30 tipos de conteúdo para você plantar conteúdo e colher mais clientes

30 tipos de conteúdo para você conquistar mais clientes

Oferecer diferentes tipos de conteúdo para a sua audiência é como plantar árvores. Quanto mais pés você tiver, mais frutos vai colher e dos mais variados tipos. 

Porque cultivar clientes funciona da mesma maneira. Para colher os frutos certos, você precisa saber exatamente o que plantar.  

Além disso, precisa cuidar da plantação para que essas árvores cresçam fortes, saudáveis e possam produzir o maior número possível de frutos.

Para crescer o seu negócio na internet, o princípio é o mesmo. No caso, você precisa publicar conteúdo de qualidade para vender mais.

Cada tipo de conteúdo é como uma árvore que, se você cuidar direitinho, pode te dar um montão de frutos – os seus novos clientes.

Por isso, é importante escolher bem as “árvores” que você vai plantar, ou seja, o conteúdo que você vai oferecer… Afinal de contas, você não vai querer qualquer tipo de cliente para o seu negócio.

Outra vantagem de investir em conteúdo aí na sua empresa é que 47% dos clientes consomem de 3 a 5 conteúdos antes de realizar uma compra e 82% deles veem a empresa de forma mais positiva depois de acessar seu conteúdo.

Ou seja, não tem para onde correr. Para vender mais, você precisa produzir conteúdo de qualidade. E, quanto mais diversificada a sua produção, melhor.

Por isso, nesse artigo eu separei 30 tipos de conteúdo que vão te ajudar a diversificar sua plantação para colher mais clientes.

Vamos começar?

1. Blog posts

Blog posts

Esse tipo de conteúdo é o queridinho dentro das estratégias de marketing de conteúdo e inbound marketing e, por isso mesmo, um dos mais utilizados.

Isso porque ele é versátil e muito eficiente na atração de leads, construção de autoridade e, se bem feito, encantamento da sua audiência.

Os tamanhos e linguagem podem variar, mas precisam refletir os valores do seu negócio, caso contrário ele não vai chegar ao resultado desejado.

Além disso, vale lembrar que um blog post não é a cópia de um material desenvolvido para outra plataforma, como um site, por exemplo.

Apesar da liberdade de linguagem, o mais recomendado é um estilo mais descontraído, como uma conversa mesmo. Isso gera uma conexão maior com a audiência.

Agora, se você quiser otimizar este tipo de conteúdo para SEO, ou seja facilitar que eles sejam encontrados pelos mecanismos de busca, fazer textos de pelo menos 2 mil palavras é um bom começo.

Para se aprofundar nesse assunto, confira nosso artigo 18 tipos de conteúdo para blog e domine esse tipo de conteúdo.

2. Guest posts

A tradução do termo em inglês significa “post de convidado”. Esse tipo de conteúdo funciona como uma troca entre você e um blog ou escritor parceiro.

Se você convidar algum especialista ou mesmo um escritor conhecido no seu nicho, pode conseguir atrair novos públicos e de quebra reforçar a sua autoridade.

O autor convidado também sai ganhando, porque se estabelece ainda mais como referência, além de falar com uma audiência diferenciada.

Mas, atenção! É muito importante alinhar as informações com antecedência. Como, por exemplo, a linguagem e o tamanho do texto.

Publicar um artigo com linguagem acadêmica e 5 mil palavras pode ter um efeito negativo na sua audiência, caso o seu blog sempre publique artigos de 2 mil palavras com linguagem informal.

Outra possibilidade é você ser convidado para escrever um artigo ou dar uma entrevista para essa mesma pessoa, ou blog.

Essa estratégia é muito eficiente para construir link building e melhorar o seu SEO ainda mais, isso quer dizer que o seu conteúdo é tão bom que outros sites e páginas recomendam ele.

3. Conteúdo quente

O que quero dizer com “quente” é que produzir conteúdo sobre um assunto que esteja em alta aumenta as chances de você atrair mais audiência.

Isso por que as pessoas não querem “ficar por fora” do que está acontecendo. A maioria dos negócios já explora as datas comemorativas como Natal e Dia das Mães.

Mas esse tipo de conteúdo pode ser aplicado de outras maneiras também. Como por exemplo, o final de uma série de grande sucesso, como foi o caso de Game of Thrones.

Uma música que está fazendo sucesso, ou até mesmo um meme que está bombando nas redes sociais.

