsionar o seu canal, já que o algoritmo prefere exibir vídeos que contenham anúncios (pois é o que gera lucro para a empresa). 

Entre os conteúdos proibidos pela mídia social estão: linguagem imprópria, violência, conteúdo adulto, mensagens de ódio como racismo e homofobia, material que promova o consumo de drogas, tabaco e a utilização de armas de fogo. 

4. Facilite a permanência do usuário 

Vale lembrar que um dos objetivos do algoritmo do YouTube é manter o usuário conectado pelo maior tempo possível. 

Por isso, tudo o que você fizer para facilitar a permanência dele na plataforma vai ajudar a impulsionar e crescer o seu canal por meio da distribuição dos seus vídeos. 

Uma ideia é criar playlists por assunto de interesse. Além de facilitar a pesquisa do visitante dentro do seu canal, isso faz com que os vídeos sejam reproduzidos em sequência.

Playlists

O que ajuda a manter o espectador assistindo ao seu conteúdo por mais tempo, como no exemplo acima. 

Outra alternativa é adicionar recomendações para outros vídeos na tela final, como no exemplo abaixo. 

Recomendações

Isso desperta o interesse de quem está assistindo e aumenta as chances do usuário acessar outros conteúdos do seu canal.

O próximo passo para vender na internet

O próximo passo para vender na internet

Como eu te falei no começo deste artigo, se você quiser criar uma audiência interessada no que você vende, você precisa de uma ferramenta de descoberta e uma ferramenta de relacionamento

Até agora eu te mostrei o que é importante para que o algoritmo do YouTube ajude o seu conteúdo a ser descoberto pelo público.

Mas o fato é que esse é apenas o começo do processo de venda.

Só que para dar o próximo passo no sentido de criar um relacionamento com essas pessoas, você precisa usar a ferramenta certa.

Eu estou falando de uma landing page, um tipo de página focada em conversão que você pode usar para captar uma forma de contato do visitante, como o email por exemplo, em troca de uma recompensa de alto valor como um ebook, whitepaper ou um webinário

A partir desse momento, ela se torna uma lead, isto é, um potencial cliente que você pode educar sobre a necessidade do seu produto ou serviço para que no futuro eles comprem de você. 

Agora, se você não sabe como criar a sua landing page de alta performance, o Klickpages é o seu melhor aliado. 

Com o KP, você consegue criar as suas páginas em apenas 3 passos simples:

  • Escolha seu modelo: conheça opções de alta conversão aprovadas pelo mercado.

  • Divirta-se customizando a sua página: edite textos, cores e imagens, além de ocultar os elementos que você não queira.

  • Publique: com tudo pronto, é só publicar no seu próprio domínio, sem custos adicionais de hospedagem. 

Uma ideia para turbinar o desempenho da sua landing page e divulgar o link dela na descrição dos seus vídeos do YouTube. 

Conclusão 

Conclusão algoritmo do youtube

Neste artigo você viu por que o algoritmo do YouTube diminui as suas visualizações, mesmo que o seu número de inscritos esteja aumentando. 

E que isso, na verdade, é uma ótima notícia para o seu negócio.

Já que tudo isso pode ajudar o seu negócio a ser descoberto por quem ainda não conhece a sua empresa. 

Além disso, eu te mostrei como o algoritmo funciona e quais são as métricas que ele valoriza, como a consistência das suas publicações.

Você ainda conferiu quais fatores são considerados para o ranqueamento em todas as seções. Na pesquisa, por exemplo, um dos ítens mais importantes é a utilização de palavras-chave

Eu também expliquei o que SEO tem a ver com o algoritmo e te dei 4 dicas essenciais para melhorar o desempenho do seu canal.

Você já conhecia o algoritmo do YouTube?  Me conta aqui nos comentários. 😉

COMPARTILHE NAS REDES SOCIAIS!

Sobre o Autor

Adriana Carvalho

Apesar de ter os dois pés bem plantados na realidade, adoro me transportar para os universos da fantasia como Nárnia, Terra Média e Hogwarts. Sou apaixonada por viagens, livros, filmes e pessoas, não necessariamente nessa ordem (hahahaha). No time de conteúdo do Klickpages, escrevo sobre empreendedorismo e marketing digital porque acredito no poder das histórias.

Se você quiser ler outros conteúdos meus é só clicar aqui ;)