Com um pouquinho de criatividade você vai conseguir atrair mais audiência para o seu conteúdo.

Mas lembre-se de fazer uma conexão íntegra e clara entre o assunto e o seu negócio, para evitar mal entendidos.

Se você vende cursos de inglês, poderia fazer um conteúdo sobre a experiência de assistir o filme dos Vingadores sem legendas ou dublagem, por exemplo.   

4. Traduções

Se, de vez quando, você sente dificuldade para produzir conteúdo de qualidade, essa é uma ótima saída. Isso por que apenas 1,39% das páginas da internet estão em português.

Já o percentual de páginas em inglês é de 45%. Ou seja 32 vezes mais conteúdo disponível.

Eu não sei se você fala inglês, mas contratar um tradutor pode valer a pena. Já imaginou a quantidade de informação relevante que você pode entregar em primeira mão para a sua audiência?  

Mas lembre-se de pedir a autorização do autor antes de fazer a tradução, para evitar dor de cabeça, além de citar a fonte, claro. Esse tipo de conteúdo também funciona como uma parceria.

Outra opção é se inspirar em discussões e tendências que estão rolando lá fora para produzir um conteúdo 100% original.

5. Tutorial ou passo a passo

Tutorial ou passo a passo

Esse tipo de conteúdo chama muito a atenção da audiência porque ensina de forma detalhada como realizar uma determinada tarefa.

Se você ensina fotografia, por exemplo, você pode usar um tutorial e mostrar o passo a passo para realizar um bom enquadramento ao seu público.

Se coloque no lugar do leitor e imagine que você está lendo e realizando a tarefa ao mesmo tempo.

Isso vai te dar mais clareza sobre a melhor maneira de ensinar as pessoas e obter os melhores resultados.

Para se inspirar em um exemplo prático, confira o artigo sobre engajamento no facebook, aqui do blog do KP, onde eu ensino como calcular essa taxa em 3 passos simples.

E lembre-se que quanto mais detalhado for o seu tutorial, melhor. Para isso use prints e imagens explicativas, esses detalhes enriquecem muito o material.

6. Relatórios de pesquisa

Informações sobre o seu mercado são ótimos para gerar conteúdo, com os dados e estatísticas não é diferente.

Isso porque fundamentar uma afirmação usando números passa credibilidade para a sua audiência, ou seja, é um tipo de conteúdo em que vale a pena investir.

Se tiver recursos financeiros e de pessoal, você mesmo pode desenvolver pesquisas para descobrir uma informação relevante sobre o seu mercado.

Mas caso essa não seja uma possibilidade, você pode utilizar dados públicos e confiáveis como os realizados pelo IBGE ou o SEBRAE, por exemplo.

Esse tipo de conteúdo é mais denso e trabalhoso, por isso ao publicar uma pesquisa você conquista mais espaço como especialista.

Além disso, se você conseguir apresentar esse conteúdo denso de uma forma mais leve, pode aumentar as chances do seu conteúdo ser compartilhado.

7. Quizzes ou testes

Eu não sei se você costuma participar de testes e quizzes online, mas a verdade é que esse tipo de conteúdo atrai muita gente.

Como eles geram curiosidade, conseguem aumentar a distribuição do conteúdo e ainda ajudam a divulgar a sua marca.

Pra você ter uma ideia, eles podem conseguir dobrar o número de conversões do seu negócio.

Para ver os detalhes, além de conhecer outros conteúdos que entregam um resultado tão bom quanto este, confira o artigo sobre conteúdo interativo.

Caso você tenha uma sorveteria, por exemplo, crie um teste do tipo que tipo de sorvete você seria, com opções de resultado como milk shake, sundae e etc.

8. Newsletter

Newsletter é um boletim informativo enviado por email periodicamente para um determinado grupo de pessoas.

Elas podem trazer novidades sobre o seu negócio, informação sobre o seu nicho de mercado e até promoções.

Um dos principais benefícios desse tipo de conteúdo é a comunicação direta com a sua audiência.

Além disso, você pode dividir os envios de acordo com o funil de vendas do seu negócio e aumentar as suas chances de conversão.

Aprenda mais sobre essa estratégia no artigo sobre as etapas do funil de vendas, aqui no blog do KP.

9. Perguntas e respostas

Quem produz conteúdo está acostumado a falar, mas para melhorar cada vez mais e encantar a sua audiência de verdade, também é preciso escutar.

Por isso, conheça as dúvidas do seu público. Crie conteúdo respondendo às perguntas mais comuns entre a sua audiência.

Você pode criar um artigo sobre uma dúvida específica e dizer em algum lugar do texto que o material foi criado para solucionar o problema do João, por exemplo.  

Outra ideia é fazer um material respondendo as 10 perguntas que você mais recebe. Essa é uma maneira muito eficiente para resolver problemas reais.

Assim, você aumenta as suas chances de gerar reciprocidade com a sua audiência.

Ou seja, eles vão se sentir gratos a você e quando precisarem fazer uma compra, você vai aparecer como prioridade na mente deles.

10. Entrevistas

entrevistas

Ao produzir esse tipo de conteúdo você tem a chance de interagir com especialistas e autoridades do seu mercado.

Entreviste pessoas de sucesso e descubra os motivos pelos quais elas chegaram aonde estão, além dos desafios que tiveram que superar para conquistar o sucesso.

Valorize o entrevistado e produza um material de qualidade. Assim, tanto o entrevistado, quanto a audiência dele vão conhecer o seu negócio e compartilhar o seu conteúdo.

11. Guias

Os guias são um tipo de conteúdo aprofundado feito para solucionar o maior número possível de dúvidas sobre um determinado tema.

Eles geralmente apresentam uma abordagem completa e detalhada sobre um único assunto.

Esse é um jeito muito comum para explicar conceitos importantes da sua área, ensinar como utilizar ferramentas ou demonstrar como realizar uma determinada tarefa.

Se quiser ver um exemplo, confira o artigo Como criar uma lista de emails do zero: o guia definitivo.

12. Notícias

Notícias são um tipo de conteúdo sobre fatos recentes mostrado de forma mais imparcial.  

Você provavelmente já viu uma notícia de jornal – seja ele impresso, online, na televisão ou no rádio.

O mais importante é produzir a notícia de um jeito que desperte o interesse da sua audiência, mas de forma muito rápida para não perder a novidade do assunto.

Assim, você mantém o seu público bem informado e mostra que o seu negócio está por dentro das novidades do mercado.

13. Planilhas

A planilha é um tipo de conteúdo que pode auxiliar a sua audiência em diferentes tipos de tarefa.

Pode ser um modelo para planejar um churrasco, ou um simulador financeiro para calcular as despesas.

O investimento na produção é relativamente baixo, mas o valor para o seu público pode ser muito grande.

Isso porque muita gente tem verdadeiro pavor do excel e encontrar um modelo pronto pode parecer um verdadeiro presente.

Caso você não seja um especialista, não entre em pânico, você pode adaptar um modelo já existente para a realidade do seu negócio.

Se quiser ver um exemplo, confira o artigo sobre parâmetros UTM,, onde a gente colocou o modelo da planilha que usamos para parametrizar nossos links.

14. Ebooks

O ebook é muito utilizado em marketing de conteúdo com o objetivo de gerar de leads.

Esse livro em formato digital utiliza uma linguagem mais informal e pode  tratar sobre diversos assuntos.

Além disso, com esse tipo de conteúdo você pode promover a interação através de links e outras formas de mídia.

Esse é um ótimo jeito de aumentar o seu alcance, já que assim você consegue chamar a atenção de pessoas interessadas no seu nicho de mercado.

Um jeito fácil para produzir um ebook é gravar uma palestra ou conversa onde você fale sobre um determinado tema. Aí você passa todo esse conteúdo “para o papel” e depois organizar esse material em formato de livro.

Outra ideia, caso você já tenha algumas publicações, é juntar vários posts sobre o mesmo assunto, organizar por tópicos, ajustar a linguagem se achar necessário e publicar como ebook.

15. Whitepapers

Whitepapers

Whitepaper é um tipo de conteúdo usado para tratar de temas mais complexos, conteúdos técnicos ou estudos de caso.

De forma resumida, ele é um documento publicado por uma empresa, governo ou organização para esclarecer algum assunto ou solucionar um determinado problema.

Este conteúdo deve ser persuasivo, aprofundado, bem fundamentado e não comercial, ou seja, nesse momento, você estará entregando valor para o seu público e não fazendo nenhum tipo de oferta.

Geralmente ele é escrito em um estilo mais formal e pode variar muito em tamanho, mas costuma ser maior do que um artigo de blog e menor do que um ebook.

Se quiser conhecer melhor essa estratégia para atrair e nutrir leads confira meu artigo O que é whitepaper e por que oferecer conteúdo diferenciado para o seu público.

16. Reviews ou resenhas

Os reviews são análises a respeito de um determinado assunto. Pode ser a crítica de um livro, ou um filme, por exemplo.

Ou ainda, a avaliação de um certo tipo de produto ou serviço. O mais legal desse tipo de conteúdo é que você pode ajudar a sua audiência a tomar uma decisão.

Se você ensina maquiagem, por exemplo, você pode fazer reviews sobre os lançamentos do setor de beleza, como um batom ou um tratamento de cabelo, por exemplo.

17. Estudos de caso ou case de sucesso

Esse tipo de conteúdo é um ótimo jeito para conseguir provar o valor do seu produto ou serviço, ou seja, obter prova social.

Uma boa opção é você entrevistar pessoas que tenham tido uma experiência positiva com o seu produto ou serviço.

Isso faz com que a sua audiência seja motivada a confiar em você e no seu produto, com a ajuda de histórias reais, o que aumenta as suas chances de vender mais.

18. Listas

Listas são quase uma unanimidade. Seja de mercado, de desejos ou de casamento. Por isso as chances de atrair audiência com esse tipo de conteúdo é muito grande.

Além disso, elas são uma ótima forma organizar e classificar qualquer tipo de tarefa ou assunto.

Uma publicação em forma de lista facilita o entendimento, já que mostra o conteúdo aos poucos, em partes menores.

Outra vantagem é que elas são fáceis de fazer e chamam a atenção do público, porque atiçam a curiosidade e simplificam os assuntos.

No artigo Como ser um empreendedor de sucesso: 30 dicas para dar o primeiro passo hoje, por exemplo, eu uso a lista para facilitar a leitura e gerar interesse.  

19. Vídeos

Esse tipo de conteúdo é essencial para quem quer vender mais. Isso porque 100 milhões de pessoas assistem a vídeos todos os dias.

Além disso, 90% de quem compra online considera que assistir um vídeo ajuda a fazer uma decisão de compra.       

Os vídeos são mais dinâmicos, populares e seus conteúdos são cada vez mais procurados pelo público.

Por isso grandes plataformas como YouTube, Facebook, Instagram, Snapchat e Netflix, além de sites de notícias, investem cada vez mais nesse tipo de conteúdo.

Se você ainda não se sente confortável para começar um canal no YouTube, não se preocupe. Você pode entrar nesse universo aos pouquinhos.  

Por exemplo, caso você receba sempre a mesma pergunta, grave um vídeo curto de resposta.

As chances são que você vai se sair melhor falando sobre um assunto que você já domina.

20. Live ou transmissão ao vivo

Live ou transmissão ao vivo

Uma live é uma transmissão de vídeo ao vivo. Antigamente elas só aconteciam na televisão, mas agora você também pode usar as redes sociais para isso e, melhor ainda, com uma estrutura bem mais simples.

Esse tipo de conteúdo permite que o público acompanhe um evento na hora em ele está acontecendo e possa interagir instantaneamente com quem está transmitindo.

Isso gera uma conexão muito forte com a audiência.

Pra você ter uma ideia, os usuários do YouTube passam até 4 vezes mais tempo assistindo lives, do que outros conteúdos.   

Hoje em dia, as principais redes sociais, como o Facebook, o Instagram e o próprio YouTube, permitem que seus usuários façam lives de forma bem simples.

Se você quiser aprender o passo-a-passo para usar a live em cada uma dessas três plataformas, dá uma olhada nesse artigo aqui e aprenda como fazer live.

21. Webinars

Webinar é uma espécie de videoconferência. É como a versão online de uma conferência ou palestra.

Só que, nesse caso, o palestrante fala ao vivo para uma câmera e a audiência assiste de onde quiser.

Você pode usá-los para fazer demonstrações, treinamentos e seminários sobre um tema que interesse ao seu público.

Além de transmitir em tempo real, você pode deixar os webinars disponíveis para os inscritos que não puderam assistir a transmissão original naquele momento.

Eles também podem te ajudar a atrair leads para o seu negócio e aumentar a sua autoridade no mercado.

Conheça todas as vantagens desse tipo de conteúdo no artigo O que é webinar, como funciona, benefícios e como fazer.

22. Áudio posts

Um áudio post funciona do mesmo jeito que um blog post, a diferença é que o áudio post é feito para ser ouvido.

Ou seja, é o arquivo em áudio da leitura em voz alta de um determinado texto já disponível na suas páginas.

Eu sei que esse tipo de conteúdo pode parecer muito trabalhoso. Mas você não precisa fazer isso para todas as suas publicações.

Comece testando o resultado com os seus textos mais populares, por exemplo. Se gostar do resultado, aos poucos você pode ir aumentando a quantidade.

Embora os áudio posts sejam muito úteis para quem não consegue ler, eles também atendem ao público que não quer gastar tempo com a leitura.

O que pode trazer uma audiência diferenciada para o seu negócio.

23. Podcasts

Podcast é um conteúdo em áudio, que pode ser baixado ou ficar disponível em plataformas de streaming (que significa assistir online).  

Ele parece um programa de rádio sobre um assunto específico, mas com a vantagem de poder ser acessado a qualquer momento.

Esse tipo de conteúdo geralmente é produzido de forma seriada e tem uma frequência fixa também.  Essa frequência pode ser diária, semanal, quinzenal, ou mensal, por exemplo.

Além disso, a duração dos episódios varia de acordo com o formato, o tema e a quantidade de pessoas que participam da gravação.

Em se tratando de marketing digital, quanto mais variedade de conteúdo você puder oferecer para o seu público, mais chances de vender você tem.

Para produzir esse tipo de conteúdo, confira o artigo sobre como fazer podcast aqui do blog e conheça os 12 passos para chegar lá.

24. Audiobooks

Audiobooks

Os audiobooks são uma versão ampliada dos áudio posts, ou seja, narram o conteúdo de um determinado ebook.

Eles permitem que além de lido, o mesmo material possa ser escutado pela pessoa que está consumindo esse tipo de conteúdo. O que facilita a vida de quem não gosta ou não tem tempo para ler um texto.

Além disso, quem está realizando outra atividade, como dirigir ou cozinhar, pode aproveitar o tempo para aprender ao mesmo tempo.

Da mesma maneira que o áudio post ou o podcast, esse tipo de conteúdo pode te ajudar a ampliar a sua audiência.

25. Gráficos

Os gráficos são representações visuais que ilustraram uma determinada informação. Esse tipo de conteúdo é muito útil para ilustrar um conceito mais abstrato.

Imagine que você quer falar sobre o crescimento do seu negócio nos últimos 12 meses, por exemplo.

Ao invés de escrever um monte de números e explicar o que eles significam. Você pode criar um gráfico com 12 colunas, 1 para cada mês, contendo as informações que você quer mostrar.

É muito importante que esse tipo de conteúdo seja claro o suficiente para que o público consiga interpretá-lo facilmente.

Confira um exemplo no artigo O que é Ciclo de Vida do Produto, suas 5 fases, gráfico e exemplo.

26. Infográfico

Esse tipo de conteúdo é bem parecido com o anterior, a diferença é que o infográfico junta a informação e o conteúdo visual.

Ou seja, ele explica um determinado assunto com a ajuda de imagens ou ilustrações para tornar as informações mais fáceis e compreensíveis para o público.

Para você ter uma ideia da importância desse tipo de conteúdo, pessoas que seguem instruções com imagens e texto se saem 323% melhor do que as que seguem instruções sem imagens.

Além disso, eles podem aumentar o tráfego das suas páginas em até 12%.  

Aprenda a fazer infográficos do zero com o artigo Infográfico: o que é, como fazer os mais criativos e exemplos.

27. Fotos

Muitas vezes as fotografias são usadas apenas para complementar textos e ilustrar uma determinada informação.

Mas você também pode utilizá-la como um tipo de conteúdo independente. Até porque como diz o ditado: uma imagem vale mais do que mil palavras.

Essa expressão se aplica muito bem para postagens nas redes sociais, especialmente no Instagram.

Outra opção é criar galerias de imagem no seu site e publicar as fotos agrupadas por evento ou um período determinado.

Confira 17 imagens chamativas impossíveis de ignorar nesse artigo do KP e aplique as ideias nos seus tipos de conteúdo.  

28. Memes

Se você quer se conectar com a sua audiência, esse é um tipo de conteúdo que você não pode ignorar, principalmente se o seu público-alvo for jovem.

Claro que os memes são utilizados mais como entretenimento e dificilmente vão educar a sua audiência ou converter uma venda.

Mas eles têm um grande potencial para divertir o seu público, tanto nas mídias sociais, quanto no blog.

E as pessoas tendem a compartilhar conteúdos divertidos, o que pode te ajudar a aumentar o seu alcance.

Contudo, vale lembrar que dependendo do seu nicho de mercado é preciso ter cautela para não ser mal interpretado.

29. Gifs

Da mesma forma que os memes, os gifs são um tipo de conteúdo usado geralmente como uma forma de humor, a diferença é que um gif também podem transmitir informações.

Isso vai depender muito de como você vai construir o seu gif, dos trechos de vídeo e das imagens usadas no processo.

Um gif também pode servir para complementar ou ilustrar um post nas redes sociais, ou mesmo um artigo no seu blog.

30. Desenhos ou ilustrações

Desenhos ou ilustrações

Esses tipos de conteúdo podem ser comparados aos infográficos. Isso porque eles têm como objetivo complementar ou ilustrar uma determinada informação de forma mais lúdica.

Mas eles também podem contar histórias e transmitir ideias por si mesmos. Como no caso das charges, histórias em quadrinhos e tirinhas, que muitas vezes dispensam palavras.

Imagine que você ensina educação financeira.

Nesse caso, criar uma sequência de tirinhas com desenhos chamativos e um personagem simpático que explica conceitos econômicos pode te ajudar a se conectar com um público mais jovem, ou até mesmo escolas e professores.

Onde publicar seus tipos de conteúdo para vender mais

Onde publicar seus tipos de conteúdo para vender mais

Ao longo desse artigo eu te mostrei 30 tipos de conteúdo. Agora, chegou a hora de você conferir como usá-los para faturar mais.

Se o seu objetivo é vender na internet, não tem para onde correr, você precisa publicar seu conteúdo em uma landing page.

Um tipo de página focada em conversões que te ajuda a atrair leads, educar essas leads e fechar mais vendas.

Agora, se você não sabe como desenvolver a sua, eu tenho uma ótima notícia para te dar, o Klickpages é a ferramenta ideal para te ajudar nessa hora.

Porque com o KP você consegue fazer a sua landing page de um jeito muito fácil e intuitivo em apenas 3 passos.

Dá uma olhada:

1.  Escolha seu modelo: existem muitas opções de alta conversão que já foram testadas e aprovadas pelo mercado;

2. Divirta-se deixando a página com a sua cara. Publique seu conteúdo, edite os textos, as cores e as imagens, além de ocultar os elementos que você não precisa;

3. Publique: com tudo pronto é só publicar no seu próprio domínio, sem custos adicionais de hospedagem.

Viu como é fácil?

Conclusão

Conclusão tipos de conteúdo

Depois desse artigo, as chances são que você vai conseguir mais clientes para o seu negócio.

Porque eu te mostrei que oferecer diferentes tipos de conteúdo para a sua audiência é como plantar árvores.

Quanto mais pés você tem, mais frutos você colhe. E, nesse caso, os frutos são os seus clientes novos.

Por isso, eu te mostrei 30 tipos de conteúdo para você ter sempre uma ideia à mão quando precisar de inspiração.

Aqui você viu que um guest post pode te ajudar a melhorar o seu posicionamento na pesquisa do Google.

Eu também te mostrei o tipo de live que prende até 4 vezes mais a atenção da sua audiência.

Além disso, você descobriu qual é o tipo de conteúdo que pode aumentar em 32 vezes as suas chances de chamar a atenção do público.

Como aqui no KP a gente não dá ponto sem nó, eu ainda te mostrei onde publicar todo esse conteúdo para aumentar as suas vendas.

Me conta aqui nos comentários que tipo de conteúdo pode trazer os melhores resultados para o seu negócio. 🙂

COMPARTILHE NAS REDES SOCIAIS!

Sobre o Autor

Adriana Carvalho

Apesar ter os dois pés bem plantados na realidade, adoro me transportar para os universos da fantasia como Nárnia, Terra Média e Hogwarts, claro. Trabalho como jornalista há mais de 11 anos e já escrevi sobre quase tudo. Sou apaixonada por viagens, livros, filmes e pessoas, não necessariamente nessa ordem (hahahaha). No time de conteúdo do Klickpages, escrevo sobre empreendedorismo e marketing digital porque acredito no poder das histórias.

Se você quiser ler outros conteúdos meus é só clicar aqui ;)